Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Histórias Íntimas

Sexualidade e Erotismo na História do Brasil

Mary Del Priore
Resenhas
Recentes
28 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Anny 08/10/2014

O livro de Mary Del Priore traça um bem embalado panorama da relação entre a sociedade brasileira e o sexo, de 1500 até os dias de hoje. Apesar de ser um livro essencialmente histórico, a leitura é fácil e fluente, fazendo com que o leitor sinta-se inteiramente integrado ao contexto que a autora traça em suas palavras.
Chama atenção a intensa pesquisa bibliográfica com a qual o livro foi construído, contendo referências de diversas publicações e autores, nacionais e estrangeiros; da Revista O Cruzeiro à Revista Veja, de Nelson Rodrigues a Tati-Quebra-Barraco, todas as citações ajudam a tecer a trama pretendida pela historiadora.
A divisão em cinco capítulos feita pela autora, começando com Da colônia ao Império e finalizando com As transformações da intimidade, também ajuda a situar o leitor no período histórico a ser descrito e resume bem a matéria a ser tratada em cada excerto do livro.
No transcorrer das 252 páginas ficou bem visível, ao menos para mim, a crítica feita à submissão feminina durante todo esse tempo. Cada conquista alcançada pelas mulheres fica bem marcada, culminando com a revolução sexual ocorrida nos anos 60, com a inserção e a disseminação no uso da pílula anticoncepcional e chegando ao século XXI, no qual muitos lares brasileiros são chefiados pela figura feminina.
Não faltam também relatos de personalidades importantes para o Brasil, como Dom Pedro I. O imperador manteve famoso caso com Domitila de Castro Canto e Mello, que após foi agraciada com o título de Marquesa de Santos; traição esta que não era escondida de ninguém da corte e resultou em alguns filhos ilegítimos.
Uma obra que vale a pena ser deleitada por aqueles que gostam da história brasileira, descrita de pontos de vista que dificilmente seriam apresentados a nós enquanto estivemos nos bancos escolares.

site: http://www.leioeu.com.br/2013/10/historias-intimas.html
comentários(0)comente



Victor R. 04/07/2014

Vale a pena ler
Quando peguei pela primeira vez nesse livro, pensava que ele era cansativo, monótono. Após lê-lo, posso dizer com todas as letras: esse livro é INCRÍVEL.
A Mary Del Priore conseguiu escrever um ótimo livro, que não é muito extenso, porém não deixa de apresentar em ricos detalhes os comportamentos sexuais de cada época. Além disso, é um livro de leitura 'corrida', fácil e muito divertida.
comentários(0)comente



Wilton 17/05/2014

Pelo buraco da fechadura
PELO BURACO DA FECHADURA
Mary Del Priore devassou a intimidade do brasileiro. Começou a narrativa na época do Descobrimento e chegou aos nossos dias.
Sem espalhafato, munida de estatísticas e pesquisas confiáveis, cumpriu com louvor a missão proposta.
Deu especial realce ao universo feminino, retratando a evolução da mulher do papel de objeto sexual, totalmente submissa, à condição de agente, por vezes cruel, dessa sexualidade.
O livro não se reduz à revelação do pensamento da autora. Nele, há intensa pesquisa psicossociológica e consulta a extensa bibliografia.
A obra prende o leitor do início ao fim, às vezes séria e compenetrada e, em outras, irreverente e até engraçada.
comentários(0)comente



Karina 27/04/2014

Uma viagem pela história da construção de nossa sexualidade nacional
Fascinante é a experiência de ler através de um estudo histórico como a percepção da sexualidade nacional foi sendo construída, o que nos dá ótimos momentos de reflexão sobre situações atuais. A quantidade de fontes utilizadas pela autora e a forma como ela vai tecendo a reconstrução deste olhar são deliciosos.
comentários(0)comente



Guarilha 24/01/2014

Em 1500, Pedro Álvares Cabral e sua comitiva chegaram à terra que seria batizada de Brasil e encontraram índios, nus e limpos. Não houve excitação; não houve erotismo. Ao contrário, os portugueses os viram como “animais ingênuos”. Enquanto isso, na Europa, artistas retratavam o nu – pura arte poética, nenhuma conotação erótica.

No século XVIII, praticava-se o sexo no mato, pois dentro das casas a falta de um artigo caríssimo, a fechadura, impedia qualquer privacidade. Numa época na qual a Igreja regulava até as relações sexuais entre marido e mulher, era na missa que casais se encontravam. E lá, aproveitando a parca iluminação e os lugares bem escondidinhos, transavam.

A visão dos seios não excitava; mas a dos pezinhos, única parte feminina nua, sim. Quanto mais roupa a mulher usasse, mais interesse causaria no sexo oposto. Casais devidamente casados iam para a cama cheios de ordens da Igreja: sexo era para procriar (crescei e multiplicai). Tirar a roupa, nem pensar. Prazer? Só para os homens.

Mary Del Priore, conceituada historiadora, conta essa história, com detalhes, em seu livro. Nele, a autora revela a relação entre homens e mulheres, família e Igreja, tabus e hábitos, machismo e feminismo, fidelidade e adultério, filhos legítimos e ilegítimos, escravas e senhores.

Com linguagem fácil e esclarecedora - e por vezes irônica, “Histórias Íntimas” foi escrito por quem sabe tornar agradáveis assuntos que em outras mãos seriam chatos. O livro também conta com ilustrações divertidas, que mostram de um jeito bem humorado a evolução da nossa sexualidade e do nosso erotismo.
comentários(0)comente



28 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6



Publicidade


logo skoob beta
"É sem dúvida um sinal de liberdade, uma mostra de que é a própria leitura que está pedindo seu espaço, independentemente de campanhas de incentivo."

JB Online