Ladrão de Olhos

Jonathan Auxier



Resenhas - Ladrão de Olhos


38 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Yasmin 04/04/2012

Encantador

Assim que soube do lançamento de "Ladrão de Olhos" fiquei curiosa para ler, afinal eu gosto bastante de livros do tipo. No estilo conto de fadas moderno. O mais intrigante, no entanto foi o fato de o protagonista ser cego. A curiosidade foi tanta que o livro mal tinha sido lançado e eu já tinha comprado o meu. Após 424 páginas posso dizer que não fui precipitada ao querer tão avidamente ler esse livro. Jonathan Auxier criou uma história encantadora e um personagem extraordinário. Uma história fantástica e uma edição linda da editora LeYa.

Certa vez um bebê foi encontrado dentro de uma cesta boiando perto de uma embarcação com um corvo empoleirado. Os marinheiros recolheram o bebê e perceberam que mais um pouco e o corvo tinha comido a criança, seus olhos já estavam perfurados. A criança recebeu o nome de Peter Nimble e sem lar acabou amamentado por uma gata que de certa forma cuidou de Peter até que um trágico acontecimento separou os dois. Nessa idade ele começou a se destacar no meio da multidão por sua habilidade para sobreviver. Com seus dedinhos ágeis Peter logo começou a roubar itens necessários como roupa, comida e uma venda para os buracos dos olhos. Aos três anos ele já era uma ameaça conhecida para os vendedores, mas muito antes de os guardas serem alertados Peter já estava longe. O problema disso tudo é que as chances de ser adotadas eram cada vez menores. Bons cidadãos não adotavam meninos acostumados a roubar para viver. Foi então que Peter conheceu Sr. Seamus, um empreendedor segundo ele dizia. Ao notar o talento do menino de surrupiar as coisas sem ser notado Seamus logo tratou de convidar Peter para viver em sua mansão, com seu super cachorro, onde eles seriam sócios.

Peter aceitou, vendo a chance de ter uma casa, cama e comida sempre. Contudo não tinha mansão nenhuma, muito menos um super cachorro. Seamus tratou de ensinar todos os truques da ladroagem para Peter e torturava o menino sempre que podia com ameaças. O deixava sem comida. Se Peter quisesse comer deveria abrir os cadeados apenas com as mãos. Muitos anos se passaram e Peter foi vivendo essa vida miserável. Roubos na calada na noite, maus tratos de Sr. Seamus e aguentando o pior cachorro de todos. Ele se tornou um ladrão muito habilidoso e sendo cego aguçou seus outros sentidos. Era como enxergar através do olfato. Foi por isso que se aproximou do cacheiro viajante e se sua carruagem repleta de tesouros guardados por muitos cadeados. Mal sabia Peter Nimble que ao roubar aquela caixa com seis supostos "ovos" ele estaria entrando na maior aventura de sua vida. Aquela aventura que mostraria a ele o valor da amizade, da inteligência e devolveria a Peter o lado bom da vida. A partir daquele roubo tudo mudaria e ele descobriria muito mais sobre ele do que jamais imaginou.

A narração de Auxier é uma coisa de tão boa de ler e a possui uma característica que costumo notar em livros escritos por autores que são também roteiristas. A história flui tão bem que o passar das páginas é imperceptível e Peter é um garoto tão sofrido, tão inteligente que fica impossível não se prender a história dele. Com descrições exatas e sem exageros o autor deixa nítido aos olhos do leitor esse mundo fantástico que criou. A mágica aqui não é comum, é um mundo que mistura a ciência e razão com pequenos detalhes como bichos falantes e outras coisas mais que não posso citar sem estragar a surpresa. A viagem de Peter com Sr. Tode é deliciosa de acompanhar e o desenrolar da trama é tão bom que já estou imaginando se aquele final é o começo de um novo livro. O mundo criado é tão vasto que seria desperdício não ter mais nada nesse cenário.

Adoro quando o narrador "conversa" com o leitor. Através das observações do autor vamos acompanhando o progresso da história. Usando um exemplo que a maioria vai entender é como se tivéssemos dentro da penseira com Dumbledore, no caso com o autor, acompanhando de perto a história. É essa a sensação que tive. Como se ali, alguns passos adiante estivessem Peter, Sir Tode, Peg, o corvo Simon e todos os outros. Falando em corvos adorei os personagens. Simon, capitão Amon, todos eles. Só achei que Peter e Sir Tode poderiam ter sido mais espertos. Acabaram dobrando os problemas ao confiar na horda de ladrões ao invés de confiar nos corvos.

Enfim, um livro encantador em vários os sentidos. Claro que depois que ele conheceu Peg e a história foi contada não ficou difícil decifrar a charada, mas isso não estragou em nada. Pelo contrário, foi muito bom acompanhar Peter nessa descoberta que mudaria tudo. É um conto de fadas moderno, poderia dizer uma fábula, mas elas têm que ter alguma lição e apesar do livro se mostrar muito belo em sua essência não tem uma lição de moral exata. O livro também tem uma pequena, veia no steampunk, gênero que mistura máquinas e engrenagens no passado. "Ladrão de Olhos" não é um livro para exigentes, é um livro para quem consegue ver a beleza em pequenas coisas. A história de um garoto órfão, cego, ladrão, mas leal e inteligente. Adoraria ver o livro transformado em filme. Daria um belíssimo filme. A edição da LeYa é linda. As folhas escurecidas em um tom de cinza deram o clima certo ao livro. Eu adoro as cores da capa e foi ótimo vê-las juntas em um livro. Recomendo o livro a todos, de crianças a adultos. Tenho certeza que Peter Nimble vai conquistar-te nas primeiras páginas. Que saudade de ser criança...

Outras resenhas em: http://cultivandoaleitura.blogspot.com/2012/04/resenha-ladrao-de-olhos.html

Jacqueline 10/04/2012minha estante
Ain, adorei a resenha.
Estou louca para ler esse livro, parece ser realmente encantador!!!


Juliana Pires 27/06/2012minha estante
Fiquei com mais vontade ainda de ler o livro.




Helena Meminger 03/04/2013

O ladrão não merece ser chamado de ladrão :)
Para mais resenhas -
www.elegantment.wordpress.com

Fazia um tempinho que não terminava um livro além da série Desventuras em série e me apaixonei muito por esse livro, eu estou sem palavras mesmo! Para quem gosta de fantasia e mistério esse livro é a pedida perfeita. Entrou pro meu top 3 e não irá sair de lá por um bom tempo. Acho que a resenha será longa, mas espero que gostem :)

Sinopse: Peter Nimble é um jovem órfão e cego que aprendeu a sobreviver no mundo do crime. Tratado como um escravo pelo cruel sr. Seamus, todas as noites Peter é obrigado a roubar dos bons cidadãos da cidade e, durante o dia, permanece trancado em um porão, onde sonha com um futuro melhor. Até o dia em que ele rouba um objeto de um misterioso viajante - uma caixa que contém três pares de olhos mágicos. Ao experimentar o primeiro par, Peter é instantaneamente transportado para uma ilha secreta, onde ele terá uma missão especial: resgatar um povo em apuros no perigoso Reino Desaparecido!

Eu comprei o livro porque achei a história me pareceu muito divertida, um menino cego e que rouba (eu não li a sinopse toda lol então não sabia que ele tinha que salvar um reino). Eu jurava que não esperava que fosse entrar para o meu top 3, eu achava que iria gostar, mas não tanto! o_o' Eu não tenho palavras para descrever esse livro, ele é muito INCRÍVEL! Ele é repleto de fantasia, animais falantes, magia e reis e rainhas *-* eu não pensei que teria tanta fantasia, juro por deus. Mas vou avisando desde o começo, se não gosta de livros com muita fantasia, não sei se irá gostar.

O autor tem uma escrita tão gostosa, é como se ele estivesse dentro da história, eu tive a impressão até de que fosse um personagem, a narrativa não é cansativa, é prazerosa e deliciosa :) No início de cada capítulo tem imagens do que irá acontecer nos capítulos e achei tão fofo os desenhos *-* eu gosto de poder ver como o personagem realmente é, seu cabelo, tamanho, rosto etc.

Os personagens EU ADOREI TODOS! Não teve um que eu não gostei, exceto é claro pelos malvadinhos lol. O autor criou personagens tão carismáticos e fortes, eu não me peguei com raiva de nenhum personagem durante a leitura. O Peter entrou para os meus personagens favoritos, ele é tão fofo, inteligente e dedicado e é uma criança tão forte. Eu adoro ver essas características nas pessoas.

O final eu achei que a luta foi muito bem estruturada, mas eu acho que quanto ao vilão a história, eu esperava mais da luta contra ele. Então ficou algo meio sem sal :/ mas tirando isso, o final é excelente e eu irei confessar que chorei muito gente :P Foi tão emocionante e era exatamente o que eu queria. Não foi algo clichê, foi algo que deveria ser assim e o autor conseguiu fazer com que isso se realizasse de uma forma não tão boba. E falando nisso, mesmo achando o livro para pessoas entre 12 e 13 anos, qualquer um pode ler. Tem coisas tanto para pessoas mais velhas quanto para mais novas.

Como no livro tem corvos, eu criei uma paixão enorme por eles e a capa então tem tudo a ver com a história! O autor está de parabéns, é um excelente autor e espero ver mais obras suas, embora ele só tenha lançado esse livro na vida D:


Recomendo o livro por três motivos:

- É um livro que quando você termina você fica com aquele sorriso no rosto
- É um livro que vai entrar para os seus favoritos sem sombra de dúvidas
- E é um livro que você vai querer guardar com você para sempre
Jacqueline 27/04/2012minha estante
ok, é um livro que eu super desejo, tudo por culpa da sua resenha rs
adorei


Mika 08/05/2012minha estante
*----------* Sem palavraaaaas!! Nossa, fiquei com muita vontade de ler esse livro, já tá na minha lista de desejados! Parece ser o máximo!


Carol 24/01/2013minha estante
nunca tinha ouvido falar do livro, mas sua resenha me convenceu a comprá-lo *-*


thecmartins 24/02/2013minha estante
Adorei!! Comprei esse livro no inicio de Janeiro e li em menos de uma semana, achava que ninguém mais tinha lido (sou nova por aqui hehe). Adorei sua resenha, tambem me senti super a vontade de lê-lo!! Só nao gostei muito do final, acho que ele podia ter explorado um pouco mais. Mas adoro aventuras/fantasia infanto juvenil. E sou apaixonada por desventuras ;) Foram os primeiro livros que li serio na vida hahah tenho todos




Amanda 01/02/2013

Fantástico !
A história dos dez primeiros anos da vida de Peter Nimble é simplesmente desgraçada. Foi encontrado por marujos em uma cesta, com os olhos bicados por um corvo. Entregue as autoridades locais, que apenas lhe deram nome (inspirado em uma rima esquecida), foi abandonado e criado por uma gata. Entrou para o mundo da ladroagem para sua sobrevivência, até que um "empreendedor", sr. Seamus, presenciou um de seus pequenos furtos, então enganou o pequeno Peter com uma promessa de boa vida, o treinou e o fez o maior ladrão de todos os tempos, explorando ao máximo Peter Nimble.

Mas a vida de Peter começou a mudar quando em um dia de tempo ruim na sua cidade portuária, conheceu o caixeiro viajante. Era um homem astuto (alguém ainda usa essa palavra?), sabia ludibriar o público com suas promessas de produtos mágicos. Então Peter "descobre" na carruagem dele uma caixa com três pares de olhos, nos quais ele sentiu que eram as coisas mais preciosas do mundo. Usando o primeiro par, é transportado para uma ilha e conhece o Professor Cake, que lhe designa uma missão para salvar alguém em um Reino Desaparecido que enviou um bilhete em uma garrafinha. Parte para essa aventura com o seu futuro melhor amigo, Sir Tode (amaldiçoado por uma bruxa que o transformou em um ser que mistura homem-cavalo-gato). Mas uma pergunta o domina: Por que ele? Um ladrão cego, sujo, que não faz bem para ninguém? Nessa missão, Peter Nimble acaba descobrindo muito mais de sua essência e personalidade do que poderia imaginar, se vê em uma completa reviravolta sobre o que sabe de si.

O livro é fantástico! A história é pura, me fez lê-lo com um sorriso nos lábios, realmente me envolvi com Peter Nimble e sua perspicácia. A narrativa é ótima, tem aquele envolvimento leitor-autor gostoso de se ler, aconchegante. O livro é muito bem planejado: é dividido em três partes (cada uma representando um par de olhos), no começo de cada capítulo há uma ilustração relacionada com o mesmo (ajuda a criar a imagem dos personagens) e as páginas são cinzas. Sensacional.


Para mais informações e imagens do livro, acesse: http://livraticos.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Ju Ramirez 28/12/2013

Decepcionante
Oi galera, tudo bem ? Finalmente consegui terminar de ler Ladrão de Olhos, e falo finalmente porque a leitura estava super arrastada e parecia que não ia acabar nunca! Sim, podem me julgar, parece que eu sou a única pessoa que não gostou desse livro. Então leiam o que eu achei o livro, e depois por favor tentem me explicar o que tem de tão maravilhoso nessa história, pode ser ?
Peter Nimble veio ao mundo sem nome e foi encontrado por uma tripulação de marujos boiando em um cesto no mar. O bebê, que teve seus olhos comidos por um corvo, foi entregue às autoridades e criado na rua, roubando para sobreviver. Preocupado com o fato de que quanto mais entrava no mundo do crime, mais suas chances de ser adotado diminuíam, Peter aceita ir para casa do Sr. Seamus, que alegava ser um homem de negócios rico, com uma grande casa e um cachorro grande o bonito.
Só que na verdade, Sr. Seamus só estava interessado na habilidade que o garoto tinha para furtar, não era rico, não tinha uma casa grande e o cachorro era velho e malvado. Ao invés de dar o amor que Peter tanto queria, ele foi treinado para ficar ainda mais habilidoso na arte da ladroagem. Por exemplo, a sua comida era trancada em um baú, e ele só podia comer quando conseguisse arrombar o cadeado.. e lá se foram duas semanas sem comer. Desse jeito, quando a narrativa começa, o menino tem 10 anos (perceba, 10 anos!) e já é o maior ladrão que já existiu.

Ok, a história dele é bem comovente, mostra a superação de Peter, que apesar de cego, tem os outros sentidos super aguçados, não fica reclamando a vida e consegue se virar super bem. Mas talvez esse seja o problema, ele parece uma espécie de super ninja, que consegue sentir o cheiro da idade, desacelerar o coração, nunca ser visto, e fazer umas coisas que seriam impossíveis até para robôs com uma super visão (imagina então para uma criança de dez anos!).

Um certo dia, quando é mandado para a rua atrás de comida, a criança encontra um caixeiro estranho que parecia ler os seus pensamentos. Na primeira oportunidade, ele rouba do vendedor uma caixa com um cheiro melhor do que todas as riquezas que ele estava acostumado, o que depois eles descobre ser olhos mágicos que o levarão em uma aventura que mudará a sua vida.

Os olhos eram feitos de materiais diferentes, e é assim que é dividido o livro: ouro, ônix e esmeralda. Cada parte é dividida em pequenos capítulos, que devido a diagramação do livro, com grande espaçamento e letras maiores do que o normal, eram pra ter uma leitura rápida, mas com a escrita entediante e absurda do autor, não foi bem assim no meu caso.
Eu digo absurda primeiro pela coisa do ninja que eu já falei ali em cima, mas também porque mesmo sendo um livro de fantasia, é tudo muuuito falso! Isso porque adoro livros de fantasia, adoro livros infanto-juvenil, mas esse força demais! Parece que todos os problemas se resolvem sem nenhum esforço: era horrível em luta com espadas, mas apenas com alguns treinos se tornou o melhor que já existiu.. não bom ou ótimo, mas o melhor que já existiu.
Chegou na metade do livro, eu não estava mais conseguindo ler, então dei uma parada para procurar resenhas e ver se depois melhorava, e se as pessoas estavam tendo uma experiência tão ruim quanto eu. Imagina a minha surpresa quando só achei resenhas positivas, falando que o livro era cativante, te prende do começo ao fim, o melhor livro de todos, sendo até comparado com o próximo Harry Potter! Fiquei me achando a pessoa mais estranha do mundo e tentei aceitar que o livro era absurdo mesmo, que não era pra fazer sentido e que eventualmente tudo ia ficar lindo. Só que não foi o que aconteceu..

No fim tá tudo uma bagunça, tudo dando errado, e tudo se resolve maravilhosamente bem, sem nenhum probleminha sequer. Muitas coisas importantes para o desfecho da narrativa eram descritas como sorte, o que eu achei bem falho, porque haja sorte! Fiquei feliz com o fim sim, porque finalmente tinha acabado.

Acho que esse livro foi a minha primeira grande decepção, porque ele é maravilhoso, e eu via tantas coisas positivas sobre ele, que fiquei morrendo de vontade de ler.. Ai quando finalmente consigo ler, o livro é bem ruinzinho.

O que não da pra desconsiderar é a diagramação do livro, ele é linda demais! A capa é maravilhosa, as páginas são de um degradê escuro, no começo de cada capítulo tem uma ilustração a respeito do que vai ser narrado ali.. foi tudo muito bem feito.

O livro também tem umas quotes lindas! Só é uma pena a narrativa do autor e a história em si não acompanharem esse padrão.

Bom, essa é a minha opinião. Eu realmente queria entender o porque de as pessoas terem amado tanto esse livro, então se vocês conseguirem me explicar, eu ficaria muito feliz mesmo. Comentem! (:


site: depoisdeumlivro.blogspot.com
comentários(0)comente



Ronan 03/06/2012

Interessante
Ele é meio grandinho, visto que foi escrito para crianças (424 páginas, mas mesmo assim é uma história cativante. O início é um pouco estranho, mas a partir do ponto de Petter Nimble parte para sua aventura, tudo fica mais interessante. Mesmo um adulto pode se divertir lendo o livro. Achei ele relaxante e cativante. É uma boa opção pra quando se quer passar o tempo.
comentários(0)comente



Alessandra 30/06/2014

Uma história para crianças. Espere, acho que me enganei.
Quem ousar dizer que "Ladrão de Olhos" é um livro para crianças, não estará no melhor de seu juízo. Deixe-me explicar o porquê.

O autor do livro, Jonathan Auxier, criou um mundo incrível e com tudo o que um bambino poderia esperar:

- Tem gente com poderes incríveis? Sim.
- Tem bicho que fala? Aos montes.
- Tem princesas? Claro
- Tem muita aventura? É o que mais tem ... etc, etc, etc.

Mas porque dizer então que não se trata de um conto infantil? Ora, basta adicionar um banho de sangue, umas decapitações e esfolamentos de um velhinho, misturar com uma dose de tortura, como bicadas de corvos até a morte, e PIMBA! Você tem uma mistura que nem todo rebento poderá adorar.

Pelo menos o final é feliz!!

Trago a vocês a fantástica história de Peter Nimble, o melhor ladrão de todos os tempos, que possui um pequeno detalhe que o difere dos demais bons ladrões: este é cego. Não cego de nascença, pois Peter fora encontrado com um corvo empoleirado no sexto em que foi deixado, já sem seus pequenos olhinhos.

Pode parecer triste para você, mas este menino consegue enxergar melhor do que alguém com olhos. Esteja certo disso. Com uma infância sofrida, ele é "acolhido" pelo Sr. Seamus, que o obriga a roubar todos os dias, restando os porões de sua casa, fétidos e imundos, e a vigilância do cão Killer, muito mal humorado diga-se de passagem.

Nenhum tipo de cadeado é páreo para Peter que, fazendo uso de suas habilidades, acaba roubando uma caixa misteriosa de um caixeiro viajante. O conteúdo dessa caixa? Nada mais, nada medos do que três pares de olhos fantásticos. O herói faz essa descoberta quando coloca em suas órbitas oculares os pares de olhos dourados da caixa e, ao dar uma piscadela, é transportado subitamente a uma ilha desconhecida onde conhece Sir Tode, uma criatura gato-homem-cavalo (até agora não consigo formar uma imagem mental disso), Sr. Pound e o Professor Cake.

Peter fica sabendo que o Professor armou para que ele não se contesse e roubasse a caixa com os olhos fantásticos. Um tempo depois, ele avisa ao menino que recebeu uma mensagem em uma garrafa, vinda do mar sem fim, com um autor desconhecido. O pedaço de papel contido na garrafa tinha uma charada, com um claro pedido de socorro de um reino perdido.

Sem muitas delongas, Peter e Sir Tode são escalados pelo Professor para velejar até este reino perdido e ajudar o autor de sua mensagem, tudo isso com a ajuda de três pares de olhos que deveriam ser usados com sabedoria, para não provocar maiores estragos, como sair dessa sem vida, por exemplo.

Eu não vou variar hoje, não vou contar como termina tudo isto. Apesar de já ter dito que de infantil essa história só possui a certeza de uma final feliz. Muita coisa te espera nessa história, mais malucas do que você seria capaz de imaginar. Dê uma chance a Peter Nimble!

site: http://euamolivrosnovos.blogspot.com.br/
Bia 01/08/2014minha estante
AMEI AMEI AMEI A RESENHA! :D


Alessandra 01/09/2014minha estante
Obrigada Bia. Fico super feliz em saber!




Michelle 01/08/2013

Uma história para sair da rotina
Ladrão de Olhos ... Este livro me levou para um parte de minha memória de infância, me recordei como as crianças tem uma imaginação fértil.

Quando li e ouvi muitas resenhas sobre esse livro, vi que essa história gostaria muito de contar para meu filho (aliás - quando tiver ...)

Tudo começa com um menino criado por um malvado que o explora devido as suas "habilidades" para roubar.

Até que um dia encontra um viajante na qual carrega uma coisa muito valiosa descoberta por meio de suas habilidades.

E sim ele precisa roubar essa coisa tão valiosa.

E por meio dessa coisa valiosa que o leva a uma aventura um tanto inusitada, onde encontrará amigos,inimigos e muitas aventuras inimagináveis.

Para quem quer sair de uma rotina de leitura (historia de adulto) essa aventura infanto juvenil é uma ótima sugestão. E sim vou ler para meus filhos.

comentários(0)comente



Jacqueline 25/08/2012

Publicado originalmente em www.mybooklit.blogspot.com.br
Peter Nimble foi deixado ainda bebê em um cestinho no mar. Entregue à própria sorte, o início de sua vida não começou nada bem. Corvos bicaram seus olhos, deixando-o cego. Após ele teve que driblar todos os obstáculos para sobreviver sozinho, até ser achado pelo cruel Sr. Seamus.

O aproveitador Sr. Seamus, obrigava o pequeno Peter a roubar todo tipo de coisa dos moradores da cidade, e a noite ainda o mantinha preso em um porão.
Porém, a vida de Peter estava prestes a tomar um rumo diferente, com o roubo de uma caixa contendo olhos mágicos. Com o primeiro par de olhos nas mãos, ele irá viver muitas aventuras em busca de um reino desaparecido.

" E assim era a vida de Peter Nimble. Era infeliz, maltratado e forçado a cometer delitos - dia após dia, uma estação depois da outra, ano após ano -, até que, numa tarde chuvosa e muito especial, ele conheceu um estranho que mudaria sua vida para sempre." (pág. 16)

Recheado de ação, aventura e uma história comovente sobre um menino órfão e cego, que parte em busca de um reino desconhecido, Ladrão de Olhos me conquistou com sua narrativa simples e seus personagens únicos.
Narrado em terceira pessoa, em diversas passagens o narrador fala diretamente com o leitor, o que nos transporta diretamente para o livro, como se fizéssemos parte do enigma.

O sofrimento de Peter fez meus olhos ficarem marejados várias vezes durante a leitura. O tratamento recebido pelo Sr. Seamus, e as intempéries que era obrigado a enfrentar, permanecendo na rua até encontrar algo de valor para o malvado homem, ao invés de endurecerem o nobre coração do nosso protagonista, obteve um efeito contrário.
Treinado para roubar, a falta de visão não era um sério problema para ele. Suas agéis mãozinhas davam conta dos mais difíceis tipos de cadeados, e essa era a sua especialidade.
Ao encontrar a caixa com os olhos mágicos é quando a verdadeira aventura tem início. Cada par de olhos mágicos possue um poder diferente, e Peter só os descobre quando experimenta.

Todos os personagens possuem uma peculiaridade que os tornam especiais. A começar por Peter e também por seu amigo de missão, o cavaleiro Sir Tode, que é uma estranha combinação de cavalo e gato.
Apesar da falta de visão, todos os outros sentidos de Peter são extremamente aguçados, e isto auxilia bastante em sua jornada.
Encontramos corvos, pássaros e besouros que falam, monstros assustadores, ladrões dos piores tipos e uma prisão em pleno deserto. Tudo beira ao surreal, de modo que Jonathan te faz acreditar em tudo que está lendo.

A quantidade de páginas não foi um problema para mim, já que uma vez mergulhada na história de Peter, eu não conseguia deixar o livro de lado.
Todo o suspense para saber se Peter completaria o seu objetivo, e qual era o seu papel em tudo isso, me deixou ansiosa para chegar logo ao final. O desfecho não poderia ser mais emocionante (confesso que chorei).
Não posso deixar de comentar o belo trabalho da capa, e a diagramação diferenciada das páginas acinzentadas. Cada início de capítulo trazia uma figura do que estaria por vir a seguir.
Recomendo para todas as idades, é impossível não se comover e admirar a determinação de Peter e seu companheiro Sir Tode.
comentários(0)comente



Fabricio~Raito 28/03/2013

Ladrão de Corações!
A primeira mensagem que vem na minha cabeça é: MUNDO, VOCÊ PRECISA LER ESTE LIVRO! Dito isto, posso começar a discorrer sobre um dos livros mais fantásticos e apaixonantes que eu tive o prazer de desfrutar. Na verdade, vou tentar discorrer, pois estou tão extasiado que não sei se conseguir colocar em palavras a felicidade que obtive com este livro.
Desde Harry Potter (adorado por muitos), encontrei poucos títulos que pudessem ser considerados bons quanto, passeando pela literatura infanto-juvenil. Eu tenho a opinião de que comparar obras é uma grande covardia para com os autores, tendo em vista que são vários os fatores que implicam no sucesso de uma obra, ou no seu fracasso. Por isto, sempre tomo uma obra como referência, no sentido de dizer que uma outra me proporcionou felicidade semelhante. Ladrão de Olhos - As Aventuras de Peter Nimble me proporcionou, a tão ponto de desejar uma outra aventura.
A história narra a vida de Peter Nimble, um garoto que, quando bebê, foi encontrado em um cesto boiando no mar, acompanhado de um corvo que comeu seus olhos. Sem familiares, cego e sem a quem recorrer, Peter ficava à merce até que um oportunista decidiu criá-lo. Sr. Seamus via Peter apenas como um meio fácil de conseguir comida e dinheiro. Treinou o inocente garoto na arte da "ladroagem", e logo Peter era um exímio ladrão, com 100% de êxito em suas peripécias. Sem a visão, todos os seus outros sentidos foram aprimorados, e ele conseguia desempenhar tarefas consideradas impossíveis, como abrir cadeados com seus pequeninos dedos. Cansado de ser tratado como animal por Sr. Seamus, Peter sonhava com uma vida melhor até que, ao realizar um trabalho sujo para seu criador, se depara com um mercador bem estranho, acompanhado de sua carruagem. Aproveitando a oportunidade, Peter consegue abrir a carruagem e encontra uma caixa mágica, com três pares de pedras mágicas dentro. Na verdade, tais pedras eram os tais "olhos mágicos". E assim, começa a incrível aventura de Peter Nimble e amigos que encontra ao longo da jornada.
A escrita de Jonathan Auxier é esplêndida. Desde a primeiríssima página você se vê cativo de uma simplicidade enorme, de um desejo de continuar a virar as páginas. É indescritível o prazer de ler. Passagens com aventuras vivas, personagens cativantes, seres que te fazem apaixonar. E Peter Nimble... ah Peter Nimble! Como consegue ser tão incrível? Tão simples, tão singelo, tão cativante! Estou apaixonado por este protagonista. No fim da aventura, eu me emocionei. Eu preciso ver Peter em outro livro, preciso voltar a encontrá-lo! Quando foi que um personagem me deixou neste estado? Não consigo lembrar!
Quanto a parte mais técnica, vou começar pela capa: incrível. A editora LeYa caprichou no acabamento. Apenas senti falta da sombra de Peter Nimble (o protagonista) no centro da capa, como na versão original. Mas detalhes a parte, o trabalho ficou realmente ótimo. As páginas são de qualidade. A revisão se mostrou efetiva. Encontrei apenas dois erros nas 424 páginas. Outras editoras vêm deixando muito a desejar neste ponto. Foi mais um dos meus achados a R$ 9,90 no Submarino, mas é realmente um livro que eu não me arrependeria nunca de pagar seu preço original. Ladrão de Olhos é um verdadeiro Ladrão de Corações!
comentários(0)comente



Juliana Pires 28/08/2012

Cheguei a uma conclusão, que já deveria ser óbvia para mim, que meus livros favoritos são fantasias infanto-juvenis, isso deve explicar o quanto eu fiquei empolgada quando li a resenha de Ladrão de olhos no blog Fallen In Me, foi amor à primeira vista, fui dominada pela sensação “preciso disso agora”, e foi o que eu fiz.

Só demorei um pouquinho para ler, por que estava passando por um período difícil, onde nenhum livro estava me interessando. Mas passado esse período negro, me dediquei a leitura desse livro, e QUE FOFURA MAIS LINDA, eu amei demais.

Logo de cara eu fiquei com uma dó danada de Peter, primeiro por que ele foi abandonado e jogado em um cesto no mar, isso lhe custou a visão, por que nesse período que passou até ser encontrado por alguns marujos, pássaros o cegaram.

É ou não é para ficar com dó do menino, ele nunca mais encontrou os pais, cresceu nas ruas de uma cidade portuária, e por ali ele praticou a arte da ladroagem, o fato de não poder enxergar aprimorou seus outros sentidos, e desde muito pequenininho, já era conhecido como o maior ladrão que já existiu.

Essa sua habilidade incrível logo chamou a atenção do charlatão Sr. Seamus, que lhe prometeu mundos e fundos, e o convenceu a ir morar em sua casa, onde teria comida, uma cama para dormir e até um bichinho de estimação. Mas não era nada daquilo, o Sr. Seamus queria era explorar a habilidade de Peter, e viver daquilo.

Peter era obrigado a roubar para sustentar o sr. Seamus, que só o maltratava, mais mesmo assim ele não ia embora, não tinha mesmo para onde ir e por isso ele aguentava todo aquele sofrimento.

Mas tudo mudou em sua vida quando um dia ele se deparou com um vendedor na praça local. Por não ter a visão, os outros sentidos de Peter são bastante aguçados, principalmente o olfato, quando ele encontrou a aglomeração na praça, logo foi atraído por um cheiro muito diferente que vinha da carruagem do caxeiro, que o pegou roubando e o obrigou a participar de sua apresentação, mais assim que surgiu a oportunidade ele foi averiguar ao que pertencia àquele cheiro.

Quando Peter arrombou a carruagem, não fazia ideia que ia de encontro ao o seu destino, o que ele encontrou na carruagem foi a coisa mais estranha que já havia encontrado na vida, uma caixa com três pares de olhos, que ele descobriu mais tarde que eram mágicos.

Depois de encontrar os olhos maravilhosos, a vida de Peter mudou para sempre, ele se viu no meio de uma jornada fantástica, que dependia somente dele, para encontrar um reino perdido, e mesmo que ele não saiba, sua própria história.

E nessa jornada ele terá a companhia de alguém, muito, muito, muito diferente, Sir Tode, um cavalheiro aprisionado a um corpo metade gato, metade cavalo por um feitiço há muito tempo, e juntos eles enfrentarão um terrível deserto cheio de prisioneiros, corvos de bicos afiados, um tirano sádico e monstros marinhos para libertar o reino esquecido.

Esse livro vale muito a pena, e apesar de ter quatrocentas páginas, elas passam voando, por que não dá para parar de ler, e torcer para que Peter Nimble, tenha um final feliz.

Acho que vale a pena ressaltar que esse livro apesar de parecer uma fantasia, fica melhor classificado como uma história fantástica, por que sim, essas categorias são diferentes, o que eu não fazia idéia, até ler no blog da Mel, Livros de Fantasia, a respeito:
"O fantástico não apresenta qualquer explicação, as coisas simplesmente acontecem. Não há regras, não há história, não há criação de mitologia nem razões de ser. De repente o personagem entra num mundo mágico (ou em mundo estranho e diferente, não necessarimanete mágico) sem pé nem cabeça e passa por uma experiência fantástica."
E o livro é assim, ele não te dá explicação do por que a magia que ela apresenta funciona, ela simplesmente acontece, não tem razão de ser, mais está ali. Outra coisa muito interessante, e que me lembrou uma das coisas que eu mais gosto em Desventuras em série, é que muitas vezes o autor se dirige diretamente ao leitor, o que torna a leitura muito mais prazerosa.

http://sobremimemeumundo.blogspot.com
comentários(0)comente



Luisa 01/02/2013

Ladrão de Olhos - Resenha do blog Amantes de Livros - Por Lulu
O livro “Ladrão de Olhos”, do autor Jonathan Auxier, da editora Leya, com 424 páginas.
Antes de começar, gostaria de dizer que esse livro é maravilhoso. Simples assim: um dos livros mais perfeitos que já li em minha vida toda. Quando acabei, fiquei simplesmente olhando para o nada, completamente hipnotizada com o mar de aventuras que se passou. Cheguei a chorar quando me dei conta de que tinha acabado mesmo. Acabado o livro que fui lendo devagarzinho, tentando não acabar nunca, aproveitando ao máximo. Mas acontece que esse livro é viciante. Tão viciante e delicioso que acho que todo ser humano deveria ler, em uma questão de honra.
Sempre que estou lendo, eu fico com meu celular ao lado, porque sempre que leio uma frase legal ou bonita anoto. Anoto por puro prazer. Não canso de reler as anotações de meu celular e relembrar certos livros. E anotei umas dez frases de “Ladrão de Olhos”.
Ele é cheio de aventura, e quando digo isso, quero dizer que todas as 424 páginas contém aventura. Aventuras de um verdadeiro heróis. E esse herói se chama Peter Nimble.
Peter é um menino de dez anos, o qual podemos chamar de ladrão. Mas não um simples ladrão, mas o maior ladrão de todos os tempos.
Quando era apenas um bebê, o menino, órfão, foi encontrado boiando na água dentro de uma cesta, com um corvo empoleirado em sua pequena cabeça. Supôs-se que o corvo havia bicado seus olhos, pois Peter estava cego. E foi a cegueira que o ajudou a se tornar esse grande ladrão, pois, como se sabe, crianças cegas conseguem e desenvolvem um olfato e tato incríveis, superiores aos sentidos de qualquer ser humano normal.
Peter foi resgatado por marinheiros, e cresceu como um sem-teto em uma cidade portuária, onde sobrevivia furtando comida. E foi durante um desses pequenos furtos que Peter conheceu Sr. Seamus, um homem malvado e aproveitador. Mas Peter ainda não havia aprendido que não se deve falar com estranhos…
Quando Sr. Seamus viu Peter executando um roubo, foi logo falar com ele, oferecendo-lhe abrigo em sua casa. Peter aceitou a oferta, mas logo percebeu que aquela casa estava longe de ser um lar de verdade. O cruel Sr. Seamus mal alimentava o menino, e ainda por cima obrigava-o a roubar dos bons cidadãos da cidade, e a entregar-lhe o “lucro”.
Porém, quando Peter rouba um tesouro misterioso, sua vida fica prestes a mudar. De repente Peter se vê em um mundo desconhecido, onde irá aprender muitas coisas, fazer vários amigos e realizar missões de honra e coragem em busca do Reino Desaparecido.
Preciso dizer? O livros é perfeito!
No site oficial do autor, Jonathan Auxier, encontrei o booktrailer do livro:
link: http://www.thescop.com/peter-nimble/ (em inglês sem legendas)
Minha avaliação do livro: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (FAVORITO)
-—Lulu ♥

Blog: http://blogamantesdelivros.blogspot.com.br/
Página no facebook: https://www.facebook.com/Amantesdelivrostumblrcom?fref=ts
comentários(0)comente



Gabriel 12/06/2013

Ladrão de Olhos: Leve, gostoso e cativante.
Ladrão de Olhos é aquele típico livro leve e gostoso de ler, recheado de aventuras, fortes laços de amizade entre os personagens e com um generoso toque de fantasia.
Peter Nimble é um jovem órfão e cego, que quando ainda era um bebê teve os olhos bicados por um corvo. Tratado como escravo pelo cruel Sr. Seamus ele passa momentos bem sofridos, onde passa fome e é obrigado a roubar dos cidadãos da cidade, até um dia em que encontra uma misteriosa caixa com um viajante. Peter dá de cara com três misteriosos pares de olhos: Um dourado, outro escuro de ônix e outro esmeralda.
Ao colocar os pares dourados o nosso jovem embarca em uma aventura fantástica, caindo direto no Lago Turbulento do Professor Cake, onde conhece seu mais fiel amigo: Sir Tode, uma mistura de gato, humano e cavalo. A partir daí começam as suas fantásticas aventuras, passando pelos Desertos Justos, onde encontra vários ladrões, uma pedra chaleira fantástica e uns misteriosos corvos. Peter encontra o reino desaparecido, enfrenta a Patrulha Noturna, o maldoso Rei Rosado e descobre coisas sobre si mesmo que ele jamais poderia imaginar. Cada par de olhos possui poderes extraordinários: o par dourado é capaz de teletransportar de um local para outro, o par escuro é capaz de fazer com que se assuma a forma de tudo que se tenha tocado anteriormente e o par esmeralda... bom, esse vou deixar para vocês descobrirem ao lerem o livro, senão perde toda a graça se eu revelar aqui.
Enfim, um livro muito cativante, leve e que vale muito a pena ser lido. Recomendadíssimo.
comentários(0)comente



gleicepcouto 29/08/2012

Vídeo resenha: http://www.youtube.com/watch?v=iyNYHld-plg
comentários(0)comente



silvanasartori 17/02/2014


Em uma manhã, Peter Nimble foi encontrado ainda bebê dentro de um cesto flutuando no mar e a tripulação de marujos que o encontraram, ficaram apavorados, pois perceberam que seus olhos haviam sido comidos por um corvo.
Com pena do menino, eles o levaram para as autoridades da cidade, mas infelizmente ao invés de ter um lar como qualquer outra criança, ele fora criado na rua tendo que se virar para sobreviver usando suas habilidades para roubar o que precisava para comer e também para conseguir alguns itens necessários como roupas, calçados etc.


‘’Um problema com a vida de crime é que ela diminui as chances de ser adotado. Os cidadãos obedientes à lei dão uma olhada numa criança como Peter e seguem para outra direção – jamais oferecem doces, brinquedos ou esperança de algum progresso social. Sendo seu próprio provedor, nosso menino só tinha a garantia de que cresceria órfão e sozinho.’’


Mas apesar de ser cego, ele passava despercebido pelas pessoas e tinha todo cuidado para roubar e não ser descoberto correndo o grande risco de ser enforcado.

Um dia, quando estava tentando furtar algo, ele foi visto por um homem chamado Sr. Seamus que o enganou prometendo uma boa vida de muitas riquezas.
Mas as coisas não foram da maneira que Peter imaginava que seria, pois o homem aproveitou da habilidade do menino para treiná-lo e então torna-lo o maior ladrão de todos os tempos, até porque nunca ninguém conseguia pegá-lo em ação e então com isso, o Sr Seamus acabou se dando muito bem com tudo isso.


‘’O menino provou ser um aprendiz veloz e não demorou para dominar as artimanhas da ladroagem, desde o corte de janelas até trabalhos avançados com cordas. Aos dez anos, Peter Nimble tornara-se o maior ladrão que a cidade já vira, mas é claro que ninguém de fato o via; restavam apenas cofres abertos e caixas de joias vazias, que ele deixava para trás’’

‘’Toda noite, o sr.Seamus mandava Peter à cidade para roubar. E, a cada nascer do sol, ele voltava para casa com um saco repleto de pilhagens.’’


Mas a vida de Peter estava prestes a mudar quando um dia ele conhece um caixeiro viajante que continha uma enorme carruagem cheia de preciosidades.
Sua vontade era saber o que havia ali que despertava tanta a sua curiosidade e resolveu então tentar arrombar o cadeado.


‘’ O menino correu os dedos sobre o cadeado imóvel, úmido, devido à chuva. Era de aço temperado, o tipo de material usado para guardar apenas os segredos mais valiosos. ’’

‘’A carruagem inteira estava repleta de cadeados, de todos os formatos e tamanhos. Sorriu para si mesmo; de repente, tudo aquilo tinha ficado bem mais interessante’’


Assim que consegue abri-lo, ele sente que há algo muito ESPECIAL ali dentro e então encontra uma caixa onde continha 3 ovos que na verdade eram olhos fantásticos que ele só viria a descobrir isso depois que soubesse de sua magia e principalmente do grande valor que eles teriam mais a frente.

‘’Depois de abrir a tampa, o cheiro peculiar ficou ainda mais forte; o tesouro tinha de estar ali, em algum lugar. Tateou a caixa, buscando uma bainha ou sinais de fundo falso. Pegou um dos ovos entre os dedos e o conduziu ao nariz. Recendia a algo valioso – ainda mais valioso que ouro. Mas como podia ser? Esfregou a casca lisa no rosto. ’'

''- É um par de olhos! – exclamou.
Sentou-se, estupefato. Seria verdade? Era perfeito demais que um menino cego acabasse roubando uma caixa repleta de olhos. Três pares, apenas esperando para ser encontrados.''


Assim que o garoto resolve então com cuidado colocar os dois olhos na cavidade de seu rosto para ver o que acontece, ele pisca e logo depois se vê transportado para uma ilha, onde ele conhece Sir Tode, um cavaleiro que o acompanha em suas aventuras e que também se torna o seu melhor amigo.
E logo depois Peter é encontrado pelo Professor Cake que explica que havia lhe feito àqueles olhos, porque ele teria uma missão muito importante para cumprir, pois cada um daqueles olhos tinha algo em especial e ele teria que usar na hora e no momento certo com muita sabedora e principalmente não deixar que ninguém soubesse dos seus poderes.


Após toda explicação e de tirar suas dúvidas, o professor Cake lhe fala de um bilhete que recebeu de dentro de uma garrafa, pois era alguém pedindo ajuda em um Reino que estava a muito tempo desaparecido.
Com o bilhete em mãos e carregando sua caixa com seus olhos Fantásticos, Peter Nimble
junto do seu futuro melhor amigo Sir Tode embarcam para uma aventura cheio de perigos para poder descobrir a razão daquele bilhete e também para poder descobrir o que cada olho lhe daria de tão especial nessa jornada.

Curiosidade de colocá-los não faltava, mas ele teria que esperar, pois ele fora alertado que não poderia usar em nenhum momento que não fosse realmente propicio.

Agora, será que Peter Nimble e o Cavaleiro Sir Tode encontrarão o Reino Desaparecido e salvarão a pessoa que lhes pediu ajuda? Que tipo de perigo que eles enfrentariam pela frente? Qual é o objetivo de Peter nessa aventura com os olhos fantásticos?

Isso e muito mais vocês terão que descobrir lendo essa obra cheio de FANTASIA E AVENTURA.



Minha Opinião:

Tenho que dizer que ADOREI esse livro, porque se tratando de Aventura/Fantasia o Autor soube muito bem desenvolver cada um dos seus personagens, os lugares que são descritos e principalmente a magia que ele nos passa nos encantando durante as páginas.
Aventurei-me como se estivesse presenciando tudo de pertinho e sinceramente eu acho que esse livro poderia virar um filme, pois seria impressionante acompanhar o nosso personagem principal aos mistérios e perigos em suas aventuras.

Não posso deixar de citar também que a narrativa dessa obra é realmente muito boa, até porque você vai lendo e nem percebe que o tempo passa.
Posso dizer que em momento nenhum eu me desanimei da história, pois fiquei presa as páginas e curiosa o tempo todo para saber o que iria acontecer com Peter e com todos os outros personagens que iam surgindo.

Simplesmente achei que o livro teve um desfecho muito bom e sem deixar pontas soltas.
A Criação de tudo na história foi realmente impressionante.

Esse livro é indicado pra todos aqueles que adoram criaturas fantásticas e também que gostam de muita magia e algumas batalhas.


Personagens: Sinceramente adorei todos os personagens citados nesse livro, pois todos são muito cativantes, mas eu amei o cavaleiro Sir Tode que me divertiu muito durante as páginas com suas atrapalhadas.
Mas também achei bem interessante a parte onde aparecem Serpentes Marinhas, Tartarugas gigantes e principalmente um tubarão falante tornando a história ainda mais divertida.

Um livro cheio de personagens MARAVILHOSOS que todos deveriam ler e conhecer.


Diagramação: Confesso que comprei esse livro pela sua sinopse que me chamou bastante atenção e em seguida pela sua diagramação, pois a capa e as páginas de cada capítulo foram criadas de uma maneira impressionante e nisso eu tenho que dar os parabéns para editora Leya, pois fizeram um excelente trabalho. Estou apaixonada por essa obra e tenho orgulho de tê-lo em minha estante.
E acho que qualquer leitor apaixonado como eu deveria ter esse livro, até porque além da perfeição física, a história é BRILHANTE.

Sinceramente adoro quando aparecem algumas ilustrações durante as páginas do livro, porque dá para gente imaginar como são os personagens e também o que eles estão fazendo em tal momento.
Eu acho que as editoras poderiam investir um pouco mais nisso, embora seja um pouco caro fazer isso. Mas seria muito bacana e inovador.

Quanto à fonte, eu tenho que dizer que está em um tamanho excelente, sem contar que o livro não é grande, ele é mediano.
Tive uma leitura muito confortável mesmo com as páginas borradas em preto.
Isso mesmo gente... As folhas tem um efeito diferente... Não saberia explicar para vocês.
Mas com esse efeito o livro ficou ainda mais bonito.

Simplesmente adorei a ARTE e acho que não tenho mais o que dizer.


Para finalizar, dou então 5 Corações para essa obra, pois sinceramente eu AMEI praticamente tudo nesse livro, principalmente sua diagramação e também o desenvolver de sua narrativa.

RECOMENDADISSIMO !!!

site: http://lovereadmybooks.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Cesar 15/11/2013

Ultimamente não tive sorte com livros recomendados, mas com ladrão de olhos - As aventuras de Peter Nimble me surpreendi, esse é um livro muito bom com elementos de fantasia e aventura. o livro começa com o garotinho sendo abandonado num cesto, até que pássaros picam os olhos dele w por sorte é achado pelo Sr. Seamus. tudo muda quando o menino encontra olhos mágicos numa caixa surpresa.

O livro é narrado em terceira pessoa, em diversas passagens o narrador interage com o leitor, o que nos transporta para dentro do livro, como se fizéssemos parte da história. Recomendo muito essa leitura para os fãs de fantasia!
comentários(0)comente



38 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3



logo skoob
"Diferentemente das redes de relacionamento pessoal, o que importa no site não são as fotos dos usuários ou para que time eles torcem, e sim o que merece ou não ser lido."

Estadão