Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Ladrão de Olhos

As aventuras de Peter Nimble

Jonathan Auxier
Resenhas
Mais Gostaram
37 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8


Yasmin 04/04/2012

Encantador

Assim que soube do lançamento de "Ladrão de Olhos" fiquei curiosa para ler, afinal eu gosto bastante de livros do tipo. No estilo conto de fadas moderno. O mais intrigante, no entanto foi o fato de o protagonista ser cego. A curiosidade foi tanta que o livro mal tinha sido lançado e eu já tinha comprado o meu. Após 424 páginas posso dizer que não fui precipitada ao querer tão avidamente ler esse livro. Jonathan Auxier criou uma história encantadora e um personagem extraordinário. Uma história fantástica e uma edição linda da editora LeYa.

Certa vez um bebê foi encontrado dentro de uma cesta boiando perto de uma embarcação com um corvo empoleirado. Os marinheiros recolheram o bebê e perceberam que mais um pouco e o corvo tinha comido a criança, seus olhos já estavam perfurados. A criança recebeu o nome de Peter Nimble e sem lar acabou amamentado por uma gata que de certa forma cuidou de Peter até que um trágico acontecimento separou os dois. Nessa idade ele começou a se destacar no meio da multidão por sua habilidade para sobreviver. Com seus dedinhos ágeis Peter logo começou a roubar itens necessários como roupa, comida e uma venda para os buracos dos olhos. Aos três anos ele já era uma ameaça conhecida para os vendedores, mas muito antes de os guardas serem alertados Peter já estava longe. O problema disso tudo é que as chances de ser adotadas eram cada vez menores. Bons cidadãos não adotavam meninos acostumados a roubar para viver. Foi então que Peter conheceu Sr. Seamus, um empreendedor segundo ele dizia. Ao notar o talento do menino de surrupiar as coisas sem ser notado Seamus logo tratou de convidar Peter para viver em sua mansão, com seu super cachorro, onde eles seriam sócios.

Peter aceitou, vendo a chance de ter uma casa, cama e comida sempre. Contudo não tinha mansão nenhuma, muito menos um super cachorro. Seamus tratou de ensinar todos os truques da ladroagem para Peter e torturava o menino sempre que podia com ameaças. O deixava sem comida. Se Peter quisesse comer deveria abrir os cadeados apenas com as mãos. Muitos anos se passaram e Peter foi vivendo essa vida miserável. Roubos na calada na noite, maus tratos de Sr. Seamus e aguentando o pior cachorro de todos. Ele se tornou um ladrão muito habilidoso e sendo cego aguçou seus outros sentidos. Era como enxergar através do olfato. Foi por isso que se aproximou do cacheiro viajante e se sua carruagem repleta de tesouros guardados por muitos cadeados. Mal sabia Peter Nimble que ao roubar aquela caixa com seis supostos "ovos" ele estaria entrando na maior aventura de sua vida. Aquela aventura que mostraria a ele o valor da amizade, da inteligência e devolveria a Peter o lado bom da vida. A partir daquele roubo tudo mudaria e ele descobriria muito mais sobre ele do que jamais imaginou.

A narração de Auxier é uma coisa de tão boa de ler e a possui uma característica que costumo notar em livros escritos por autores que são também roteiristas. A história flui tão bem que o passar das páginas é imperceptível e Peter é um garoto tão sofrido, tão inteligente que fica impossível não se prender a história dele. Com descrições exatas e sem exageros o autor deixa nítido aos olhos do leitor esse mundo fantástico que criou. A mágica aqui não é comum, é um mundo que mistura a ciência e razão com pequenos detalhes como bichos falantes e outras coisas mais que não posso citar sem estragar a surpresa. A viagem de Peter com Sr. Tode é deliciosa de acompanhar e o desenrolar da trama é tão bom que já estou imaginando se aquele final é o começo de um novo livro. O mundo criado é tão vasto que seria desperdício não ter mais nada nesse cenário.

Adoro quando o narrador "conversa" com o leitor. Através das observações do autor vamos acompanhando o progresso da história. Usando um exemplo que a maioria vai entender é como se tivéssemos dentro da penseira com Dumbledore, no caso com o autor, acompanhando de perto a história. É essa a sensação que tive. Como se ali, alguns passos adiante estivessem Peter, Sir Tode, Peg, o corvo Simon e todos os outros. Falando em corvos adorei os personagens. Simon, capitão Amon, todos eles. Só achei que Peter e Sir Tode poderiam ter sido mais espertos. Acabaram dobrando os problemas ao confiar na horda de ladrões ao invés de confiar nos corvos.

Enfim, um livro encantador em vários os sentidos. Claro que depois que ele conheceu Peg e a história foi contada não ficou difícil decifrar a charada, mas isso não estragou em nada. Pelo contrário, foi muito bom acompanhar Peter nessa descoberta que mudaria tudo. É um conto de fadas moderno, poderia dizer uma fábula, mas elas têm que ter alguma lição e apesar do livro se mostrar muito belo em sua essência não tem uma lição de moral exata. O livro também tem uma pequena, veia no steampunk, gênero que mistura máquinas e engrenagens no passado. "Ladrão de Olhos" não é um livro para exigentes, é um livro para quem consegue ver a beleza em pequenas coisas. A história de um garoto órfão, cego, ladrão, mas leal e inteligente. Adoraria ver o livro transformado em filme. Daria um belíssimo filme. A edição da LeYa é linda. As folhas escurecidas em um tom de cinza deram o clima certo ao livro. Eu adoro as cores da capa e foi ótimo vê-las juntas em um livro. Recomendo o livro a todos, de crianças a adultos. Tenho certeza que Peter Nimble vai conquistar-te nas primeiras páginas. Que saudade de ser criança...

Outras resenhas em: http://cultivandoaleitura.blogspot.com/2012/04/resenha-ladrao-de-olhos.html

Juliana Pires 27/06/2012minha estante
Fiquei com mais vontade ainda de ler o livro.


Jacqueline 10/04/2012minha estante
Ain, adorei a resenha.
Estou louca para ler esse livro, parece ser realmente encantador!!!




Helena Meminger 03/04/2013

O ladrão não merece ser chamado de ladrão :)
Para mais resenhas -
www.elegantment.wordpress.com

Fazia um tempinho que não terminava um livro além da série Desventuras em série e me apaixonei muito por esse livro, eu estou sem palavras mesmo! Para quem gosta de fantasia e mistério esse livro é a pedida perfeita. Entrou pro meu top 3 e não irá sair de lá por um bom tempo. Acho que a resenha será longa, mas espero que gostem :)

Sinopse: Peter Nimble é um jovem órfão e cego que aprendeu a sobreviver no mundo do crime. Tratado como um escravo pelo cruel sr. Seamus, todas as noites Peter é obrigado a roubar dos bons cidadãos da cidade e, durante o dia, permanece trancado em um porão, onde sonha com um futuro melhor. Até o dia em que ele rouba um objeto de um misterioso viajante - uma caixa que contém três pares de olhos mágicos. Ao experimentar o primeiro par, Peter é instantaneamente transportado para uma ilha secreta, onde ele terá uma missão especial: resgatar um povo em apuros no perigoso Reino Desaparecido!

Eu comprei o livro porque achei a história me pareceu muito divertida, um menino cego e que rouba (eu não li a sinopse toda lol então não sabia que ele tinha que salvar um reino). Eu jurava que não esperava que fosse entrar para o meu top 3, eu achava que iria gostar, mas não tanto! o_o' Eu não tenho palavras para descrever esse livro, ele é muito INCRÍVEL! Ele é repleto de fantasia, animais falantes, magia e reis e rainhas *-* eu não pensei que teria tanta fantasia, juro por deus. Mas vou avisando desde o começo, se não gosta de livros com muita fantasia, não sei se irá gostar.

O autor tem uma escrita tão gostosa, é como se ele estivesse dentro da história, eu tive a impressão até de que fosse um personagem, a narrativa não é cansativa, é prazerosa e deliciosa :) No início de cada capítulo tem imagens do que irá acontecer nos capítulos e achei tão fofo os desenhos *-* eu gosto de poder ver como o personagem realmente é, seu cabelo, tamanho, rosto etc.

Os personagens EU ADOREI TODOS! Não teve um que eu não gostei, exceto é claro pelos malvadinhos lol. O autor criou personagens tão carismáticos e fortes, eu não me peguei com raiva de nenhum personagem durante a leitura. O Peter entrou para os meus personagens favoritos, ele é tão fofo, inteligente e dedicado e é uma criança tão forte. Eu adoro ver essas características nas pessoas.

O final eu achei que a luta foi muito bem estruturada, mas eu acho que quanto ao vilão a história, eu esperava mais da luta contra ele. Então ficou algo meio sem sal :/ mas tirando isso, o final é excelente e eu irei confessar que chorei muito gente :P Foi tão emocionante e era exatamente o que eu queria. Não foi algo clichê, foi algo que deveria ser assim e o autor conseguiu fazer com que isso se realizasse de uma forma não tão boba. E falando nisso, mesmo achando o livro para pessoas entre 12 e 13 anos, qualquer um pode ler. Tem coisas tanto para pessoas mais velhas quanto para mais novas.

Como no livro tem corvos, eu criei uma paixão enorme por eles e a capa então tem tudo a ver com a história! O autor está de parabéns, é um excelente autor e espero ver mais obras suas, embora ele só tenha lançado esse livro na vida D:


Recomendo o livro por três motivos:

- É um livro que quando você termina você fica com aquele sorriso no rosto
- É um livro que vai entrar para os seus favoritos sem sombra de dúvidas
- E é um livro que você vai querer guardar com você para sempre
thecmartins 24/02/2013minha estante
Adorei!! Comprei esse livro no inicio de Janeiro e li em menos de uma semana, achava que ninguém mais tinha lido (sou nova por aqui hehe). Adorei sua resenha, tambem me senti super a vontade de lê-lo!! Só nao gostei muito do final, acho que ele podia ter explorado um pouco mais. Mas adoro aventuras/fantasia infanto juvenil. E sou apaixonada por desventuras ;) Foram os primeiro livros que li serio na vida hahah tenho todos


Carol 24/01/2013minha estante
nunca tinha ouvido falar do livro, mas sua resenha me convenceu a comprá-lo *-*


Mika 08/05/2012minha estante
*----------* Sem palavraaaaas!! Nossa, fiquei com muita vontade de ler esse livro, já tá na minha lista de desejados! Parece ser o máximo!


Jacqueline 27/04/2012minha estante
ok, é um livro que eu super desejo, tudo por culpa da sua resenha rs
adorei




Amanda 01/02/2013

Fantástico !
A história dos dez primeiros anos da vida de Peter Nimble é simplesmente desgraçada. Foi encontrado por marujos em uma cesta, com os olhos bicados por um corvo. Entregue as autoridades locais, que apenas lhe deram nome (inspirado em uma rima esquecida), foi abandonado e criado por uma gata. Entrou para o mundo da ladroagem para sua sobrevivência, até que um "empreendedor", sr. Seamus, presenciou um de seus pequenos furtos, então enganou o pequeno Peter com uma promessa de boa vida, o treinou e o fez o maior ladrão de todos os tempos, explorando ao máximo Peter Nimble.

Mas a vida de Peter começou a mudar quando em um dia de tempo ruim na sua cidade portuária, conheceu o caixeiro viajante. Era um homem astuto (alguém ainda usa essa palavra?), sabia ludibriar o público com suas promessas de produtos mágicos. Então Peter "descobre" na carruagem dele uma caixa com três pares de olhos, nos quais ele sentiu que eram as coisas mais preciosas do mundo. Usando o primeiro par, é transportado para uma ilha e conhece o Professor Cake, que lhe designa uma missão para salvar alguém em um Reino Desaparecido que enviou um bilhete em uma garrafinha. Parte para essa aventura com o seu futuro melhor amigo, Sir Tode (amaldiçoado por uma bruxa que o transformou em um ser que mistura homem-cavalo-gato). Mas uma pergunta o domina: Por que ele? Um ladrão cego, sujo, que não faz bem para ninguém? Nessa missão, Peter Nimble acaba descobrindo muito mais de sua essência e personalidade do que poderia imaginar, se vê em uma completa reviravolta sobre o que sabe de si.

O livro é fantástico! A história é pura, me fez lê-lo com um sorriso nos lábios, realmente me envolvi com Peter Nimble e sua perspicácia. A narrativa é ótima, tem aquele envolvimento leitor-autor gostoso de se ler, aconchegante. O livro é muito bem planejado: é dividido em três partes (cada uma representando um par de olhos), no começo de cada capítulo há uma ilustração relacionada com o mesmo (ajuda a criar a imagem dos personagens) e as páginas são cinzas. Sensacional.


Para mais informações e imagens do livro, acesse: http://livraticos.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Ju Ramirez 28/12/2013

Decepcionante
Oi galera, tudo bem ? Finalmente consegui terminar de ler Ladrão de Olhos, e falo finalmente porque a leitura estava super arrastada e parecia que não ia acabar nunca! Sim, podem me julgar, parece que eu sou a única pessoa que não gostou desse livro. Então leiam o que eu achei o livro, e depois por favor tentem me explicar o que tem de tão maravilhoso nessa história, pode ser ?
Peter Nimble veio ao mundo sem nome e foi encontrado por uma tripulação de marujos boiando em um cesto no mar. O bebê, que teve seus olhos comidos por um corvo, foi entregue às autoridades e criado na rua, roubando para sobreviver. Preocupado com o fato de que quanto mais entrava no mundo do crime, mais suas chances de ser adotado diminuíam, Peter aceita ir para casa do Sr. Seamus, que alegava ser um homem de negócios rico, com uma grande casa e um cachorro grande o bonito.
Só que na verdade, Sr. Seamus só estava interessado na habilidade que o garoto tinha para furtar, não era rico, não tinha uma casa grande e o cachorro era velho e malvado. Ao invés de dar o amor que Peter tanto queria, ele foi treinado para ficar ainda mais habilidoso na arte da ladroagem. Por exemplo, a sua comida era trancada em um baú, e ele só podia comer quando conseguisse arrombar o cadeado.. e lá se foram duas semanas sem comer. Desse jeito, quando a narrativa começa, o menino tem 10 anos (perceba, 10 anos!) e já é o maior ladrão que já existiu.

Ok, a história dele é bem comovente, mostra a superação de Peter, que apesar de cego, tem os outros sentidos super aguçados, não fica reclamando a vida e consegue se virar super bem. Mas talvez esse seja o problema, ele parece uma espécie de super ninja, que consegue sentir o cheiro da idade, desacelerar o coração, nunca ser visto, e fazer umas coisas que seriam impossíveis até para robôs com uma super visão (imagina então para uma criança de dez anos!).

Um certo dia, quando é mandado para a rua atrás de comida, a criança encontra um caixeiro estranho que parecia ler os seus pensamentos. Na primeira oportunidade, ele rouba do vendedor uma caixa com um cheiro melhor do que todas as riquezas que ele estava acostumado, o que depois eles descobre ser olhos mágicos que o levarão em uma aventura que mudará a sua vida.

Os olhos eram feitos de materiais diferentes, e é assim que é dividido o livro: ouro, ônix e esmeralda. Cada parte é dividida em pequenos capítulos, que devido a diagramação do livro, com grande espaçamento e letras maiores do que o normal, eram pra ter uma leitura rápida, mas com a escrita entediante e absurda do autor, não foi bem assim no meu caso.
Eu digo absurda primeiro pela coisa do ninja que eu já falei ali em cima, mas também porque mesmo sendo um livro de fantasia, é tudo muuuito falso! Isso porque adoro livros de fantasia, adoro livros infanto-juvenil, mas esse força demais! Parece que todos os problemas se resolvem sem nenhum esforço: era horrível em luta com espadas, mas apenas com alguns treinos se tornou o melhor que já existiu.. não bom ou ótimo, mas o melhor que já existiu.
Chegou na metade do livro, eu não estava mais conseguindo ler, então dei uma parada para procurar resenhas e ver se depois melhorava, e se as pessoas estavam tendo uma experiência tão ruim quanto eu. Imagina a minha surpresa quando só achei resenhas positivas, falando que o livro era cativante, te prende do começo ao fim, o melhor livro de todos, sendo até comparado com o próximo Harry Potter! Fiquei me achando a pessoa mais estranha do mundo e tentei aceitar que o livro era absurdo mesmo, que não era pra fazer sentido e que eventualmente tudo ia ficar lindo. Só que não foi o que aconteceu..

No fim tá tudo uma bagunça, tudo dando errado, e tudo se resolve maravilhosamente bem, sem nenhum probleminha sequer. Muitas coisas importantes para o desfecho da narrativa eram descritas como sorte, o que eu achei bem falho, porque haja sorte! Fiquei feliz com o fim sim, porque finalmente tinha acabado.

Acho que esse livro foi a minha primeira grande decepção, porque ele é maravilhoso, e eu via tantas coisas positivas sobre ele, que fiquei morrendo de vontade de ler.. Ai quando finalmente consigo ler, o livro é bem ruinzinho.

O que não da pra desconsiderar é a diagramação do livro, ele é linda demais! A capa é maravilhosa, as páginas são de um degradê escuro, no começo de cada capítulo tem uma ilustração a respeito do que vai ser narrado ali.. foi tudo muito bem feito.

O livro também tem umas quotes lindas! Só é uma pena a narrativa do autor e a história em si não acompanharem esse padrão.

Bom, essa é a minha opinião. Eu realmente queria entender o porque de as pessoas terem amado tanto esse livro, então se vocês conseguirem me explicar, eu ficaria muito feliz mesmo. Comentem! (:


site: depoisdeumlivro.blogspot.com
comentários(0)comente



Ronan 03/06/2012

Interessante
Ele é meio grandinho, visto que foi escrito para crianças (424 páginas, mas mesmo assim é uma história cativante. O início é um pouco estranho, mas a partir do ponto de Petter Nimble parte para sua aventura, tudo fica mais interessante. Mesmo um adulto pode se divertir lendo o livro. Achei ele relaxante e cativante. É uma boa opção pra quando se quer passar o tempo.
comentários(0)comente



37 encontrados | exibindo 1 a 5
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8



Publicidade


logo skoob beta
"É sem dúvida um sinal de liberdade, uma mostra de que é a própria leitura que está pedindo seu espaço, independentemente de campanhas de incentivo."

JB Online