Faça seu login para ter acesso a todo conteúdo, participe também do sorteio de cortesias diárias. É rápido e gratuito! :) Entrar
Login
Livros | Autores | Editoras | Grupos | Trocas | Cortesias

Cretino Irresistível

Beautiful Bastard - Livro 01

Christina Hobbs, Lauren Billings
Resenhas
Mais Gostaram
97 encontrados | exibindo 6 a 11
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 |


Luc 15/04/2014

Sexo, Arrependimentos e nenhum Rock’n’Roll
Na minha curiosidade acerca dos novos “romances adultos”, comprei – por impulso – CRETINO IRRESISTÍVEL, meu primeiro no gênero. Primeiro e, possivelmente, o último!
Motivos:

1) Estória narrada do ponto de visita dos dois personagens. Certo, isso até seria uma característica muito boa para o livro, se a autora tivesse aprendido a diferenciar as personalidades masculina e feminina. Por muitas (muitas, muitas e muitas) vezes as personalidades pareciam idênticas, sem marcas distintas nem características marcantes que os diferenciavam. Linearidade.

2) Le Sex!... Tá, o ponto principal desse livro (já que é um SEX-seller!)... Foi péssimo! Péssimo demais! Relações e ações mal estruturadas, mal explicadas, mal planejadas... Mais uma vez, linear... E sexo linear?...

3) Romaaaance... Isso eu já deveria esperar! Num dado momento de um livro que se diz quente, ardente, cheio de sexo, alguém, invariavelmente, irá se apaixonar. Logo eu me pergunto: Por quê? Por que algum precisa se apaixonar sempre? Eu não conheço outros livros do gênero para vir aqui e generalizar isso, mas sei que outro grande sucesso dessa fornada também, em dado momento, brotou um romance... Público-alvo? Talvez! Mas não seria melhor modificar um pouco? Expandir horizontes? Explorar novos cenários? Variar um pouco, talvez...

4) Clichê... Isso é o que mais tem: A estagiária sexy, inteligente, durona, solteira (não podemos nos esquecer disso), sexualmente insatisfeita; O chefe (por que a estória é entre o chefe e a estagiária) bonitão, sarado, cafajeste, bem-dotado, bem-sucedido, sarado, de ótima família, que, sem dúvida, estudou na Europa e fala francês perfeitamente; O emprego dela que ficará em jogo caso esse relacionamento caia nos ouvidos alheios... A reputação de CRETINO IRRESISTÍVEL dele que cairá por terra; A velha historia de “eu fiz aquilo pensando em você! No seu futuro!” que tem em todo canto que se olha... E por aí vai... E não nos esqueçamos do final “bom para ambos os lados”...

E esse quarto motivo é o maior de todos. O livro todo é um clichê absoluto! Sexo-sexo-sexo-sexo, diálogos vazios, situações que, aparentemente, deveriam ser inusitadas, mas já foram massivamente exploradas durante os anos (sexo no elevador, na sala de reuniões, no provador, blablablablaaaaa...)... Ah, e o titulo mais vagabundo que eu já vi NA VIDA! Quer clichê maior? Sem contar que ele é usado durante o livro, várias e várias vezes. Autoafirmação, talvez!?

A não ser que alguém de muita confiança (e bom gosto literário) me indique outro livro desse gênero, jamais comprarei/lerei/perderei meu tempo dessa forma. E vejo que, definitivamente, mulheres não servem para escrever um sex-seller (ou seja lá como se chama isso) de bom conteúdo – sem os clichês citados anteriormente. Não que eu esteja criticando a capacidade das mulheres autoras, óbvio que não! Mas PARA MIM, esses livros não prestam! Eu jamais farei parte do público consumidor desse gênero que tem TUDO para fazer uma revolução na mente, mas fica vendendo a mesma ladainha de sempre...

Enfim, um livro ridículo, dispensável, irrelevante, vazio, nem um pouco inteligente. Uma total perda de tempo!!! Livro sem sal, sem ardor, sem pegada!
MarcelleDam 21/04/2014minha estante
Olá, Luc eu li sua resenha e bem... Concordo com algumas coisas sobre esse livro. Eu comecei a lê-lo agora, confesso que não sou muito fã de livro que contém sexo explicito o tempo todo... É prefirivel aquele gostinho de o que mais vai acontecer e deixa solto no ar. É o meu segundo livro que fala de realções de sexuais abertamente. O primeiro livro que li era de uma história de uma relação homossexual, "O Terceiro Travesseiro". Esse ai confesso que no ínicio me assustei pois na sinopse dele não deixa claro que é uma relação homossexual, mas enfim depois com o decorrer da leitura mostra um outro lado da questão que é que o autor tenta focar... É isso tenta ler esse se não leu e bem tem outros também que abordam a questão sexual como: "Sem Escovadas Antes de Dormir", "Três" e outros por ai.. Que ainda não li mas pretendo ler só pra poder julga esse tipo de conteúdo com mais base. Bem é isso!




Sueli 14/10/2013

Diversão Garantida ou A Sua Calcinha de Volta!
Eu sempre fico meio perdida entre um livro e outro, e por acaso comecei a folhear “Cretino Irresistível”, e simplesmente não consegui mais largar! Não sei se é o caso, mas gostaria de classificá-lo como “Livro Chiclete”.
Apesar de não ser exatamente o meu tipo de leitura favorita, confesso que adorei e me diverti horrores, como há muito tempo não acontecia. Para ser mais exata foi uma leitura em tempo recorde, pois como disse, eu não conseguia parar de ler.
Sem dúvida nenhuma foi o livro mais hot que já li, mas não me senti em nenhum momento constrangida ou incomodada. Nem mesmo com todos os termos chulos nos diálogos entre os protagonistas.
Um livro moderno, cuja relação entre os protagonistas se desenvolve exatamente como as relações entre os casais do momento em que vivemos, mas que por causa das personalidades de Bennet e Chloe – ambos excelentes profissionais, inteligentes e leais – progride e se torna cada vez mais intensa.
O que eu mais gostei no livro foi o fato de os dois, tanto Bennet como Chloe relatarem o momento de forma individual e paralela, ambos em primeira pessoa. Mas, os pensamentos de Bennet certamente são a parte alta do livro! Porém, gostaria de destacar a participação do irmão e da cunhada de Bem. Eles foram espetaculares! Ri muito às custas desses dois.
Uma leitura leve e muito agradável. Recomendadíssima!
Silvana Azevêdo 01/11/2013minha estante
Sabe que tenho este livro , e ele está na fila , mas acabo sempre passando outro na frente dele , Sueli ? Tudo bem , vc me convenceu a não deixa-lo mais para trás . Será o próximo a ser lido .




Belle 06/11/2013

Cretino Irresistível faz parte da leva de histórias que saiu do universo das “fanfics de Crepúsculo” e se tornou uma obra independente. Eu fiquei muito empolgada quando vi que ele tinha sido lançado nos EUA e que a Universo dos Livros tinha comprado os direitos, porque sou fã do texto original. Ainda tenho a tradução de The Office salva no computador e, volta e meia, dava uma lidinha nas minhas partes preferidas. Então, ter o livro em mãos foi uma emoção e tanto e eu já vou logo avisando que essa resenha pode não ser tão imparcial quanto eu gostaria.

Chloe trabalha na empresa de comunicações da família Ryan desde que terminou a faculdade e, por sua competência, ela é escalada para trabalhar com Bennet Ryan, um executivo brilhante que trilhou o seu próprio caminho, fazendo sua reputação no exterior, e agora voltou para assumir seu papel na empresa da família. Contrariando todas as expectativas, Bennet e Chloe se odeiam desde que se conheceram e a relação pessoal deles é quase insustentável, apesar de, no âmbito profissional, os dois trabalharem muito bem juntos.

A verdade é que ele é um tremendo babaca com ela e metade do escritório, enquanto que a Chloe também não deixa barato, ela é a única que tem coragem de bater de frente com ele e enfrentá-lo. Tudo muda quando os dois se veem sozinhos dentro de uma sala de conferências. Com um único toque, todo o ódio entre eles se dissolve e os dois acabam se tornando vítimas do próprio desejo. É o início de uma relação perigosa e descontrolada que transforma toda discussão entre eles em uma preliminar para sexo quente e selvagem e para os melhores orgasmos das vidas deles.

Eu sempre adorei histórias em que os personagens começam se odiando, são as minhas preferidas. O jogo de “gato e rato” sempre me atraiu e, com Cretino Irresistível, não é diferente. As brigas entre eles são sempre muito divertidas e o sexo é sempre quente e muito bem desenvolvido. Esse livro está entre os meus preferidos no que diz respeito às cenas hots. Eu quase podia sentir o suor do corpo deles e ouvir as respirações ofegantes. Além disso, eu adoro essa história porque ela fala sobre sexo simples e sem traumas. Não há nenhuma perversão a ser aplacada, nenhum tipo de bizarrice. Apenas duas pessoas que se desejam tanto a ponto de não conseguirem se controlar perto uma da outra.

Algumas pessoas podem achar que é sexo gratuito e exagerado e que os personagens se envolvem muito rápido, mas, acho que a questão nesse livro é que o Bennet e a Chloe já se desejavam muito antes de ficarem juntos pela primeira vez, até mesmo antes de se conhecerem e esse é o motivo deles se darem tão mal. A atração entre eles era tão forte e assustadora, que eles tentaram se defender mantendo distância e fingindo uma aversão que, na verdade, não existia.

Eu fiquei apreensiva quando soube que haviam transformado a história numa série, porque, tomando como base a fanfic, não havia conteúdo para além de um livro e tive medo de que acabassem estragando tudo com esse olho grande que andam colocando em cima das histórias (que o diga Crossfire!), mas, fiquei absolutamente aliviada quando vi que os próximos livros vão focar em personagens diferentes; por exemplo, o próximo volume, Beautiful Stranger, será sobre a amiga da Chloe, Sara, e um amigo do Bennet. Então, com certeza veremos mais deles dois no segundo livro (e em outros intermediários), mas eles não serão os principais (exceto por Beautiful Bitch, que é um livro intermediário entre o um e o dois).

Eu dei quatro estrelas para esse livro por dois motivos: primeiro, porque não gostei da forma como os pontos de vista da Chloe e do Bennet foram divididos (cada um deles narra um capítulo e o que diferencia é a fonte) e, segundo, porque, às vezes, a narrativa deixava bem claro que as autoras não são profissionais e precisam amadurecer bastante ainda. Mas, a leitura foi uma delícia e meu primeiro impulso foi dar cinco estrelas de cara. Para aqueles que, como eu, acompanharam a fanfic, uma alegria: as cenas mais marcantes ainda estão lá, ainda melhores (se é que é possível). Mas o final está bem diferente, totalmente aberto para novidades nos próximos volumes e nem um pouco decepcionante. Para os novatos: deem uma chance, vocês não vão se arrepender.

Je ne regrette rien…

site: http://www.itcultura.com.br/2013/10/cretino-irresistivel-christina-lauren/
Belle 10/11/2013minha estante
Pois é, Jacy, clichê é clichê pq faz sucesso, a galera gosta de ler sobre o assunto. O problema é quando o autor/a não sabe usar isso e estraga tudo! Eu adoro esse livro e adoro as cenas hot. Não gosto de mocinha que fica de mimimi pq deseja o cara, mas não quer dar... A Chloe pega o que tem vontade. Assim como o Bennet. Eles são adultos e sabem o que querem... O conflito aqui ficou para a questão profissional da relação deles e eu adorei a forma como as autoras levaram as coisas.
Obrigada pelo comentário! ;)


Jacy Coelho 10/11/2013minha estante
Belle, também gostei do livro, achei que souberam brincar bem com o clichê chefe e secretária (oops) que se odeiam e acabam se apaixonando. Eu gosto de ver clichês bem trabalhados. E realmente tem muita cena hot, mas tipo, é erótico, o que a galera espera??? melhor ir direto ao ponto que ficar de mimimi

:*




silviacrika 19/01/2014

Estilo banca
Eu estava simplesmente odiando o livro e já tinha passado da metade dele..qd visivelmente deu uma melhorada.
Não ficou ótimo, mas parou com o come come o tempo td e passou a ter pensamentos mais concretos dos dois e conversa.


Na vdd ..o que mais me desagradou no livro..foi a primeira parte, onde eles visivelmente se detestavam e de repente ele encosta ela na janela e manda ver e o pior ..ela deixa.


Achei muito parecido com historinhas de livrinhos de banca....com transas a mais.
E esse h tem um fogo..afff....
Fernanda 28/05/2014minha estante
kkkkkkkkkkkk
Eu pensava ser a unica.
Estou num ponto critico..não sei se devo parar de ler esse genero, ou parar de resenhar por que ,no ritimo que estou seguindo ovu pegar nome de chata.
Mas seria pedir demais, que o livro tenha cenas picantes,mas mesmo assim seja rico em enredo?
Credo,esse come come esta acabando com a raça dos livros.


Tícia 19/01/2014minha estante
Pois é, Silvia.
Eu comecei a ler e larguei pelo excesso de "come-come" (kkkkk adorei) e por todo o resto que vc falou. Mas se o rai da história melhora depois, algum dia vou dar a chance. Algum dia... rsrsrs

bjoooooo




Karina 17/08/2014

Resenha: Cretino Irresistível
Autora: Christina (Hobbs) & Lauren (Billings)
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 254

OPINIÃO DELA:

Sempre tive impressões ruins sobre livros do tipo do Cretino Irresistível porque me remetia a tudo que ouvi de ruim deste gênero mais sensual. Porém, li tantas vezes que Cretino Irresistível "era diferente", "era ótimo" que acabei cedendo à leitura.

Chloe Mills já trabalhava há seis anos com Elliott e Henry Ryan na Ryan Media Group e era uma funcionária muito competente. Portanto, quando o outro filho de Elliott, Bennett Ryan, voltou da França, ele decidiu que apenas Chloe conseguiria saber lidar com a personalidade de Bennett um executivo de sucesso aos 31 anos e autoritário-, e então começa a trabalhar como sua estagiária para cumprir as horas do seu MBA.

Bennett fazia a vida de Chloe ser insuportável por seu perfeccionismo e ela o apelidava de Cretino Irresistível para as amigas, pois mesmo sendo um idiota era muito lindo! Ele a mandava fazer coisas impossíveis, era um grosso, mas faltava apenas pouco tempo até que ela se livrasse dele e terminasse seu MBA.

Em um dia de trabalho normal, Bennett resolve punir Chloe por chegar atrasada no trabalho e faz com que ela apresente três contas milionárias no fim do dia. Mas estar sozinho com ela dentro da sala de reuniões faz com que ele perca o controle.

A partir daí começa uma cena de sexo atrás da outra, em todos os lugares possíveis, sem compromisso nenhum até então. Um não conseguia resistir ao outro e isso começou a preocupá-los, já que trabalhavam juntos e estava começando a ficar cada vez mais difícil controlar a atração que um sentia pelo outro.

Não estava nos planos de nenhum dos dois se apaixonar, mas, a partir da viagem que fazem juntos a trabalho, as coisas mudam entre eles e o que era somente atração passa a tomar outros rumos.

Eu gostei do livro. Achei tão maluco o fetiche dele de guardar as calcinhas dela, rs. Acho que nunca imaginei tanto vários tipos de lingerie, porque a autora descreve-as tão bem que dá até vontade de sair comprando, rs. Acho que o que me desanimou um pouco no livro é que o começo é uma cena de sexo atrás da outra, sem fundamento, e fica assim até a METADE do livro!!! Eu demorei pra me envolver com a trama em si porque no começo parecia só um monte de cenas de sexo sem sentido, mas é uma opinião particular de quem não é tão fã desse gênero literário. Fora isso, a partir da metade eu adorei o livro e queria uma continuação, rs.

OPINIÃO DELE:

Esse livro no começo parece uma versão escrita dos filmes da Emmanuelle. E isso perdura por quase toda a primeira metade do livro. No entanto, mesmo desde essa parte, já começamos a torcer para os dois ficarem juntos no final, para que se apaixonem loucamente, para que as coisas deem certo na carreira da Chloe e para que Ryan tome jeito.

A narração é uma alternância de capítulos escritos por ela e por ele. Não senti que as autoras conseguiram encarnar uma visão masculina nos capítulos que seriam os escritos por ele, não me passou credibilidade. Mas isso não estragou a história, apenas deixou um pouco a desejar. Como esse livro parece ser mais voltado ao público feminino, talvez esse pequeno detalhe passe desapercebido.

site: http://livrofagia.blogspot.com.br/2014/08/resenha-cretino-irresistivel.html
comentários(0)comente



97 encontrados | exibindo 6 a 11
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 |



Publicidade


logo skoob beta
"É maravilhoso fazer amigos por meio dos livros, sejam eles Harry Potter, Zibia Gasparetto ou Cortázar."

JB Online