A Condessa Sanguinária

A Condessa Sanguinária Valentine Penrose


Compartilhe


A Condessa Sanguinária





A França teve Gilles de Rais, a Hungria, Erzsébet Báthory. Com grande talento literário Valentine Penrose faz reviver esta história de sangue, morte e de delírio.

Seu livro não se limita a nos fazer penetrar nas sinistras salas de tortura onde pereceram mais de seiscentas jovens. Ela não só nos mostra as infelizes nuas e torturadas. E não assistimos apenas a essas alucinantes cenas de demência durante as quais Erzsébet Báthory, auxiliada por feiticeiras torturadoras, urra de volúpia enquanto o sangue ainda quente de suas jovens e belas vitimas escorre em seus ombros.

Valentine Penrose debruçou-se sobre o abismo que é a alma de sua terrível heroína, sobre essa alma obscura, trágica.

História / Terror

Edições (1)

ver mais
A Condessa Sanguinária

Similares

(8) ver mais
Em busca de Drácula e outros vampiros
A Condessa Vermelha Erzsébet Bàthory
Ella, drácula
O Evangelho de Sangue

Resenhas para A Condessa Sanguinária (3)

ver mais
Erzsébet Báthory é um caso histórico de uma psicopata, que evoca a aristocracia delin
on 5/7/09


Esta é a verdadeira estória de uma condessa húngara do século XVII, que se banhava no sangue de jovens mulheres para manter-se bela. Descendente de uma das famílias mais antigas e aristocráticas da Europa, Erzsébet Báthory (1560 – 1614) superou todas as aberrações psicóticas de séculos de casamentos consangüíneos. A Condessa sanguinária é um caso histórico de uma psicopata, que evoca a aristocracia delinqüente na idade das trevas das superstições. Vaidosa e bela, Erzsébet Bathory tinh... leia mais

Estatísticas

Desejam22
Trocam1
Avaliações 3.9 / 23
5
ranking 30
30%
4
ranking 39
39%
3
ranking 22
22%
2
ranking 9
9%
1
ranking 0
0%

27%

73%

Cris Paiva
cadastrou em:
12/02/2009 15:35:54
Jonathan Targe
editou em:
11/08/2015 19:49:12