A invenção das asas

A invenção das asas Sue Monk Kidd


Compartilhe


A invenção das asas





Sarah Grimké é uma garota ruiva, com sardas e que gagueja quando vai falar. Filha de uma família escravocrata da alta sociedade de Charleston, no Sul dos EUA, ela dá asas a sua imaginação: frequenta furtivamente a biblioteca do pai, escreve cartas de alforria para os escravos e, em pleno início do século XIX, sonha em ser advogada - numa época em que as mulheres não estudavam. Na vida real, ela é obrigada pela mãe aristocrata a manter os escravos e a escrever cartas para todo mundo pedindo desculpas pela sua conduta.

No dia de seu 11º aniversário, Sarah é presenteada com uma escrava, que será sua dama de companhia, a jovem Hetty "Encrenca" Grimké, de dez anos. Quando são apresentadas à sociedade de Charleston, encrenca não consegue conter o nervosismo e faz xixi no vestido e no tapete da sala dos Grimkés. Ela nunca conheceu o pai: sua mãe é uma exímia costureira que sofre castigos nas mãos da mãe de Sarah.

Em A invensão das asas - por meio de uma narrativa tocante e humana, às vezes irônica - acompanhamos a jornada das duas ao longo dos 35 anos seguintes. Ambas desejam uma vida própria e juntas questionam as regras da sociedade em que vivem.

Encrenca enfrenta a dor da perda, mas também descobre seu talento e sua coragem. Sarah, por sua vez, encontra sua chance de mudar o mundo ao se juntar à causa abolicionista, se transformando em uma das pioneiras na luta pela igualdade das mulheres e dos negros.

Em um romance envolvente, a autora de grande sucesso, Sue Monk Kidd, conta uma história emocionante o poder da liberdade.

Ficção / Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
A invenção das asas

Similares

(13) ver mais
A Vida Secreta das Abelhas
Uma Pequena Casa de Chá em Cabul
Fique onde está e então corra
A Extraordinária Viagem do Faquir Que Ficou Preso Em Um Armário Ikea

Resenhas para A invenção das asas (93)

ver mais
Resenha: A Invenção das Asas
on 12/3/14


Resenha: “A invenção das asas” possui uma narrativa profunda, sensível e sutil. O jeito como Sue Monk Kidd escreve é literalmente ‘de cortar o coração’ em todos os sentidos. O leitor se sente extasiado por poder acompanhar algo surreal e ao mesmo tempo tão realista. Mas principalmente por ficar sem palavras em diversos momentos, e mesmo depois de finalizar a leitura, a história não sai da cabeça tão facilmente. Cada trecho possui uma mensagem nas entrelinhas e leva a crer que sempre ex... leia mais

Estatísticas

Desejam479
Trocam10
Avaliações 4.5 / 1.002
5
ranking 62
62%
4
ranking 29
29%
3
ranking 9
9%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

10%

90%

Yasmin
cadastrou em:
18/12/2013 20:49:17
Flávia
editou em:
20/05/2022 18:37:24

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR