A Tempestade

A Tempestade Lesley Livingston




A Tempestade (Três Atos #3)





“Eu não amo Sonny Flannery!” Quando percebeu que era o ponto fraco de Sonny, Kelley não teve outra opção a não ser mentir para proteger a vida de seu grande amor. Na terrível batalha que devastou o teatro de sua companhia, a herdeira do Reino Encantado descobriu que a verdade a respeito da origem de Sonny esconde um perigoso segredo, de que nem mesmo ele tem consciência. E renunciar ao homem que ama é o único modo de mantê-lo a salvo. O plano dá certo! Desorientado e devastado, Sonny foge e acaba descobrindo um refúgio subterrâneo em plena cidade de Nova York, habitado por vários seres mágicos perdidos. Ao fazer amizade com eles, Sonny descobre que desde os eventos desencadeados pelas Nove Noites o lugar vem sofrendo misteriosos ataques, e fica muito intrigado ao perceber que as marcas deixadas nas vítimas lhe são familiares. Uma guerra está começando a se armar. O portal entre os mundos está cada vez mais instável, e seres mágicos revoltosos estão começando um levante junto de traidores que se infiltraram entre os lendários Guardiões Janos. Uma nova fonte de poder incalculável está se manifestando, atraindo a ganância de seres mágicos poderosíssimos que querem se apossar dela para dominar os dois mundos. Mas Kelley não está disposta a permitir que isso aconteça. Agora, mais do que nunca, ela precisa dominar seus poderes para conseguir reunir todos os aliados que puder para desvendar quem está por trás de tudo e derrotar o inimigo, além de descobrir um meio de ter Sonny de volta com vida. “A Tempestade” é o terceiro volume da série criada por Lesley Livingston. Os dois primeiros volumes são Nove noites e um sonho de outono e À espera de Romeu.

Ficção / Infantojuvenil / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (1)

ver mais
A Tempestade

Similares

(2) ver mais
Nove Noites e Um Sonho de Outono
À Espera de Romeu

Resenhas para A Tempestade (2)

ver mais
A tempestade - The Queen's Castle
on 22/1/18


"Esses atores eram todos espíritos e dissiparam-se no ar, sim, no ar impalpável. Um dia, tal e qual a base ilusória desta visão, as altas torres envoltas em nuvens, os palácios, os templos solenes, e todo este imenso globo hão de sumir-se no ar como se deu com esse tênue espetáculo. Somos feitos da mesma substância dos sonhos e, entre um sono e outro, decorre a nossa curta existência." A Tempestade – Shakespeare Salve o teatro. Salve Sonny. Salve o mundo. Salve a si mesma. O liv... leia mais

Estatísticas

Desejam70
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 3.7 / 16
5
ranking 13
13%
4
ranking 56
56%
3
ranking 25
25%
2
ranking 6
6%
1
ranking 0
0%

1%

99%

João gregorio
cadastrou em:
24/12/2016 17:44:37
Daiane
editou em:
29/12/2016 01:49:26