Muito longe de casa

Muito longe de casa Ishmael Beah


Compartilhe


Muito longe de casa


Memórias de um menino-soldado




As crianças se tornaram presença constante nas guerras de nossos dias. Nos mais de cinquenta conflitos em curso na atualidade, estima-se que haja cerca de 300 mil crianças envolvidas diretamente. Ishmael Beah era uma delas.

Como é a experiência da guerra aos olhos de uma criança? Como elas se tornam assassinas? Como abandonam o crime? As crianças do campo de batalha já foram objeto de reportagens e romances. Mas até este livro, ainda não existia um relato em primeira pessoa de alguém que enfrentou esse inferno e sobreviveu.

Em Muito longe de casa, Beah conta uma história pungente: aos doze anos de idade, fugiu do ataque de rebeldes e vagou por uma terra arrasada pela violência. Aos treze, foi recrutado pelo Exército do governo de Serra Leoa e descobriu que era capaz de atrocidades inimagináveis. Este é um relato raro e hipnotizante, contado com força literária e uma honestidade de cortar o coração.

Extraordinário... Um relato feroz e desolador sobre crianças comuns que foram transformadas em assassinos profissionais. – The Guardian

Um relato de tirar o fôlego e desprovido de autopiedade. A história de um garoto sensível obrigado a sobreviver a uma infância impermeável a qualquer forma de inocência. – Revista Time

Beah é um escritor talentoso. Leia suas memórias e você ficará assombrado – Revista Newsweek

Biografia, Autobiografia, Memórias / Não-ficção

Edições (2)

ver mais
Muito longe de casa
Muito longe de casa

Similares

(10) ver mais
Nos bastidores do Reino
Filho da guerra
Angelina Jolie
Para Poder Viver

Resenhas para Muito longe de casa (103)

ver mais
Muito longe de casa...
on 10/9/09


Muito longe de casa é uma história real, infelizmente. Li em algum lugar que, se Ishmael Beah tivesse inventado essa história, ganharia o Prêmio Nobel. Acho que ele deveria ganhar de qualquer forma. Não por ter escapado da morte diversas vezes, por ter visto seus pais, amigos e compatriotas morrerem; por ter perdido sua família ou mesmo por ter superado e vencido todas as barreiras que uma guerra civil pode pôr na frente de uma pessoa. Mas por ter, depois de toda a tragedia que pa... leia mais

Estatísticas

Desejam315
Trocam15
Avaliações 4.5 / 1.659
5
ranking 62
62%
4
ranking 27
27%
3
ranking 9
9%
2
ranking 1
1%
1
ranking 0
0%

26%

74%

Marcos
cadastrou em:
15/01/2015 15:51:12
Jenifer
editou em:
05/08/2019 00:21:18