Às urnas, cidadãos!

Às urnas, cidadãos! Thomas Piketty




Às urnas, cidadãos!





Autor do impactante O capital no século XXI, Thomas Piketty revolucionou para sempre o pensamento econômico contemporâneo. Em Às urnas, cidadãos!, ele analisa de modo incisivo assuntos de extrema relevância para a economia mundial, como as dívidas nacionais, a redistribuição de recursos e a fragmentação do bloco europeu.
Às portas da eleição presidencial francesa de 2017, Piketty faz ainda um minucioso balanço dos mandatos de Nicolas Sarkozy e François Hollande; propõe rever diversas políticas que debilitam programas e instituições de grande relevância social e critica a forma de aplicação das alíquotas, que em geral privilegia as grandes empresas e os indivíduos mais ricos, ampliando as já imensas desigualdades.
Diante de países que pouco se importam com seus vizinhos, qual seria a solução? A moratória das dívidas? A formação de uma câmara orçamentária da zona do euro? Para responder a essa e a outras perguntas, Piketty critica os egoísmos nacionais, lança um amplo olhar sobre a economia global e acompanha a escalada da desigualdade além da Europa, ao discutir a situação de Estados Unidos, África do Sul, Brasil, Índia, Oriente Médio e China.
Nas mais de cinquenta crônicas que compõem Às urnas, cidadãos! o autor reafirma a ideia de que a economia diz respeito a toda a sociedade, e não a um pequeno grupo de especialistas.

Economia, Finanças / Ensaios / Literatura Estrangeira

Edições (1)

ver mais
Às urnas, cidadãos!

Similares

(4) ver mais
A Economia da Desigualdade
Thomas Piketty e o Segredo dos Ricos
É possível salvar a Europa?
O Capital no Século XXI

Resenhas para Às urnas, cidadãos! (1)

ver mais
Uma esquerda mais inteligente, mas....
on 25/5/17


Piketty é o economista da moda entre a esquerda européia, e faz jus à sua fama escrevendo com elegância, fazendo propostas que à primeira vista parecem coerentes, sendo ponderado, lúcido e didático, diferentemente da maioria irritante da sua ala. Todavia, com a essência do seu pensamento eu não posso concordar. E talvez seja uma questão de ponto de vista, pois valorizo mais a liberdade e a prosperidade do que a igualdade (de resultados, não a de oportunidades). Para Piketty, o que va... leia mais

Estatísticas

Desejam33
Trocam4
Avaliações 3.9 / 4
5
ranking 25
25%
4
ranking 50
50%
3
ranking 25
25%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

49%

51%

Carolyne.Goethe
cadastrou em:
18/01/2017 19:22:28
Pri Paiva
editou em:
23/01/2017 15:05:14
Pri Paiva
aprovou em:
23/01/2017 15:05:26