Cartas de Amor aos Mortos

Cartas de Amor aos Mortos Ava Dellaira




PDF - Cartas de Amor Aos Mortos


Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.





Cartas de Amor aos Mortos

Leia o PDF do primeiro capítulo de Cartas de Amor aos Mortos

Visualizar

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Cartas de Amor aos Mortos (16)

ver mais
BOOK HAUL DE MAIO | Admirável Leitor

BOOK HAUL DE MAIO | Admirável Leitor

Reflexão: Cartas de amor aos mortos

Reflexão: Cartas de amor aos mortos

Book Trailer - Cartas de Amor aos Mortos

Book Trailer - Cartas de Amor aos Mortos

Cartas de Amor Aos Mortos | Crítica

Cartas de Amor Aos Mortos | Crítica


Resenhas para Cartas de Amor aos Mortos (486)

ver mais
Resenha: Carta de Amor aos Mortos

Link original da resenha: http://migre.me/oEnuB Essa resenha é uma espécie de carta aberta para a Laurel, a personagem principal do livro Carta de Amor aos Mortos. Ela me tocou de uma maneira tão intensa e vívida que eu não soube como escrever uma resenha, se não dessa forma. Espero que entendam e que encontrem na carta um pouco dos sentimentos que afloraram enquanto Laurel escrevia para seus ídolos, projetava sua dor, raiva e mágoa e tentava a todo custo deixar sua tragédia pessoal...