Quarto de Despejo

Quarto de Despejo Carolina Maria de Jesus




PDF - Quarto de Despejo


Do diário da catadora de papel Carolina Maria de Jesus surgiu este autêntico exemplo de literatura-verdade, que relata o cotidiano triste e cruel da vida na favela. Com uma linguagem simples, mas contundente e original, a autora comove o leitor pelo realismo e pela sensibilidade na maneira de contar o que viu, viveu e sentiu durante os anos em que morou na comunidade do Canindé, em São Paulo, com seus três filhos.
Ao ler este relato-verdadeiro best-seller no Brasil e no exterior- você vai acompanhar o duro dia a dia de quem não tem amanhã. E vai perceber que, mesmo tendo sido escrito na década de 1950, este livro jamais perdeu sua atualidade





Quarto de Despejo

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Vídeos Quarto de Despejo (24)

ver mais
Quarto de despejo - Diário de uma favelada - Carolina Maria de Jesus

Quarto de despejo - Diário de uma favelada - Carol

ME INDICA AÍ #2: ESCRITORAS NEGRAS (NÃO FICÇÃO) ? JENIFFER GERALDINE

ME INDICA AÍ #2: ESCRITORAS NEGRAS (NÃO FICÇÃO) ?

12 LIVROS para 2019 | Pilha de Leitura

12 LIVROS para 2019 | Pilha de Leitura

Quarto de Despejo, de Carolina Maria Jesus

Quarto de Despejo, de Carolina Maria Jesus


Resenhas para Quarto de Despejo (108)

ver mais
DESAFIO LITERÁRIO 2011 - Tema: Biografia e/ou Memórias / Mês: Fevereiro (Livro 5)


Quarto de Despejo é um livro doloroso e verdadeiro. Uma história escrita na dor do dia a dia sofrido de Carolina em busca de sobrevivência em uma favela em São Paulo. Em seu diário, ela fugia dos problemas, da falta de comida e procurava aliviar as angústias. Como ela mesma disse em entrevista: "Quando eu não tinha nada o que comer, em vez de xingar eu escrevia". E nós, que nem ao menos sabemos como é sentir essa dor da fome, xingamos tanto e achamos que nossa dor é tão prof...