Uma Estranha Simetria

Uma Estranha Simetria Audrey Niffenegger




PDF - Uma Estranha Simetria


"Depois de uma elogiada estréia literária, Audrey Niffenegger escreve em seu segundo romance sobre a relação entre irmãos gêmeos. A história de Uma estranha simetria, gira em torno da morte de Elspeth Noblin, que transforma-se em um fantasma. “Elspeth se torna um fantasma porque, ao morrer, ela se recusa a ir embora. É essencialmente a sua própria vontade que a mantém aqui. O que eu deixo um pouco no ar é o quão sincera ela está sendo. Ao longo do livro é a sua extrema força de vontade que faz tudo acontecer”, explica a autora.

Quando Edie, a irmã gêmea de Elspeth, recebe a notícia de sua morte, vem junto uma surpresa: ela deixou para as sobrinhas o seu apartamento com vista para o imponente cemitério Highgate, em Londres – com a condição de que as duas vivam lá por um ano. Quanto a Edie e seu marido, Jack, o testamento estipula que não podem acompanhar as meninas na mudança nem entrar no apartamento."

Da mesma autora do best-seller A Mulher do Viajante no Tempo, com mais de cinco milhões de exemplares vendidos

“Maduro, complexo e convincente.” – The New York Times

“Como em A Mulher do Viajante no Tempo, um romance que transpõe todas as barreiras naturais.” – The Washington Post





Uma Estranha Simetria

O PDF do primeiro capítulo ainda não está disponível

O Skoob é a maior rede social para leitores do Brasil, temos como missão incentivar e compartilhar o hábito da leitura. Fornecemos, em parceira com as maiores editoras do país, os PDFs dos primeiros capítulos dos principais lançamentos editoriais.

Resenhas para Uma Estranha Simetria (36)

ver mais
Reparar nem sempre é consertar.


Bem que se quis Depois de tudo Ainda ser feliz Mas já não há Caminhos prá voltar E o quê, que a vida fez Da nossa vida? O quê, que a gente Não faz por amor?... Bem Que Se Quis – Marisa Monte / Nelson Motta Na vida, aprendemos que tudo tem um limite. Mas, a cada dia que passa algo ou alguém nos mostra que é possível quebrar esses limites, principalmente os limites da razão e instituir novas possibilidades. E foi isso que Audrey Niffenegger fez mais uma vez! Quebrou todos os limites...