A regra do amor

A regra do amor Jonathan Leeman




Resenhas - A regra do amor


1 encontrados | exibindo 1 a 1


Gilmar.Melo 30/12/2019

Compreendendo a relação entre o amor e a autoridade de Deus
Que livro excelente! Termino 2019 com essa excelente leitura. Jonathan Leeman tem se mostrado como um excelente autor de livros que tratam sobre eclesiologia, a doutrina da igreja. Com os seus livros lançados pela série 9 Marcas, têm ajudado líderes e cristãos de forma geral a pensar sobre a igreja de uma forma mais fiel biblicamente.

E neste livro recem lançado, mais uma vez nos deparamos com mais uma ótima contribuição do autor em um assunto que, creio eu, não há muita literatura disponível: A difícil relação entre o amor de Deus e a Sua autoridade e justiça. Hoje em dia sabemos que, em nome de uma falsa ideia do amor de Deus, como apresentada na Bíblia Sagrada, têm se levantado muitas falsas doutrinas que tem pervertido o ensino fiel das Sagradas Escrituras. E neste livro, Leeman faz um excelente trabalho ao expor o real sentido bíblico e teológico do amor de Deus e como isso está relacionado a Sua noção de autorização e justiça.

O livro está dividido em sete capítulos. No primeiro o autor traz uma dimensão de como o amor é compreendido culturalmente e como essa compreensão está em choque com a verdadeira concepção de amor. No segundo capítulo, ele traz uma exposição de como o amor, e principalmente o amor de Deus, foi compreendido entre os principais teólogos na história da igreja e como isso teve seus desdobramentos que nos traz hoje a noção equivocada do amor de Deus que está presente em muitas igrejas.

Já no terceiro e quarto capítulos, o autor começa a trazer a real e verdadeira noção do amor de Deus, que é a expressão máxima e real do amor. "Podemos dizer que o amor de Deus é fundamentalmente centrado em Deus. O Pai dá sua justiça e glória ao Filho e se deleita, acima de tudo, nessa glória. O Filho, por sua vez, dá sua justiça e glória ao Pai e se deleita, acima de tudo, nessa glória. Nenhum dos dois jamais renuncia as exigências de seu caráter santo e justo compartilhado."

Por fim, no capítulo seis ele trabalha a relação entre amor e julgamento e no capítulo sete ele faz mesmo trabalho na relação entre o amor e a autoridade.

Mais um excelente trabalho para contribuir com a igreja cristã e a importante e oportuna compreensão do real amor de Deus. Ainda que com caráter de introdução, essa excelente obra pode servir como fonte de consultas sobre o tema para pastores, líderes e cristãos em geral.
comentários(0)comente



1 encontrados | exibindo 1 a 1