Take Me With You When You Go

Take Me With You When You Go David Levithan...




Resenhas - Take Me With You When You Go


1 encontrados | exibindo 1 a 1


Aline Cristina Moreira 16/10/2021

Necessário!
Esse livro ainda não saiu em português, mas como é de dois autores que eu amo, tive que ler em inglês mesmo

A história se resume a uma troca de e-mail realizada, principalmente, entre dois irmãos, Beatrix e Ezra. Bea fugiu de casa sem levar muita coisa e sem deixar qualquer meio para que as pessoas de sua vida entrem em contato com ela, exceto Ezra, para quem ela deixa escondido um endereço de e-mail pra que possam se comunicar.
Se a gente não ler a sinopse, esse momento inicial pode parecer algo como uma birra juvenil de uma jovem de 18 anos, porém logo descobrimos que, definitivamente, não se trata de uma birra.
A vida da casa de Bea e Ezra é um verdadeiro pesadelo, pois o marido da mãe deles é um homem extremamente violento em todos os sentidos, ele humilha os dois, os trata como se não fossem mais do que um estorvo na casa, quebra as coisas deles e também bate neles quando acha necessário; o pior de tudo é que a mãe deles não vê nada de errado nisso.
Foi por isso que Bea decidiu buscar uma vida melhor, em algum local para onde pudesse levar seu irmão assim que fosse possível, porém não é simples entender esse ato "rebelde" quando você é aquele que fica para trás afinal, Bea e Ezra cresceram sabendo que só podiam contar um com o outro... Ao menos foram forçados a acreditar nisso até este momento.
A princípio pode ser difícil de enxergar, mas a verdade é que o fato de estarem separados, ao menos fisicamente, faz com os dois percebessem que muitas das vezes em que acreditamos estar sozinhos, presos em um mar de tormento, há pessoas a quem podemos recorrer; e, mesmo estando em outra cidade, Bea conhece pessoas incríveis que também estão dispostas a ajudá-la.

Foi difícil ler algumas partes, principalmente no que se refere à violência familiar que eles viviam; e nem falo da parte física. Acho que deve ter poucas coisas piores do que uma mãe abandonar os filhos à própria sorte desse jeito dentro de sua própria casa. Não consigo imaginar o quanto isso mexe com o psicológico de alguém, acreditar que não merece ser amado nem pela própria mãe. É muito triste mesmo.
Mas o crescimento emocional desses dois durante a história, ao descobrirem que merecem, sim, ser amados, é uma coisa linda de se ver. E eu fiquei encantada com a forma sensível e delicada que os autores conseguiram transmitir isso.

Amei demais esse livro, e mal posso esperar que saia em português pra eu tê-lo na minha estante! É realmente uma lição de vida

Quote favorito: "É maravilhoso quando outra pessoa vê você, o seu eu verdadeiro, mas - e esta pode ser a coisa mais profunda que eu já pensei ou disse - talvez o mais importante é ver a si mesmo."

Quando tiverem a chance, leiam esse livro porque ele é magnífico!
comentários(0)comente



1 encontrados | exibindo 1 a 1


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR