Abraham Lincoln - Caçador de Vampiros

Abraham Lincoln - Caçador de Vampiros Seth Grahame-Smith




Resenhas - Abraham Lincoln


62 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Jow 30/03/2011

Alguns homens são importantes demais para morrerem.
“Nenhum homem que tenha vivido conhece mais sobre a vida depois da morte que eu ou você. Toda alegoria pós-morte simplesmente desenvolveu-se com base no medo, ganância, imaginação e poesia.” Edgar Allan Poe

Dentro da História, é comum vermos alegorias e contos de homens que buscaram a imortalidade de uma forma insana. A cura para a morte foi por muito tempo, a obsessão de grandes eruditos desse mundo, e mesmo assim, depois de tanto tempo a morte ainda é algo incompreensível e para muitos, motivo de pânico. Não há cura para a morte, ela faz parte do cotidiano do homem, e como muitos dizem: “A única certeza que temos nesta vida, é de que um dia, vamos morrer!” Mas, faço minhas as palavras de um poeta sem nome: “Os homens são fadados a morrer, mas apenas fisicamente. Os verdadeiros gênios da humanidade atingiram a imortalidade. Como? Através da História!”

Faço todo esse monólogo, pra adentrar neste livro esplendido de Seth Grahame-Smith que tem uma profundidade poética, que tenho de confessar, me deixou surpreso. “Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros” não é um livro “trash”, apelativo no sentido de se apoiar nas lendas vâmpirescas e fazer deste ilustre personagem da história um completo idiota que caçava vampiros. Antes de mais nada, o livro de Smith é uma perfeita biografia da vida de Lincoln, que usa de fatos verídicos, pessoas reais, e costumes da época, para levar ao leitor uma narrativa bela, lúcida e histórica.

Acompanhamos Lincoln em toda a sua jornada de vida, desde sua infância difícil, sua juventude eufórica, até que ele atinja a desenvoltura e a capacidade intelectual para se tornar o 16° presidente dos Estados Unidos. É neste contexto que Smith enraíza sua trama, usando dos fatos históricos para introduzir os vampiros na vida de Lincoln, e levando o leitor a descobertas primorosas sobre o caminhar americano enquanto país em desenvolvimento. É um livro coerente, que usa um suposto conjunto de diários de Lincoln para dar mais veracidade a trama. Fotos e reportagens dos jornais da época ajudam, para que possamos ns transportar ao passado americano, onde a escravidão e o desejo de tornar aquele país uma grande metrópole, eram os desejos mais recorrentes dos americanos.

É um livro que levanta debates sobre o caminhar humano sobre a terra, que debate o que é o bem e o mal (ou aquilo que esperam que as pessoas acreditem que sejam), e que vê na vida, na morte ou na “semi-vida” possibilidades de um novo projeto a ser implantado neste mundo.Quem procura sangue, guerras e tramas bem desenvolvidas também terá um prato cheio, mas a guerra vampiresca é apenas um plano de fundo. Smith consegue balancear a obra de um jeito praticamente perfeito, e não deixa que a atenção do leitor fuja em nenhum momento.

Com participações intrigantes como a de Edgar Alan Poe, uma visão política da época historicamente perfeita, críticas ferrenhas ao sistema escravista e a rebelião dos Estados Confederados do Sul, e um final que levanta debates totalmente atuais, “Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros” é um livro que se destaca por ser divertido, complexo, poético e histórico.
Alan Ventura 30/03/2011minha estante
"Dom" é foda, abençoado é quem tem essa capacidade de escrever tão bem. Parabéns.


Luh Costa 30/03/2011minha estante
Desde que vc me falou sobre esse livro, fiquei curisoa mas depois de ler sua magnifica resenha estou entusiasmada. A história dever ser boa mesmo e estamos precisando já que hj em dia as histórias vampirescas são tão fracas, vampiros modernos, aff. rssrs

Parabéns pela resenha.


Fran Kotipelto 31/03/2011minha estante
A cada resenha,uma porção de genialidade.Saudações! =)


Leonardo Mendes 05/10/2012minha estante
Parabéns pela resenha Jow.




Rachel L 02/02/2011

Resenha - Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros
Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros é do mesmo autor de Orgulho e Preconceito e Zumbis, Seth Grahame-Smith.

É um livro intrigante. Um mashup da vida de Abraham Lincoln com vampiros, o que te faz pensar algo como ‘ahn?’, e te leva na curiosidade pelas opiniões, resumo e até pela capa.

A história é dividida em três partes: Menino, Caçador de Vampiros e Presidente. No início do livro notamos

que Abraham Lincoln veio de uma família humilde, um pai nem um pouco ambicioso e uma mãe sorridente e carinhosa. Porém, quando Abe ainda possuía nove anos de idade, sua mãe foi afetada pela ‘doença do leite’ e, sendo uma doença sem cura e fatal, ela morreu em menos de dois dias.

Após algum tempo e um pouco mais velho, Abraham viria a descobrir que a real causa da morte de sua mãe não fora a doença do leite, e sim obra de um vampiro. Ele prometeria para si mesmo que mataria todos os vampiros do país.

A narração é extremamente descritiva. Não achei em nenhum momento uma leitura cansativa, o livro conseguiu mesclar bem os diálogos, as descrições e citações. Gosto deste tipo de descrição, cheia de detalhes e passagens que te permitem visualizar perfeitamente a cena. Acho importante que, além do autor passar o que está acontecendo, ele deva criar um clima para a cena e uma descrição apropriada, para o leitor não só ler como ficar nervoso ou com medo ou o que seja.

Além disto, a história conta com passagens bem sangrentas. Como o próprio verso do livro mostra temos descrições de cabeças caindo e sangue jorrando, não aconselho para as pessoas que não gostam muito deste tipo de ação, apesar de eu não ter achado nada demais. A carnificina, de certa forma, deu um toque mais real para as mortes – na minha opinião.

Para quem não lê com freqüência, talvez vá encontrar algumas palavras que não entenda o significado, mas nada muito absurdo.

O ritmo do livro é envolvente e te deixa cada vez mais curioso, se perguntando o que vai acontecer a cada página que passar. As datas, lugares, e descrições das pessoas presentes sempre dão um ar maior de realidade para o livro, ficando difícil de diferenciar o que aconteceu de fato ou o que não aconteceu.

Eu, basicamente, fiquei me perguntando o livro inteiro, questionando cada capítulo, quebrando a cabeça para descobrir se era verdade ou não.

‘Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros’ me deixou muito curiosa para ler ‘Orgulho e Preconceito e Zumbis’ (que a Michelle, do blog, leu) e eu mal posso esperar para ler esta outra mistura de histórias. Vou destacar que esta história estará na tela dos cinemas com produção do Tim Burton (Diretor de Alice no País das Maravilhas e A Fantástica fábrica de chocolate) e eu não duvido que ficará ótima – mas creio que a classificação será para, no mínimo, 16 anos.


Ficha Técnica:
TÍTULO ORIGINAL: Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros
AUTOR: Seth Grahame-Smith
EDITORA: Intrínseca

mais resenhas > http://etcoetra.blog.br
Rodrigo D'Urso 04/02/2011minha estante
Só a capa e a contra capa já me conquistou.




samu 25/11/2012

por que não aprendemos história assim.
Abraham Lincoln caçador de vampiros e um livro de uma impressionante mistura de fatos históricos com ficção muito bem construída que narra de forma bem humorada,emocionante e surpreendentemente a guerra civil americana é a vida de uma pessoa que foi umas das grandes responsáveis pelo fim da escravidão no Estados Unidos, o presidente Abraham Lincoln. Mas se você acha que é um livro achato de história estar enganado por que o autor coloca de forma muito interessante acontecimentos ficconais que parece que realmente acontecerão; Ele usa vampiros para criar um aperitivo a mais em uma história real. O autor Seth Grahame-Smith também autor do bes-seller Orgulho e preconceito e zumbi que usa de mesmo artifício; emfim este livro vai fazer você mergulhar em uma das história mais tristes e emocionantes do EUA com você nunca viu.
comentários(0)comente



Blog MVL - Nina 18/03/2011

Minha Vida por um Livro | minhavidaporumlivro.blogspot.com
Para analisar devidamente todos os aspectos da segunda obra do escritor Seth Grahame-Smith, é necessário dividir o livro em dois compartimentos. Em nível de literatura ficcional fantástica, biografia histórica e indo mais além, avaliar o que estes dois gêneros podem produzir quando combinados.

Abraham Lincoln é sem dúvida o presidente mais notório da história americana e porque não dizer da história mundial? Não há precedentes para o que ele representou para a evolução dos Estados Unidos, principalmente no que concerne à bandeira anti escravagista que ele orgulhosamente levantava. Sinceramente, não havia melhor escolha para um caçador de vampiros.

Não há o que dizer sobre que Smith realizou em Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros, a narrativa é magnética, se o leitor vira a primeira página está conectado a estória de maneira intrínseca, eu literalmente me peguei vivendo cada um daqueles momentos passados pelo menino Abe e depois, já em adulto, sofri com suas lágrimas e me regozijei em suas vitórias. Fiquei e ainda estou fascinada pela concepção de “universo” vampiresco que o autor criou. Apesar de ter sido grande fã dos vampiros de Anne Ricce, estou convencida de que Seth Grahame- Smith superou a autora de “Entrevista com o Vampiro”.

O vínculo criado entre realidade e fantasia é tênue ao ponto de o leitor perder a perspectiva do que é fato e o que é ficção, você começa acreditar seriamente que todos os acontecimentos do livro são reais e que ficção é o que nós conhecemos nos registros históricos. Abraham Lincoln era um caçador de Vampiros em busca de vingança pela morte da mãe quando ele contava apenas nove anos de idade, e foi este ideal que acabou levando-o a Casa Branca, como Presidente.

Em meio aos encantos da fantasia exercida pelo livro, o leitor tem uma visão histórica do que eram os Estados Unidos no século dezoito, a situação vivida pelo povo e mais intensamente a rotina da escravidão dos negros. De um lado existem os negros escravos, do outro os brancos ambiciosos e ainda há o os vampiros, que tem nos negros a presa perfeita, pois quem vai se preocupar com um ser que embora carregue sangue nas veias, não possui direito algum, é meramente visto como um animal a ser explorado? Obviamente, os seres de presas afiadas nunca existiram, mas quem eram os reais vampiros de todo este contexto? Quem se aproveitava do estado indefeso que estas pessoas se encontravam? A dura realidade é que todos os fatos históricos narrados no livro são reais, entretanto para que tais cruéis circunstâncias ocorressem, não foi necessária a existência de vampiros. Só de seres humanos.

Apesar de a estória estar centrada no protagonista Abraham, o leitor tem o privilégio de conhecer outros personagens notáveis, como Henry e Jack. Principalmente Henry e o mistério que o cerca em grande parte do livro.

O material fotográfico datado que aparece esporadicamente entre as páginas reforça a sensação de que os fatos descritos são reais e foi sem dúvida uma jogada de mestre adicioná-los a obra, foi certamente um trabalho que exigiu uma boa dose de habilidade com o photoshop e o resultado final é impecável.

Ao terminar de ler, soltei um suspiro longo e disse: “Esse cara é genial.” Embora Abraham Lincoln realmente o fosse, eu estava me referindo ao autor, que foi extremamente bem sucedido em seu propósito.

Também não pude deixar de conferir em sites de busca a verdadeira história do Presidente americano e descobri que grande gama de fatos ocorridos são reais, como por exemplo, a origem humilde de Abraham Lincoln. Não pude deixar de compará-lo ao ex presidente brasileiro, Lula. Os dois surgiram de famílias simplórias, sofreram grande influência de suas mães e não possuíam formação escolar formal até certa idade, e principalmente, Abraham e Lula venceram o ambiente hostil de onde surgiram e se tornaram grandes oradores de seus ideais.

Horror, História, Ficção Científica. É uma tarefa difícil apontar o gênero no qual o livro se encaixaria melhor. Talvez em todos. Há apenas uma coisa a qual não tenho dúvidas, Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros é um dos melhores livros que já li.
...Porque alguns livros são interessantes demais para merecer menos de 5 Livrinhos!

Marina Moura

Blog: Minha vida por um Livro
http://minha-vida-por-um-livro.blogspot.com/
comentários(0)comente



"Ana Paula" 05/11/2012

Seth Grahame-Smith é um escritor fracassado. Começou sua vida achando que ganharia o mundo com seus livros, no entanto, nunca saiu de Rhinebeck, Nova York, ali começou a trabalhar em uma loja, e quando deu por si, já havia se passado nove anos e ele continuava no mesmo lugar. Seus desejos haviam se perdido entre contas, casamento, filhos... e ele parou de escrever, até que um dia, um sujeito muito estranho, que ia sempre na loja, lhe deu um embrulho e disse que queria que ele ficasse com aquilo. Seth ao abrir o embrulho, descobriu que se tratava dos diários do maior presidente dos Estados Unidos: Abraham Lincoln. No início, Seth não acreditou, leu e releu aquelas estórias fantásticas, mais nada do que estava escrito ali, podia realmente ter acontecido, não seria possível! A história nunca mencionara nada parecido. Até que o estranho que lhe deu o embrulho apareceu e fez Seth acreditar, lhe mostrando a verdadeira face do mal. Henry queria que Seth contasse a verdadeira estória de Abraham Lincoln, uma estória inacreditavel, que mudaria para sempre a visão perfeita do mundo em que vivemos...

" A verdade é que o imponente mito de Abraham, o Honesto, arraigado nas lembranças de nossos primeiros dias na escola, é essencialmente falso. Nada além de uma colcha de retalhos de meias verdades e omissões. O que vem a seguir quase arruinou minha vida. O que vem a seguir, enfim, é a verdade." Pag: 24

Um livro incrivel!!!! Eu estava tão obsecada por ele que o li duas vezes!!!! Isso mesmo!!!! Não sou nenhuma conhecedora da vida de Abrahan, e em algumas partes do livro eu me perdi, e acabava voltando para tentar entender o que aconteceu. O Livro conta a estória do menino Abe, que se revoltou ao perder a mãe por causa das fraquesas de seu pai e jurou eliminar todos os vampiros da América.

"Chorei pensando em minha mãe. Eles haviam tirado minha mãe de mim... Odiei-me por ser pequeno demais para protegê-la...Durante aqueles três dias de fúria e luto, cedi à loucura e admiti uma coisa a mim mesmo: eu acreditava em vampiros. Acreditava neles e os odiava profundamente." Pag: 59

Mais além, conta a estória do Caçador de Vampiros que Abe se tornou e de como, com a ajuda de seus inimigos ele conseguiu chegar a Presidência dos Estados Unidos da América. Uma trama muito bem elaborada, que mistura ficção com fatos históricos.

Henry, o vampiro amigo de Abe, tem uma importante meta e precisa de sua ajuda, passei o livro inteiro pensando que assim que Abe baixasse a guarda, Henry o mataria sem pensar... me enganei profundamente... Nem todos são iguais, foi o que Henry disse a Abe quando o conheceu.

"... você nasceu para combater a tirania. É seu propósito, Abraham. Libertar os homens da tirania dos vampiros... Eu consigo ver o propósito dos homens, Abraham. É meu dom. Vejo tão claramente como vejo você agora diante de mim. O seu propósito é combater a tirania... e o meu é garantir que você vença." Pag: 165

Um livro escrito com uma intensidade espontânea, que te deixa com vontade de saber mais, descobrir mais. Os fatos veridicos te fazem acreditar que realmente vampiros exixtem!!! O livro, além de ser muito bem escrito, tbm contém imagens, pinturas ou retratos da época e isso é maravilhoso!!! Super recomendado. Quero muito assistir ao filme agora, tomara que não o tenham estragado....
comentários(0)comente



Leonardo Barros 07/09/2012

UMA AULA DE HISTÓRIA
Confesso que, num primeiro momento, o livro me despertou curiosidade. Mais pela inusitada associação de um personagem real, reconhecidamente fleumático, a uma atividade tão inóspita e perigosa quanto caçar vampiros.

Mas a leitura do livro surpreende.

Além de ser uma detalhada biografia do décimo-sexto presidente norte-americano, o livro diverte.

É possível até desconfiar, dado o talento com o qual foi escrito, que toda a história seja mesmo verdade.

Uma crítica: talvez devido à urgência da editora em publicar o livro em português antes da estreia do filme homônimo no cinema, o livro saiu com alguns errinhos de tradução. Nada que impossibilite a leitura. Achei também que o autor se ateve demais na biografia. O roteiro fantástico poderia ter sido mais bem trabalhado.

De toda forma, é um bom livro.

Indico.
comentários(0)comente



Giovana Joris 27/01/2011

Tenho que ser sincera: esse livro não me conquistou. Quanto mais eu lia, parecia que mais páginas brotavam no final fazendo com que a minha sensação ao lê-lo era que ela era interminável. O livro é lindo, de fato, a arte da capa é incrível, mesmo que tenha me assustado quando eu virei para ver a contracapa (foto no final), e, não posso mentir, a história não é ruim. Mas enfim, vamos lá.

O livro conta a história do grande presidente dos EUA, Abraham Lincoln, que governou o país durante a Guerra de Secessão, que, por sinal, é o principal ponto do livro. O livro é dividido em três partes: menino, caçador de vampiros e presidente; a história é mais como uma biografia propriamente dita do que uma narrativa fantasiosa, sendo que muitas vezes eu não sabia o que era fato e o que era ficção, e eu acho que esse foi um dos pontos positivos do livro, já que o autor soube exatamente como ligar a história real a história que ele inventou sem deixar ponto sem nó.

(...)

Quer ler mais? Acesse: http://ispirazione.org/journal/?p=427
comentários(0)comente



Marcella Roque 17/07/2012

Um dia, eu estava rodando a toa pelo facebook quando me deparei com uma foto promocional de um filme. Cliquei no link e vi o titulo do filme: "Abraham Lincoln Caçador de Vampiros", na hora fiquei louca para saber um pouco mais sobre o filme, que havia despertado minha curiosidade pelo fato de se tratar de vampiros, já que eu sou louca por esses seres muito antes de sua mais recente volta á mídia. Desde criança esses seres mitológicos chamavam minha atenção, e cada vez mais eu pedia a minha mãe livros sobre esse assunto, enchendo duas prateleiras só sobre eles.
Junto com o cartaz do filme, vinha um link com o primeiro capitulo do livro, cliquei e não desgrudei da tela do computador durante a leitura, e se fosse possível eu nem teria piscado. Com apenas um capitulo lido, eu desejava loucamente pela continuação da leitura, então fui a livraria mais próxima e comprei o livro, e o li em apenas duas semanas. Logo que comecei a ler, pude perceber que enfim depois de tantos besteirol,eu tinha um livro que tratava de vampiros na sua originalidade, sem frescuras e essas palhaçadas teen. Era um livro de vampiros de verdade. Com o avanço na leitura, me vi pesquisando sobre a Guerra Civil americana, sobre a história por trás dela, sobre os escravos nos EUA, sobre os conflitos entre o sul escravista e o norte abolicionista...
Enfim, eu não queria que o livro acabasse. Mais ele acabou e eu digo com toda a certeza que ele se tornou meu livro favorito, que sem duvida eu lerei milhares de vezes,não só pelos vampiros, mais por se tratar de um relato bem humorado e rico sobre uma parte da historia norte americana. No final, Abraham Lincoln se tornou meu herói, e me vi chorando nas últimas paginas, mas como todo mestre,Seth Grahame-Smith fez minhas lágrimas se transformarem em um grande sorriso, com um final que não decepcionou em nada, muito condizente com a perfeição do livro!
Um defeito? O livro é curto demais, logo que você vê que já está chegando ao fim, começa a querer que ele seja maior e a angustia de acabar cedo demais te faz ler mais devagar! hahahahaha

"Se meus inimigos forem velozes,dê-me a velocidade.Se forem fortes,Senhor,dê-me a força para derrotá-los.Pois sempre estive do lado da virtude.Do lado da justiça.Do lado da luz" Abraham Lincoln (12 de fevereiro de 1809 — 15 de abril de 1865)
comentários(0)comente



FabioAlves 22/04/2013

Historia e Entretenimento - Uma bela combinação.
O livro mistura fatos históricos que aconteceram na vida deste presidente dos Estados Unidos, junto com ficção, um ótimo livro para quem quer se entreter e é fã de vampiros e também pra quem quer saber um pouco mais sobre a vida de Abraham Lincoln, na leitura se consegue separar a ficção do que realmente fez parte da vida do Presidente.
comentários(0)comente



Trindade 24/04/2013

Simplesmente extraordinário
O modo como o autor mistura os fatos com ficção te mantêm bastante focado na leitura mesmo que você abra o livro com a ideia na cabeça de que não existem vampiros, ao fechar a última página não se sabe mais no que acreditar haha, muito bom, passei a ver Abraham Lincoln como nunca tinha visto antes, e a ser mais interessada a respeito da história americana.
comentários(0)comente



Juny K. 06/02/2011

RESENHA: “Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros” (Seth Grahame-Smith)
Primeiramente, no DEAR BOOK está tendo PROMOÇÃO desse livro, nesse link:
http://www.dear-book.net/2011/02/resenha-abraham-lincoln-cacador-de.html


RESENHA:

Sempre acho difícil falar sobre os livros que mais gosto e esse é um deles. Não esperava muita coisa, achei que ia ser meio bizarro, mas acabei me surpreendendo muito. Primeiro chamo a atenção para a capa e a contra-capa, que mostra Lincoln de frente e depois de costas escondendo o machado e a cabeça de um vampiro, achei uma boa sacada.

Concordo com o relato da revista “Vanity Fair” na contra-capa que diz “Provavelmente o relato mais engraçado, cheio de ação e estramente bem pesquisado da Guerra Civil Americana que você lerá em muito tempo” e como o próprio autor nos agradecimentos diz “Abe – por ter vivido uma vida que quase não precisava de vampiros para torná-la incrível”.

Eu só conhecia o “básico” sobre Abraham Lincoln e a Guerra Civil dos EUA. Esse livro segue a biografia dele fielmente, desde menino até Presidente, citando fatos e pessoas que realmente fizeram parte da sua vida (pesquisei no Google pra me certificar sobre isso ;D HUAHUAHU). Ele sofreu muito perdeu diversas pessoas que amava, sempre foi pobre, não podia contar com o pai (que só gastava com bebidas e trabalhava para “garantir o mínimo para a barriga não doer de fome e ter o que vestir”). Um sobre ele por si só já seria o máximo.

Tudo começa, nos dia de hoje, quando o balconista de um mercado, Seth Grahame-Smith (sim é o nome do autor, ele se insere no livro como personagem), um escritor nas horas vagas e que pretende fazer um livro de sucesso, acaba contando sobre sua paixão pela escrita para um de seus maiores clientes, um cara misterioso chamado Henry. Certo dia ele leva um pacote e uma carta e entrega para ele, pedindo para que escreva sobre esse assunto. Ao abrir, em sua casa, ele se depara com diversos diários, muito antigos e ao verificar quem é o autor deles se surpreende com o nome “Abraham Lincoln”.

A idéia do autor, que também escreveu “Orgulho, Preconceito e Zumbis” (esse eu ainda não li), foi acrescentar vampiros na história e fazer com que Abe os conhecesse de forma trágica (eles mataram sua mãe e seus tios), para que jurasse vingança e se tornasse um caçador de vampiros.

Porém Abe não sabe nada sobre esses seres sobrenaturais e o que é verdade e o que é mito, até que ele conhece Henry (o mesmo que entregou o diário ao escritor no inicio da história), um vampiro que salva sua vida e acaba se tornando seu “eterno” melhor amigo. Henry é fundamental na história lhe ensina tudo o que precisa saber e lhe escreve cartas periodicamente com o nome e endereço de outros vampiros para serem caçados, porque como ele mesmo diz “Não julgue que somos todos iguais, Abraham. Talvez todos mereçamos ir para o inferno, mas alguns merecem ir antes dos outros”.

A narrativa é dividida em três fases da vida de Lincoln: Menino, Caçador de Vampiros e Presidente. Os textos alternam entre comentários do narrador e trechos dos diários (o layout é diferente, da para perceber a mudança de perspectiva), a única crítica que tenho é que o texto dos trechos do diário deveria ter sido formatado “justificado”, pois ficam irregulares e pelo menos pra mim, atrapalha a leitura.


"Vamos morda, eu suplico!" Senti minúsculas gotas de sangue no pescoço quando suas presas me atravessaram a carne. Fechei os olhos e me preparei para encontrar o desconhecido; para ver novamente meus amados meninos...mas não foi assim.
"Algumas pessoas são interessantes demais para morrer, Abraham", disse ele, ficando de pé. Pegou de volta o casaco e o chapéu e foi embora em direção à porta, em direção aos três guardas aflitos, que tinham o coração batendo ainda mais acelerado que o meu.


É impressionante como Abe sofre e mais ainda por saber que toda essa parte não foi ficção, tantas perdas, tantos fracassos, pobreza e muita perseverança para chegar onde chegou, isso foi uma das coisas que mais me impressionou, a biografia dele merece ser conhecida, é fonte de inspiração pra muita gente ver que não importa o que acontece de ruim na sua vida, cabe a você ver se vai cair ou vai seguir adiante em busca de seus sonhos.

Sobre a Guerra Civil americana, Estados do Norte x Sul, uma luta de Abolicionistas x Escravagistas, é uma parte triste com detalhes de algumas batalhas trágicas, mas que não deixa de ser a verdade, exceto pelos vampiros.

Os vampiros nesse livro dão um pouco mais de ação e até um certo charme a época, mas estão longe de brilhar mais que Abraham Lincoln. Há muitas cenas de ação, tensão e até mesmo terror. E o final, embora previsível, caiu muito bem.

Já está previsto para que esse livro vire filme com produção de Tim Burton e Timur Bekmambetov em parceria. Queria MUITO que o Johnny Depp interpretasse o Henry, o papel do vampiro misterioso e questionável cairia muito bem para ele. Mais informações sobre o filme aqui.

Talvez o maior mérito de Seth Grahame-Smith seja ter feito um livro bem humorado que chama a atenção dos jovens e de quebra faz com que eles conheçam a vida de uma grande personalidade, coisa que muita gente não faria com um livro de história convencional. Se você gosta de ler sobre fatos históricos, sobre pessoas que fizeram diferença em sua época, e é claro, vampiros, precisa desse livro urgentemente! Recomendo!
comentários(0)comente



House of Chick 12/08/2011

OK. Me pergunto se vocês acreditam em vampiros. Não? Bom, nem eu!

Mas, preciso dizer que se eu tivesse alguns anos a menos e lesse este livro, ih... então a minha resposta aqui seria diferente! Eu provavelmente morreria de medo de sair de casa outra vez ou ficaria torcendo e ansiando para encontrar um vampiro em cada calçada, esbarrar com ele na padaria, conhecer um em uma boate, esperaria, até mesmo, que um deles aparecesse na minha porta, fazendo a entrega que eu pedi da farmácia.

Não estou sendo irônica, pessoal! Há alguns anos, eu teria realmente acreditado no Seth Grahame-Smith! Esse danado faz de propósito! Sua narrativa é irrepreensível a ESSE ponto.
Outra coisa: depois que o mundo empacou nessa onda vampiresca, eu não tive mais vontade nem disposição nem coragem de abrir outro livro que tivesse relação com o tema. Mas, tive que abrir uma exceção para este que me seduziu pelo seu diferencial e, graças a Deus, não me arrependi nem um pouco.

Continuação: http://www.houseofchick.com/2011/02/abraham-lincoln-cacador-de-vampiros.html
comentários(0)comente



Mário Carvalho 16/02/2012

Uma ótima pedida!
O livro possuí uma escrita bem simples e de fácil assimilação. Ao mesmo tempo que apresenta fatos históricos verídicos, também diverte criando toda uma trama intrigante por trás de uma personagem icônico e interessante da história norte-americana.
comentários(0)comente



Livy 12/05/2011

Será que aconteceu?
{ para ler a resenha completa acesse | nomundodoslivros.blogspot.com }

- Isso aconteceu mesmo? - Livy se pergunta, espantada. - Será que realmente existiu um diário? Será que o presidente mais famoso e amado da maior nação do mundo realmente conheceu vampiros? Será que esta é a verdadeira história americana? - a garota, com um livro nas mãos, pausa sua leitura por um instante e olha para o vazio, pensativa.
“ Uma impressionante mistura de ficção com fatos históricos.”

Wired.Com

“ [ Seth Grahame-Smith] cria uma narrativa bem-construída e surpreendentemente convincente, com humor, emoção e mordidas... De fato uma rara descoberta.”

Los Angeles Times

“Provavelmente o relato mais engraçado, cheio de ação e estranhamente bem-pesquisado da Guerra Civil Americana que você lerá em muito tempo.”

Vanity Fair

“ Grahame-Smith [é] um escritor intenso, espontâneo e dono de uma sensibilidade e um ritmo afiados.”

Time

Vendo a capa do livro, cinza e com a foto de um presidente morto, com uma machado nas mãos e sangue a seus pés, talvez você pense: "Eu não vou ler este livro." Com esta resenha, não espero mudar sua opnião, nem convencê-lo a querer ler o livro. Mas retrato minha sincera opinião, e espero, que você decida por si mesmo, não julgando a capa, mas o conteúdo. Pois como disse Seth:

" O que vem a seguir quase aruinou a minha vida.

O que vem a seguir, enfim, é a verdade."

- Seth Grahame-Smith

Rhinebeck, New York

Janeiro de 2010

Os elogios citados acima ainda são pouco para descrever a sensação que se tem ao ler o livro. Desde o inicio até seu fim sensacional, se tem a impressão de estar lendo a verdadeira biografia de Lincoln e estar diante da verdade por trás da construção da América que conhecemos hoje.

Seth Grahame-Smith é um mestre em nos envolver com sua narrativa real demais. Surpreendente, nos faz acreditar de que tudo o que está escrito é a mais pura verdade. Claro, além dos fatos verídicos que são de conhecimento geral.

Uma coisa muito interessante no livro é que a narrativa se Seth é mesclada com passagens do diário de Abe (claro, fictício...ou será que não?). Em meio há fatos e personagens históricos e datas, nos vemos conhecendo um Lincoln que jamais pensaríamos poder existir.

Um personagem que tem papel fundamnetal na trama também (e também para que Seth descobrisse o diário de Abe), é Henry, um vampiro nada tradicional. Ele é quem amarra as pontas e junta os pedaços do quebra-cabeça, levando Abe a se tornar quem se tornou.

As cenas de ação são fantásticas e abundantes e as descrições dos ataques de Lincoln aos vampiros e vice-versa, são minuciosos e reais demais. As descrições de ambiente, indumentária e personagens, retratam muito bem a época, o que torna o livro ainda mais real e palpável.

E não pensem que o livro é apenas sangue e morte. Apesar de esses fatores aparecerem em abundância, há mensagens muito importantes no transcorrer da trama. Me emocionei, em diversos momentos do livro, e me vi sentindo um imenso pesar com a morte de Lincoln.

Posso dizer que ao terminar de ler este livro, fiquei tão curiosa, que me peguei pensando, quais fatos eram reais e quais eram ficção (fora os que eu já sabia ser reais). O livro é tão interessante, que dá vontade de pesquisar e se aprofundar no assunto, revirar o passado e descobrir toda a verdade por trás dos ditos fatos.

Aliás, aqui está a graça do livro. Seth nos faz acreditar em cada palavra escrita, e nos faz duvidar se o que estamos lendo aconteceu realmente ou não. Sei que o livro é polêmico, e fico pensando: o que os americanos pensaram ao ver este livro sendo publicado? O que sentiram ao ver seu querido presidente sendo personagem principal de um livro, no qual muda todo o contexto da história já conhecida? Por isso digo que o livro é polêmico, e por isso há pessoas que talvez fassam cara de "não quero ler este livro", pelo simples fato de ele mecher com algo que muitas pessoas gostam de deixar onde está: o passado.
Aliás pesquisei sobre sua aceitação e vejam o que encontrei:
___________________________________________________________________________________
O Los Angeles Times deu a Abraham Lincoln, Vampire Hunter uma revisão positiva, assinalando que "um escritor que pode transformar a maior figura da história americana do século 19 em que a estrela de um conto de vampiro original com o coração, humor e mordida é um achado raro, de fato. "

A revista Time deu ao romance uma revisão mista, chamando o autor Grahame-Smith, "um escritor fluente, com um sentido agudo de tom e de ritmo", e assinalando que "Uma vez que a conexão é feita, parece óbvio, nem a escravidão nem vampirismo revela nada em especial sobre o outro. Alguém poderia imaginar um tratamento mais rico, mais sutil do assunto, em que os dois horrores se multiplicariam ao invés de anular-se mutuamente. "

Entertainment Weekly deu ao romance uma classificação "C +" e disse "um livro trivial, agarrado a uma moda passageira (...)uma obra que reflete a história da vida de uma das figuras mais importantes, famosas e minuciosamente analisadas em toda a história americana através de uma lente vesga e, finalmente, tola. "

Em 16 de março de 2010, o livro estreou em 4° na lista de bestsellers do New York Times, na categoria "Hardcover Fiction" [5], caindo para # 15 em sua sétima semana na lista.
___________________________________________________________________________________


Talvez, para quem não gosta deste estilo de narrativa que mescla acontecimentos e faz menção hístórica, algumas pessoas vão achar o livro "diferente", ou podem até mesmo não gostar. Também deixo claro, que o livro tem fortes cenas de confronto. Para quem não gosta de livros com muito sangue, talvez deva passar longe deste.

Mas se você, assim como eu, gosta de uma boa estória, que te deixe instigado e intrigado, que te faça até mesmo duvidar do que você achava que sabia; e se você gosta de um boas cenas de ação e terrror, então eu recomendo este livro.

Há quem diga não ter gostado do livro por esses fatores que apontei na resenha, e me fizeram gostar tanto. Eu diria apenas uma coisa apra você: " Esqueça qualquer padrão e opinião...Descubra por si mesmo."
comentários(0)comente



NoCanto da Esta 09/11/2012

Abraham Lincoln - nocantodaestante.blogspot.com
Abraham um menino que com nove anos viu sua mãe morre por causa de um vampiro, logico que no começo ele nem sabia que existia de verdade esses seres. Até que num dia depois da morte de sua mãe, a família fica bem abalada Obivio e seu pai acaba ficando bêbado e lhe contando a historia. Abe não acreditava e saiu correndo assustado, mais jura que irá matar todos os vampiros.

O livro é dividido em 3 partes: "MENINO" conta a parte dele jura vingança, a sofrimento da família e da parte dele. "CAÇADOR DE VAMPIROS" como o próprio nome diz e por ultimo "PRESIDENTE".

Eu não vo conta muito, por medo de acaba falando de mais, só que recomendo ele é bom.

Pra quem já assistiu o filme e fico com um pé atrás pra ler o livro achando que vai ser a mesma coisa, ta enganado. Tem muitas diferenças num pro outro, por exemplo, eu mesmo tava lendo o livro faltava menos de 50 paginas fui assistir o filme e depois terminei de ler o livro, e tem diferença até no final.

Se fosse pra mim escolhe qual foi melhor, eu diria o filme, porque o livro é um pouco mais parado foi o que eu achei e já o filme tem mais ação. E o autor que faz o papel do HENRY é bem bonito o/.
comentários(0)comente



62 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5