Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito

Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito Marc Levy




Resenhas - Tudo aquilo que nunca foi dito


79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Xandy, Xandy 17/11/2017

Pais e Filhos podem se reconciliar mesmo após a morte de um deles?
O livro narra a história de Julia Walsh, uma infografista (pessoa que desenha e faz animação de personagens) que está prestes a se casar com seu noivo Adam.

Devido ao corre-corre de sua tão agitada vida, ela resolve pedir ajuda ao seu grande amigo Stanley, para juntos escolherem um lindo vestido de noiva. Julia só havia esquecido de mencionar a Stanley um pequeno detalhe: faltavam apenas quatro dias para a data de seu casamento!!!

Apesar do prazo apertado, as coisas caminhavam muito bem, até o momento em que a bela jovem recebe o telefonema do secretário de seu pai – com quem ela já não mantinha qualquer tipo de relação “paternal” há muito tempo, motivada pela constante ausência dele nos momentos mais importantes de sua vida -, informando-lhe que seu pai estaria também ausente no seu casamento, só que por um motivo totalmente inesperado: ele acabara de morrer…

A notícia cai como uma verdadeira bomba no colo de Julia, que decide então adiar o casamento, pois o funeral seria bem no dia que estava marcado o matrimônio.

No dia seguinte ao funeral, Julia encontra uma enorme caixa de madeira bem na frente da porta de sua casa. Ao abrir a tampa da caixa misteriosa, ela descobre que a morte não havia sido a única surpresa que Anthony Walsh, seu finado pai, preparara para ela…

O resto, só lendo muito!

site: https://lendomuito.wordpress.com/2017/11/17/tudo-aquilo-que-nunca-foi-dito-marc-levy/
comentários(0)comente



Aninha 18/07/2017

Tudo Aquilo que Nunca foi Dito - Minha opinião
Bom vamos conhecer um pouco desse livro?! Bora lá...

Julia nossa protagonista esta prestes a se casar com o seu noivo Adam, mas 3 dias antes recebe a noticia da morte do seu pai e o dia do enterro é justamente no dia do casamento,o que teve que fazê-los adiar a cerimônia, mas alguns dias após o enterro do pai, Julia recebe uma caixa enorme de 2 metros de altura, e adivinhem o que tem dentro? Um robô do pai que estaria com ela por mais 6 dias, após esse tempo acabaria a sua bateria e ele voltaria para a fábrica rs sério essa parte não desceu para mim mas tudo bem, no decorrer da história o autor dá bastante ênfase a distância que há entre os dois e as feridas e mágoas que a Julia carrega, o que gerou uma grande raiva dela pelo pai, e então o "pai" robô sugere uma viagem para que eles possam se aproximar e recuperar os quase 20 anos perdidos em que viveram longe um do outro.

Pois bem, durante essa viagem Julia tem a chance de conhecer mais sobre o pai e faz descobertas incríveis sobre o seu passado e até mesmo sobre o relacionamento dos pais antes de sua mãe ter alzheimer e morrer, durante essa viagem Julia tem o seu mundo estremecido com a lembrança do seu grande amor, o Tomas por quem se apaixonou na Alemanha quando tinha 18 anos e após meses de pura paixão e aventura é obrigada a voltar para Nova York pelo seu pai.

E no decorrer da viagem ela começa a perceber que o pai não é aquele monstro que ela pensava, mas o pai vira o mundo dela de pernas para o ar, e em meio a tanta confusão e loucura ela pode se descobrir como pessoa e refletir sobre os seus sonhos e objetivos e ter a chance de reencontrar o seu grande amor.

Bom a história de início para mim foi bem difícil de aceitar, estava chata, não consegui me identificar com os personagens e nem consegui sentir realmente essa raiva e mágoa que ela sentia do pai, grande parte do diálogo dela foi construído com ironia e eu só fui começar a me interessar pelo livro lá pela página 100, confesso que cheguei a abandonar o livro por vários dias mas eu tomei vergonha na cara e terminei rs

O livro é focado na relação entre eles, mas também tem triângulo amoroso pois a Julia fica em dúvida entre seu noivo Adam e o grande amor da sua vida Tomas, em alguns momentos eu questionei as decisões dela mas confesso que acabei torcendo mais pelo Tomas. Tiveram partes que me emocionaram bastante principalmente quando seu pai estava se abrindo com ela e revelando tudo o que ele sentia e todo o seu amor por ela, pois mesmo sendo ausente ele nunca deixou de se interessar pela vida da filha e saber o que ela estava fazendo, em vários momentos eu odiei a protagonista, ela me irritou muito em algumas decisões e eu achei ela fria demais, mesmo quando o pai estava se abrindo para ela, a protagonista não esboçava nenhuma reação, sabe não tinha um sentimento, parecia que não era com ela que ele estava falando, e isso me incomodou demais!

Mas no decorrer da história eu comecei a me envolver mais com os personagens e da metade para o final eu devorei o livro, li em questão de horas porque não conseguia mais parar, a todo momento queria saber o que iria acontecer e saber quem ela iria escolher.. mas eu não gostei que ela fez o Adam de idiota em alguns momentos, mentia para ele a cada conversa e viajava em segredo para os lugares, isso também me incomodou.. mas o importante é que o final é super fofo, eu fiquei em dúvida em todo o livro se o pai realmente tinha morrido e se esse "robô" não era apenas uma invenção e um ato desesperado da parte dele de se aproximar e ajudar a filha a ser realmente feliz..  o final é surpreendente e me deixou com aquele sorriso bobo no rosto!

Bom resumindo, eu adorei o livro, é cheio de aventuras, romance, dramas familiares, perdão e reconciliação, super indico para quem gosta de ficção e se interessa por esses temas.

Espero que vocês tenham gostado e não deixa de curtir o post.

Um grande beijo e tchau tchau

Aninha Mendes

site: https://livrosesuamagia.wixsite.com/livrosesuamagia
comentários(0)comente



Carol 17/07/2017

Resenha: Tudo aquilo que nunca foi dito!
Sinopse: Poucos dias antes do seu casamento, Julia recebe um telefonema do secretário de seu pai. Como ela já tinha previsto, Anthony Walsh – empresário brilhante, mas pai distante – não poderá comparecer à cerimônia. A ausência de seu pai em momentos importantes de sua vida da filha não é novidade para Julia. Mas pela primeira vez, a personagem tem que reconhecer que ele tem uma boa desculpa: Anthony Walsh morreu. A ironia amarga da situação, com Julia forçada a adiar o casamento para enterrar o pai, faz aquela parecer mais uma das peças pregadas pelo destino na difícil relação entre os dois. Mas, no dia seguinte ao funeral, ela descobre, na forma de um enorme pacote deixado na porta de sua casa, que aquela não tinha sido a última surpresa de seu pai – e parte na viagem mais extraordinária de sua vida, uma oportunidade para que os dois digam um ao outro, enfim, tudo aquilo que nunca foi dito.

Quando eu decidi comprar esse livro foi porque é o mesmo autor de E se fosse verdade e eu amo o filme!! E a sinopse é sobre relacionamento entre pai e filha e eu adoro esse tipo de história.
Admito: No começo da história, o que está no pacote me deixou meio assustada e com muito receio em ler esse livro, pois não imaginava que teria um pouco de fantasia. Mas quando começa a viagem e a história se desenrola, vai melhorando.

Narrado em terceira pessoa, veremos o passado do pai e da filha, o motivo de ambos se separarem e veremos eles conversarem sobre coisas que nunca foram ditas. – Infelizmente foi narrado em terceira pessoa, pois seria melhor ver os sentimentos de Julia em relação a tudo isso, deixando um pouco a desejar.

Infelizmente não teve nenhum personagem com que me apeguei, mas em vários momentos você irá rir com Anthony e se emocionar pelo o que Julia passou. O livro é muito maior do que a relação entre pai e filha e o perdão, mas também a reflexão sobre a vida e a dúvida de se realmente está feliz.

O livro tinha uma história muito boa, mas que faltava alguma coisa. A história perdeu um pouco o rumo entre o relacionamento deles e acabou indo mais para o romance, não sendo o que eu esperava, mas que foi muito bem feito e até diferente.

Não dá para falar tanta coisa sobre a história sem dar spoilers, mas uma dica é: Se prepare para ter uma história de amor e ódio com esse livro, fazendo com que um segundo você tenha amando tudo e depois odiando os personagens e as burrices deles.
Um livro completamente engraçado, fofo e leve. Ótimo para um final de semana frio e chuvoso.

site: http://uniaodefandoms.com/?p=1613
comentários(0)comente



Eve 02/02/2017

Livro excelente
Amei esse livro! Um romance que prende a sua leitura do início ao fim. Li em um dia e gostei muito da história!
Thais 04/03/2017minha estante
Tb estou gostando bastante!




Edna 03/12/2016

Dom
"Levy tem o dom: é um contador de histórias nato". (Le Point)

Um romance francês, capaz de te deixar tão cruel e verdadeiramente dentro da história. Impossível não se envolver e rever vários episódios da própria história ao ler.
A história inicia como se fosse uma daquelas histórias e que você diz, ai que bom que é uma história leve e vou rir até até que as lágrimas começam a brotar e você sente a conexão, o derramamento do autor a te tocar tão profundamente com a história de Julia, de Tomas , Stanley, Anthony.Uma história de luta, em meio à guerra e queda do muro de Berlim, de perdas do grande amor da vida de Stanley para uma doença que mata duro e sem escolhas de credo, raça ou opções sexuais, de amor de pai que com motivos suficientes afasta o grande amor da vida da filha acreditando piamente ter feito a melhor escolha e a luta para salvar o pouco e o muito que resta para essa mesma filha.
O autor usa uma estratégia divertida e que leva o leitor a refletir, sorrir e se colocar no lugar do outro. E você se tivesse uma chance o que faria? Essa é a sua chance faça. A muito tempo não lia um livro para avalia-lo com 5/5 querendo mais.
comentários(0)comente



Raquel Comunale 26/07/2016

O livro começa narrando os preparativos do casamento de Julia quando ela descobre que seu pai morreu. A relação de Julia com Anthony Walsh sempre foi complicada, seu pai sempre deu prioridade ao trabalho e outras obrigações. Só depois de sua morte ele consegue se reaproximar da sua filha de uma maneira extremamente mórbida e surreal. Com ajuda dele Julia é levada de volta ao passado e acaba encontrando pistas sobre um antigo caso de amor. Nessa viagem ela começa a rever suas prioridades e decisões tomadas na vida.

Eu confesso que comecei a ler o livro pensando que choraria oceanos e que seria algo triste e sentimental. Me enganei totalmente. O livro é abarrotado de sarcasmos, indiretas e uma dose de humor razoável. Julia é simples e Anthony também é um personagem agradável. Eu gostei da leitura mas o que me incomodou MUITO foi o final do livro, sério, fiquei uns 10 minutos depois de terminar pensando "ai caramba".

É um livro pra ler sem compromisso.


site: http://desencontre.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Anna 16/11/2015

Inesperado.
Não esperava muito deste livro, e fui surpreendida. Uma história surreal, que promove reencontro entre pai e filha, perdão e momentos muito engraçados. Pra matar o tempo...
comentários(0)comente



Lorena 24/09/2015

Me fez rir, me fez chorar...
Eu realmente não esperava muito desse livro, eu o ganhei e tinha que lê-lo, comecei a ler já pensando em outro que eu queria ler mais, mas que por ser mais longo optei por ler esse mais curtinho, mas que feliz engano o meu, tão bom quando um livro acaba sendo muito mais do que você esperava, tão boa essa sensação de ter descoberto um tesouro inesperado e a gratidão que fica.
Uma bela história sobre reencontro, perdão e amor... amor verdadeiro, amor de pai, amor de mãe, amor de filha, amor de amigo, amor à primeira vista, amor além da morte.
Nunca é tarde demais enquanto as coisas não forem definitivas!
comentários(0)comente



Jessica 04/09/2015

Comprei esse livro por recomendação da garota it (Pam Gonçalves) e o livro tem uma temática incrível, o tema me lembrou ps: eu te amo, porém é abordado de uma maneira que eu não gostei pq não era real, não aconteceria comigo, mas o desenvolvimento da personagem principal é marcante, recomendo, mas leia com a mente aberta.
comentários(0)comente



eestreelaa 19/12/2014

No começo do livro não fiquei muito empolgada como aqueles livros que da vontade de terminar de ler no mesmo dia, mas a história em si me chamou a atenção e por isso segui em frente.
Um livro que da tristeza quando acaba, é como posso resumi-lo, lindo, lindo, lindo, uma lição e quem sabe para muitos como foi para mim uma forma de lembrar que deixamos muitas coisas essenciais para depois ou pra lá, sendo tarde para viver histórias e momentos incríveis.
Super recomendo.!!
comentários(0)comente



Karina 07/12/2014

Resenha: Tudo Aquilo que Nunca foi Dito
Autor: Marc Levy
Editora: Suma de Letras
Páginas: 244

Sinopse
Com mais de 23 milhões de livros vendidos e traduzidos em 42 línguas, o autor francês mais lido no mundo, Marc Levy, volta a cativar os leitores em seu oitavo livro. Em Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, Marc Levy aborda a relação conflituosa entre um pai e uma filha. Poucos dias antes do seu casamento, Julia recebe um telefonema do secretário de seu pai. Como ela já tinha previsto, Anthony Walsh - empresário brilhante, mas pai distante - não poderá comparecer à cerimônia. A ausência de seu pai em momentos importantes de sua vida da filha não é novidade para Julia. Mas pela primeira vez, a personagem tem que reconhecer que ele tem uma boa desculpa: Anthony Walsh morreu. A ironia amarga da situação, com Julia forçada a adiar o casamento para enterrar o pai, faz aquela parecer mais uma das peças pregadas pelo destino na difícil relação entre os dois. Mas, no dia seguinte ao funeral, ela descobre, na forma de um enorme pacote deixado na porta de sua casa, que aquela não tinha sido a última surpresa de seu pai - e parte na viagem mais extraordinária de sua vida, uma oportunidade para que os dois digam um ao outro, enfim, tudo aquilo que nunca foi dito.

OPINIÃO DELA:

O pai de Julia Walsh sempre foi muito ausente da vida de sua filha, Julia Walsh. Além disso, costumava ser um pai controlador quando conseguia se infiltrar na vida da filha... Então, na primeira oportunidade, Julia decidiu sair de casa e viver sua vida longe do seu pai. Passaram quase vinte anos e os dois não tinham trocado nem um telefonema, mas Julia iria se casar e resolveu enviar um convite ao pai, sem esperanças de que ele fosse aparecer. Quando o secretário do seu pai liga para justificar a ausência do pai Julia espera qualquer coisa, menos a verdade: seu pai morreu e o enterro seria no mesmo dia do seu casamento. Julia teve que adiar o casamento porque é a única parente mais próxima e também porque, gostando ou não, aquele homem que morrera era seu pai. Julia só não imaginava o que estava por vir... O que seu pai tinha preparado. Um caixote de madeira com a promessa de que eles teriam a oportunidade de dizer tudo aquilo que nunca foi dito um ao outro.


A verdade é que eu esperava uma relação mais realista e mais profunda e dramática entre pai e filha, mas não. Não teve tanto drama em relação ao pai, mas sim em relação a algumas coisas do passado mal resolvidas. E uma incrível história de amor mal resolvido rouba a cena familiar, mesmo que para a resolução dessa história a ajuda que o pai ainda poderia oferecer seria imprescindível.

O que posso dizer é que excluindo a maneira como o pai consegue ajudar a filha mesmo depois de morto, eu gostei muito do enredo e das coisas que eu jamais imaginaria que Julia tinha deixado para trás. Todos os sentimentos que ela guardara... Tudo isso foi uma surpresa para mim e foi nesse momento de descoberta que o livro me prendeu. E a partir daí as páginas foram passando cada vez mais rápido, mas ainda assim demorou até a escrita do autor me prendesse de vez. Digamos que a imaginação de Marc Levy superou até demais as minhas expectativas, rs!

Teve uma coisa que me irritou o tempo todo! PÁGINAS BRANCAS! Eu não sabia que isso me irritava tanto até ler dois livros seguidos com letras pequenas e páginas brancas. Poxa, isso me decepcionou um pouco, mas tudo bem... A capa compensa um pouco, porque foi de muito bom gosto. Mas eu realmente não esperava muitas coisas que foram surgindo no decorrer da história e, na verdade, foram essas coisas que fizeram o livro me conquistar.

O motivo das 4 estrelas foram as últimas páginas! Quando você acha que o pai de Julia estava sendo totalmente sincero e tudo o mais, cai uma “bomba” bem no final do livro muito difícil de digerir. E quem leu sabe do que estou falando. Mas vale a pena conferir... Principalmente aos que adoram histórias de amor quase impossíveis! QUASE...

site: http://livrofagia.blogspot.com.br/2014/12/resenha-tudo-aquilo-que-nunca-foi-dito.html
comentários(0)comente



Ellie 04/07/2014

E se você tivesse mais uma chance?
Imagine se você pudesse voltar ao passado de seu pai, e tivesse a chance de compreender todos os seus erros e compreender a sua ausência.
Julia era uma mulher que se casaria daqui a alguns dias, sua vida era boa, com seu melhor amigo gay Stanley e seu noivo Adam. Mas a vida decide por ela que ela não se casaria em dias, seu pai Anthony Walsh morreu e o enterro será exatamente no dia de seu casamento. Anthony nunca foi um pai presente, afinal seu trabalho fazia com que ele não tivesse tempo para nada, nem mesmo para ver sua própria filha crescer, ou para comparecer em seus aniversários.

Levada pelos acontecimentos, Julia se vê obrigada a cancelar o casamento para comparecer ao enterro do pai. Dias se passam e Julia recebe uma caixa endereçada a ela, o que ela jamais esperava é que fosse de seu pai, uma oportunidade única de ouvir e presenciar Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito.
Julia reluta bastante ao pensar em voltar ao passado e compreender o que realmente aconteceu. Mas ela só tem 6 dias para mudar sua vida, tirar ‘’férias’’ do seu trabalho e viajar para conhecer as raízes de seu pai, e pela primeira vez participar da vida dele.

‘’ - Querida até crianças que nunca conheceram os pais de verdade cedo ou tarde sentem necessidade de buscar suas raízes... Então, se for preciso não sei qual périplo que te leve a descobrir, enfim, quem era o seu pai e reconcilie o seu passado e o dele, não deixe de fazer isso’’

O que você faria se a vida te desse a oportunidade de passar mais seis dias com um ente querido? Mas e se ele fosse o seu pai que não estava presente? Deixar de lado o passado foi o que Julia fez, participar da vida de seu pai e ver que nem sempre as coisas são realmente o que pensamos.

Me apaixonei pelo livro, acho que foi o melhor livro de relação pai e filha que eu já li. Recomendo, se apaixone você também. Quem sabe esse livro não faz você pensar diferente? Ele me fez pensar diferente.

site: http://fazendominhaestante.blogspot.com.br/2012/10/resenha-de-tudo-aquilo-que-nunca-foi.html
comentários(0)comente



Magaly 16/06/2014

Apaixonante
acredito eu que toda e qualquer mulher se balance com uma história de amor, não digo romances melosos e sem fundamento não, digo aquelas historias corriqueiras que estão ali do lado da gente e acontecem todos os dias sem que agente encontre na lista dos mais vendidos ou na tv. essas historias tem um poder infinito de encantamento, pois se tratam de pessoas reais com seus erros e acertos...
Marc Levy com uma leveza infinita resolveu problemas de famílias proveu reencontros, confrontou dilemas que são debatidos desde sempre. me encantou!
sabe aquele livro que quando vai chegando as ultimas páginas você com uma curiosidade imensa mas, vai reduzindo o rítimo da leitura pra que aquela historia dure mais um tempinho, esse é assim. você fecha a ultima pagina e da vontade de correr pro inicio e começar tudo de novo.
Julia, Anthony, Stanley, e Thomas protagonizaram na minha opinião um dos mais belos livros de romance da atualidade, não faltou suspense, drama e uma pitada de aventura e comédia!!
comentários(0)comente



Dreeh Leal 09/05/2014

Tudo aquilo que nunca foi dito - Marc Levy
Julia Walsh nunca teve um bom relacionamento com o pai. Sempre muito ausente e autoritário, Anthony Walsh conseguiu afastar sua filha, de forma que na primeira oportunidade ela saiu de casa e foi viver a sua vida. Depois de tantos anos de afastamento, Julia manda um convite de seu casamento ao pai, mas já esperando que ele vá arrumar uma desculpa para não estar presente – como sempre faz. Mas ao receber um telefonema do secretário de seu pai, ela não espera que a sua justificativa para se ausentar seja tão plausível: ele morreu! Para piorar as coisas, o corpo estará chegando ao país no mesmo dia de seu casamento. Julia não vê outra alternativa a não ser adiar seu casamento e cuidar do enterro, já que além de ser a única parente próxima, ele –apesar de tudo – é o seu pai. Mas seu pai não poderia partir sem lhe preparar uma última surpresa, no dia seguinte ao enterro, uma enorme caixa é deixada em seu apartamento, e junto dela a promessa de que ela e seu pai pudessem dizer um ao outro tudo aquilo que nunca foi dito.

Não se engane pela sinopse, o livro fala sobre muito mais do que uma relação entre pai e filha. Ele trata de resolver o seu passado para ter um bom futuro! Fala de relacionamentos de forma geral, de família sim, mas principalmente de amor! Eu fiquei realmente encantada a cada pagina virada e muito, muito surpresa com as coisas que iam surgindo! Quem leu minha resenha de E se fosse verdade... sabe que eu não me encantei muito com a escrita do Marc, mas minha concepção mudou totalmente nessa nova experiência. Ainda não foi aquele livro que eu não consegui parar até chegar ao final, mas a leitura foi muito mais fluida e interessante. Uma coisa fica inegável, Marc Levy sabe contar uma boa história!

A diagramação é bem simples, e as letras ligeiramente menores que o normal. A capa é super fofa, e combina totalmente com a sinopse. Mas ambos te levam a crer em uma trama que não corresponde a totalidade do livro, mas assim é bom, porque você tem algumas boas surpresas durante a leitura! Eu recomendo muito o livro! E só não dou 5 estrelas porque em alguns momentos ele me deu um soooono! rsrs E também por algumas linhas do final, que apesar de surpreendente, me deixaram com a sensação de que tudo que foi desenvolvido durante a trama foi falso. Mas para quem curte um bom drama, e uma boa história de amor, esse livro não pode ser ignorado!

site: http://www.maisquelivros.com/2013/10/resenha-tudo-aquilo-que-nunca-foi-dito.html
comentários(0)comente



Japa 06/02/2014

Estou revoltada, a história inteira foi intensa, por causa da morte do pai de Júlia no dia do seu casamento, depois o robô que aparece dizendo que é uma experiencia nova e tal, eles viajam e em busca de Tomas, meu deus o final poderia ser melhor '-'
comentários(0)comente



79 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6