Instituição para Jovens Prodígios: A Seleção

Instituição para Jovens Prodígios: A Seleção L. L. Alves




Resenhas - Instituição para Jovens Prodígios: A Seleção


43 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Fulana Leitora 13/01/2013

Primeira resenha do livro feita por Kezia Martins para o blog Fulana Leitora: http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2012/12/resenha-especial-instituicao-para.html
Nas primeiras páginas nos deparamos com uma narrativa leve onde nos é apresentada uma brilhante jovem moradora do Rio de Janeiro, Lara Muller.
Aparentemente uma garota normal, com seus 17 anos, Lara está prestes a se formar no ensino médio, com notas beirando a excelência.
Como toda boa CDF, Lara não é muito popular (ou devo dizer, nada?) e tem pouquíssimos amigos (precisamente dois) e um amor não correspondido. Porém, logo é "despertada" por um belo jovem de olhos bonitos...

Falando assim você pode pensar que se trata de um romance açucarado. Mas, não. Essa é a vida de Lara apenas até ela receber uma notícia que mudaria tudo.
A famosa Instituição Para Jovens Prodígios, situada em Londres, abriu inscrições para jovens de todo o mundo, com idades entre 17 e 20 anos. A Instituição funciona como uma espécie de faculdade, onde apenas as mentes mais brilhantes conseguem entrar.

A partir do momento em que Lara é aprovada ela percebe que sua vida jamais seria a mesma. Muitos mistérios e descobertas a aguardam na Instituição, novas amizades, inimigos e até um novo amor. Mas, quando fatos estranhos começam a acontecer, Lara passa a duvidar de sua sanidade. O que está por trás dessa Instituição? Qual o seu propósito? Será que ela está ficando louca ou realmente está se comunicando com animais?
Isso e muito mais é o que te reserva as 445 páginas de Instituição Para Jovens Prodígios: A Seleção.

A Seleção é de deixar qualquer um completamente extasiado. É perceptível o amadurecimento da narrativa ao decorrer das páginas. A história vai ganhando densidade e se envolvendo em mistérios.
Acompanhamos, junto com Lara, o que é reservado para os que adentram as portas da IJP. Então, eu os convido, em breve, a adentrar por essas portas e descobrir o que esse magnífico mundo novo nos reserva.

Prevejo que IJP entrará para o rol das minhas séries favoritas. A Seleção é apenas um gostinho de tudo o que essa série nos promete.
Eu não posso dizer muita coisa, por mais que eu queira, tenho que fazer um certo suspense. Mas posso dizer que IJP é a introdução para um mundo de possibilidades. Basta acreditar, que tudo é possível.

Eu passei toda a leitura ouvindo a música Dreamlife do Sleeping at Last. Creio que eu não poderia ter feito escolha melhor. Foi exatamente isso que esse livro me proporcionou. Durante as poucas horas que gastei com a leitura eu vivi um sonho. O seu sonho, Luene. Eu espero, sinceramente, que muitas outras pessoas também possam vivê-lo.

Obrigada!
comentários(0)comente



keila 18/04/2020

Bom
História boa porém monótona.
comentários(0)comente



C. Aguiar @coelhoobrancoo 13/03/2013

ANTES DE COMEÇAR: Só para avisar essa capa é provisória, ok? Eu espero que seja publicado logo porque quero ver qual será a capa desse livro.

Eu ganhei o livro em pdf antes mesmo da noticia da publicação, porém ler no computador é um pouco difícil para mim, por isso a demora de ler o mesmo.
No livro somos apresentados a Lara Müller. Um garota que vive no rio de janeiro, é muito inteligente e tem um amor platônico por um garoto.
Lara vem de uma família bem trabalhadora e real. É como se você se sentisse próximo dos personagens, e isso me cativou muito.
Adorei a narrativa do livro, fiquei presa do começo ao fim. Tudo nesse livro é muito envolvente.
Lara acaba indo tentar fazer a prova para entrar na instituição, e nossa nessa hora me senti muito nervosa, era como se eu estivesse indo fazer a prova. Sem contar que a prova é algo como o capeta comendo biscoitos (aprendi isso no filme dezesseis luas haha), de tão difícil que ela é. Mas para a felicidade a personagem acaba entrando na instituição.
Nossa está meio difícil escrever sem soltar spoiler.
Gostei dos diálogos bem colocados, bem escritos. Só posso parabenizar a autora por isso, porque é algo raro hoje em dia.
Fiquei muito intrigada com as coisas que acontecem na Instituição e fiquei presa nessa leitura.
É um livro bom de se ler, impossível de não gostar e inevitável de não amar.
Espero ler uma continuação em breve.
O que mais gostei no livro foi que ele não é previsível como muitos livros por ai, as vezes eu nem imaginava o que ia acontecer e quase sempre morria de curiosidade.
E o que se pode fazer mais para expressar um livro como esse? Eu não sei.
Nem a minha minuscula resenha (tentando não soltar spoiler na mesma) chega aos pés desse livro.
Espero que possam ter a oportunidade em breve de ler esse livro maravilhoso assim como eu.

Esta resenha pertence ao site: http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/
comentários(0)comente



Caique Apolinário | Cappuccino Cast 13/01/2013

Segunda Resenha Oficial do Livro do blog TeNerdificando ;)

É com imenso prazer que irei fazer a segunda resenha (é segunda mesmo?) deste livro de nossa parceira de Ordem Dos Blogueiros (logo voces saberão o que é esta ordem ~) Luene L. Alves do blog Instituição Para Jovens Prodígios. Além de ser de nossa terrinha, é nossa parceira, então ela tem moral, vamos ao livro? O primeiro se chama A Seleção !


Ainda não tem sinopse o livro então vou improvisar um aqui: Lara Muller é uma garota de 17 anos, estudante muito inteligente de uma escola humilde, um bairro humilde, uma uma família humilde do Rio De Janeiro. Ela já estava acostumada a ser ignorada por ser a senhor-sabe-tudo de seus circulos sociais. Mas quando uma oportunidade de ingressar para a maior e melhor escola do mundo, na Inglaterra com os maiores gênios prodígios do mundo, a sua vida muda.

Gostaram da Sinopse? Então já viram o que acontece não é? Lara é uma garota desastrada. Ainda mais com suas emoções, não sabe como lidar com o sexo oposto e nem com suas amizades e ambições. Mas em algo ela é boa, ela é muuuuuuuuito inteligente e seu intelecto é muito alto para as pessoas ao seu redor, apesar de seu ódio reprimido com Física. Mas tudo esta para mudar quando Renata, mãe de Lara, desperta sua atenção para a oportunidade de estudar na Institution For Young Prodigies situada em Sheffield, perto de Londres.

As provas de 3 dias deixam qualquer ENEM ou FUVEST no chinelo, e exige demais dos participantes. Mas só Lara e Irene de Minas Gerais, passam para a Instituição. Tudo é novo para Lara, a viajem para Londres, sua estadia lá e sua viajem para Sheffield e enfim, a Instituição, que parece uma Hogwarts do Século XXI. Mas antes ela teve que lidar escapar do Rio e lidar com sua relação com Lucas, uma relação bem complicada como os nossos dias atuais.



Mas enfim, chegar a Instituição foi fácil, e mais fácil ainda foi a amizade conquistada com Irene, a única brasileira tirando a Lara. Mas difícil, foi conseguir lidar com aquele lugar....

Só aqui inteira.. http://tenerdificando.blogspot.com.br/2013/01/teescrevendo-instituicao-para-jovens.html
comentários(0)comente



Letícia 20/01/2013

Resenha: A Seleção - Instituição para Jovens Prodígios - http://odomdaescrita.blogspot.com
Já imaginaram se houvesse um lugar onde apenas os jovens mais inteligentes do mundo pudessem entrar? E esse lugar é a Instituição para Jovens Prodígios, um castelo enorme, uma espécie de faculdade, onde apenas os jovens mais inteligentes do mundo inteiro podem entrar. Lara, uma adolescente que estava prestes a terminar seu último ano no ensino médio, não poderia perder essa oportunidade, afinal, ela tinha as melhores notas de sua escola! Mas será que ela tinha chances de estudar com os jovens mais inteligentes do mundo? Sim! Lara faz uma prova dificílima e acaba por passar. A garota sente muito por deixar sua família, que tinha uma vida modesta no Rio de Janeiro, mas era o futuro dela - e de sua família também. E então, Lara parte para Sheffield, na Inglaterra, onde se localiza a Instituição. Lá, Lara ganha amigos, inimigos, uma nova paixão (Ah, Hugh... s2 ) e vê sua vida mudar totalmente em um piscar de olhos.
Esse é o primeiro volume da série Instituição para Jovens Prodígios, escrito pela querida Luene Langhammer Alves. Vocês não imaginam o quanto adorei ler este livro! Foi a primeira fantasia que li e tive muitas expectativas em relação a ele. Felizmente, não me decepcionei.
Esse livro foi muito especial pra mim, principalmente por eu ter me identificado muito com a Lara. A garota é decidida, e apesar de estudar em uma escola pública, leva seus estudos a sério, corre em busca de um futuro melhor. E eu sou exatamente assim. A Lara serviu como grande inspiração pra mim. Pude ver que podemos ser o que quisermos, basta termos força de vontade e corrermos atrás de nossos sonhos. E uma coisa que observei muito bem é que Lara também é autodidata, pois aprendeu a falar inglês sozinha. Pretendo seguir o exemplo dela...
Lara deixa seus amigos (não que tivesse muitos...) e sua família no Rio de Janeiro, para que pudesse partir para uma das melhores escolas do mundo, em um país completamente desconhecido. Mas mal sabia ela que algumas de suas expectativas poderiam ser frustradas.
Estou completamente extasiada nesse livro e não sei o que falar muito bem... só digo uma coisa: ele é ótimo! Não digo isso pra puxar saco, nem nada. Digo porque é verdade e porque simplesmente me encantei com ele. Infelizmente, a Luene ainda não encontrou uma editora, mas tenho certeza que ela logo encontrará (é impossível que isso não aconteça!).
Lu, obrigada mesmo por ter me dado a oportunidade de ler esse livro. Você é realmente uma manipuladora de emoções: me fez sentir raiva, amor, vontade de chorar... Você tem um potencial enorme como escritora e espero um dia poder escrever um livro tão bom quanto este!
comentários(0)comente



Amanda 24/01/2013

Escritora Prodígio.
Não tenho blog, nem tenho costume de escrever resenhas, vou apenas tentar passar para outros leitores um pouco do que senti,do que provei durante a minha leitura.

Ganhei esse livro numa "gincana" digamos assim, no blog da Luene, onde tínhamos que completar trechos do livro..

Digamos assim que nós temos muitos diamantes.. temos escritores incríveis que apenas não foram descobertos ainda a Luene como eu estava dizendo é um dos nossos diamantes, é muito bom saber que existe tal talento.

O primeiro livro da série já inicia com pé direito, durante a leitura senti uma certa proximidade com os personagens, você não imagina como é bom saber que a Lara é do Rio, aparentemente uma garota comum, vinda de uma família humilde, que busca através do estudo mudar a vida de sua família e ter uma melhor condição de vida.. ( até ai, ela parece comigo e com a maioria dos leitores brasileiros).

Claro que no decorrer da historia nós percebemos que a Lara possui um diferencial e durante esse primeiro livro, a protagonista procura se conhecer, entender um pouco mais sobre ela e sobre a instituição.
Durante o livro todo o leitor está imerso nesse mistério por traz da instituição, e posso afirmar que a autora conseguiu o que pretendia já no inicio do livro quando dizia:

- Espero que a estória de Lara toque seus corações e que a vontade de chegar a ultima pagina do livro não passe jamais.

Cheguei ao final e só tenho uma coisa a dizer.

- Quero o próximo !






comentários(0)comente



Lane 06/02/2020

Razoável
Nossa gostaria muito que esse livro tivesse sido pelo menos bom. O livro tem uma boa história uma base ótima, mas e muito lento, parecia que a autora colocou mas palavras para aumentar o livro e não conseguia me prender nele, mas pela história se muito boa fui ate o final. Vou para o segundo torcendo para ser melhor. Já li outros livro dessa autora e gostei muito da escrita dela, por isso estou indo para o segundo livro dessa série.
comentários(0)comente



Josy 11/04/2014

Instituição para Jovens Prodígios (autora L. L. Alves)
Então... é possível?? Que loucura!! haha ADORáVEL loucura! rs Nunca li nenhum livro de Harry Potter, nem vi os filmes, mas a narrativa da Luene (http://instituicaojovensprodigios.blogspot.com.br/#) me deixou mega curiosa!
Uma leitura leve, fácil, que te empolga e instiga a saber mais, a cada página querer ir mais além.
L. L. Alves, ou Luene (que com muito orgulho e "abuso" chamo de amiga ;)), soube valorizar o "ser" brasileira e nossos costumes em meio ao universo Inglês que predomina em toda extensão literária. Parabéns!!! Isso só me encheu ainda mais de prazer e orgulho ao ler seu livro.

E a pergunta que não quer calar: O beijo Lagh aconteceu mesmo ou foi sonho??? Por favor não faça como Machado de Assis e me torture com a dúvida "Capitu traiu ou não traiu Bentinho?" rsrsrs

Bem, sem mais spoiler hehehe Só tenho a dizer que IJP tem tudo para ser um Best Seller Nacional e quiçá internacional! (pq não, tudo é possível se imaginarmos que é... não é mesmo?? *---*)

Quanto aos personagens, não sei em quem a autora se inspirou, mas como boa leitora que sou rs imaginei os meus principais, e aí vão eles:

E claro claro, o misterioso Robert... não deixando de confessar que eu tenho uma "quedinha" pelos malvados... rsrsrs


E deixo com vocês meu novo amigo Pombo...

SOU UMA PRODÍGIO!!!! ;)

Luene, trate de lançar logo a continuação antes que eu tenha um treco de curiosidade!!! rs

BjOss Bjoss e até!! :*
comentários(0)comente



Lidia 05/11/2019

Me surpreendeu...
Encontrei o e-book gratuito desse livro no Kindle (obviamente).
E que livro bom! Amei a escrita, a história, o contexto, os mistérios... Fiquei ansiosa pra saber o que estava acontecendo com a protagonista. Não parei de ler até a acabar... O que me deixou mais ansiosa para ler o próximo.

Apesar da história demorar um pouquinho para dar aquela adrenalina de emoção, creio que foi importante o começo ser mais lento. Ficaria supee estranho se em 20 páginas a menina já estivesse na Instituição.

Sobre os personagens:

Hugh... Posso dizer que ele me incomodou um pouco... Não me cativou tanto... Chegou a me irritar nos momentos que "defendia" a Lara.

Sobre Lara... Me identifiquei muito com ela. Me agoniou vê-la sofrer, sem entender nada do que estava acontecendo. Achei em alguns momentos que ela iria explodir de tanta aflição.

Ainda sobre Lara, me incomodou o fato do"relacionamento" dela com Hugh - (que se conhecen a uma semana aliás, ou duas, pelo que eu entendi)... Foi meio rápido demais... E odeio, ODEIO quando do nada, um calsalsinho briga e pronto... O cara já tá com outra.

D.E.T.E.S.T.O

Sobre Irene, Pratick e Akira... Quero mais deles nos próximos livros. Estou SUPER ANSIOSA para descobrir o que vai acontecer.
Gisela 06/12/2019minha estante
Tbm odeio isso do cara não dizer o que quer e em seguida estar com outra! Ainda estou esperando a "desculpa" dele pra ter feito isso!




Carol | @carolmariotti 29/07/2014

Instituição para Jovens Prodígios - A seleção
Lara é uma carioca de 17 anos que se sente excluída do mundo onde vive. Não é muito bonita e não chama a atenção por onde passa, mas sua maior qualidade é a inteligencia. Lara consegue resolver todos os problemas em qualquer matéria e nunca tira nota baixa mas o ensino médio está acabando e a garota não tem ideia do que vai fazer da vida. A filha mais velha de três irmão, Lara sabe que os país não tem condições de pagar uma faculdade para a menina, já que sua mãe é dona de casa e o pai trabalha numa emprega automotiva e o que eles ganham não sobra para luxos. Em contrapartida Lara também nunca se deu muito bem com garotos, fora apaixonada por Vinicius por anos e o rapaz nunca demonstrou mais que amizade, enquanto isso Lara foi deixando Lucas de lado.
Quando a menina finalmente dá uma chance para o melhor amigo surge a maior chance de sua vida, A Instituição para Jovens Prodígios abre suas portas e dará vagas para os melhores estudantes do mundo inteiro.
É claro que Lara conseguirá uma vaga, mas não somente isso, a garota passa em terceiro lugar na Instituição e segue a Inglaterra deixando Lucas para trás. Ao chegar em Londres, ela fica maravilhada com todos os pontos turísticos e o hotel maravilhosamente confortável. Mas na quando ela chega na Instituição que a conhece Irene, a outra menina brasileira que também foi aceita na escola e elas se tornam não só companheiras de quarto mas amigas. Além disso, há também o encantador Hugh e o engraçado Patrick que rapidamente se tornam pessoas especiais na vida de Lara.
Porém nem tudo são flores, o lugar onde Lara sonhou meses para conseguir chegar se mostra um tanto quanto assustador, a garota começa a ver coisas que aparentemente não existem, os professores são estranhos, subitamente sua miopia que a acompanhava desde que se entendia por gente sumiu e um pombo começa a falar dentro de sua cabeça.
Como Lara vai conseguir viver do outro lado do planeta sem sua família e ainda com tantos acontecimentos estranhos? Como ela vai descobrir o que está acontecendo na Instituição? Por que ela sente que há algo assustador por trás de tudo? E por que alguém pagaria para unir as mentes mais inteligentes do planeta?
Em uma narrativa interessante, onde o narrador observador consegue nos proporcionar pontos de vistas de diferentes personagens, L.L.Alves nos deixar intrigados com tantos mistérios. IJP-A seleção é o início de uma saga que promete muita ação, suspense, aventura, romance e uma boa pitada de intensidade.


site: http://virtualleitura.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Marina 17/06/2013

Não coloquei todos os dados do livro porque a versão que eu li não é a versão oficial, lançada recentemente pela editora Biblioteca 24horas. Eu ganhei o livro em PDF da Luene e demorei uns 200 anos pra ler (kkkk) porque não consigo me acostumar a ler no computador. Provavelmente vocês vão pensar: "ah, mas você lê blogs...". Eu leio blogs, mas fico trocando toda hora para outra guia do navegador, geralmente Facebook e etc. Sou muito desorganizada!

Vou tentar explicar mais ou menos como é a historia, para quem tem preguiça de ler sinopses: Narrado em terceira pessoa, Instituição para Jovens Prodígios conta a história de Lara Müller uma garota muito inteligente (e CDF) que faz uma prova para ir estudar na Instituição para Jovens Prodígios, que é como uma faculdade de gênios. A prova é mais ou menos o pão que o diabo amassou e deixa todas as nossas provas de vestibular (e a de outros países) no chinelo. Lara, muito inteligente, é aprovada. E a partir daí sua vida toma um rumo completamente diferente. Além de se preocupar com os estudos, tentar se adaptar as culturas diferentes, a nova rotina, Lara ainda tem que lidar com todo o mistério que ronda a Instituição, e é claro, um pombo falante.

Eu estava na dúvida se escrevia uma resenha sobre o livro agora, ou esperava ter o livro "em papel e tinta" em mãos. Mas eu não consegui resisitir e tive que escrever alguma coisa, até porque não sei quando vou poder comprar o livro, hehe. Não sei muito bem o que dizer sobre IJP, até porque ainda estou processando a história. O final foi muito surpreendente e eu não esperava uma coisa dessas. Tive minhas desconfianças sobre a Instituição, mas teve uma coisa que nem imaginava. Não posso dar spoiler, então vocês vão ficar na curiosidade. É difícil falar do livro sem dar spoiler, dá vontade de comentar cada trechinho e frase do livro.
A narrativa é muito envolvente e escrita de forma simples, os diálogos não ficaram forçados ou muito "artificiais", são conversas que poderiam muito bem ter acontecido na vida real. Algumas gírias apareceram de vez em quando e isso só deixou a leitura ainda mais envolvente.

Gostei bastante dos personagens e me identifiquei um pouco com a Lara, não estou falando que sou um prodígio (quem dera!), mas porque ela é muito CDF e nada popular. A verdade é que todo mundo ama protagonistas nerds. kkkk' É claro que eu também fiquei orgulhosa da Irene por ter passado na prova, apesar de desconfiar dela. Ela é brasileira também, e mineira, uai. Ainda não confio no Hugh, tenho que ler os próximos livros para ter uma opinião sobre ele. Adorei o jeito tímido do Akira e me irritei muito com Robert.

Instituição para Jovens Prodígios é um livro muito bom e envolvente. Fiquei super ansiosa para saber o que ia acontecer, o que é a Instituição e todos os mistérios do livro. Torci muito para a Lara descobrir logo o que estava acontecendo e até senti saudades da família dela. Não vejo a hora de ler as continuações!

site: http://www.31demarco.com/
comentários(0)comente



Helaina 19/11/2013

Excelente e promissora escritora brasileira!
Antes de começar essa resenha, eu preciso agradecer, e dizer que foi uma honra ter tido a oportunidade de ler o livro antes de ele ser publicado. As editoras estão perdendo um best-seller em minha opinião. Não vejo a hora de ter o livro nas mãos e com dedicatória!

Mas, de que livro é esse que eu estou falando? Trata-se do primeiro livro da série Instituição Para Jovens Prodígios da Luene Alves chamado A Seleção. É uma estória cheia de mistério com um toque de fantasia e um pouco de romance.

Lara é boa filha, consciente da condição financeira pouco confortável da família e boa irmã. Eu me identifiquei muito com a ela, principalmente com o jeitinho tímido e nerd dela.

"Nerd era sinônimo de ser uma garota sem vida social, sem experiências amorosas, vivendo na internet e tirando boas notas na escola."

E certa falta de sorte com os garotos...

"Ou eles não queriam nada com ela, ou ela não queria nada com eles."

Mas tudo muda na vida de Lara com o anúncio de uma prova que dará o direito, a quem for aprovado, estudar na Instituição Para Jovens Prodígios, na Inglaterra. Um lugar onde ela poderá dar continuidade a seus estudos com excelentes professores. Uma chance única na vida dela.

A prova não é nada fácil e o nervosismo de Lara ultrapassa as páginas a tela do computador. Eu quase fui estudar um pouco quando chegou o dia da prova. Senti a ansiedade da Lara como se fosse comigo. Entrei totalmente na estória. Adoro quando um livro faz a gente se sentir assim.

Com a aprovação, Lara e mais alguns jovens de todas as partes do mundo que também foram selecionados, vão para Londres onde ficam em um hotel de onde seguirão para a IJP. Apesar de estar em um lugar estranho onde não conhece ninguém, Lara aproveita bem sua estadia tanto no hotel quanto na cidade. Eu, depois de ler, fiquei ainda com mais vontade de conhecer Londres ao vivo!

A instituição é incrível! Basta dizer que é um castelo! E eu AMO castelos! Queria muito poder morar em um (o difícil deve ser fazer a faxina nele... rsrs). Situado na cidade de Sheffield, ao norte da Inglaterra, esse é o novo lar de Lara até terminar seus estudos. Só que, aos poucos, ela começa a duvidar que essa oportunidade tenha sido algo realmente bom. As situações pelas quais ela passa são no mínimo estranhas e Lara começa a duvidar até de sua sanidade mental. Mas a quem pedir ajuda estando tão longe de casa? Em quem confiar?

Parei! Não vou contar mais nada para não estragar a surpresa para os futuros leitores quando o livro for publicado, mas alguns detalhes eu não posso deixar de ressaltar sobre a escrita em si.

O livro Instituição Para Jovens Prodígios: A Seleção é do tipo que traz aquela leitura impossível de largar. Toda vez que eu pegava para ler, só parava quando a bateria do notebook começava a reclamar. Demorei um pouco para terminar de ler exatamente por isso. Se fosse um livro impresso acho que uns 3 dias teriam sido suficiente para terminar a leitura (sou uma negação pra ler no notebook).

As descrições das cenas também estão muito bem feitas. Não foi só a ansiedade antes da prova da Lara que eu senti enquanto lia. Também senti (e com muito gosto) o clima frio europeu e salivei em muitas das vezes em que a Lara ia fazer suas refeições na instituição.

Os diálogos também estão muito bem distribuídos pela narrativa (feita em 3ª pessoa) e o mistério da estória é mantido até as últimas páginas (na verdade ainda sobra mistério para os próximos livros).

site: http://hipercriativa.blogspot.com.br/2013/01/resenha-instituicao-para-jovens.html
comentários(0)comente



"Ana Paula" 11/01/2014

Em Instituição para Jovens Prodígios, conhecemos Lara Müller, uma adolescente nerd que mora no subúrbio do Rio de Janeiro. Lara é mais velha de 2 irmãos, e o que ela mais deseja é fazer uma faculdade e ajudar a sua família que não é rica, mas nunca passou necessidades extremas.
Lara é uma garota palpável, adorei isso no livro. A autora mostrou uma realidade que sempre vemos em famílias deste porte. A mãe é uma exímia dona de casa, que largou tudo para cuidar do esposo e dos filhos. O pai trabalha tanto que não tem tempo pra mais nada. Os filhos brigam entre si, claro! Mas existe amor entre eles. Tudo isso atrelado a uma história fantástica que leva o leitor a uma viagem incrível!

Lara sempre estudou em escolas gratuitas, e também, sempre foi a mais inteligente. Sempre gostou de estudar, memoriza as coisas facilmente, lê muito e adora tudo que é associado ao mundo nerd! Na sua antiga escola, somente duas pessoas conversavam com ela: Jéssica, que poderia ser considerada sua colega, pois a garota adora falar e não escuta nada que não seja do seu interesse. E Lucas, seu melhor amigo, a pessoa mais próxima a Lara depois de sua família. Lucas é um fofo! Mas ele sempre teve outros sentimentos em relações a Lara que nunca foram correspondidos porque o coração de Lara pertencia a outro rapaz que, acabou a magoando muito.
No meio disso tudo, Lara descobre que a Instituição para Jovens Prodígios, situada em Londres, abrirá vagas para novos alunos. Lara e sua família vêem ali uma chance para a garota, afinal ela é muito inteligente e pode sim se dar bem. Mas Lara sente logo de cara, que esta Instituição tem algo diferente.... estranho.... Será que ela será capaz de deixar sua família para viver em outro país? E Lucas? Logo agora que Lara passou a enxerga-lo, ela irá embora para sempre?

"As inscrições logo estariam abertas. Sua mãe insistira que ela decidisse de uma vez. A garota acabara se acostumando com a frase que ela usava quase que diariamente: "É uma oportunidade única na vida, filha!". A garota sabia disso e tinha medo. Medo de não passar e sentir-se vazia, sem conteúdo. Afinal, a inteligência era a coisa mais importante que tinha. Na verdade, era a única coisa mais importante e que valorizava em si. Ela se orgulhava disso. Então falhar não podia ser uma opção. Se fosse tentar, seria para passar."

Lara passa na difícil prova, e agora é preparar as coisas para a grande viagem. Mas chegando na Instituição, Lara começa a passar por difíceis pertubações. Conseguira fazer amizade com Irene, a outra brasileira que também passara no teste, Hugh, um inglês muito charmoso e Patrick, um americano que adora futebol. Mas também conseguiu irritar diversos estudantes só pelo simples fato de estar ali. Outras coisas esquisitas começam a acontecer com nossa protagonista, ela sente muito sono, sua miopia que antes era irreversível, agora não a incomoda mais, e o mais estranho de tudo: Um pombo se comunicou com ela! Mas afinal, o que esta acontecendo?

"Esse lugar está me fazendo mal, concluiu sentando-se em um dos inúmeros bancos de pedra absurdamente gelados espalhados pelo jardim. Suspirou e fechou os olhos. Não havia motivos para entrar em pânico. Bom, na verdade havia. Um pombo falara com ela! Isso não era considerado normal, certo?"

Com uma narrativa em terceira pessoa, IJP vem para levar o leitor há um mundo de jovens super inteligentes. A autora não foca somente na Instituição. Ela trabalha a vida de Lara antes de entrar na mesma. Sua família que é a base de tudo para ela. A personalidade de Lara é marcante e realista. Tenho certeza que vocês vão se identificar com ela em algum ponto da história. A diagramação esta boa, com poucos erros de revisão. A capa, bem, vou ser sincera. Prefiro a da 2º edição. Esta ficou feia em comparação a nova, mas remete a uma parte do livro que eu queria muito descobrir.... afinal, o que o urso e a cobra tem a ver com a história de Lara? Leiam o livro! rsrsrsrsrrsrs Infelizmente as folhas são brancas e o livro não possui aquelas orelhas nas capas. A capa tbm é bem mole e o tempo todo eu fiquei com medo de amassá-la! ¬¬

Sou fã da literatura nacional, e sempre que gosto de um livro, o indico sem pensar duas vezes. Gosto mais ainda, quando a história é ambientada aqui, no Brasil. Mas isso não deixa a desejar no livro. A autora soube trabalhar com maestria os acontecimentos nos dois países, Brasil e Londres. A descrição dos cenários, pontos turísticos, clima... Tudo muito bem feito! O que mais me empolgou neste livro, foram as pequenas indicações do livro preferido da autora: Harry Potter. Eu não li os livros, mas só pelos filmes, consegui distinguir vários pontos. O que me incomodou um pouco no livro, foi a utilização da língua inglesa. Bem, ela estava traduzindo tudo, então porque algumas frases e palavras tinham que ser em inglês? Nada contra.... já li outros livros que eram assim, mas para mim, incomodou um pouco. Afinal, o livro é nacional!
Este volume serve mais como um introdução. Muito mistério ronda a Instituição e Lara não descobriu nem a metade deles ainda. Muitas perguntas ficaram no ar e claro, aquele gostinho de quero mais!

Super indico essa leitura. IJP vem com tudo com sua 2º edição super linda e caprichada. Se você ainda não leu, não perca tempo e embarque nessa aventura com Lara, descubra junto com ela o que o grande castelo da Instituição esconde! Você não vai se arrepender!

" Lara sentiu seu coração apertar e o estômago revirar. Qual era seu papel em tudo aquilo? Era uma simples garota! Estranha, mas simples. Queria apenas passar em uma boa universidade e conseguir dinheiro para ajudar sua família. Como conseguiria lutar contra essas pessoas, sendo que sempre evitava brigas?"

site: www.livrosdeelite.blogspot.com
comentários(0)comente



Dryh 22/08/2015

Instituição para jovens prodígios - A seleção
Lara Müller era só mais uma garota comum vivendo no Rio de Janeiro. Inteligente à beça e passando por problemas comuns da adolescência, tudo o que ela queria era arranjar uma forma de ajudar seus pais com as contas da casa.
Terminando o ensino médio, ela vê uma oportunidade (na verdade, quem insiste é sua mãe) de estudar fora, num tipo de universidade chamada Instituição para Jovens Prodígios, um programa que selecionaria os jovens mais inteligentes do mundo para estudarem na Inglaterra.

Ao fazer a prova e ser selecionada, passando em terceiro lugar, Lara percebe que as coisas vão mudar. Ela não só se mudará para outro continente, como também ficará três anos longe de sua família, e conhecerá diversas culturas. Se estava assustada? Eu no lugar dela entraria em pânico, mas Lara até que agiu bem, considerando tudo o que viria a seguir.

"Descubra seus verdadeiros amigos. Aqueles em que você possa confiar sua vida."

Lara logo faz amigos, e alguns inimigos também. Ela passa a dividir um quarto com Irene, outra brasileira que conseguiu passar e é muito divertida, conhece Patrick, um rapaz que de cara já consegue nossa afeição, e Hugh, seu novo crush. Porém, nem tudo corre às mil maravilhas. Sem saber como ou por quê, Lara não precisa mais de óculos, e um pombo anda falando com ela. Oi? Como assim? Pois é, se você já ficou surpreso com o pombo, espere só para ver o que acontece depois.

Estava bastante animada para ler esse livro, não é de hoje que eu vejo resenhas super positivas para os dois volumes de Instituição. Não sabia o que esperar do livro, mas já no início a leitura flui rapidamente, e a protagonista nos parece tão real que é impossível não gostar dela.

Foram incontáveis as vezes em que L.L. Alves conseguiu me surpreender, e após me deixar de queixo caído quando o livro acabou, vou tentar parar de adivinhar o que acontece no segundo, pois sei que será muito mais do que eu estou imaginando.

A autora soube medir romance, fantasia e um pouco de drama no livro, então a história não fica muito melosa, muito viajada ou chorona demais. Os personagens são cativantes quando devem ser, e é claro, os vilões mais do que odiáveis. Adorei conhecer Lara e Irene. As duas são diferentes, porém já no primeiro instante em que conversam é possível perceber que serão grandes amigas, e é impossível não se identificar com pelo menos uma delas.

Hugh e Patrick também não deixam a desejar. O primeiro me irritou um pouco, ficava imaginando se ele realmente era quem dizia ser e porque agia tão esquisitamente de vez em quando. Mas sendo a nova paixão de Lara, dá para perdoar. Patrick é simplesmente incrível. Carismático e divertido, gostei dele no primeiro instante, e espero que ele e Irene se acertem, pois fazem um belo casal.

"Parecia que tudo se encaminharia bem. Ela se formaria em uma das melhores Instituições do mundo."

Estou mais do que curiosa para saber o que acontece no segundo livro. O desfecho do primeiro não é aquela bomba que quase mata o leitor do coração, mas consegue nos deixar muuito curiosos. Fico imaginando o que Lara fará para descobrir o que anda acontecendo na Instituição, e porque alguns personagens agem tão estupidamente. Seriam eles realmente “do mal”?

Me arrependo muito por não ter lido Instituição antes, mas agora que já li e experimentei um pouco da universidade bizarra e conheci os personagens, vou logo ler o segundo e ver o que L.L. Alves aprontou por lá.

site: http://shakedepalavras.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Gabriele Tenshi 16/02/2015

“Sentindo-se desapontada, checou se havia algo mais dentro da caixa além daquele bilhete grosseiro. Um colar de prata piscou na sua direção. A corrente brilhava e pendurada no meio havia um pingente. De longe, não entendeu o que era. Segurou a fina corrente entre as mãos e riu ao compreender. Era uma pequena figura de um livro aberto. Nas limitadas páginas havia apenas rabiscos indecifráveis. A minúscula lombada do livro era grossa, como se estivesse indicando que o livro possuía muitas e muitas páginas.” (Pg 252-253)

Antes de tudo, tenho uma declaração: eu e Irene somos incrivelmente parecidas em personalidade. Pelo menos no quesito sorrir feito boba e se fazer de avoada pra ninguém desconfiar de como o cérebro dentro dessa caixa craniana é atento e não se deixar enganar (e até mesmo meio maléfico). Não, eu não estou brincando. E eu vou roubar o Akira e transformá-lo numa pelúcia pra colocar na minha estante. u.u Cuidado, Luene xD

Enfim...

O começo do livro é calmo, apresentando-nos os personagens e a vida da personagem, que já mudaria por completo por ser o fim do Ensino Médio, mas muda mais ainda com uma notícia: a Instituição Para Jovens Prodígios iria realizar uma prova semelhante à um vestibular, na qual somente os melhores alunos do mundo conseguiriam.

Ok... Lendo o livro, no quesito inteligência e todo o mais, me senti bem ligada à Lara. Desde pequena, sempre fui nerd/CDF, embora não gostasse de responder as perguntas dos professores, e no começo era até meio... Não sei dizer, mas eu era bem chata. Só não falo quanto à Jéssica porque, apesar de não falar muito quando encontro alguém pela primeira vez, nas demais vezes posso parecer uma máquina de idiotices com defeito: posso falar muito, e muitas vezes não falo coisa com coisa – efeito do cérebro hiperativo.

Quando ela sai com o Lucas e a coisa vai tão bem e tão “Oooh”, eu fiquei “own, eles são fofos juntos”. E admito que depois a L. conseguiu me arrancar algumas lágrimas.

Mas acho que o ponto para a L. L. Alves é essa questão do romance que ficou bem diferente do que se costuma ver: a personagem gosta pra caramba do primeiro cara que apareceu, mas não é ele “o cara da vida dela”, ou algo mais ou menos assim. É legal variar e mostrar que, especialmente na idade da Lara, tudo muda, querendo ou não, e às vezes, rápido demais.

Mas eu tenho vontade de chutar o Hugh por colocar a Lara na friendzone. Isso, eu tenho.

Pelo menos não a colocou na friendzone em prol de alguma amiga dela.

Ok, foco.

Então, Lara vai para a Instituição. Sim, meus caros, ela passou na prova monstro que foi pior que a prova do meu vestibular (onde eu zerei Física, tirei minúsculos pontos em química e metade de todo o resto. É, eu também não sei como passei em sexto lugar na primeira chamada... Consequência de primeira fase boa, onde tive sorte de acertar uma questão de matemática e de curso que dá quatro pro vaga, ao contrário do 30 por vaga de medicina e engenharia?). Passou em terceiro lugar. Acertou 97% da prova.

Okay, não me sinto mais tão próxima da Lara em questão de inteligência. Ela é mais. E não dorme nas aulas. Okay.

Ela conhece pessoas irritantes, e outras muito legais, que se transformam em seus amigos. Mas todos, absolutamente todos, inteligentes pra caramba. Mas o lugar é estranho. Os professores mais ainda. E Lara acha que tem algo errado, não apenas por um pombo falar com ela.

Sim, meus caros, um pombo. Saímos do lugar comum, porque eu pelo menos não me lembro de personagens que falem com pombos. Outro ponto pra L. L. Alves.

Patrick e Irene DEVEM ficar juntos. Primeiro, porque combinam. Segundo, Patrick é fofo e gosta da Irene. Terceiro: Irene também é fofa. Quarto... Precisa de um quarto? Acabei de dar todos os motivos para eles ficarem juntos!

Hugh deve sofrer. Ele não colocou Lara na Friendzone? Então, ela deve encontrar algum cara pra colocar o Hugh na friendzone quando ele for atrás dela. Porque, meus caros, eu tenho certeza de que ele gosta da Lara u-u.

Robert é um idiota. Mas eu tenho a estranha sensação de que ele foi o segundo colocado.

E Akira é fofo, lindo, maravilhoso e meu. u-u

A trama se desenrola “devagar”, mas a escrita é tão fluída, que mal percebemos quando estamos lá pra página trezentos e cinquenta, em que as coisas, que já eram estranhas pro lado da Lara, começam a ficar mais estranhas. E começamos a ficar loucos com o mistério.

O final me deixou com aquela sensação de “quero mais”. Tipo... Quero saber o que vai acontecer. Quero saber se o Hugh vai tirar a Lara da friendzone. INFERNO, QUERO SABER SE O PATRICK VAI SE DECLARAR PRA IRENE!

Cahem... Esquecendo minha explosão de fangirl torcendo pra um casal...

Recomendo o livro. Um zilhão de vezes. Comprem e leiam e se deliciem com a história.

(Resenha também presente no blog Entre Dimensões http://entredimensoesbooks.blogspot.com.br/2013/03/resenha-instituicao-para-jovens.html)
comentários(0)comente



43 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3