Querido Diário

Querido Diário Christina Kilbourne




Resenhas - Querido Diário


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Cris @cristinadaitx 05/05/2019

Querido diário
O livro é escrito no formato de um diário de uma menina de 12 anos chamada Maxine, ou apenas Max. Ela começa a escrever um diário por indicação de sua terapeuta. Ela começa o tratamento depois que sua amiga, da mesma idade, desaparece. Max sente-se culpada, pois tudo leva a crer que Leah tenha sido sequestrada por um maníaco da internet que conversava com ela como se fosse um menino. Além de contar essa triste história, Max retrata ao longo das páginas seus momentos mais difíceis, sua culpa, sua vontade de desistir de viver, seu medo e insegurança. Quando ela finalmente descobre o que aconteceu com Leah, Max parece se entregar a uma depressão profunda. Mas um investigador decide pedir sua ajuda para pegar o possível sequestrador, e Max sente-se obrigada a colaborar, e ajudar a prender esse homem torna-se um meio de aplacar sua culpa e sentir que ainda pode ajudar a amiga de alguma forma. Ela mostra-se uma menina extremamente forte e corajosa, e com a ajuda do investigador, de suas amigas e família, e principalmente pelo simples ato de escrever, Max começa recuperar seu amor pela vida, afinal, Leah gostaria que ela continuasse, e que fosse muito feliz.
comentários(0)comente



marcela.barbi.1 07/09/2015

Querido Diário de Christina Kilbourne
O livro conta a história de duas amigas de 12 anos que decidem mergulhar no mundo virtual. A família de Maxine não a deixa ter internet em casa, pois acha que ela é muito nova e inocente para isso. Já Leah tem internet em casa, então Max vai na casa da amiga todos os dias mexer na Internet. Depois de um tempo, as duas conhecem um usuário chamado D_mais, Maxine se apaixona completamente por uma pessoa que não conhece e nunca viu, até seus segredos mais particulares ela revela para ele.
Em um dia quando Maxine chega da escola, sua mãe está chorando e a notícia vem a tona: Leah desapareceu. E Maxine tinha certeza que o sumiço estava relacionado a Internet.
Um livro ótimo e com um assunto muito atual. Recomendo a todos.

site: https://www.youtube.com/watch?v=jw5Zt180hh0
comentários(0)comente



Blog MDL 14/04/2014

Maxine e Leah são melhores amigas e adoram passar seu tempo livre conversando com garotos através da internet. Por não ter muito o que fazer na pequena cidade onde moram, não são raros os momentos em que elas se apegam a algum dos garotos e passam a dedicar todo o seu tempo em longas conversas por e-mail. Suas amigas sentem inveja delas, afinal, nenhuma tinha esse tipo de liberdade em casa ou disposição para estar sempre na casa de Leah como a Max faz. Mas as coisas são mais complicadas do que aparentam ser, pois por trás de todo o clima de diversão há riscos que elas ignoram completamente ao se envolver com pessoas que elas não sabem nem como são. Quando Leah desaparece, Max passa a entender um pouco mais dos segredos que palavras falsas podem esconder e utiliza o seu diário para enfrentar as dolorosas verdades que passa a conhecer.

Escrito em forma de diário o livro da Christina Kilbourne traz um assombroso relato de uma garota de 12 anos de idade que viu sua vida ameaçada de todas as formas quando a sua amiga desaparece após marcar um encontro pela internet. Durante todo o tempo podemos acompanhar os sentimentos conflitantes de Maxine e a dificuldade que ela tem de seguir em frente sem Leah. Está claro que ela precisa de um fechamento, porém, ele vai além de saber se sua amiga está viva ou morta. Na verdade, o que ela mais necessita é saber que a pessoa por trás do desaparecimento de Leah está atrás das grades. Ela precisa disso porque ela também poderia ter sido vítima de alguém mal intencionado se a tragédia não tivesse ocorrido antes.

Nesse sentido, a autora foi fantástica. Pois durante a leitura é impossível não sentir um soco no estômago quando vemos que Max tem medo de tudo e já não encontra mais motivo para viver. Por causa de sua aproximação com Leah, o sentimento de culpa ameaça dominá-la a todo instante e nada parece poder tirá-la desse estado de letargia. Por mais que tentem, a família, os amigos e a terapeuta nunca conseguem uma reação dela que vá além de um misto de raiva e tristeza. Por observamos tudo através de seus olhos, por vezes nos sentimos incomodados com o poder dos seus sentimentos e a força de suas palavras. Talvez tenha sido toda essa intensidade que me fez custar a acreditar que a garota tinha apenas 12 anos. Seus escritos deixavam tão claro que a maturidade era uma característica forte nela, que na minha cabeça Max tinha por volta de 15 anos de idade e isso foi um ponto contra a veracidade do livro.

No entanto, apesar desse fato ter me incomodado o tema que a autora trabalha em seu livro se torna muito mais importante que isso. Já que em uma época onde a grande maioria da população tem acesso a internet é de grande valia ver um livro que aborda os crimes virtuais ser acessível aos jovens – que são as maiores vítimas desse tipo de crime – e que ainda tem uma linguagem compatível com a deles. Tenho certeza que assim como o bullying, esse é um assunto que deve ser amplamente discutido em casa e nas escolas. Esclarecer e alertar são as melhores ferramentas para tratar de temas como esse sem deixar margem para a curiosidade, por isso os responsáveis de crianças e jovens que tem acesso à internet devem usar essas ferramentas ao seu favor sempre que necessário.

Outra vertente que a autora explora é a investigação criminal, só que essa em menor proporção. Talvez isso se deva ao fato do livro trazer apenas o ponto de vista de alguém tão jovem quanto Max. Mas ainda assim, é algo que vem para coroar o brilhantismo da autora que foi além na sua proposta de escrever um livro para jovens sobre o perigo que os espreita através da internet. Apesar de ser chocante em alguns níveis, é um livro que não só vale a pena ser lido, como também, deve ser lido. Principalmente por aqueles que têm jovens em casa e não compreendem a totalidade de riscos ao qual eles estão expostos todos os dias.

site: http://www.mundodoslivros.com/2014/04/resenha-querido-diario-por-christina.html
comentários(0)comente



Fernanda 25/03/2014

[Resenha] Querido Diário - Christina Kilbourne - Companhia Editora Nacional.
Este livro é realmente um diário. Todas as páginas do livro não em formato de caderno e as letras parecem escritas à mão.

Querido diário é uma história triste, vivida por Maxine. Ela e sua amiga Leah começaram a usar a internet sem a supervisão e consentimento de seus pais e elas mantém contato com supostos garotos da mesma idade que elas, e isto não acabou bem, pois Leah foi se encontrar com seu “namorado virtual” sem contar sobre o encontro para sua melhor amiga e o fim nós já sabemos.

E a partir do que aconteceu com sua amiga Maxine, passou a ouvir e entender o porquê de seus pais a proibirem de usar e conversar com alguém desconhecido pela internet. Todos sabem que não é legal se encontrar com um desconhecido que você conheceu na internet e não sabe nada a respeito dele, mas muitas crianças e jovens são enganados e por ter aquela “rebeldia” de que os pais são chatos e tal, eles vão e acabam terminando mal o encontro com o namorado (a).

E depois do sumiço de sua amiga, cadê a Maxine ajudar a policia a pegar o sequestrador e assassino de sua amiga e fazer justiça, não somente por ela, nas por todas que já cairão, mas mãos dele.

A escritora ainda traz uma pesquisa realizada no EUA, onde uma em cada cinco crianças são abordadas sexualmente na internet.


Fê :*



site: http://fernandabizerra.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Jung Angel 03/08/2013

Resenha Querido Diário
Os livros da Companhia Editorial são sempre uma surpresa, quando recebo. Mas com Querido Diário foi uma surpresa a mais, pois a estória me surpreender e muito.

Quando recebi este livro estava procurando informações e escrevendo sobre os perigos da internet. Querido diário foi um presente que caiu como uma luva para minha escrita como para minha leitura.

É tanto pra falar a respeito da estória, que tenho medo de contar algo sem querer, por isso procuro trazer, mais minhas sensações que tive no decorrer da leitura. E espero ter consegui aguçar a curiosidade de vocês sobre a leitura de Querido diário!

[...] "Naquele junho foi difícil me concentrar nas provas de final de ano com Leah ainda desaparecida e sua carteira vazia na frente da classe."[...]


O Livro trás ao final, dicas de segurança sobre o uso da internet para as crianças, como os pais devem tomar cuidado. Ele é um tirá dúvidas sobre os perigos que as crianças podem encontrar neste meio!

↻ Para ver a resenha completa acesse, O blog AAHB! Visitem o blog Angel And Her Books! E se possível não esqueçam de comentarem nas resenhas e seguir o blog!

site: http://angelandherbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 29/04/2013

Para pais, mães e amigos de adolescentes
Autores: Christina Kilbourne

Páginas: 216

Editora: Companhia Editora Nacional

Categoria: Ficção/suspense

Faixa etária: a partir de 11 anos

Lançamento: março/2013

Preço: R$32,90

Compre aqui


Sinopse

"Uma história excelente que todo jovem com acesso à internet deveria ler." - Children’s Literature

Querido Diário, Quando cheguei em casa depois da escola, na segunda-feira seguinte ao jogo de futebol, mamãe estava chorando. Dava para ver que ela tentava se controlar, mas seus olhos estavam inchados e vermelhos, e o nariz assado de tanto assoar. Ela tinha saído mais cedo do trabalho e pegara Gus e Molly na creche. Fiquei surpresa de encontrá-los em casa tão cedo, porque normalmente só chegam pouco antes do jantar... Aquilo estava realmente assustador, e eu nunca vou me esquecer de como me senti quando meu mundo todo desabou em dois minutos...

Maxine e sua melhor amiga Leah se divertiam conversando com garotos na internet. Suas outras amigas invejavam seus novos relacionamentos, enquanto seus pais ignoravam todas as mensagens de amor que iam e vinham. E daí se Max e Leah mentiram quanto à idade e ao local onde moravam? Era só na internet... só por diversão. Mas, quando Leah desapareceu, Max percebeu que não eram só elas que contavam mentiras na internet. Através de anotações em seu diário, Max conta o desespero de perder Leah e seu esforço para seguir em frente depois de tudo que aconteceu.


Foi com um imenso prazer que li ‘Querido diário’, da parceira Companhia Editora Nacional. E é claro, resenha-lo não é menos gratificante!

‘Querido diário’ nos apresenta a Max, Maxine Marie Lemay, 12 anos, magrela, segundo ela mesma, com óculos e aparelho, tem 2 irmãos menores e vive em uma cidadezinha. Tem 5 amigas, entre elas Leah, que é a melhor de todas.

A história é quase um romance epistolar, a diferença aqui é que estamos lendo o diário de Max, onde ela escreve sobre como sua vida era e sobre os seus sentimentos. A princípio relutante, pois é uma indicação da sua terapeuta, com o passar do tempo, Max vê no diário um amigo, e até desiste da promessa de queimá-lo.



A história/diário começa em 10 de novembro, após sua mãe levá-la a uma psiquiatra por estar preocupada com os seus pensamentos...




Max está deprimida porque Leah está desaparecida... Tudo acontece após algumas visitas à internet. Max não tem internet em casa porque seus pais acham perigoso que garotas na idade dela usem a internet, mas na casa de Leah tem. Elas começam com algumas visitas ao Habbo Hotel, forúns de música e logo conhecem um ‘menino’, o D_Mais, de 16 anos. Criam um perfil que as duas usam, o Gatímida, de 14 anos. O que as meninas não imaginavam é que da forma como elas estavam mentido sobre quem eram e suas idades, a pessoa do outro lado também poderia estar mentindo.

Por um descuido de Max, que pode ser o que salvou a sua vida, os seus pais descobrem que ela está acessando a internet e a deixam de castigo. Nesse meio tempo, Leah se afasta de D_Mais e conhece FitBoy, e algumas semanas depois Leah desaparece...

Confesso que achei que o livro seria mais uma historinha de adolescentes, mas a autora realmente me surpreendeu. Li o livro em apenas 2 dias porque ele desperta vários sentimentos: amor, ódio, empatia, revolta, decepção, vingança... Não tem como não torcer pelas meninas e, nem que seja por instante, se ver retratado em Max e nas dúvidas que todo adulto já teve na idade dela.


Dois momentos divinos a serem ressaltados. Os pais de Max a levam a um abrigo de animais onde ela adota o Finn, que passa a ser seu amigo e a ajuda a passar pela depressão. Exemplo a ser seguido por causa da adoção e para mostrar que realmente ter um animal em casa faz toda a diferença.


E o segundo é o momento de catarse, que eu não posso contar pois estraga toda a surpresa da história!!!

Ponto para "Dicas de segurança na internet" no final do livro.

O livro fala sobre segurança na internet, relação entre pais e filhos, as dúvidas e descobertas da pré-adolescência mas, principalmente, de amizade, daquelas que durariam por toda uma vida Um livro para ser lido por pais, filhos e amigos.
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6