As Gêmeas

As Gêmeas Saskia Sarginson




Resenhas - As Gêmeas


29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Leninha 28/07/2019

Só uma pergunta!! Por que demorei tanto para ler??
Pq demorei tanto pra ler esse livro??Essa história me surpreendeu, com um suspense que não me deixava larga o livro!! E o final??Queria mais..Finalizei a leitura e não parei de pensar nela o dia inteiro..

Quem vê essa capa inocente, nem imagina o thriller psicológico que esse livro é!! Aqui temos a história das gêmeas Isolte e Viola que desde pequenas eram inseparáveis, até que algo mudou e o tempo passa as irmãs crescem e seguem caminhos diferentes. Isolte tem um emprego glamouroso em uma revista de moda, um namorado fotógrafo, mas vive assobrada por algo. Enquanto Viola sofre de um transtorno alimentar e mesmo em uma cama de hospital se recusar a se tratar. O que teria acontecido de tão terrível no passado delas??

O livro não é contado de forma linear, a todo momento somos jogados no presente e no passado dessas meninas. Durante toda leitura somos confrontados com o que elas escondem?? Só posso dizer que é um thriller psicológico incrível, a todo momento fazemos suposições, somos surpreendidos com algo e nossa o final é de chorar!! Esse livro me surpreendeu, uma história que você termina e que continua na sua cabeça por vários dias.
comentários(0)comente



Deza Farias 12/07/2018

"AS GÊMEAS"
O que fala desse livro? Hã, o livro me decepcionou kkk, não acho que seja a melhor forma de começar mais com certeza é a mais honesta.
Sei que cada leitor ver o livro de uma forma diferente, mais esse livro não funcionou para mim...


O livro conta a história de Isolte e Viola, gêmeas idênticas que viviam sempre brincando com os também gêmeos idênticos John e Michel, eles passavam o dia sempre brincando e se aventurando pela floresta.

Sua Mãe arrumou um novo namorado e fazia de tudo para que as meninas gostassem dele.

Ele era Viúvo e tinha uma filha, e a menina tinha certa admiração pela gêmeas. E sempre queria participar das brincadeiras, mas os gêmeos não gostavam muito dela.

Por outro lado começou a surgir um romance infantil entre Viola e John, e eles fizeram questão de esconder esse segredo de todos.

Tudo ia muito bem, até que depois de algumas tragédia as gêmeas foram morar em Londres.

Daí em diante elas se afastam de forma brusca. Isolte consegue se reerguer e dar um rumo à vida, mas Viola não é tão forte assim e acabou entrando em depressão e se tornando anoréxica, nada mais importava para ela, ela nunca mais viu John, e sua irmã não podia fazer nada por ela.

Isso até que certos acontecimentos viram tudo de cabeça pra baixo, fazendo Viola ter um motivo para se recuperar, mas com isso vieram também segredos que atormentaram as gêmeas quando eram crianças e agora elas têm de enfrentá-los?

Eu achei o livro um tanto cansativo, o drama não me prendeu muito, e tive muito ranço da Isolte.

Mais como falei antes, acho que toda leitura é uma troca de conhecimento e que cada leitor, enxerga o livro de uma forma diferente. O livro não funcionou pra mim, mais quem sabe ele não pode se tornar seu próximo favorito!


Boa leitura a todos :)

PS: não gosto muito de livros que trás pessoas na capa, não é que não gosto, mas essa eu achei bem lindinha.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



LER ETERNO PRAZER 22/04/2018

O passado confrontando o presente!
As gemeas - Saskia Sarginson.
O livro narrado, uma outra em primeira pessoa, em outra na terceira pessoa!!
Temos aqui a história das gêmeas Isolte e Viola, inseparáveis na infância, vivendo em uma "comuna" onde o natureza é predominante. Sua mãe as cria em total liberdade! No decorrer da história elas conhecem dois irmãos,também gêmeos e daí se forma um quarteto quase que inseparável. A fórmula que a autora nos traz para acompanhar a história é bastante interessante, ela vai traçando todo o enredo com flashes de tempo, em um temos as gêmeas crianças, com suas aventuras, suas brincadeiras e sei dia-a-dia envolto com seus problemas com a mãe!! Já em outro temos as gêmeas já adultas, tentando levar a vida em meio aos segredos e traumas que trouxeram da infância! Algo aconteceu que desfez um pouco do laço que as unia. Isolte tem um otimo emprego em uma agência de moda, já Viola está sob cuidados médicos muito fraca, debilitada por conta de seu distúrbio alimentar(anorexia).
Algo no passado, de muito sério aconteceu para transforma-las tanto assim e Isolte terá que reviver tudo isso para que o presente de sua irmã se resolva.
Ao iniciar a Leitura desse livro, sinceramente, me enchi de expectativas, elas infelizmente não foram tão bem nutrida(as minhas expectativas) a fórmula ia indo muito bem usada pela autora, mas ao se aproxima do desfecho achei algumas coisas ficaram muito vagos!! Sem sombra de dúvida "As gêmeas é uma ótima história, mas perdeu uma estrela apenas por esses pequenos detalhes que a autora deixou, na minha opinião, meio vago, ou sem um fechamento concreto!
Mesmo assim ele está super indicado, pois, cada leitor tem uma visão diferente daquilo que lê não é verdade!! No Skoob, encontrei muitos leitores e leitoras que adoraram a história, outra nem tanto, mas mesmo assim vale a indicação, leiam e tirem sua conclusões!!
comentários(0)comente



Maitê 12/02/2017

Adorei
Ouvi muitos comentários ruins deste livro. Tinha ele a meses na minha estante e não tinha lido ainda pelos comentários negativos. Mas eu amei. É um livro que te prende que tu tem interesse em saber o que vai acontecer. Adoreeeeeiiiiiiii!!!!!!!!
comentários(0)comente



Priscilla 12/02/2017

Lindo
Uma história linda, delicada, mas que me causou emoções fortes. Apenas o final parece que foi feito às pressas. Mas amei a história e com certeza lerei novamente.
comentários(0)comente



Rafael.Bertoleti 27/08/2016

As Gêmeas
Um livro que tinha tudo para dar certo mas decepcionou com o desenvolvimento de sua história narrada de uma maneira que não prende o leitor. Ao longo do conto você vai descobrindo como era a infância das gêmeas que tinham uma ligação incrível mas após um acontecimento inesperado se torna algo frágil.
Você espera o livro todo para algo animador e quase no final acontece uma situação que te da esperanças de te surpreender em uma reviravolta, mas nada do que você imagina acontece.
Se está pensando em ler, não recomendo, porém, tente tirar algo bom se insistir.
comentários(0)comente



Tuanny 01/08/2016

Arrependida
Fui pega de surpresa com relação ao livro, a capa super me surpreendeu esse foi um dos primeiros motivos de querer comprar, depois o assunto, quando li que eram sobre gêmeas, um assunto que muito me intriga eu não pensei duas vezes a querer comprar, a sinopse acabou me encantando. Porém, quando fui ler o livro, literalmente não gostei, e esse foi a primeira resenha negativa que vai ter aqui. Achei que o problema foi da minha leitura, talvez eu tivesse lido rápido demais, pulado alguma coisa, dei mil desculpas, então voltei e li o livro todo de novo, e deu no mesmo, nada mudou. Eu não sei se o que me deixou mais impaciente também na leitura foi a super descrição da história, em seus mínimos detalhes. Eu já havia dito aqui sobre Nicholas Sparks em que alguns livros ele acaba se alongando demais, o que ás vezes se torna meio desnecessário, mas que mesmo assim tenho uma enorme paixão pelos seus livros. Já esse, toda a história ficava muito emaranhada, o que me deixou constantemente agoniada. O que ainda me fez termina a leitura na primeira vez foi porque eu realmente queria saber qual seria o final do amor das irmãs, foi a única coisa a me segurar na leitura.
O que eu meio que entendi da história foi que as duas eram crianças meio que na década Hippie, sem muitas regras, uma meio desgorvernada, porém elas eram uma só, faziam tudo juntas, mais alguma coisa aconteceu e elas foram por destinos opostos, uma se tornou bem sucedida e a outra muito doente, a bem sucedida das irmãs queria muito ajudar a outra, mais para isso tinha muita coisa envolvida (e não me perguntem o que!)kkkk
Eu não me sinto por satisfeita, e apesar de ter feito duas leituras, deixarei na estante de livros não lidos! Se um dia eu ficar sem livros para ler, arriscarei novamente.

site: www.omundodatutty.blogspot.com


Sil 15/03/2016

QUANDO UM LIVRO REALMENTE TE SURPREENDE
Olá pessoas queridas, hoje trago uma das maiores surpresas do ano (de 2014): As gêmeas, da autora britânica Saskia Sarginson. O livro me chamou a atenção pela capa e, quando conferi a sinopse, não pude deixar de comprar, pois prometia uma história daquelas.

O livro começa contando sobre a vida atual das gêmeas idênticas: Isolte tem um emprego incrível em uma revista, namora um fotógrafo conhecido e mora em um bairro descolado de Londres; Viola vive tremendamente infeliz, sofre de um grave transtorno alimentar e está sempre só.

A história então nos leva para a infância dessas gêmeas: elas viviam grudadas, dividindo tudo, aprendendo juntas e formando uma parceria inseparável. A mãe delas, sempre as criou de forma simples e livre: andavam com roupas remendadas, comiam cogumelos e outros vegetais da floresta e não ligavam para o que a sociedade falava. Nunca conheceram o pai e sempre iam para a floresta em busca de aventuras. Em um desses dias, conheceram outro par de gêmeos idênticos e inseparáveis. O quarteto passa então a se aventurar juntos.

Com o tempo, as meninas notam certo comportamento agressivo nos meninos. E, um dia, quando visitam a casa destes, elas descobrem o motivo. Por volta dessa época, a mãe das meninas arruma um namorado. Quem diria! Mamãe, que nunca precisou de homem nenhum! E a presença desse homem, vai mudar completamente a vida dos quatro gêmeos e dessa mulher.

Novamente no presente, descobrimos que agora as irmãs raramente se falam, que sua mãe está morta, e que elas perderam totalmente o contato com os gêmeos. Nossa única pista para esse enigma é de que alguma coisa muito terrível aconteceu envolvendo aquele namorado, e que esse evento mudou totalmente a vida dessas pessoas. E com a narrativa intercalando entre passado e presente, a autora vai nos revelando lentamente o tamanho da encrenca e as suas terríveis consequências com relação ao futuro de cada um.

Os personagens foram bem desenvolvidos, e a narrativa traz algumas peculiaridades que só a vida entre gêmeos deve ter. Acredito que sendo gêmeo, deve ser difícil você descobrir quem é o seu verdadeiro eu, sendo que se é constantemente comparado á outra pessoa. O livro deixou bem claro, que mesmo gêmeos idênticos, e que tiveram a mesma criação, ainda assim tem reações e expectativas diferentes diante dos acontecimentos.

Tem uma parte do livro em que as coisas ficam meio paradas, e um pouco cansativas (acho que na verdade eu não aguentava de curiosidade pra saber o que de fato ocorreu), mas mesmo assim o livro foi uma das maiores e melhores descobertas do ano, pois acabei de queixo no chão com um segredo que me deixou um buraco no estômago. Acredito que agradará á todos que gostam de um livro que trata sobre família, comportamento humano e que traz um mistério devastador.

Abraços

site: http://www.colunadovale.com.br/quando-um-livro-realmente-te-surpreende/


Ingrid 14/10/2015

Linda história
A historia é bonita e surpreendente, a cada capítulo muda a data em que elas vivem isso deixa as coisas sempre misteriosas. Mas o final deixa a desejar, acaba precipitado e você quer ler mais... Talvez a autora tenha feito de propósito né.
comentários(0)comente



Rose 24/08/2015

Isolte e Viola eram gêmeas idênticas e a relação entre elas era muito forte. Elas não tinham ideia de quem era o pai delas, e sua mãe não ligava para regras, dando uma liberdade para as garotas que para muitos seria impensável.
Elas cresceram em uma comunidade hippie no País de Gales. Um belo dia a mãe não queria mais saber da comuna, e as três foram morar em Suffolk em meio a floresta. Seria um recomeço, prometera a mãe.
Tirando os dias em que a mãe bebia, as crianças sentiam-se bem. Acabaram fazendo amizade com Michael e John, gêmeos como elas. Eles eram naturais de Suffolk, e tinham uma ligação com a floresta que a deixavam atônitas.
A comunidade local consideravam os gêmeos selvagens e arruaceiros, e pareciam não se importarem com as surras que eles levavam do pai.
Apesar de nunca terem dito nada, Isolte e Viola sabiam que os hematomas não eram só resultados das artes e lutas que eles mesmo travavam.
Michael, John, Isolte e Viola logo tornaram-se inseparáveis, e apesar de não gostarem da escola por conta dos xingamentos que sofriam, elas gostavam de Suffolk.
As coisas começaram a mudar quando a mãe começou a namorar. Frank era viúvo e vivia com sua filha Polly, uma garotinha meiga de 6 anos.
Isolte e Viola sentiram-se ameaçadas e não foram com a cara de Frank, e muito menos com a de Polly. Mas o relacionamento entre Frank e Rose foi ficando mais sério, sendo o casamento cogitado, para desespero das meninas.
Neste meio tempo, Viola e John começaram a descobrir sentimentos que vão além da amizade entre eles. Sentimentos que preferem manter como segredo deles.
Mas é quando uma série de acontecimentos acaba selando o destino de todos. Viola e Isolte acabam deixando Suffolk e nunca mais voltam ao local.
Michael, John e os dias vividos por lá são uma lembrança distante e amarga na vida das meninas. O problema foi que tudo isso gerou consequências que refletem diretamente na vida de ambas.
Enquanto Viola definha dia a dia por conta de uma anorexia, Isolte, apesar de um emprego glamouroso e de um namorado que a ama, ela não é verdadeiramente feliz. Os fantasmas dos passado não permitem que Isolte seja ela mesma, o que acaba mantendo as pessoas afastadas.
Quando Isolte é demitida, Viola a faz enxergar que é preciso que ela volte para Suffolk e reencontre os gêmeos e o passado de todos. Só assim elas poderão realmente seguir em frente. Mas será que Isolte será forte o suficiente para encarar seus fantasmas? E Viola, tão fraca física e psicologicamente, terá energia para dar a volta por cima? O que o passado destas duas esconde de tão horrível a ponto de atormentar o presente de ambas?
Com uma narração onde a autora intercala passado e presente, viajamos entre 192 e 1987, onde quatro crianças vivem seus medos e alegrias. e cuja a separação abrupta marcou para sempre a vida deles.
Uma leitura tensa onde imaginamos mil coisas e entramos no sofrimento e culpa que elas carregam. Viola e Isolte precisam perdoar a si mesmas se quiserem uma chance de serem felizes.



site: http://fabricadosconvitesblogspot.com


spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rafael 27/05/2015

Elas eram idênticas em todos os sentidos, até que o impensável as separou.
As Gêmeas é um livro um pouco desconhecido no Brasil. Aqui no Skoob, por exemplo, o número de leitores é bastante pequeno e eu mesmo não o conhecia até ver um vídeo no YouTube e me apaixonar pela capa. Aí a Novo Conceito fez minha felicidade ao colocar vários títulos em uma promoção de 9,90, incluindo esse. Infelizmente, a capa e o preço foram umas das poucas coisas que eu gostei no romance de Saskia Sarginson.

Começando pelas gêmeas, não consegui me identificar com as duas durante boa parte da história. Isso só foi acontecer lá pelos últimos capítulos, quando Isolte começa a descobrir algumas coisas - que não posso revelar por conta de ser spoilers. Na verdade, foi bem mais que isso. A partir de um determinado ponto da história, odiei as irmãs pelas atitudes que elas tomavam no passado. Ok, elas não estavam gostando do que estava acontecendo, mas determinada personagem não merecia a forma que elas a tratavam.

Porém com o fim se aproximando, entendi que esse tratamento era necessário para o plot twist da história - que acaba sendo previsível logo do início. Um ponto positivo é que esse acontecimento consegue conectar todas as pontas soltas da história e entendemos porque Issy e Viola tiveram caminhos tão distantes. Inclusive foi quando ele começou a ser desenvolvido lá pela metade do livro que comecei a ler sem conseguir largar o livro - o que aconteceu duas vezes antes disso. Também não gostei dos personagens secundários, apesar de que após a virada do livro, foi possível começar a torcer pelas irmãs e por um final feliz.

Achei a narrativa de Saskia muito monótona em certos momentos e algumas cenas poderiam ter sido cortadas sem alterar o final ou desenvolvimento do livro. Acho que essa demora e "cenas desnecessárias" é que causaram uma sensação de confusão nos leitores, que em certos momentos não sabiam se aquilo era passado ou presente - pois em determinado momento, quando já estamos familiarizados com a narrativa em 1ª pessoa (por Viola) ser a do passado e a em 3ª (por Issy) ser do presente; a de Viola começa a se alternar entre passado e presente.

O final é um pouco vago em relação ao que ocorre depois que os segredos vêm a tona, mas confesso que curti ter sido enganado por ele, pois pensei que aconteceria uma coisa, mas a situação se resolveu de outra forma. E no fim do livro tem uma entrevista com a autora que diz porque ela optou por esse desfecho. Não acho que ele prejudicou a leitura, até porque é meio óbvio o que acontece depois do ponto que a história parou. E não achei que o livro se encaixa no gênero Thriller; ele é mais um Drama, e se você for ler pensando isso, deverá curtir mais a leitura.

No geral, eu não leria novamente, mas não foi a pior história que já li. Acho que a segunda parte do livro - que começa de sua metade, mais ou menos - realmente é muito boa e consegue deixar o leitor curioso, mas não anula os pontos negativos que tirei ao concluir o livro.

site: http://crushforbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Nati 01/12/2014

O livro conta a história de Isolte e Viola, gêmeas idênticas, mas tão intimamente diferentes. Elas cresceram no litoral britânico, em um lugar digno de um conto de fadas, mas o passado que deveria ser igual ao sonho de criança esconde coisas sombrias e que deixou profundas cicatrizes.
O livro tem uma narrativa que se mescla entre o presente e o passado, alterando também a voz narrativa entre Viola e um narrador observador. Isso me incomodou um pouco no inicio da leitura, mas acabei me acostumando.
Isolte é colunista em uma revista de moda, bem sucedida, com um namorado bonito e rico, onde ela tenta a todo custo esquecer o passado.
Já Viola está sendo consumida pela anorexia enquanto evoca o passado que sua irmã tanto quer esquecer.
O grande problema é que algo no passado destas duas irmãs as unem e as separas ao mesmo tempo. E em um ritmo fluente, Saskia Sarginson, leva os leitores a querer descobrir o mistério que ronda essas vidas.
As gêmeas é uma excelente opção para passar aquele dia lendo com uma caneca de chocolate/chá quente enquanto a chuva caí lá fora. As descrições dos lugares nos transposta até eles, além de que a autora tem um jeito excelente de ir revelando aos poucos o mistério que permeia o passado das garotas e encaixar isso ao presente.
O livro tem algumas partes bastante monótonas e que me tentaram a pular sem ler, do mesmo jeito que a mudança constante de foco narrativo me incomodou um pouco. Mas mesmo isso não comprometeu ao todo a leitura. Sem falar que o final deixa margem para cada um dar o final que quiser para história.
comentários(0)comente



29 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2