Absoluto

Absoluto M.S. Fayes




Resenhas - Absoluto


46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Ingrid 23/05/2014

O veredito? Sucesso Absoluto!
O livro promete (e cumpre) ser diferente dos demais livros com temas de advogados que temos lido atualmente.

Em primeiro lugar, o grande Gabe Szaloki é húngaro! Sim, vocês leram certo: húngaro! Em um mundo literário no qual estamos acostumados a suspirar por americanos, britânicos, italianos, etc., surgir um húngaro ultra sexy é realmente diferente. Perguntem-me se vocês se apaixonarão por ele e eu lhes responderei com um sonoro SIMMMM!!!

Em segundo lugar, a linguagem do livro. Um dia, perguntei à autora o porquê de a linguagem ser tão diferente do “normal” e ela me respondeu que ela tem uma grande influência da Nora Roberts (olha aí, Noralovers!!!). É muito bom! Me apaixonei pelo estilo: narrador onisciente, que alterna entre os pensamentos dele e os dela.

Além disso, há detalhes no texto escritos em húngaro e eu só posso dizer: UAU! É muito sexy! Édes…

*Para ler o restante da resenha e conferir o book trailer, clique!

site: http://blogeverythingbutthebooks.com/2014/05/22/resenha-absoluto-da-m-s-fayes/
De 07/08/2014minha estante
Ai meu Ds! Acho que já me apaixonei por ele!


Ingrid 07/08/2014minha estante
Eu com certeza! Looooouca pelo livro 02. Tu já tem? Ele tá na promoção no site da editora.




Taty Assis 17/08/2014

Perfeito e Viciante <3
Absoluto foi o primeiro livro que li da autora M. S. Fayes, e espero em breve poder ler outros, porque a escrita da autora é totalmente viciante.
Se tem uma palavra que define esse livro é, Perfeição! O livro é muito instigante, com um linguajar mais trabalhado, o que fez com que eu tivesse que voltar algumas vezes na leitura, e por incrível que pareça isso não me incomodou em nada, na verdade achei o máximo, pois mostra o quanto a literatura nacional pode ser inovadora. Mas bem, vamos falar do que interessa, vamos falar de Gabe e Kate.


Kate é de uma família de renomados advogados, mas resolveu mudar de cidade para poder fazer seu próprio nome, gosta de ser independente, é um exemplo de aluna e está finalizando seu curso de direito.
Em uma grande oportunidade cedida para os alunos da sua turma, é que ela o vê pela primeira vez, o famoso, imponente, poderoso Gabe Szaloki em ação em uma audiência.

"Definitivamente, ele era um homem digno de ser olhado. Admirado e exaltado. Não somente era majestoso atuando em sua área profissional, como era o exemplar masculino mais lindo que Kate já pusera os olhos."



Bem, tenho que confessar que o Gabe é o húngaro mais lindo que eu já coloquei meus olhinhos o-O, se bem que ele é o único que conheço :D E gente o Gabe é coisa mais linda de meu Deus! Impossível não se apaixonar por ele... mas bem voltando ao livro... Além de húngaro, lindo, perfeito, com as esmeraldas mais lindas que já vi/li, ele é um advogado de sucesso, um manipulador nato, além de ser absolutamente imponente e autoritário (OMG!). Ele é simplesmente um deus grego! E bem, ele não tem relacionamentos duradouros (Novidade) e saí com as mulheres mais lindas, e sempre está com uma mulher diferente, mas isso está prestes a mudar, pois ele conhece Kate, a gatinha que despertou interesses que há tempos ele não sentia por ninguém. E o mais interessante que inicialmente ele acha que ela é mais uma aluna medíocre e não acredita nos elogios que o professor faz à ela, mas isso mudo a partir do momento que Kate o enfrenta, e mostra todo o seu potencial.


"... Quando o deixou para trás, de queixo erguido e com passos altivos e resolutos, veio o louco pensamento de que queria tê-la pra si.
Quando a viu na companhia de Montgomery, chegou a pensar que fosse uma possível pedinte, tal qual o professor. No entanto, o comportamento dela o surpreendeu. Poucas pessoas deixavam as deferências que tinham por ele de lado e o encaravam diretamente como ela fez..."

Foi um primeiro encontro e tanto, vocês não concordam? E o mais legal, mais amor, mais tudo é que mais encontros aconteceram... Acaso ou destino? Eu não sei, só sei que eles viviam se esbarrando por aí, e cada vez ficava mais difícil de resistir a forte atração que eles sentem um pelo outro. E é em um desses encontros inesperados que acontecem o primeiro beijo - deixa eu falar para vocês, o beijo é simplesmente UAU! Fiquei com calor! Acham que estou exagerando? Ta aí a prova, que não estou de exagero!

"Seus lábios eram exigentes e vorazes. Ele varria sua boca com a língua, adentrando na cavidade suave da boca de Kate. Os dentes mordiscavam o lábio inferior enquanto as mãos faziam magia no corpo de Kate. Ela sentia os dedos firmes posicionando sua cabeça de modo que o ângulo ficasse mais íntimo para o beijo. A outra mão percorria as curvas do seu corpo."

OMG, OMG! Eu não disse? Falem que vocês não sentiram um pouquinho de calor aí? Gabe é totalmente quente!

Bem, a partir daí Gabe e Kate embarcam em um relacionamento caloroso, onde podemos conhecer o lado família do Gabe e algumas das suas tradições húngaras. Kate está absolutamente apaixonada pelo Absoluto Gabe (tbm estou apaixonada por ele), mas um idiota, mimado, egoísta, está mais que convicto que vai colocar um fim nesse relacionamento, e ele será capaz de tudo por causa da sua possessão pela Kate. E é aí que meu mundo parou, abalou... pois eu sofri, juro que sofri nas últimas páginas, por mais que eu tinha aquele sentimento que tudo iria acabar bem, fiquei emocionada (ultimamente ando chorando praticamente em todos os livros que leio), porque eu queria tanto que os dois dessem certos juntos, porque eles são tão lindos juntos, mas enfim, eu amei, me emocionei e surtei com o Absoluto.

Absoluto é completamente viciante! O livro é tão bom, que dentro de horas consegui concluir a leitura. O livro é uma delícia total.
Os personagens são bem construídos, fáceis de se apegar, de se apaixonar e de querer eles pra gente :D

Leia mais no Blog:http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/2014/08/resenha-absoluto.html
Martinha 02/12/2014minha estante
Hahaha...obrigada pela resenha, Szív!

Fico feliz que o Gabe tenha te deixado viciada ...no bom sentido!

Eu tb tinha uns calores quando ia criar as cenas dele...acredite...

Bjuuu

M.S. Fayes


Taty Assis 03/02/2015minha estante
Martinha, como não ficar viciada e louca com o Gabe? Impossível!!! rsrs

Eu amei o livro, e já estou surtando com o livro 2 ;)

Beijinhos!




Robson 15/10/2014

Absoluto, de M.S. Fayes é aquele livro que tem tudo para ser um arraso, mas a autora encontra algumas dificuldades no decorrer de sua narrativa.
Antes de começar, de fato, esta resenha, quero deixar claro que eu gostei bastante da leitura e que ela foi extremamente proveitosa. Foram poucas as coisas que atrapalharam no desenvolvimento da trama criada por Fayes (que, por sinal, é muito boa).

Quero começar logo destacando um dos maiores pontos positivos da Martinha: Sua narrativa é excelente.

A mulher sabe muito bem como prender um leitor ao seu texto (eu não consegui soltar até ter lido a última página). Ela narra toda a trajetória de Kate em terceira pessoa acho que poderia ter sido em primeira pessoa, mas tudo bem , dando uma visão bem ampla de seu cotidiano e situações vividas.

O único ponto, em termos narrativos, que não me agradou muito, foram os diálogos extremamente formais e artificiais. Eu entendo que, quando as situações se desenrolam nos escritórios e na corte, o texto demanda um diálogo mais sério, mas o real problema é que o livro foi inteiro assim. Mas, antes que me apedrejem, quero só dizer que vejo isso como um problema técnico, não como um problema extremamente grave que atrapalhe seriamente o andar da leitura.

Outro ponto extremamente positivo de Absoluto: A leitura é mega rápida.

A autora não perde tempo tentando enrolar o leitor. Ela narra sua trama de forma rápida, descontraída e objetiva. Atualmente estou buscando livros assim, rápidos e com a leitura gostosa e Absoluto veio na hora certa.

M.S. Fayes cria personagens interessantes, apesar de Gabe ser o típico estereótipo de homem lindo e controlador. Sim, eu gostei bastante do Gabe, mas ele realmente precisava ser o melhor em tudo que faz, o mais bonito e o controlador? A história pede isso, mas também possibilitaria a exploração da mente do personagem. Sobre Kate eu só tenho a comentar que ela me irritou muito em alguns pontos e acabou por se dar mal por culpa de algumas de suas ações impensadas (sim, ela é dessas que cai de cabeça nas coisas sem pensar antes). E Peter? Eu quero esmurrar a cara dele, posso?

Apesar de Absoluto ter um arco clichê (Love at first sight que todo mundo percebe, menos a anta da Kate hahaha), a autora consegue usá-lo a seu favor para encantar o leitor. Nesta parte eu esperava uma exploração melhor na ação dentro dos tribunais (HELLO, Kate é Advogada e Gabe também!) e é claro, gostaria de ter lido cenas quentes mais bem desenvolvidas (elas começam e pum, você nem percebe e elas já acabaram!), além de não serem muito bem visíveis em minha mente. Isso acabou por me deixar confuso, até agora não sei se o que eu li foi um NA, um adulto (a sinopse me sugere BDSM) ou simplesmente um romance contemporâneo (o que me parece mais crível).

Rótulos a parte, Absoluto foi, com certeza, um dos livros que mais me causou conflitos, porque ao mesmo tempo em que eu adorei a leitura, eu também não gostei de vários aspectos. Isso ainda piora com o final (previsível, mas legal) em que M.S. Fayes chegou. Ela conseguiu me deixar extremamente ansioso para descobrir seus planos para o casal e para alguns outros personagens.

Como vocês bem sabem, Absoluto foi o livro de estreia da editora Charme e eu posso dizer que foi uma estreia de sucesso. A editora fez um ótimo trabalho na diagramação e na revisão, poucos erros foram encontrados. Além disso, o acabamento está muito bom, não é daqueles livros que ao final da leitura ficam destruídos (caso de várias editoras grandes mercado a fora).

Eu indico, sim, a leitura de Absoluto, apesar das falhas. A história envolve facilmente os fãs de um bom romance e conquista nas situações vividas pelos personagens.

P.S: O restante da trilogia não vai sair pela editora (senta e chora :/).

site: http://www.perdidoempalavras.com/resenha-absoluto-trilogia-da-lei-1-m-s-fayes/
Martinha 02/12/2014minha estante
Meu Deus, Sr. Perdido em Palavras...vc detestou a pobre Kate...tadinha...hahahaha...

Obrigada pelos toques. Receber críticas e saber utilizá-las p aprimorar a escrita é uma característica que todo escritor tem que ter. Odeio críticas negativas, mas quem gosta? Mas qdo recebo toques sutis eu adoro.

De toda forma. A descrição dele é bem pelo que vc definiu: Romance Contemporâneo. Embora a capa sugira um hot, não é. Embora a sinopse sugira um bdsm ( sério??? hahahah) tb não é.

Mas fico feliz que vc tenha curtido minha fluidez!

Um bjuuu

M.S. Fayes


brunaveras 05/01/2015minha estante
Sabe me dizer quando sairá o próximo livro dessa serie?




Rose 18/12/2017

Aos 33 anos, Gabe Szaloki era considerado o melhor advogado civil de Boston. Sua fama era total e absoluta e fazia tremer os adversários.
Kate Campbell está prestes a se formar com louvores e tem uma grande carreira de advogada pela frente. Filha de advogados, está tentando traçar seu próprio caminho, bem longe da influência da família, mostrando que é muito mais que um rosto bonito. Inteligente e toda certinha, Kate mora junto de duas amigas Fay e Lana.
Ambas também são estudantes de direito. Fay é a mais maluquinha do trio, e deseja trabalhar na promotoria. Já Lana é a mais romântica e sonhadora. Vinda do interior, está namorando um babaca de marca maior. Elas são amigas para todas as horas.
O universo de Kate e Gabe se cruzam quando ela junto com outros alunos vão assistir a um caso em que o Dr. Gabe está trabalhando.
Com mais uma atuação impecável, Gabe ganha o caso, mas na saída, ao deparar-se com o professor de Kate, acaba escutando dela motivos que poderiam ter mudado o resultado de seu caso.
Ele que há muito tempo não via ninguém enfrentando-o com a audácia de Kate, ficou interessado no possível talento da moça, ainda mais sabendo que ela estava se formando.
Mas Kate acaba sendo contratada pelo escritório rival de Gabe. Sua inteligência logo a faz se destacar entre os outros que estão tentando uma vaga definitiva no escritório, assim como o interesse de Peter, o filho de um dos sócios do escritório.
Trabalhando na mesma área, Gabe e Kate começam a se esbarrarem, e com isso a atração entre eles dispara. Mas Kate não está querendo ser mais um troféu na longa lista de Gabe, fora que Peter deixa claro seu interesse por ela.
Enquanto ela tenta entender o que é melhor para si mesma, o escritório pega um grande caso, e precisará vencer contra nada menos que o todo poderoso Dr. Gabe! Kate encabeça a equipe que dá suporte ao pai de Peter neste caso, e foi o próprio que pediu para que ela assumisse seu lugar no julgamento. Era chegada a hora de mostrar toda sua capacidade, mas precisava ser logo contra o temido Dr. Szaloki??? Era a hora do tudo ou nada.
Em meio a julgamentos, Kate e Gabe se enfrentam em um ótimos duelos de palavras, mostrando para o leitor que ambos são bons dentro e fora de quatro paredes.
Mas nem tudo são flores na vida destes advogados. Se de um lado eles estão acertando os ponteiros, do outro, Kate começa a sofrer ameaças de Peter, que acabou mostrando sua verdadeira face após levar um pé na bunda. E o tom das ameaças sobem, deixando Kate em um beco sem saída, o que pode levar a um rompimento definitivo com o homem que recuperou seu coração.
Com ótimos diálogos e personagens marcantes, interessantes, inteligentes e teimosos, Absoluto envolve o leitor em uma trama muito bem feita, que vai do drama ao sarcasmo, do romance a amizade.
Adoraria destacar a família de Gabe nesta trama. Eles são adoravelmente malucos....Ah, outro fato que chamou atenção é o fato de Gabe ser Húngaro, não lembro de ter lido outro romance cujo o mocinho era húngaro... Ele também foge totalmente do estereótipo homem ferido que vê todas as mulheres com desconfiança, ou mesmo daquele que vem de uma família desestruturada. Gabe está bem longe disso. Aliás, ele ao lado da família é muito fofo!!!!
Outro fator que gostei foi o crescimento do relacionamento de Gabe e Kate. Não foi uma coisa imediata, que aconteceu já na primeira página. Sentimos que o casal foi crescendo e se conhecendo aos poucos, mesmo com a impetuosidade de Gabe. Adorei quando ele disse claramente que torce pelo sucesso de Kate. Aliás, muito bom ver uma personagem que não se curva ao universo masculino. Só não gostei quando ela se deixou levar um pouco pela pressão de Peter, mesmo sendo uma advogada em início de carreira, achei que ela não notou um fato notório que Gabe disse depois. Mesmo assim, ela ganhou muitos pontos quando falou para Peter se catar... Fora que Kate está longe de ser aquela personagem feminina mimizenta que tanto nos irrita.
Enfim, adorei o livro, e já estou indo para sua sequência que conta a história de Fay. Para quem gosta de romance, vale a pena conhecer este.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br
@cataolivro 18/12/2017minha estante
Amei Absoluto e Irresistível. Fay é maravilhosa!


@cataolivro 18/12/2017minha estante
null




Jubadaue 30/12/2014

Absoluto? Absoluto!
Vou ser o máximo de sincera para vocês em relação a esse livro.
Eu estava bem louca para compra-lo, e óbvio, a capa ajudou a tocar o terror no meu desejo de lê-lo. Então, tenho que adimitir que as minhas expectativas estavam acima do teto.
Já li outros livros com o tema advogado, e todos foram bem divertidos ou tensos e sinistros, mas todos muito bons, mostrando sempre um lado mais leve da profissão no enredo da história. Só que em Absoluto isso foi massante ao extremo, mas apenas no início do livro, onde há a introdução a história. Para ser mais exata, nas primeiras 85 páginas, porque a partir daí, o livro realmente mostrou a que veio e se transformou realmente em um romance, porque até então, me parecida que eu estava lendo sobre colegas de trabalho, como a série de tv The Office. Me pareceu que a autora escreveu essa primeira parte em um momento diferente da segunda. Isso foi um pouquinho decepcionante pra mim, por único motivo, justo quanto a história estava pegando fogo de maravilhosa ela acaba...foram pouquinhas páginas! Poxa! kkkk
Teve momentos, no início do livro, que eu pensei em desistir de ler, e cheguei a pular alguns pensamentos e dialogos da Kate com seus colegas e amigas. Esse foi o principal motivo por eu ter ficado um pouquinho incomodada com a leitura. Outro foi que, a narrativa é boa, mas a forma em que ela se apresenta em alguns momentos chegou a me deixar meio confusa. Teve horas em que era em terceira pessoa e em outras em primeira, e as vezes não anunciava de quem era a fala ou pensamento, tive de ler duas vezes para ter certeza.
Achei que Lana ficou fora de contexto na história, e nem precisava existir nesse livro. Talvez ela tenha alguma utilidade no futuro, já que sua história foi deixada no ar. Também não teve mensão a gravidez dela depois, mas, tudo bem...mistério é bom! kkkk..
Uma que eu amei horrores foi a Fay, ADOREI!!! A Fay é tudo de bom, em todos os sentidos, e não vejo a hora de ler um livro dela! Se toda melhor amiga fosse assim nos livros, seria perfeito! Já senti que vai ter muuuuito mais história dela por aí!!
A Kate me passou uma imagem meio fria. Sabe aquela hora em que a família Adams é apresentada aos telespectadores e aparece a Vandinha com aquela cara de maldade e os cabelos escorridos em volta do rosto? Sério, teve vezes que eu vi a Kate exatamente dessa forma. Meio mórbida. Mas foi só isso que me incomodou nela. Ela sofreu, tem cicatrizes...é compreensível que ela vá demorar para se deixar levar por um sentimento novo. Ela é uma personagem independente, não deixa ninguém ditar a vida dela ou tentar dizer o que ela deve fazer. Achei ela uma personagem forte e que se sacrifica por quem ama.
Já Gabe eu achei uma graça! E o fato de sua decendencia estrangeira ter trago coisas muuuuuito maneiras para o livro me deixou encantada! Amei a familia dele!
O relacionamento dos dois foi fofo. Nada muito "Jesus! Gabe rasgou minha calcinha com o pensamento", mas foi muito bom! A química entre eles foi excelente!
No contexto geral, a partir da página 85 - devo ressaltar - o livro deu uma guinada maravilhosa e não há como não se apaixonar pela história! Depois de um tempinho você se acostuma a narrativa e entra no embalo do amor de Gabe e Kate! Em um dia o livro foi embora e me deixou com saudades. A autora merece os devidos aplausos, porque criou o ambiente perfeito! O mesmo que encontrei na série Cretino Irresistível, Rosemary Beach e por aí vai.
Já a Editora está cada vez melhor!! As capas tem estado impecáveis, e os títulos, vou te contar...QUERO TODOOOOOOS!!!!!!
Super recomendo, não desista da leitura, ela pode te surpreender!!
Martinha 06/01/2015minha estante
Ju...adorei sua resenha...a Kate com cara de Vandinha Adams quase me mata de rir...estou com medo de olhar pra ela agora e imaginá-la com os cabelos escorridos e um olhar apático...hahahah...
Mas foi ótimo. As impressões gerais do livro sempre nos trazem coisas boas pra poder melhorar.
O "polvo" pediu...reclamou porque o romance demorou a engatar...tá bom...esquentei os tamborins e realmente dessa vez vcs não poderão reclamar quando o livro da Fay sair...
O que será em breve...espero...
E juntamente com vc, também confesso que a Fay é minha personagem favorita, tanto que o livro dela é o que considero mais intenso.
Heheheh...
O início jurídico do Absoluto é mais por culpa do The Good Wife, mas vc chegou perto do lance do The Office.
Eu quis diferir um pouco dos romances ultra rápidos que quando menos esperamos, ops...já foi. Mas posso afirmar que a calcinha da Fay rasga e sai voando nas primeiras páginas...hahahahaah...
Embooooora...devo avisar...não espere um livro hooooot mega blaster como os da atualidade, okay? Nesse quesito eu sou bem mais comedida que outras autoras. Prefiro abordar um romance pelo lado mais singelo e lírico do que gráfico e escancarado.

Mas espero que goste, de qualquer maneira. O livro da Lana é o 3. E acho que é o mais fofo. Então...só me resta esperar se vcs vão amar ou odiar!

Bjuuu e obrigada pela atenção em resenhar! This is great!


Jubadaue 21/01/2015minha estante
Martinha!! Comecei a ver The Good Wife a alguns dias e realmente é a cara da Kate! Tem uma hora em que a Alicia deu uma olhada para o marido que foi Kate purinha!! kkkk
Adoreeeeeeeeei saber que em breve vou poder ler sobre a Fay! Sou fã dela e não vejo a hora de me esbaldar com uma leitura bem gostosa dela! kkkk..
Obrigado pelo carinho em ler a minha resenha e comentar! Estou ansiosa pela continuação!!
Um Bjoooo




Fernanda 09/11/2014

"Eles se encaixavam de maneira irremediável. Côncavo e conexo. Como duas peças de um intricado quebra-cabeças."
Absoluto, primeiro livro da Editora Charme que chegou nas livrarias, me surpreendeu das mais diversas formas! Esse é o primeiro livro da Trilogia da Lei, da autora nacional M.S. Fayer, que narra o romance entre um dos mais temidos advogados do estado, Dr. Gabe Szaloki, e da brilhante Kate Campbell, uma jovem prestes a se formar com honras em Direito.

Justamente por ser uma aluna aplicada e muito inteligente, Kate teve a oportunidade de fazer parte de um seleto grupo de alunos formandos que foram convidados a estar presente em uma audiência em que o famoso advogado Gabe Szaloki estaria atuando. Ele era o ícone de jovens estudantes e até mesmo de profissionais já conceituados. Era imbatível nos tribunais, temido pelos seus adversários e um espetáculo de homem! E foi nessa audiência que ocorreu a primeira troca de olhares entre eles. Ela sentiu arrepios, aquele homem lindo emanava uma energia, era impossível não sentir sua presença. Poucos teriam coragem de contrariar ele, por isso, Gabe se viu completamente fascinado por aquela mulher extremamente atraente e visivelmente inteligente e focada em sua carreira, quando ela apontou um possível erro em seu julgamento, que o fez se questionar.

Após aceitar uma proposta de emprego de uma grande firma de advocacia, Kate se viu imersa no mundo do Direito civil antes mesmo de estar com seu diploma em mãos. Tal fato proporcionou a ela muitos outros encontros com Gabe, e era perceptível a atração entre eles. Saíam faíscas a cada troca de palavras, mas Kate sentia-se completamente irritada com a prepotência e arrogância de Gabe, ele a provocava como ninguém. Na verdade, ambos nunca haviam se sentido tão afetados dessa forma por outras pessoas antes de se conhecerem.

Gabe queria Kate a qualquer custo e lutou com todas as suas armas para fazer ela se render, e depois de muito relutar a corresponder essa paixão, após se enfrentarem em um duelo de palavras em um caso jurídico que só fez crescer a chama existente entre eles, Kate abandonou suas inseguranças e aos poucos entregou o seu coração. Mas quando tudo parecia finalmente perfeito, conflitos, armações, e um mal intendido os afasta, mas a verdade vem à tona, e quando isso acontece, o verdadeiro amor precisa de uma segunda chance.

O livro é narrado em terceira pessoa, e apesar da autora ter usado palavras mais complicados durante a narrativa, ainda assim é de fácil leitura e flui bem. É um livro nacional, mas ele é ambientado no exterior. E uma das coisas que mais me impressionaram foram em como a autora conseguiu passar confiança e veracidade na história em relação a área jurídica. Os termos usados e os diálogos convenceram muito bem, ela deu atenção a esses detalhes e fez a leitura ser bem mais interessante. O livro tem diversos pontos positivos, principalmente o fato da protagonista ser admirável, mulher moderna e inteligente. Gostei também que, mesmo sendo um casal quentíssimo e obviamente super atraídos um pelo outro, a autora inseriu um relacionamento que foi sendo trabalhado aos poucos e não aquela coisa exagerada e forçada.

O Gabe é um personagem que encanta, é com certeza um macho alfa, mas foi bem trabalhado. A autora não transformou ele no clichê homem possessivo e controlador que a sinopse insinua, o personagem tem uma certa perfeição exagerada sim, mas se mostrou um homem admirável, de família e ainda vem com um bônus, é de família Húngara, e somos apresentados um pouco à sua cultura e tradições. Por trás de um terno caro e do advogado bem sucedido, encontramos um personagem por quem foi impossível não se derreter um pouco.

Em relação aos pontos negativos do livro eu me incomodei com poucas coisas. A primeira foi que no início da leitura eu fiquei um pouco confusa com a escrita da autora, foram somente nos primeiros capítulos, talvez por eu não ter lido nada dela antes, mas depois acostumei. Quanto a edição da Editora Charme não tenho reclamações, está impecável! A única coisa que me incomodou um pouco é que a sinopse entrega demais a história, o livro já possui uma certa previsibilidade em relação ao romance, e foi um dos fatores que me fizeram não dar as 5 estrelas, somente 4. Então quando a sinopse entrega demais, rouba um pouquinho as surpresas, aquela sensação de o que será que vai acontecer com eles no próximo capítulo?, já que até certo ponto já temos a noção do que vai acontecer com o casal. A curiosidade maior permanece mais em saber como especificamente será o desfecho da história deles. Mas claro, isso não deixa menos gostoso acompanhar cada cena que compartilham.

E para concluir, é óbvio que eu indico esse livro a todos! É uma leitura muito gostosa, li o livro em dois dias e me diverti demais! E não se deixem enganar, não julguem pela capa com um cara gostoso e uma sinopse com ar sensual, o livro é um romance adulto sim, mas está longe de ser superficial e algo inteiramente sexual. Quem curte o bom e velho romance vai se apaixonar!


site: http://viciosemtres.blogspot.com.br/2014/11/resenha-absoluto-trilogia-da-lei-livro.html
Martinha 02/12/2014minha estante
Ahhh, que lindo...adorei sua resenha!!!
Anotado: "Não entregar a história na sinopse..." :)

Fico muito feliz em poder ler as resenhas de vcs, viu?
E críticas sempre são bem vindas quando são construtivas, para que possamos melhorar.

Bjuuu

M.S. Fayes




Dreeh Leal @blogmaisquelivros 22/10/2014

Absoluto - Trilogia da Lei - Livro 01 - M.S. Fayer
Kate é uma aluna aplicada e dedicada ao que faz, não é atoa que está concluindo a faculdade com mérito. Quando o juiz da corte local convida um grupo de formandos da sua universidade para assistir ao fantástico advogado Gabe Szaloki em ação, ela obviamente está entre os selecionados. A primeira troca de olhares acontece com o julgamento ainda em curso. Mesmo a distancia, o olhar que ele lhe lança faz com que um calafrio percorra sua espinha.

Sim, ela atraiu sua atenção pela excepcional beleza que ela nem imagina que tem, mas o que a torna inesquecível é sua inteligência e audácia. Afinal de contas, quantas pessoas quem dirá formandos teriam a coragem de apontar uma possível falha no seu julgamento? Após esse dia, eles se esbarram diversas vezes e em todas, ela reafirma ambas as características. Porém, essa mistura de beleza e inteligência também chama a atenção de outros rapazes, como Peter.

Antes mesmo de colar grau, Kate recebe uma proposta de emprego de uma das grandes empresas de advocacia do mercado. Essa oportunidade é excepcional, pois por não ser mais uma mera estagiaria, ela deixará de apenas escrever relatórios e colocará em pratica aquilo que aprendeu durante o curso. Tentando equilibrar sua vida profissional e pessoal, Kate passa por muitos momentos delicados até que consiga seu final feliz.

O livro é narrado em terceira pessoa, não permitindo que o leitor tenha duvidas sobre o que os personagens estão pensando no momento. Achei isso importante para o envolvimento do leitor. Um capítulo sempre leva o leitor ao seguinte, fazendo assim com que leitura te prenda do inicio ao fim. Tive um pequeno problema com a escrita da autora no inicio do livro. A estrutura de algumas frases me deixou confusa, isso aconteceu nos primeiros capítulos, até que eu me acostumasse.

Eu devorei o livro em um dia, isso é prova suficiente do quão bom ele é. Mesmo assim tenho uma ressalva. Em alguns poucos momentos a autora optou por utilizar palavras mais rebuscadas e sinceramente até agora eu não sei o significado de algumas. E não, isso não tem nada a ver com a parte jurídica, sobre a qual a autora falou com maestria. Se fosse no contexto de um julgamento ou algo do tipo eu super apoiaria, mas mão foi esse o caso e por isso me incomodou, pois não achei que contribui para a trama.

Agora vamos aos personagens. Kate é uma mocinha que merece destaque! Nos livro mais calientes é muito comum encontrarmos maravilhosos protagonistas, mas com uma mocinha sem graça e/ou irritante. Kate é exatamente o oposto. Ela é inteligente, decidida e não tem medo de correr atrás do que quer. Em alguns momentos eu me irritei bastante com ela, por algumas atitudes que não condiziam com o que a personagem era, mas suas atitudes foram compreensíveis. Ela estava agindo sobre pressão, tentando resolver as coisas como qualquer mulher de atitude tentaria e querendo proteger a todos. Da para entender alguns deslizes né?

Kate mora com duas amigas e entre elas a que recebeu o maior destaque foi a Fay. Ela é uma versão da Kate mais explosiva e menos preocupada com a vida. Ouvi dizer que o segundo livro terá outra protagonista, então acredito que será sobre ela.

Gabe é uma atração a parte. Pela sinopse nós podemos pensar que ele é um maníaco, mas não é bem por ai. Apesar de seu interesse, ele não persegue a personagem com a obsessão de tê-la. Achei isso muito bacana, pois foge totalmente do que estamos acostumados. O clima entre eles acontece em banho Maria até o ponto de ebulição. Fayer, parabéns por ter saído da mesmice e apresentado aos seus leitores uma história onde os personagens tiveram tempo de se entregar... Há, eu mencionei que ele é Húngaro? Sim, nada do deus americano... Essa pequena diferença trouxe elementos que só agregaram ao romance como apelidos carinhos nos no idioma dele. #socute

Essa resenha está se tornando maior do que eu esperava, mas antes de finalizar tenho que parabenizar a editora pelo trabalho de capa e diagramação. Para quem não sabe, esse é o primeiro livro que a Editora Charme está colocando nas livrarias e vou dizer, nem parece. As folhas são amareladas, com letras em bom tamanho e boas margens. A capa ficou bem brilhante, digna de qualquer editora grande do mercado. Fiquei bem feliz com o material que recebi e sei que vocês também ficaram quando tiverem seus exemplares nas mãos.

site: http://www.maisquelivros.com/2014/06/resenha-absoluto-ms-fayer.html
Martinha 02/12/2014minha estante
Obrigada pelas palavras!
Adoro ler as resenhas de vcs.

Eu tenho mania de rebuscar as palavras, mas é sem querer querendo...hihihih...

O segundo livro é sobre a Fay sim, e o terceiro sobre a Lana. Fecho o Trio com cada livro tendo início, meio e fim. :)

Bjuuu

M.S. Fayes




Portal JuLund 31/05/2016

Absoluto, resenha II,@EditoraCharme
O livro “Absoluto” é o primeiro da Trilogia da Lei. Escrito por M.S Fayes, que é o pseudônimo de Martinha Fagundes.

Essa foi outra perola que encontrei no evento da Editora Charme, me apaixonei pelo Gabe antes mesmo de ler um único paragrafo do livro, e se pensa que foi pela capa está enganada,rs. O moreno maravilhoso saindo da praia não me agradou tanto assim, preferia algo relacionado ao livro, o moreno de terno num tribunal, ou então ele e a Kate prensados na porta da sala de audiência,opssss bora voltar pro livro que minha mente está ganhando asas aqui. Então a autora me ganhou, acabei comprando o livro pela simpatia da Martinha e claro pelo moreno de terno, que ela descreveu.

O livro narra a história de Kate e Gabe, ela estudante de direito e ele um conceituado advogado.

Continue lendo no

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/abslouto-resenha-iieditoracharme
Portal JuLund 08/06/2016minha estante
Absoluto, @EditoraCharme

Olá pessoas como vocês estão?! Hoje eu vou falar para vocês sobre esse livro que é bem fofo e é o primeiro nacional publicado pela editora Charme, é isso mesmo produção??? Coisa mais linda? Adoro ver o quão valorizadas andam nossas autoras, mas isso é papo pra outro dia, hoje o nosso papo é Absoluto!

Kate é uma aluna exemplar, se formará com louvores em sua graduação de direito, com um histórico de uma relação longa mal sucedida, sua prioridade hoje é focar em sua carreira. Ela até fez um bom estágio em um bom escritório de advocacia, mas os métodos deles não eram tão éticos assim, por isso ela tem esperança de ainda conseguir uma oportunidade em um escritório sério.

Resenha completa no
http://portal.julund.com.br/resenhas/absoluto-editoracharme-2




Eugenia.Pimenta 15/01/2019

Trilogia Da Lei- M.S Fayes- 3 historias independente de 3 amigos. Amazon- 2017
1° volume da trilogia- conta a história de Kate e do advogado Gabe. Muito boa a história deles.????????
comentários(0)comente



Bruna 13/10/2015

Absolutamente viciante!
Eu li esse livro com minha expectativa nas alturas!! Ouvi tanta gente falando bem dele, essa capa por si só também já arrasa, então estava esperando uma coisa espetacular kkk e posso dizer sinceramente que não me decepcionei em momento algum! Desde o início a história te prende tanto que quando eu assustei já estava faltando poucos capítulos pra acabar e eu entrei em desespero, querendo que fosse maior! Fiquei sabendo do segundo livro, que conta a história de uma das melhores amigas da Kate, então me animei mais.
O jeito decidido da Kate, de não se deixar abalar pelo "absoluto" Gabe, mesmo sentindo uma enorme atração por ele é um dos diferenciais do livro! As discussões dos dois são hilárias. Enfim, eu super amei o livro e recomendo!!
comentários(0)comente



Jéssica 16/11/2015

Absoluto(M. S. Fayes)
Kate é uma estudante de direito que esta no seu ultimo ano da faculdade, sendo muito dedicada ela acaba recebendo uma proposta de um conceituado escritório de advocacia e assim que se forma vai trabalhar com eles e mesmo com muita pressão aos poucos ela vai conquistado seu espaço.

Gabe é um jovem advogado já muito bem conceituado que tem fama de nunca perder um caso, tem uma personalidade forte e é considerado irresistível por todas as mulheres que o vê.

Quando os dois se encontram no tribunal, enquanto Kate observava um caso de Gabe, a atração que os dois sentem pelo outro é mutua, mesmo Kate negando, e os dois logo acabam tem uma pequena discussão. Depois deste encontro os dois acabam se vendo cada vez mais vezes e até atuando em casos opostos e com tanta proximidade vai ser impossível Kate continuar negar o que a presença dele a causa.

A narrativa do livro é em terceira pessoa e possibilita que possamos acompanhar os sentimentos de ambos os protagonista e assim descobrindo o que cada um vê no outro. A escrita da autora é bem leve de uma forma que o livro pode ser lido em apenas um dia sem que o leitor fique cansado.

Mesmo o livro sendo bem clichê alguns detalhes fazem uma bela diferença entre os outros livros do gênero, como as partes nos tribunas, os casos jurídicos e sem duvida a pequena fração da cultura húngara que conhecemos através da família de Gabe.

As cenas de sexo são descritas de uma forma sensível e leve sem serem exagerada e nem pegam grande parte da historia como acontece com alguns romances, assim que não curte muito não fica incomodada.

Os personagens tanto os protagonista com as amigas de Kate e a família de Gabe são bem carismáticos e conseguem despertar nossa empatia. Porem eu achei o final um pouquinho previsível, mas acho isso na maioria dos romances do gênero então não é um grande problema.

Enfim, recomendo esse livro para todos que adoram romances com toques mais quentes e livros nacionais.

site: http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/2015/09/Resenha155.html
comentários(0)comente



Camila | @proxima_pagina 06/11/2017

Resenha - Absoluto
Absoluto conta a história de Gabe e Kate, ele um excelente advogado e ícone para muitos, considerado um gênio aos 33 anos já é o mais famoso advogado no estado se não no país, com um olhar intimidador provoca medo em qualquer réu e tem fama de deixar qualquer mulher suspirando apaixonada.
Do outro lado temos Kate uma recém formada em advocacia que quer provar que não possuí somente um rostinho bonito, sempre a primeira da classe com notas máximas, quer lutar para obter seu espaço.
Ambos muito parecidos principalmente na personalidade o que torna cada encontro uma explosão de opiniões contrárias e sentimentos nunca experimentados antes.
Mas como todo romance não é perfeito (Leitores sabem disso) surgi no meio dos dois uma complicação. Kate não esperada ser contratada para trabalhar em uma grande companhia de advogados, com sua competência logo chama atenção de todos e tem a confiança do chefe para administrar uma audiência, mas como manter a calma quando um dos melhores advogados está lutando contra e alem de tudo é o cara que está caidinha? Isso pode ou não ser um problema no futuro, porém eles agora possuem outras preocupações, como lidar com um advogado convencido e uma advogada teimosa.
Kate tem a difícil missão de correr de um certo homem que também sempre luta pelo que quer e ao que parece ela será o alvo da vez, tudo isso junto com a pressão do começar da carreira.
Mas quem disse que um relacionamento é fácil? Ambos gostam de um bom desafio.

Ele era insuportável. Devia ter o gênio mais explosivo que alguém humanamente constituído possuiria. Mas era inegável a beleza máscula que ele apresentava. Gabe Szaloki era o legítimo macho alfa (...)
- Você realmente se acha muito seguro de si, não é mesmo?
- Só por que sempre vou em busca do que eu quero, gatinha? - ele perguntou zombeteiramente.

Minha opinião: Eu realmente gostei muito do primeiro livro da trilogia da lei, a escrita está muito boa e divertida, a escritora fez um bom trabalho apesar de eu achar que deveria ter um aprofundamento na família de Kate que não são muito citados durante a leitura e saber o que fim levou o meu personagem odiado que ao final da história acumulou muitos inimigos, gostei também do modo que ela conseguiu produzir cada caso dando explicações e mostrando um pouco do que um advogado faz. A história não é pesada conforme pensamos ao ver a capa, na verdade é um romance bem fofo e quero muito ler o próximo volume da série.
Outro ponto que também é bom falar é que durante o livro podemos ver não somente os pensamentos de Kate mas de outros personagens, são curtos mas completam a historia.

Personagens: Não tive problemas com os personagens, acho que cada um recebeu uma personalidade ideal e já fiquei sabendo que o próximo livro será explosivo (O segundo livro vai contar a história de Fay melhor amiga de Kate)

Personagem favorito(a): Gabe com certeza, ele foi bem diferente do jeito que imaginei mais acabou me surpreendendo com as suas atitudes, principalmente porque ele não é aquele cara fechado para o amor nem traumatizado com o passado (Esse enredo está ficando bem chato), de bem com a vida um cara super engraçado que sabe ser firme nas hora certas sem perder o respeito das pessoas.

Diagrama: A capa está linda (Haha claro com essa foto quem não gosta?) e não achei nenhum erro na impressão. Então para mim tudo ok.

Tempo de leitura: 1 dia

site: http://proximapagina-pp.blogspot.com.br/2015/10/resenha-21-absoluto.html#.WgDvT2iPLIU
comentários(0)comente



Silvia.Souza 09/01/2018

Bom livro
A história é legal. Fica um pouco chata no começo com todos os termos jurídicos mas mesmo assim recomendo a leitura...
comentários(0)comente



Gabs 05/01/2018

Perfeitoooo
Amei a historia, um livro envolvente!! Não consegui para ate acabar ele. Adorei os personagens, amei o Sr Absoluto. A escrita mto boa!!! Recomendo e mtooo =)
comentários(0)comente



Letícia Kartalian 02/12/2015

Tinha tudo pra ser um livro muito bom, mas...
A narrativa é em terceira pessoa - que eu particularmente não gosto, mas acabei me acostumando -, e tem tantas informações juntas, uma em cima da outra que eu não consegui gostar de muita coisa.
Eu quase abandonei o livro antes da metade pela quarta vez. E quando eu achei que melhoraria, fiquei frustrada com o desenrolar do relacionamento do casal.
Foi muito rápido, o mocinho aparentemente galinha ficou de quatro por ela em cinco minutos e é...

Kate é forte o suficiente pra dizer pra amiga quando ela estava em um relacionamento ruim, forte o suficiente pra acusar o Gabe de machista, mas entrou em um relacionamento ridículo com um cara por motivo nenhum. Contraditório.

As informações sobre a profissão dos mocinhos são legais, apesar de eu não saber se a autora usou informações brasileiras ou, como deveria ser, americanas.
Outra coisa que eu gostei foi a família húngara do mocinho. Não é algo que eu vejo frequentemente (talvez precise ler mais romances da Harlequin) e as tradições foram bem interessantes.
Se essas duas coisas tivessem sido harmonizadas com o resto da história, o livro teria sido muito, muito bom.
comentários(0)comente



46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4