Eclipse Total

Eclipse Total Stephen King




Resenhas - Eclipse Total


18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


EDexter 28/09/2020

O que falar do mestre King?!
Esse livro não é bem aquele tipo de estórias da qual, estamos acostumados do mestre King.

É mais um livro parecido com um filme de drama, mas não deixa de ser maravilhoso.

O livro nos mostra um pouco do machismo, do vício em bebida e como tudo afeta uma família e como uma mãe tenta fazer de tudo para um família sobreviver e como uma amizade que parecia impossível , acaba acontecendo.

Aqui nos vemos diante de uma mulher que foi acusada de um assassinato e
é levada para dar seu depoimento na delegacia do condado , ao decorrer do livro vemos essa personagem nos contando sobre a vida e tudo que se passou nos mínimos detalhes , até a acusação desse crime.

O livro parece ser cansativo por algumas vezes para aqueles que não estão acostumados a lerem, estórias de King nesse tipo de pegada.
comentários(0)comente



isaque 03/09/2020

Eclipse total - Stephen King
*Não é uma resenha, apenas feedback pessoal*
Amei! Muito bem escrito, você sente as mesmas emoções da personagem descritas por Stephen. Gostei bastante.
Frase destaque: "enganar-me uma vez, tolice sua; enganar-me outra vez, tolice minha"
Diálogo destaque: "Segurando a mão dela, pensei em como é o mundo ? como às vezes homens perversos sofrem acidentes e mulheres bondosas se tornam más."
isaque 03/09/2020minha estante
Obs: no diálogo destaque a "?" É um travessão. Acho que não reconhece.


Alison 12/09/2020minha estante
O melhor de tudo é que tem relação direta com Jogo Perigoso, você já leu? Eu acabei de ler e agora fui atrás de informações sobre Eclipse Total. Amo como o King conecta suas histórias.


isaque 15/09/2020minha estante
Não ?, mas vou me informar. Obrigado!!




Sara 17/08/2020

Muito instigante
Sendo meu terceiro livro lido de Stephen King eu não sei bem o que eu esperava, mas definitivamente não esperava uma narrativa assim. Eu gostei muito muito dela pela semelhança com os contos de sherlock holmes, quando os personagens sentam e contam suas histórias. Em Eclipse total o livro se concentra em Dolores contando sua história, seus dias convivendo com um marido abusivo e trabalhando em uma casa de verão para uma senhora rica e solitária, começando pelo meio, depois começo e fim. Uma história vezes simples e rotineira, mas com varias reviravoltas. As vezes o desfecho era completamente imprevisível e não dava pra segurar a ansiedade. 5 estrelas pois me surpreendeu muito positivamente.
comentários(0)comente



Ana Paula 05/06/2020

Esse livro me pegou e eu não parei até acabar. A escrita do King da forma mais crua possível. Eu amo esse homem e (quase) tudo o que ele produz e esse livro foi uma grata surpresa. Amo demais a forma como ele consegue transpor um cenário tão verossímil e ainda inserir pequenos elementos sobrenaturais em uma história como a de Dolores.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Aline G. 30/03/2020

Stephen King me lembrando pq é meu autor favorito. Em cada frase é possível sentir a angústia, medo e até mesmo coragem de Dolores. Espetacular!
comentários(0)comente



Alessandro.Aguilera 23/11/2019

Excelente
SINOPSE: Os moradores de Little Tall esperaram trinta anos para saber o que tinha acontecido no estranho e escuro dia em que morreu o marido de Dolores Claiborne - o dia do eclipse total. A polícia agora quer descobrir o que aconteceu ontem, quando a rica e inválida patroa de Dolores morre subitamente. Sem outra escolha senão falar, Dolores faz sua confissão revelando o sofrimento contido que pode levar o coração de uma mulher ao ódio. Quando é acusada de assassinato, a tragédia está apenas começando. E o que vem em seguida somente poderia ser concebido por Stephen King. O autor revela os mais sinistros segredos e os mais abomináveis pecados dos homens e mulheres de uma cidadezinha encravada no Maine, guiando o leitor em uma viagem aos subterrâneos da vida puritana desse lugar.

OPINIÃO: É um livro maravilhoso contado inteiramente em 1ª pessoa, Dolores, que é uma personagem excepcional. Você conhece todos os medos, anseios que essas personagem viveu. Livro comovente e envolvente do começo ao fim. Existe uma ligação da Dolores Claiborne com a personagem Jessie Burlingame do livro Jogo Perigoso.
comentários(0)comente



Luciano Luíz 04/06/2019

Esse é um daqueles romances de STEPHEN KING de narrativa em primeira pessoa e que não há qualquer intervalo. Ou seja, é tudo corrido. ECLIPSE TOTAL conta a história de Dolores Claiborne, uma mulher que sofre o diabo com o marido. Um marido beberrão, que trabalha pouco, que ri dos filhos, tem tesão pela filha e passa a mão em suas partes íntimas, etc. e tal. Então Dolores o mata. Ué, mas isso não é estragar a surpresa da história? Não, pois logo no início ela fala que o matou, e então vai contando toda a sua vida, de como trabalhava para sustentar os filhos como empregada doméstica e o maridão surrupiava seu dinheiro, a judiava e blá, blá, blá e mais blá, blá blá... Apesar de ter um enredo simples, é bem envolvente. Dolores é acusada de assassinar sua patroa a quem trabalha a mais de 30 anos, porém, ela então revela que há 30 anos matou o esposo... A história tem um desenrolar muito bom. Esse livro tem ligação direta com JOGO PERIGOSO, portanto, ler os dois juntos faz a experiência ficar completa. Em Portugal os livros têm os títulos originais, enquanto aqui no Brasil ficou ECLIPSE TOTAL, os portugueses o receberam como DOLORES CLAIBORNE. E JOGO PERIGOSO no original é GERALD'S GAME e em Portugal ficou O JOGO DE GERALD. No entanto, no Brasil ECLIPSE TOTAL teve uma única edição em 1995 e isso o faz ser um livro raro. Mas com certeza um dia será reeditado.
Vale lembrar que esse é um dos melhores romances do autor. Também teve uma boa adaptação cinematográfica.

L. L. Santos

site: https://www.facebook.com/lucianoluizsantostextos/
comentários(0)comente



Leitor Inveterado 07/03/2018

Decepção
Achei muito pedante toda a narrativa. Um livro para ser esquecido. Não há um momento de suspense sequer, um instante em que o autor nos surpreende; Não parecia que eu estava lendo Stephen King...
comentários(0)comente



Andréa 07/10/2017

Cativante
Nunca havia lido King porque simplesmente não gosto do gênero terror/horror... e alguém me apresenta este livro que foge do gênero que o consagrou, e nos permite conhecer a genealidade da escrita de Stephen King! Nossa! Sensacional! O livro todo é um monólogo que, impressionantemente, nos faz ficar grudados do início ao fim nas palavras "ditas" por Dolores Claiborne! As descrições, os fatos... tudo nos leva até Little Tall e a gente consegue "ver" cada acontecimento descrito pela protagonista. Fico imaginando como deve ser assustador um livro de terror vindo das mãos deste gênio que é Stephen King! Eu adorei!
comentários(0)comente



Eduardo 20/05/2017

Fantástico
Um monólogo sobre a vida de uma mulher forte e determinada. King escrevendo um drama de primeira qualidade. Me lembrou os livros que ele escreveu sob o pseudônimo de Richard Bachman.
comentários(0)comente



Aline Teodosio @leituras.da.aline 18/03/2017

Eclipse total é uma história que foge um pouco da linha aterrorizante de King, mas nos passa toda a angústia vivida pela narradora, que reflete sobre o preço que se paga por algumas escolhas e atitudes tomadas ao longo da vida... E o dia do eclipse total seria o dia em que mudaria o curso da vida de Dolores Claiborne...
"Estou com sessenta e cinco anos, por pelo menos cinquenta deles, soube que a maioria do que compete ao ser humano é fazer escolhas e pagar as contas, quando elas vencem. Algumas dessas escolhas são infernalmente difíceis, mas isso não dá à pessoa o direito de simplesmente ignorá-las."
comentários(0)comente



Viviane 01/06/2016

Adorei.
Me prendeu do início ao fim. Mergulhei na vida da Dolores de cabeça. Mais um livro do King que não me decepcionou.
comentários(0)comente



jota 17/04/2016

No fundo do poço...
Dolores Claiborne, a narradora de Eclipse Total, diz palavrões cabeludos o tempo todo feito nosso asqueroso ex-presidente molusco. Mas ao menos ela é engraçada muitas vezes. Ou irônica, para poder suportar a vida desgraçada que leva, torná-la um pouco mais leve aos nossos olhos.

Dolores conta aqui um tanto de sua história, de sua vida, para a polícia de uma ilhota no Maine, suspeita que é da morte de uma rica idosa moradora da comunidade. Além do policial que toma seu depoimento, há uma jornalista gravando tudo. Como tem poucos diálogos e intensa narração, parece que o livro tem muito mais do que suas 286 páginas.

E a coisa esquenta mesmo depois de uma centena delas lida. Até então a narrativa, ainda que interessante em vários trechos, andava ficando meio repetitiva com a falação ininterrupta da mulher. Só ela fala o tempo todo; quando há diálogos eles são a reprodução das conversas que ela teve ou tem com outros personagens.

Nunca havia lido Stephen King antes, mas apreciava algumas versões cinematográficas de suas obras. Eclipse Total foi lançado em 1993 e vertido para o cinema em 1995 (a história se passa entre os anos 1950 e 1990). É daqueles livros dele em que não há terror nem suspense ou algum grande mistério - senão talvez não tivesse lido -, apenas duas mortes e algumas surpresas espalhadas ao longo da história que, claro, fazem nosso interesse aumentar mais.

Penso que Eclipse Total é assim uma obra fora da curva na carreira de King (que conheço mais do cinema mesmo), tanto quanto Misery, que também virou filme de sucesso, com a mesma atriz de Eclipse Total, a talentosa Kathy Bates. Vi Misery (no Brasil, Louca Obsessão), que é muito bom de fato, com um final de arrepiar. O livro também está bem avaliado aqui no Skoob.

Bem, depois da centena de páginas lidas o interesse pela história de Dolores Claiborne cresce e lá pela página 200 e até o final quase não dá para largar o livro. King não facilita muito a leitura: apesar de conter parágrafos essa história não é dividida em capítulos, pois tudo se passa, melhor, tudo nos é contado num único dia, o do depoimento de Dolores à polícia.

Acho que valeu a pena o tempo que dispensei a este livro (enquanto lia outro, de Irvin D. Yalom) embora não me sinta motivado a ler outra obra de Stephen King tão cedo. Minha nota: 3,9.

Lido entre 10 e 17/04/2016.
Camila 06/01/2017minha estante
Jota, eu já havia lido dois livros do King antes desse, A Casa Negra e Pesadelos e Paisagens Noturnas volume I, e recomendo a você, para tirar um pouco da "má impressão", rsrsrs... também achei este livro cansativo de ler, por quase não conter diálogos e por não ser dividido em capítulos, mas os dois anteriores eu recomendo muito.




Paulo 26/12/2015

Excelente
Um livro sem pausas, com uma "única" personagem, narrando uma parte de sua vida. E o King consegue nos prender do início ao fim. Recomendo a leitura conjunta de Jogo Perigoso, que trata do mesmo eclipse e os livros se conectam no momento do mesmo.
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2