Tempestades de Sangue

Tempestades de Sangue Kel Costa




Resenhas - Tempestades de Sangue


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Roberto.Proença 27/03/2018

Nossa Senhora Protetora das Namoradas de Vampiros Brutamontes
A continuação de Fortaleza Negra de Kel Costa mantém a mesma intensidade e qualidade do primeiro livro. Com uma narrativa sobre o universo vampiresco completamente diferente, temos Mestres, Vampiros, Mitológicos e Humanos convivendo Não muito harmoniosamente, e uma jovem protagonista de cabelos coloridos que só se mete em encrenca. Ainda bem que um determinado Mestre se encantou por ela... Mas ela ainda vai precisar muito da ajuda dos amigos e da
"Nossa Senhora Protetora das Namoradas de Vampiros Brutamontes" para lidar com ele; E "aproveitar" dele também !
PS. Que venha Ruínas de Gelo... Mal posso esperar...
comentários(0)comente



Tai 26/02/2018

Que tiro foi esse !!
Caramba, amei, amei.
Coitada da Sasha, não tem um pouco de sossego. E o final, meu Deus!!!!! Já quero o terceiro.
comentários(0)comente



Galáxia de Ideias 16/01/2018

*Resenha postada originalmente e na íntegra no blog Galáxia de ideias

Dessa vez a autora já chegou dando uma voadora com os dois pés bem no meio do peito do leitor. Agora eu pergunto à autora: mulher, para que tudo aquilo logo no prólogo? Sério, desafio você, leitor, a ler o prólogo e parar de ler antes de descobrir o que acontece a seguir. O que nos é revelado só lá pela página 128.

Com isso em mente, aqui vai a minha primeira dica para quem vai iniciar a leitura: faça isso em um dia de disponibilidade, caso contrário acabará perdendo seus compromissos. Até porque, se comparado ao primeiro livro, esse tem, no mínimo, o dobro de cenas de ação e reviravoltas.

Já que mencionei isso, quem leu minha resenha sobre o primeiro livro talvez se lembre que uma das minhas ressalvas foi que algumas pessoas poderiam considerar a leitura um pouquinho arrastada porque a autora descreve muitas cenas sobre a rotina dos personagens, até porque estava nos apresentando um mundo totalmente novo. Garanto que não existe a menor possibilidade de isso acontecer neste segundo livro: que conta com cenas de ação e reviravoltas uma atrás da outra.

Agora, se você achou a Sasha insolente, desbocada e briguenta no primeiro livro, garanto: ela voltou ainda pior. A bicha colocou na cabeça que não tem mais medo de nada depois de tudo que passou durante o primeiro livro. Particularmente, adoro personagens femininas fortes e determinadas, que falam e fazem o que querem e sempre tentam ser fortes, apesar das dificuldades. No entanto, em alguns momentos durante a leitura eu pensava coisas do tipo: “fia, cala a boca senão você vai morrer”; “para com isso, não precisa ter medo de tudo, mas um pouco de bom senso seria bom”...

Outra coisa que mencionei na minha resenha sobre o primeiro livro foi que a Sasha é uma adolescente, e, como tal, tem alguns dramas típicos da fase e exagera na dose de drama em alguns momentos. Já neste livro temos uma Sasha um pouco mais madura e não temos tantos dramas escolares.

Falando em personagens, eu não poderia deixar de mencionar a Lara e o Kurt. Sendo bem sincera, durante o primeiro livro eu não tinha certeza se a amizade deles era sincera, eles gostavam um pouco demais de colocar a Sasha em confusões. Já durante esse segundo livro todas as minhas ressalvas foram por água abaixo, me apaixonei cada vez mais pelos dois, principalmente pelo Kurt, que passa a exercer um papel fundamental no enredo.

Já a família da Sasha começa a desenvolver um papel diferente a partir desse segundo livro. Os pais dela vão perdendo aquele papel de educares e passam a ser protegidos pela Sasha. Só posso dizer que talvez eles não lidem muito bem com isso. Ao contrário do Victor, irmão dela, que passa a querer segui-la para todos os lados.

Mas e a autora, escreve bem? Estou simplesmente apaixonada pela narrativa da autora, que é excepcional e não deixa nada a desejar aos autores estrangeiros do gênero. A obra é narrada em primeira pessoa, através do ponto de vista principalmente da Sasha, mas também de outros personagens em alguns pontos.

Uma das coisas que mais gostei nesse livro e que o difere de outras obras que tratam sobre seres sobrenaturais, especialmente vampiros, foi explicação que a autora deu para a origem/surgimento destes seres. Dá para perceber que a autora fez uma pesquisa minuciosa sobre história e mitologia ao escrever o livro e conseguiu inserir essas pesquisas no livro de forma natural, sem deixá-lo cansativo de ler. O que, ao meu ver, é um toque de genialidade.

Quando resenhei o primeiro livro, destaquei que havia sim romance, mas não disse quem seria o par romântico da protagonista para não tirar a graça de quem pretende ler. Vou fazer o mesmo nesta resenha, pois garanto que a leitura será mais prazerosa dessa forma. Mas posso dizer que o par romântico da Sasha é um ser arrogante, grosso, bronco, e, até agressivo, que precisa ser colocado urgentemente no seu devido lugar. Mas isso não evita, de forma alguma, que o leitor goste dele e torça para que o romance dê certo.

Agora, eu preciso fazer uma retratação séria. Durante a resenha do primeiro livro eu comentei que considerei as letras e espaçamentos pequenos. Quando o segundo livro chegou, a primeira coisa que fiz foi ver isso: se as letras e espaçamentos estavam em tamanho razoável. Ao abrir o livro, pensei: “nossa, que legal, a editora resolveu o problema.” Só que aí fui pegar o primeiro livro para comprar, e, para minha surpresa, estavam exatamente iguais.

Eu destaquei, durante a resenha anterior, que estava estudando entre 8 e 10 horas por dia, tendo em vista a proximidade de um concurso. E, por isso, até postei uma foto do miolo do livro para que cada leitor tirasse suas próprias conclusões. E agora eu vejo que o cansaço afetou sim meu julgamento. Devo dizer que as edições estão lindas, não encontrei erros, e o cuidado com os detalhes pode ser vislumbrado a cada virar de páginas.

No que diz respeito ao final, a autora terminou o livro de um jeito que deixará o leitor surtado se não tiver a continuação em mãos. Ainda bem que eu tinha e comecei a ler logo na seqüência, na verdade, estou escrevendo esta resenha depois de já ter finalizado a trilogia, não tive condições de parar de ler o livro para escrevê-la antes. Então, aqui vai a dica número dois: tenha o terceiro livro em mãos antes de começar a ler o segundo. Depois não diga que não avisei.

Neste segundo livro eu não encontrei pontos negativos a serem destacados. Na verdade, todos os pontos negativos que vislumbrei no primeiro livro foram corrigidos agora. Então, claro, se você leu e gostou do livro anterior, pode ser este segundo sem medo, pois está ainda melhor. Se você ainda não iniciou a trilogia, creio que ela seja indicada para quem gosta de fantasias envolvendo seres sobrenaturais, com uma pegada de romance e comédia.

Espero que tenham gostado da dica. Fiquem de olho que logo tem mais!

site: http://www.galaxiadeideias.com/2017/10/resenha-tempestades-de-sangue-por-kel.html
comentários(0)comente



re.sanrehd 13/01/2018

Melhor Série de Fantasia que já LI
Aqui veremos a continuação da luta pela sobrevivência da raça humana com a ajuda dos vampiros contra os mitológicos ( centauros e minotauros).

Tão bem escrito e muito bem elaborado como o primeiro livro da série.
Fortaleza Negra a autora nos brinda com uma história perfeita, maravilhosa, viciante e envolvente.
Com um toque de sensualidade e romance e com lutas e violência na medida certa para que qualquer pessoa possa ler sem problemas.

A autora conseguiu fazer deste um livro melhor que o primeiro ... se é que isso sera possível.
Eu duvidava, mas realmente é melhor que o primeiro!

Neste livro a luta entre os mestres e os mitológicos se intensifica e mais uma vez a Sasha está no centro de tudo.
Pudemos saber um pouco mais sobre a origem dos mestres e dos mitológicos.
Uma história repleta de mistérios e descobertas.

Muita ação e luta.
E claro que não poderiam faltar as intrigas e as traições.

Uma reviravolta emocionante e surpreendente que te faz pensar que nunca sabemos realmente em quem podemos confiar plenamente...

Eu te desafio a ler o volume 1 e o volume 2 e não ter no mínimo um infarte até conseguir iniciar o volume 3 que é Ruinas de Gelo.
É espetacular e eletrizante o final deste livro.
Graças aos céus já tenho o livro 3 em mãos para iniciar a leitura porque realmente é fascinante a forma como a autora conduz toda a trama e nos deixa com o coração na mão neste final.

E vocês? Me digam ... Se colocariam em perigo para ajudar um amigo?
Existe amizade e consideração ou bem querer que faça uma pessoa se por em risco para salvar a outra?

Pois bem ... aqui teremos a prova de que existe sim de que existe amizade e amor suficiente para ajudar amigos e amados. Sairemos ilesos da ação? Talvez não ... mas o fato de saber que fizemos " TUDO " para tentar ao máximo auxiliar quem amamos e a sensação de saber que fizemos a diferença é o que faz a vida valer a pena.
Super recomendo a leitura!!!
E aí ... desafio aceito????????????????? (Gargalhadas)

Bjs da Rê!
comentários(0)comente



estantedasuh 16/12/2017

Sasha está sofrendo pois perdeu alguém muito importante na sua vida e ainda por cima está triste com a ausência do mestre Mikhail. Ela não sabe como passar pelo luto e se não fosse a ajuda dos amigos Lara e Kurt, estaria na pior. Mas isso não é o pior que podia acontecer na vida dela.

Sabe a confusão em pessoa? É a Sasha, essa garota só se mete em furada e agora foi uma das grandes. Sasha tenta dar uma de espião e acaba se metendo numa grande enrascada e agora não tem mais o mestre Mikhail para defende-la. Sasha está nas mãos dos centauros e minotauros e vai passar o pão que o diabo amaçou. E ainda tem mais, a Fortaleza está sendo atacada e muitas coisas ruins acontecerão até que os Mestre consigam combater essa praga.

Bem para quem não sabe esse é o segundo livro da Trilogia Fortaleza Negra e já tem resenha dele aqui. Então convido vocês a ler e entender como tudo começou. Assim que terminei o primeiro livro fiquei desesperada para ler a continuação e quando peguei Tempestade de Sangue não parei de ler até chegar a última página.

Sasha continua irreverente e a cada página do livro fazia mais burrice. Tinha hora que me dava nos nervos. Sempre era com boa intenção, mas ela não sabia a hora de parar e acabava arrumando encrenca para todos que estavam a sua volta. Esse seu jeito de ser foi o que chamou a atenção do Mestre Mikhail, mas é ele que vai atrapalhar o relacionamento deles nesse segundo livro. Paciência tem limite e a de Mikhail já estava se esgotando e eu entendi a situação dele. Imagina você tendo que defender todo um território e ainda ficar preocupado se sua namorada está em alguma confusão, é demais para qualquer um.

Nesse livro conhecemos mais a história dos mestres e como a raça dos minotauros e centauros surgiu, vemos como as duas raças não se davam bem e que quase sempre foram rivais. Um dos personagens secundários, que é Kurt, teve mais destaque nesse livro e isso me deixou muito feliz. Ele é um cara super pra cima e me diverti e me emocionei nas cenas que ele aparecia.

O livro teve ação e aventura do começou ao fim e cada página era uma facada no coração que você levava. Fiquei segurando a respiração o tempo inteiro.

Eu queria contar tantas coisas para vocês, mas se falasse mais seria um baita spoiler. Só o que tenho a acrescentar é que a história é MARAVILHOSA, EMPOLGANTE e INCRÍVEL. Esse livro entrou como um dos meus favoritos desse ano. A história foi bem escrita, teve muita criatividade, com coerência, não deixou dúvidas e nos prende do começo ao fim.

E o que falar da edição que a Ler Editorial fez. Está FABULOSA! A diagramação impecável, capa lindíssima, folhas amareladas e de ótima qualidade, não vi erros de revisão, fonte do tamanho ótimo para leitura. Os capítulos são narrados na visão dos personagens principais. A Editora está de parabéns.

Recomendo esse livro a todos que amanhã histórias de fantasia, recheado de aventura, ação e romance.

site: http://www.estantedasuh.com.br/2017/10/resenha-tempestades-de-sangue-fortaleza.html
comentários(0)comente



Maria - Blog Pétalas de Liberdade 17/11/2017

Resenha para o blog Pétalas de Liberdade
Para quem ainda não conhece a trilogia, no primeiro livro (Fortaleza Negra), descobrimos que no futuro alternativo em que a história se passa, o mundo não é como conhecemos hoje. Em 1985, os vampiros se revelaram aos mortais e tomaram o poder. Os humanos passaram a ser governados pelos Mestres, os cinco irmãos e vampiros mais poderosos (por ordem de idade e poder: Klaus, Nikolai, Mikhail, Nadia e Vladimir). Mas além dos vampiros, existiam os mitológicos: centauros e minotauros, que, ao contrário dos bebedores de sangue que só se alimentavam do que lhes era oferecido, tinham sede de destruição.

"De repente, pareceu que tudo à nossa volta tinha ficado pequeno demais. A hostilidade de Klaus exalava, mesmo quando não demonstrava, fazia os pelos dos meus braços se arrepiarem." (página 21)

A família da protagonista, Sasha, se mudou para a Fortaleza dos Mestres (situada na Rússia) por ser o lugar mais seguro para os humanos. O pai dela era cientista e, sob as ordens dos Mestres, estava desenvolvendo uma arma para combater os mitológicos. No segundo volume, Sasha está sofrendo pela tragédia que aconteceu no final do livro um. Além disso, o mestre Mikhail, com quem ela tinha um relacionamento meio conturbado, está longe, com Nikolai, Nadia e Vladimir, caçando os mitológicos. E Sasha continua sendo um ímã para confusão, fazendo com que o seu caminho cruze mais do que o necessário com o caminho do temido e perigoso Mestre Klaus.

"Chutei a neve que se acumulava na calçada. A que ponto eu tinha chegado, sofrendo por saudades de um vampiro! Em que momento eu passara a gostar daqueles seres? Sempre zoava Victor por ele ser fã dos sugadores de sangue e agora eu quem corria atrás de um deles." (página 44)

Sasha está ainda mais destemida, e não vai ficar esperando o tempo passar quando vê uma oportunidade de impedir que uma traição aos Mestres aconteça. Nem vai deixar seus melhores amigos, Lara e Kurt, se envolverem com pessoas que possam ser perigosas. Só que os mitológicos estão cada vez mais determinados a invadir a Fortaleza, e a guerra entre os seres estará cada vez mais próxima!

"- Estou começando a achar que meu destino é morrer nas garras de um minotauro." (página 20)

Esse segundo volume é um livro que eu julgo muito mais pela emoção do que pela razão. Quem acompanha o blog talvez lembre que eu resenhei o primeiro livro duas vezes: na primeira edição, e reli e resenhei a segunda edição. Eu esperava ansiosamente por "Tempestades de Sangue", e quando o tive em mãos, devorei a história em três dias. Depois de ter ficado vidrada na história do inicio ao fim, meu coração me mandou dar cinco estrelas para ele no Skoob.

Um dos pontos que eu tinha marcado como negativo no primeiro livro (devo lembrar que, mesmo assim, ele entrou para os favoritos) foi o excesso de pegação entre a Sasha e o Mikhail. Nesse segundo volume há um número menor de cenas quentes entre eles. O fato de, nos primeiros capítulos, eles estarem longe um do outro (Sasha na Fortaleza e Mikhail caçando os mitológicos) fez com que outras áreas da trama pudessem ser mais exploradas, e até eles mesmo puderam se mostrar mais. Conhecemos melhor o Klaus, as histórias por trás do surgimento dos vampiros e dos mitológicos (fiquei com uma dúvida: se eles foram criações dos deuses, onde estariam esses deuses quando a trama se passa?) e como estava o restante do mundo nessa nova era. Houve tempo para que eu voltasse a gostar de um personagem que a Kel escolheu para ser sua vítima da vez, e eu senti muito a perda dele.

O título tem tudo a ver com a história. Na contracapa, está a frase "Até onde você iria para proteger aqueles que ama?", e acho que ela serve tanto para a Sasha quanto para o melhor amigo dela, o Kurt, e até mesmo para o Klaus (o que ele fez pode ser uma forma de mostrar o amor que tinha por tudo o que construiu), pois esses personagens foram ao extremo em "Tempestades de Sangue". O final pegou fofo! E eu estou extremamente contente por já ter o terceiro volume, "Ruínas de gelo" em mãos para poder descobrir o que mais vai acontecer. Por outro lado, dá um aperto no coração saber que será o fim dessa trilogia que eu amo tanto!

A capa da Ler traz uma Sasha guerreira como ela realmente teve que ser na história. Amei as cores, as ilustrações e a fonte escolhida. As páginas são amareladas. Há um detalhe no início e no final de cada capítulo. Encontrei alguns erros de revisão. A diagramação tem letras e espaçamento de bom tamanho, a margem externa é mais estreita, mas nada que atrapalhe a leitura.

"- (...) Ele bateu o ombro no meu. - mas eu acho legal, sabia? Porque se você teve chance com um mestre, isso significa que eu também posso ter minha chance com a mestre Nadia." (página 288, o Victor, irmão mais novo da Sasha, pode ser tão fofo algumas vezes, mais aí fala uma bobagem dessas [a Nadia é bem malvadinha]...)

Enfim, eu gostei muito de "Tempestades de Sangue" e recomendo a leitura (mas é melhor começar por "Fortaleza Negra). O desenvolvimento da história foi surpreendente. A leitura foi cativante. Os personagens são marcantes, tantos os humanos quanto os vampiros (que não podem ver a luz do sol), não são perfeitos, são personagens que erram e acertam, mas que nos fazem amá-los a cada capítulo. Leia, se você gosta de fantasia com um toque de romance e muita aventura. A trilogia "Fortaleza Negra" é uma prova de como a literatura nacional pode ser fascinante! Que venha "Ruínas de Gelo"!

"Ah, que droga, eu era mesmo apaixonada por aquele vampiro bronco, grosso e nada romântico." (página 225)


site: https://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/2017/10/resenha-livro-tempestades-de-sangue-kel.html
comentários(0)comente



@Livrosdamicosta 15/10/2017

Até onde você iria para proteger aqueles que ama?
Continuando na saga que está tirando meu sono e me deixando com problemas sério no ❤, acabo de ler "Tempestade de Sangue" a sequência de Fortaleza Negra.
O livro continua exatamente de onde paramos em Fortaleza Negra, PORTANTO A VC NÃO LEU O LIVRO 1 AINDA, NÃO PROSSIGA COM ESSA LEITURA, NÃO ME RESPONSABILIZO SE TIVER SPOILER.


Continuando...


Após a despedida de Mikhail, que digamos nem foi uma despedida e sim um aviso, Sasha entra numa depressão terrível, coitada perdeu no mesmo dia duas pessoas que mais amada. Sem a proteção do Mestre/namorado, Sasha se viu ainda mais sozinha e contando apenas com a "proteção" do Mestre Mor Klaus. E claro que ela entraria em todas as confusões possíveis e inimagináveis, dentro delas seu treino com o Mestre Mor, que nada adiantou e sua fuga que resultou num sequestro e mais espancamentos e morte.
Essa obra foi a que me deixou com problema de coração seríssimo, uma vez que quando eu sossegada, vinha uma reviravolta, no começo nem tanto, estava mais paradinho, tranquilo, achei até que nada de mais aconteceria, mas aí vem a Kel Costa e a Sasha e acabam comigo.

No começo da sinopse desse livro tem a seguinte frase " Até onde você iria para proteger aqueles que ama?" Eu faria tudo para proteger quem eu amo, e a Sasha não foi diferente, ela FEZ TUDOOOOO...

E o FINAL?????? QUE FINAL FOI ESSE???
AGORA ESTOU AQUI TENTANDO DIGITAR PARA VCS E PENSANDO EM IR NUMA LIVRARIA COMPRAR O 3, PQ PARA MEU AZAR ESSE NÃO TEM EM E-BOOK. 😢😢😢
Ou seja, beijinhos pq preciso comprar converser meu marido a ir numa livraria comigo.
comentários(0)comente



Nana 14/10/2017

Corre miga, que tem mais Mestre Klaus!
Relembrando os fatos: Em 1985, o mundo foi tomado pelos vampiros. Na verdade, a dominação iniciou com cinco Mestres e se expandiu para outros lugares - por decreto deles - e assim os humanos se davam conta que seus líderes agora tinham presas. O que parecia ser péssimo, logo se tornava positivo com toda proteção e regras impostas pelo novo governo.

Nos dias atuais, conhecemos a família Baker que pelos conhecimentos avançados do patriarca, conseguem certa proteção dos Mestres ao serem convidados para residir na Fortaleza Negra. O pai pode ser uma peça chave para combater os ataques que o mundo anda sofrendo, por parte dos mitológicos, que raramente deixam testemunhas. A Fortaleza é um lugar de certa resistência ou pelo menos era. Até os eventos finais no livro anterior.

Aleksandra Baker - ou simplesmente Sasha - é a filha mais velha do pesquisador e está tentando superar as perdas geradas com o último ataque. No livro anterior, Sasha e um dos Mestres - Mikhail - acabaram próximos e a garota se viu apaixonada. Para acrescentar ainda mais à sua fase melancólica, Mikhail precisou embarcar numa viagem de urgência, com intuito de combater a ameaça, acompanhado dos irmãos Mestres. Sasha está por conta própria na Fortaleza e todos sabem que ela é um belo imã para problemas. Enquanto os outros Mestres estão fora, Mestre Klaus está no comando da Fortaleza, porém ele não é tão paciente quanto o irmão e não está disposto a ser amigável.

Decidida a superar os últimos eventos, Sasha é movida pela ideia de aprender a se defender, sugerindo a Klaus que lhe ensine. Mas, inicialmente, o máximo que consegue é lhe arrancar uma risada debochada. Porém, a garota ainda tem seus meios de provar que não é toda encrenca. Com a ausência de Mikhail, ela começa a passar mais tempo com o jovem assistente de seu pai, Blake. O rapaz nutre certo sentimento por Sasha e lhe conta todos os segredos por trás da arma que está ajudando a desenvolver para aniquilar os mitológicos e inclusive, seus planos contra os Mestres. Sua intenção não é compartilhar com Klaus, mas sim com Mikhail. Contudo para conseguir um voto de confiança de Klaus, Sasha tem outra carta na manga: lhe oferecer informações sobre o tráfico de sangue que anda rolando na Fortaleza. Porém, nada sai como planejado, pois no fim, a garota se vê numa bela enrascada com os mitológicos, novamente.

"- Você é realmente uma criatura insuportável. Saia daqui e não me invente mais nenhum problema, senhorita Baker. Senão, vou trancafiá-la por alguns dias no calabouço e, desta vez, não vou negociar sangue com seu pai."

Em Tempestades de Sangue, temos mais ação do que romance. Pois é, em sua segunda aventura, Sasha quer transformar sua dor em ganho e ela quer provar que pode se defender, principalmente porque Mikhail não está por perto para salvá-la. Ela não é uma donzela em perigo, sentada esperando algo pior acontecer. Ela tenta e isso me agradou bastante, em vista que no primeiro livro, Sasha me soava rebelde demais, sem propósito, e agora ela realmente tem um. Seu irmão, Victor, que tanto a perturbava, agora parece ser seu fã número um e mesmo não dizendo essas palavras, a gente nota como os eventos finais do primeiro livro, mexeram com o emocional do menino.

As amizades com Lara e Kurt ainda nos rende momentos divertidos. Se bem que achei Lara mais contida nesse livro, apesar que graças à ela conhecemos as verdadeiras intenções do novo vampirão delícia da área, Lorenzo. Por outro lado, Kurt se destaca com os diálogos e seu amor - talvez nem tão - platônico por Klaus. Ah sim, eles estão bem mais próximos e Klaus, bem, já começa a enxergá-lo. Ha! A luz dele se apagou um cadinho após um novo ataque à Fortaleza ter lhe trazido perdas. A forma como Kurt pretende curar sua dor, não agrada em nada Sasha. Isso até incia a discussão para o capítulo final dessa história, sobre qual será o destino do romance de Mikhail e Sasha e o relacionamento deles acaba em teste, por - no momento - não falarem a mesma língua. Cada um exige algo que o outro não quer cumprir.

A nova era criada pela autora continua bem construída, bem pesquisada e descrita. Ainda mais com o mesclar dos fatos históricos. A maneira que ela os insere, com a presença dos Mestres no momento em questão, já me surpreendera no primeiro livro e como aqui temos aventuras a parte aos acontecimentos da Fortaleza, com a viagem dos Mestres, obtemos informações sobre outros locais e o que ainda resta, como Turquia e Grécia. As narrativas de Mikhail durante a viagem, só acrescentaram mais à história e também gostei muito do relato de como eles foram criados. Que pai danado, hein?

Esse livro não é só sobre o emocional de Sasha e foi outro ponto que me chamou atenção. Imagina você morar no suposto lugar mais seguro do mundo e de repente, esse status se perde. Acaba por afetar todos de alguma maneira e gostei da abordagem da autora, de como os eventos afetam o emocional de cada um. E gente, a todo momento eu penso que o pai da Sasha vai morrer... o.O
Mas, não foi ele que Sasha perdeu dessa vez.

"Fechei os olhos mais uma vez e a primeira imagem que me veio à mente foi a de Mikhail vindo na minha direção no Baile Branco. Aquele momento em que ele me tirou para dançar e me levou às nuvens. Parecia ter sido em uma época tão distante..."

Ao fim, tenho que confessar que é de muita maldade terminar daquele jeito! Eu não deveria estar reclamando, pois o terceiro e último livro já está por aqui, mas fiquei pensando: MEU DEUS E SE EU NÃO TIVESSE??? QUANTO TEMPO EU IA DEMORAR PRA SABER SE A PESSOA Z FICOU BEM?? Essas autoras são muito maldosas! Então, minha dica é: antes de comprar Tempestades de Sangue, tente economizar um pouco mais para adquirir junto com Ruínas de Gelo.

Não posso deixar de comentar sobre a trilha sonora. A música é de muita inspiração para a autora. Já havia comentado na análise do primeiro livro e a trilha da continuação me agradou ainda mais. Acho que é a primeira vez que vejo um personagem que curte Lana Del Rey. Muito bem Sasha, continue assim...

"Saí de cabeça erguida do quarto e cambaleei por aquele corredor andando nas nuvens. Eu ainda não conseguia acreditar em tudo que tinha acontecido. Não teve beijo, não teve amasso, não teve sexo, nem nada. Mas teve uma pegada fenomenal! Oh, meu Klaus!"

O trabalho da Ler Editorial continua valorizando as histórias da Kel e eu adoro essas caracterizações dos personagens que eles fizeram. A capa passa muito bem a mensagem da personalidade de Sasha em Tempestades de Sangue. Ela está corajosa e destemida! A edição está ótima, com boa revisão. Sei que alguns podem comentar que estão cansados dos enredos vampirescos, mas não esqueçam dessa trilogia quando voltarem para os braços deles, ok?

site: http://cantocultzineo.blogspot.com.br/2017/10/livro-tempestades-de-sangue-kel-costa.html
comentários(0)comente



Julia G 13/10/2017

Tempestades de Sangue
Tempestades de Sangue, de Kel Costa, é a continuação do livro Fortaleza Negra, que nos apresentou um enredo próprio com vampiros. Na trama, em algum momento da década de 1980, os vampiros se mostraram aos humanos e passaram a governar os países, reduzindo as diferenças sociais e intrigas políticas. Todo o resto da história é exatamente igual ao nosso, inclusive com músicas e filmes que conhecemos, por exemplo.

No primeiro livro, esse contexto é apresentado ao leitor, mas, por ter muito enfoque no romance e na nova vida de Sasha dentro da Fortaleza, o livro não conseguiu se aprofundar em questões políticas e históricas que rondam a existência dos mestres. Tempestades de Sangue supriu muito bem essa lacuna, com flashbacks e conversas que narram desde o surgimento dos primeiros vampiros e mitológicos até sua participação em importantes momentos históricos. Além disso, o ressurgimento de Rurik, o mestre proscrito, contribuiu para esclarecer os problemas políticos internos dos próprios mestres e revelar aquilo que eles mantiveram em segredo dos humanos até que fosse impossível ignorar: a aliança de Rurik com os mitológicos.

Se em Fortaleza Negra os ataques dos mitológicos se restringiam às cidades desprotegidas, o segundo livro veio para mostrar que lugar nenhum está protegido da mente engenhosa de Rurik. Ainda não acho que as reais intenções do segundo mestre estejam claras, e espero que isso seja melhor trabalhado no próximo livro da série, mas é fato que ele deseja enfraquecer/destruir seus irmãos por algum motivo.

"- Não acreditei quando me deparei com seu cheiro naquela caverna. - Fechei os olhos ao sentir os dedos dele percorrerem meu rosto. - Não conseguia entender sua presença naquele lugar. - Ele segurou meu queixo e me fez olhar para ele. - Você está bem?"

Kel Costa trabalhou muito bem na construção do enredo, ao utilizar elementos que já haviam sido mencionados de forma superficial no primeiro livro para torná-los essenciais nesse segundo volume. Foi o caso, por exemplo, do tráfico de sangue e da Exterminator, que colocaram a protagonista em grandes apuros, mas que garantiram boa parte da ação da trama.

A ação, dessa vez, foi o ponto alto da história. Ela já estava presente no primeiro livro, mas tomou uma proporção muito maior. Acredito que o fato de a protagonista ter buscado se tornar mais forte e destemida fez tudo ser mais interessante, pois neste livro ela fez parte da ação e não ficou só como a donzela indefesa. Além disso, Sasha também não se tornou uma super-heroína com poderes que surgiram do nada. Muito pelo contrário, a autora conseguiu enfatizar suas limitações como humana, sem ir de um extremo ao outro, que era o que eu temia e que colocaria toda a história a perder.

Sasha cresceu muito em relação ao livro anterior. Ela continua irritante e impulsiva, mas depois de todas as suas perdas, suas ações são menos egoístas. Ainda acho que ela não sabe com quem está lidando ao tratar com os mestres e que alguns castigos por ser tão petulante foram bem merecidos - não que ela precise se ajoelhar e lamber o chão que eles pisam, mas a garota vê um deles e quer medir forças, rá! Porém, é indiscutível que ela melhorou substancialmente de lá para cá e que as confusões continuam a persegui-las, mesmo quando ela não contribui para isso.

"Tive que parar de falar quando Mikhail me puxou pelos cabelos e me calou com um beijo. Meus pés chegaram a sair do chão quando ele colou meu corpo ao dele. Sua boa cobriu a minha, os lábios movendo-se junto com os meus. Racionalmente, eu queria bater nele. Mas simplesmente não conseguia ignorar o efeito que o toque dele causava em mim."

O romance, embora tenha menor importância em Tempestades de Sangue, ainda está presente. O relacionamento de Sasha e Mikhail se aprofundou bastante, com conversas mais abertas e DRs relevantes, ainda que o mestre não se abra ainda por completo. Achei Mikhail bem mais fofo agora, embora seu jeito durão precise reaparecer de vez em quando. Kel Costa com certeza sabe criar uma cena intrigante e envolvente, e por isso acho difícil que alguém não se envolva nessa história.

Um presente trazido pela autora nesse volume foi a alternância de pontos de vista entre os capítulos, que permitiu visualizar os acontecimentos pelos olhos de outros personagens. Essa alternância já existia no primeiro livro, mas não achei tão relevante naquele volume. Quem se destacou nesses momentos, sem dúvidas, foi Kurt, o amigo de Sasha com um tombo pelo mestre malvadão Klaus. Kurt finalmente deixou de ser invisível aos olhos do mestre, e tenho certeza que esse núcleo ainda tem muito para mostrar.

Existem ainda outros elementos importantes no enredo, como a família de Sasha, as consequências dos ataques para os moradores da Fortaleza, o sofrimento contido de Victor, irmão dela, entre outras coisas. E tenho uma coisa a dizer: que crueldade que é o último capítulo do livro. É instigante, cheio de mistérios, mas terminar daquele jeito é sofrível. Quem quiser ler a série, tenha em mente que é muito importante ter o terceiro volume em mãos antes de terminar esse.

Depois de Tempestades de Sangue, a série Fortaleza Negra tem tudo para se tornar uma das minhas favoritas de fantasia, mas tudo vai depender do caminho que Ruínas de Gelo tomar. Felizmente já tenho o livro em mãos e devo ler em breve, então conto para vocês nas próximas semanas o que achei do fechamento da série.

site: https://conjuntodaobra.blogspot.com.br/2017/10/tempestades-de-sangue-kel-costa.html
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 18/09/2017

Sasha ta braba nesse livro kkkkkkk
Oie gente! Hoje trago resenha de uma fantasia que está cada vez mais ganhando mais leitores. O primeiro livro o final foi de te deixar com o coração na mão. Vamos lá conferir o que achei desse segundo livro da trilogia que promete bastante sangue e muita luta.

"As pessoas deviam achar que era eu quem procurava problemas, mas não era verdade. Os problemas é que me encontravam, sem que eu pedisse. E, quando isso acontecia, eu simplesmente encarava."
Tempestades de Sangue é o segundo livro da trilogia Fortaleza Negra, da autora Kel Costa, publicado pela Ler Editorial. Li o primeiro livro no começo do ano e amei, para quem quiser conferir a resenha do primeiro livro é só clicar aqui, com um final de deixar o leitor desesperado pelo segundo queria saber como essa trilogia ia continuar. Não demorou muito e a Ler Editorial não só publicou o segundo, mas também o terceiro e último livro. Acabou a espera, pedi logo os dois porque sei como são os finais dessa autora e ela não me decepcionou rsrs. Se você ainda não leu Fortaleza Negra peço que pare por aqui, essa resenha contém spoiler do primeiro livro.

O livro começa depois de Sasha perder sua amiga para os seres mitológicos. Triste pela morte de sua amiga e por causa da partida de Mikhail que foi atrás dos miológicos, Sasha não ver porque mais levantar da cama, mas não vai ficar assim por muito tempo. Sasha vai querer se defender dos mitológicos quando ela ver eles uma próxima vez e ela tem a excelente ideia de Klaus treiná-la. Será que o vampirão vai topar? Nesse livro Sasha continua se metendo em enrascada, mas está mais atrevida, mais arisca, afinal ela sobreviveu a um ataque de mitológicos, não é mesmo? Mas será que a sorte vai estar sempre ao lado dela? Nesse livro Sasha vai tentar proteger a todos que ama, mas será que ela tem chances de uma luta contra esses seres? Um livro cheio de ação, sangue e batalhas e que vai deixar você leitor querendo mais cenas dessas a cada capítulo.

Comecei a leitura e lembrei de tudo o que aconteceu no primeiro livro. Não precisei voltar a ler o primeiro livro para lembrar quem era quem, o que aconteceu na história. A história fica na sua cabeça e não vai ser só mais uma fantasia na sua estante. Você vai se lembrar de tudo sim, a autora sabe nos deixar com vontade de querer matar ela rsrs. No começo da leitura como sempre Sasha reclamando da vida e reclamando que Mikhail estava fora atrás dos seres mitológicos. Miga sua louca, ele só que te salvar! Passando essa fase "reclamona" de Sasha a leitura começa a ter andamento com Sasha querendo aprender se defender, e isso vai começar a dar mais ação ao livro e aí sim você não vai conseguir desgrudar da leitura. As lutas e o sangue que o livro promete começa depois da página 100, ai começa as lutas, brigas, dedo no olho, chute na costela, vale tudo minha gente! Adorei as cenas de brigas e me via torcendo para que mais cenas dessas tivesse no livro. Quem diria uma malucas por romances sedente por sangue, hehe.
"Minha cota de homens bonitos tinha se esgotado quando Mikhail entrou na minha vida. Eu acreditava que havia alguma lei no universo que regesse esse assunto."
Sasha nesse livro está muito mais combativa, muito mais ousada e está pensando que tem 7 vidas essa menina, só pode. A mulher não vai fugir de uma boa luta e isso vai colocar ela em alguns problemas. Sasha nesse livro amadureceu muito e quase não reclamou de nada, quase rsrs. Nesse livro com certeza gostei mais dela, mesmo fazendo algumas coisas que achei que nem Klaus ia aturar. Sasha sabe ser convincente quando quer, mas a menina brinca com a sorte rsrs.


resenha completa no blog

site: https://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2017/09/resenha-tempestades-de-sangue-vinganca.html
comentários(0)comente



Petrova 17/01/2017

Tempestades de Sangue | Por Minha Fuga da Realidade
Após os acontecimentos de Fortaleza Negra, Aleksandra ficou devastada. Ela não tem ânimo para nada, mas mesmo assim os problemas à perseguem e ela se mete em uma encrenca atras da outra, irritando constantemente Mestre Klaus. Para tentar diminuir as ameaças dos mitológicos, quatro dos Mestres saem para caçar Zênite, a rainha dessas vis criaturas, deixando a fortaleza aos cuidados de Klaus, que acaba por aturar Aleksandra, mas não tem a mesma paciência que Mikhail, e deixa isso bem claro a cada encontro com a ruivinha.
Para conseguir a confiança de Klaus, ela tenta descobrir sobre o tráfico de sangue que ocorre dentro da fortaleza. Com essas informações, Aleksandra tenta convencer o líder dos Mestres a treiná-la para que ela se sinta mais segura em um possível novo ataque. O que ela não esperava era conseguir um companheiro para os treinos. Kurt, seu amigo doido e obcecado pelo Mestre Klaus. Para quem shippa Klurt vai ficar com o coração na mão a partir desses capítulos.
Em Tempestades de Sangue continuamos a ver o excelente trabalho com esta obra. Kel mantém sua escrita envolvente e nos deixa com um super gostinho de quero mais para o terceiro. Ela sabe ser má com os finais.
Dessa vez conhecemos mais sobre Mestre Klaus e a história completa de como surgiram os Mestres.
Com capítulos que narram a história pela visão de Mikhail, Kurt e Klaus podemos compreender melhor a história.

site: http://minha-fuga-da-realidade13.blogspot.com.br/2017/01/resenhando-tempestades-de-sangue.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



@APassional 10/12/2015

* Resenha por: Elis Culceag * Arquivo Passional
Resenha disponível no blog Arquivo Passional, no link abaixo.


site: http://www.arquivopassional.com/2015/09/resenha-tempestades-de-sangue.html
comentários(0)comente



Fernanda 19/11/2015

Olá Catarina´s (os)!

Depois de ter lido e resenhado Fortaleza Negra, peguei Tempestades de Sangue que é o segundo livro da Trilogia de mesmo nome da primeira. Em minha primeira resenha (leia aqui) vocês puderam comprovar o quanto me revoltei com Sasha e também com a forma que a autora desenvolveu a história. Havia colocado muita expectativa em cima da narrativa e acabei me decepcionado um pouco, pois a autora focou mais no romance do que propriamente na fantasia que acabamos por aguardar.

A primeira obra, apesar de conter mais de 400 páginas, não supriu a necessidade de informação e Tempestades de Sangue, para mim, veio mais para cumprir esse papel informativo. Tempestades é uma leitura mais sangrenta e tensa do que o outro livro, aqui Costa nos deu elementos além do relacionamento entre Mikhail e Sasha. Aleluia! Aleluia! Aleluia! Pirei de vez =D - hahahahaha

Quando resenhei Fortaleza não citei Kurt e Lara que são os únicos amigos da “protagonista”, para mim, os principais mesmo são os Mestres, apesar de alguns deles não aparecerem muito. Kurt é um amor e é loucamente apaixonado por um dos Mestres, porém, ele não sabe se um dia será correspondido ou se sua paixão será platônica eternamente. Torço muito para que o garoto conquiste seu grande amor, porque ele merece ter a felicidade de ser correspondido. Estou enviando todo meu amor para você Kurt



site: Leia na integra: http://ascattarinas.blogspot.com.br/2015/11/resenha-tempestades-de-sangue-por-kel.html
comentários(0)comente



Fernanda 13/11/2015

Resenha: Tempestades de sangue
CONFIRA A RESENHA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/11/resenha-tempestades-de-sangue-kel-costa.html
Érica 13/11/2015minha estante
Perfeito! *-*




20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2