Um Estudo Em Vermelho

Um Estudo Em Vermelho Sir Arthur Conan Doyle
Sir Arthur Conan Doyle




Resenhas - Um Estudo Em Vermelho


271 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ana Flávia 16/08/2017

Descobrindo um misterio
Um livro de muito suspense, Sherlock Holmes descobrindo um mistério.
Sobre um pai,uma filha, uma tribo e suas leis religiosas. Filha obrigada a se casar , o cara da tribo nao aceita o noivado fora da tribo ,causa mortes e vítimas em apenas um assassinato.
comentários(0)comente



Jess Alem 04/08/2017

Sherlock Holmes - Um Estudo em Vermelho
Sou fã de Sherlock Holmes, dos filmes e séries, mas essa foi a primeira vez que li um livro de Sherlock, do famoso escritor Sir Arthur Conan Doyle. Escolhi Um Estudo em Vermelho por ser o primeiro episódio da série Sherlock baseado nessa história e acho que é o começo de tudo, desde o primeiro encontro do Watson com Holmes.

Nesse livro me deparei com um Sherlock diferente do qual até então eu conhecia, tive a impressão de que ele não apareceu muito, calma aí, já explico. É o seguinte: a história é narrada pelo Watson, começa com ele, como conheceu Sherlock, as habilidades do amigo detetive consultor que deixam nosso caro Watson de boca aberta e a apresentação do caso que o Sr. Holmes vai desvendar.

O caso é uma morte misteriosa de um homem em uma casa vazia em Londres, uma mistura de assassinato e suicídio. Sherlock vai até a cena do caso/crime para analisar evidências e tirar suas conclusões, após algumas pesquisas a história muda completamente e sem aviso, de Londres para pioneiros americanos anos atrás. Nessa altura eu já não lembrava o nome da vítima e nem dos suspeitos e o final foi uma grande surpresa.

Resumindo, o caso é apresentado e depois é contada uma história minuciosa que está por trás dos motivos do crime e como foi que chegou nesse ponto, como o crime em si aconteceu com todos os detalhes possíveis. Eu só queria ter "visto" mais de Sherlock Holmes nesse livro, ainda assim não me decepcionei, gostei muito e já quero ler as outras histórias.

Me senti uma detetive lendo Um Estudo em Vermelho! História e caso muito bem elaborado e estruturado, já estou lendo o próximo livro - O Cão dos Baskervilles - e o Holmes "tá que tá" nesse hein!


site: http://jessalem.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Dalves 07/07/2017

Muito bom.
Primeira aventura do famoso detetive a que tive acesso. O texto traz uma narrativa muito intensa, cheia de detalhes muito bem arquitetados por Holmes.
Depois desse, li vários outros livros sobre Sherlock Holmes.
comentários(0)comente



Se Livrando 29/06/2017

Um estudo em vermelho
Após um tempo servindo como médico no Afeganistão, Dr. Watson volta à Londres e começa a procurar alguém para dividir as despesas de uma moradia. É nesse momento que somos apresentados a Sherlock Holmes, um homem que, desde o início, é descrito como alguém no mínimo "curioso".
Dessa forma começa a história de um dos maiores personagens já criados.

"Um estudo em vermelho" é o primeiro romance do personagem a ser publicado por Arthur Conan Doyle e, pelo menos para mim, é o mais fraco dentre os romances - o que não quer dizer que seja ruim. Aqui já começamos a notar as características que levariam a escrita de Doyle a se tornar tão conhecida.

A história começa quando Holmes e Watson são informados sobre um crime sem causa aparente e sem pistas evidentes, levando-os à uma série de acontecimentos estranhos e curiosos.

Sherlock mostra-se um personagem intrigante desde o início. Sua capacidade dedutiva beira o inacreditável (e até mesmo gera certa desconfiança), seus modos peculiares, sua forma de agir e a maneira de encarar o mundo criaram um ser quase super heróico. Algumas passagens são muito interessantes e mostram um pouco quem é Sherlock Holmes, tais como o fato de ele desconhecer a teoria de Copérnico.

Sir Arthur Conan Doyle, tão inteligente quanto seu personagem, cria uma história objetiva e nada simples. Ele divide a história em duas partes: 1) o surgimento do caso e sua solução; 2) a história contada do ponto de vista dos envolvidos no caso. É uma forma interessante de se contar uma história, pois não fica nenhum ponta solta e ainda conseguimos entender a cabeça dos personagens, o que cria uma profundidade para eles levando-nos a refletir sobre suas motivações. Este caso, por exemplo, nos faz refletir se há alguma justificativa para um assassinato.

"Um estudo em vermelho", assim como os outros romances e contos, é uma história policial no melhor sentido da palavra e merece ser lido.

Nota: 4/5
comentários(0)comente



RafaelL 25/06/2017

Parece até que voltei a ser criança, digo isso pois cresci lendo livros do Sherlock Holmes.

Uma vaga de apartamento para alugar acabou unindo duas pessoas totalmente diferentes que alguns anos depois fariam Sherlock e Watson se tornarem mais que simples personagens fictícios.

Ler a história de como tudo começou foi muito bom e não acredito que levei tantos anos para ler ou melhor conhecer um estudo em vermelho, pois até então não sabia da existência do livro.

O livro é dividido em duas partes. A primeira Holmes e Watson se conhecem. Já a segunda se chama flor de utah. Duas histórias diferentes que se intercalam em algum momento em uma mesma linha do tempo. E vai por mim se ainda irá ler há uma grande chance de ficar boiando no começo da segunda parte.

Mesmo amando ler até hoje existem poucos livros que me fizeram querer devorar as páginas rapidamente. Mas como não estava a fim de ficar querendo mais acabei lendo em dois dias. Não é muita diferença, mas foi um dia a mais para embarcar na história de Sherlock.

site: http://makaibooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



João Luiz 22/06/2017

Primeiro livro que aparece o icônico Sherlock Holmes. Um clássico da literatura mundial. Livro indispensável para quem é fã do gênero policial. Sir Arthur Conan Doyle criou uma obra espetacular!
comentários(0)comente



Larissa Guedes de Souza 03/06/2017

“Um Estudo em Vermelho” é o romance de estreia do detetive mais famoso da literatura. A história foi primeiro publicada na edição de 1887 da revista paperback Beeton’s Christmas Annual, que também trazia outras histórias, como “Food For Power”, de R. André e “The Four-Leaved Shamrock”, de C. J. Hamilton.

Eu, como todo mundo, já conhecia (e adorava) o personagem Sherlock Holmes, de séries e filmes, mas nunca tinha lido as histórias originais do Sir Arthur Conan Doyle. Agora posso dizer que entendo completamente o fascínio e a fama deste personagem, pois ele é construído com maestria pelo Sir Arthur Conan Doyle.

O livro é dividido em duas partes, a primeira é narrada em primeira pessoa pelo Dr. John Watson, que através de suas memórias nos conta como chegou em Londres, como conheceu e acabou dividindo apartamento com Sherlock Holmes e como ele descobriu a genialidade do seu amigo e se iniciou no mundo dos mistérios policiais. Nesta primeira parte, somos apresentados aos nossos queridos personagens: Sherlock Holmes com sua excentricidade e genialidade, e o Dr. Watson que é igualmente interessante e com quem podemos nos identificar, pois ele, assim, como nós fica surpreso e incrédulo com as habilidades de Sherlock. Já nesta primeira parte, temos a resolução do mistério, com a prisão do culpado por Sherlock Holmes, mas é na segunda parte que aprendemos como Sherlock chegou àquela conclusão.

A segunda parte é narrada em terceira pessoa, por um narrador onisciente, e se inicia com um flashback para conhecermos a vítima, o assassino e os motivos do assassinato. Gostei muito da forma como o livro foi dividido e escrito, pois nos mostra não só a conclusão do crime, mas o contextualiza totalmente, nos fazendo entender a motivação do assassino e até gostar dele.

É uma leitura rápida, interessante, empolgante e cheia de mistérios, porque, apesar de logo na metade do livro descobrirmos quem é o assassino, só ao final que vamos descobrir como Sherlock ligou todos os pontos que pareciam desconexos e chegou àquela conclusão. E percebemos que realmente o raciocínio e a linha de pensamento dele é muito coerente e até simples, basta alguém que saiba ver além do que as pessoas comuns conseguem ver. A genialidade de Sherlock está nos detalhes aos quais ele dá a devida atenção, e os quais passam batido pela maioria das pessoas.

É um livro policial bem objetivo, que não enrola o leitor com informações desnecessárias. E que, além de nos intrigar e instigar com um mistério muito bem escrito, nos diverte com a excentricidade do personagem principal e a relação entre Watson e Sherlock. Mal posso esperar para ler as outras histórias escritas pelo Sir Arthur Conan Doyle para o detetive mais famoso da literatura.

site: https://bibliomaniacas.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Sala Literária 31/05/2017

Daí fico me perguntando: por que eu não li antes? O livro é muito bom!
Este é o livro que inicia a história de Sherlock Holmes, para minha enorme alegria, pois este também é o primeiro livro que leio do tão famoso detetive.
Sou fascinada por livros que envolvem mistério e crimes e com Sherlock não foi diferente. O livro conta como o Doutor John Watson conheceu Holmes e como passaram a dividir o mesmo apartamento, ao mesmo tempo que conhecemos um pouco da história de Watson.

Watson acaba de chegar da guerra no Afeganistão e como está ferido vive às custas do governo. Por causa disso ele não pode mais bancar o hotel em que está e pede a seu amigo que lhe ajude a encontrar um outro lugar para ficar. Por coincidência esse amigo conhecia Holmes, que naquele mesmo dia havia comentado que estava procurando por alguém para dividir seu apartamento.

Logo Watson pode conhecer Holmes, para tratar do assunto e ver se poderia dar certo eles dividirem as despesas do aluguel. Este é o momento em que podemos conhecer melhor o Holmes e pude ver (ler) com meus próprios olhos a razão deste personagem ser tão icônico. Holmes é super excêntrico, tem um raciocínio totalmente diferente e muito atento a tudo. Ele foi capaz de descobrir coisas sobre Watson que jamais teria como um estranho saber, como por exemplo, que ele havia voltado do Afeganistão. Holmes é totalmente diferente de Watson (e de qualquer pessoa, eu diria), mas isso não impediu que ambos se dessem bem e fechassem o negócio.
Continue lendo no blog:

site: http://www.salaliteraria.com.br/livros-estrangeiros/um-estudo-em-vermelho/
comentários(0)comente



William.Almeida 27/05/2017

Deste primeiro volume, e ainda existem outros 3, dou destaque para os dois romances (um estudo em vermelho e o sinal dos 4) e para o conto Os cinco caroços de laranja.
Os romances, por suas peculiaridades, o estudo em vermelho é o melhor, porque retrata a origem da religião dos mórmons e toda a perseguição contra aqueles que se desviavam das suas doutrinas.
Achei extremamente interessante também O sinal dos quatro por ter certa semelhança com As mil e uma noites, pelo menos senti essa aproximação.
Dos contos, Os cinco caroços de laranja, por retratar uma das principais seitas secretas surgidas em solo norte americano, e por não possuir um final como os outros, na minha opinião é o melhor desse primeiro volume!
comentários(0)comente



Fernando Vrech 18/05/2017

Genial
Partindo de um assassinato básico, só mais um para um policial, a história vai se aprofundando e mostrando todo o intrigante contexto por trás do crime.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Alefe Castro 24/02/2017

Indescritivel...
Amo Sherlock Holmes e li quase todos os livros de Arthur Conan Doyle.Aprendi a raciocinar e pensar com calma,o que me faz estar sempre atento à detalhes.Amo Sherlock Holmes por que gosto do seu jeito de pensar e raciocinar
comentários(0)comente



Daniela 09/02/2017

Fiquei fissurada, aproveitando cada tempo livre pra ver pra onde a história seguiria
O livro é, como soube, o mais indicado para iniciar a leitura dessas histórias, visto que é onde Sherlock Holmes conhece Dr. Watson, o qual, vendo o talento do detetive não ter o devido reconhecimento, muito menos crédito, resolve escrever sobre os casos e traze-los a público.

E o início é até corriqueiro, principalmente para quem assistiu a série da BBC (meu caso), ou filmes que tem aos montes por aí (os quais nunca assisti, mas imagino que contem essa história inicial). Feitas o encontro dos dois, contados os primeiros dias, eis que o primeiro caso aparece e mergulhamos no mistério junto com os personagens até o seu aparente desfecho, que surpreende por deixar pontas soltas.

Parte II

Uma nova história começa, aparentemente nem um pouco relacionada com os casos de Sherlock, quando de repente as coisas começam a fazer sentido. Fiquei fissurada, aproveitando cada tempo livre pra ver pra onde a história seguiria, e ficava tentando imaginar como seria o desfecho. Aqui obviamente não posso entrar em detalhes, para não soltar spoilers. Então, se tu que pensa em ler o livro está lendo essa resenha, quando chegar nessa parte, acredita e segue lendo, vai valer a pena.

Essa segunda parte aos poucos vai se conectando com o caso em Londres e ao final Sherlock conta como solucionou o caso. No final queria ver como ele explicaria tudo. E cada argumento para as suas deduções vão completando as lacunas e acabando com as tais pontas soltas que mencionei antes. Então não chega a ser chato, pelo contrário, a gente vai relembrando e conferindo mentalmente que as informações batem. É muito legal.

E por fim, o que posso dizer dessa obra é que, de fato, o autor foi muito feliz com a sua criação. Ao terminar a leitura em 4 dias entende-se porque esses personagens sobrevivem até hoje nutrindo o universo pop/geek.

site: http://sabeoque.blogspot.com.br/2017/02/resenha-sherlock-holmes-um-estudo-em.html
comentários(0)comente



Cris 08/02/2017

Genial

“É um erro confundir estranheza com mistério. O crime mais banal é muitas vezes o mais misterioso, pois não apresenta nenhuma característica nova ou especial a partir da qual possamos fazer deduções.”

Um estudo em vermelho é a primeira história de Sherlock, e aqui temos a apresentação do Sherlock e outros personagens que aparecem ao longo das histórias. O livro é narrado pelo Dr. Watson em forma de diário e conta como os dois personagens se conheceram e como o Sherlock resolveu seu primeiro caso.

Neste caso, um homem aparece morto em uma casa vazia e a polícia se debate com a falta de pistas. Sherlock enxerga pistas onde ninguém mais consegue e, com isso, chegamos a uma história incrível.

Eu adoro as investigações do Sherlock, ele é genial, e o humor (ou mau-humor) dele, sempre sarcástico me diverte muito. Eu sempre me sinto meio burra lendo Sherlock, porque os detalhes que ele percebe são muito interessantes. Me simpatizo demais com o Dr. Watson, eu sempre fico tão perdida na investigação quanto ele hahaha.

"Acredite que chega uma hora em que, para cada novo acontecimento, você esquece alguma coisa que sabia antes. É da maior importância, portanto, não ter fatos inúteis expulsando os úteis.”

site: https://www.instagram.com/li_numlivro/
comentários(0)comente



mi 31/01/2017

A curiosa história por trás de um cadáver.
Um homem é encontrado morto sem sinais de violência física. Junto a ele são descobertas uma aliança feminina e uma inscrição na parede com o seguinte dizer em alemão "RACHE". Para os investigadores e cidadãos londrinos o caso é um verdadeiro mistério e torna-se complexo a cada nova descoberta. Contudo, segundo o detetive consultor Sherlock Holmes, os fatos que o rodeiam são muito simples e dependem apenas de uma observação minuciosa.
Intrigante e magnífico, "Um estudo em vermelho" é sem dúvida um romance muito bem escrito. Por meio dele protagonizamos a peculiar história de um senhor e sua sede por vingança. Além disso, acompanhamos o início da famosa parceria entre o Dr. Watson e Sherlock Holmes, a qual perdurou por anos.
comentários(0)comente



271 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |