Aru Shah e o fim dos tempos

Aru Shah e o fim dos tempos Roshani Chokshi




Resenhas - Aru Shah e o Fim dos Tempos


11 encontrados | exibindo 1 a 11


inaws 07/06/2020

Uma estória bem divertida e diferente do que normalmente é proposto devido ao uso da cultura indiana como mitologia base, sendo esse o ponto forte do livro. A estrutura de narrativa é quase idêntica à fórmula já meio batida de Percy Jackson, mas funcionou muito bem dentro do proposto pela autora.
comentários(0)comente



Kaicchan 20/05/2020

É o típico livro de literatura infanto-juvenil que eu precisava ler nessa quarentena. Calmo e tranquilo, com uma quantidade absurda de informações sobre o mundo Hindi, mas sem soar exagerado.

Aru Shah é um ótimo livro para qualquer um que busque uma leitura divertida e suave, sobre duas HEROÍNAS.

Se você é fã de Percy Jackson, mas ainda não mergulhou no mar de que é Rick Riordan Presents, não sabe o que está perdendo!
comentários(0)comente



Heloisa Galindo @ageekwithabook 08/05/2020

Muito fofo, porém, cópia
Se você já leu Percy Jackson e o Ladrão e Raios você vai entender o título da resenha. Aru Shah é uma garota comum que vive com a mãe em um museu de história e mitologia indiana. Ela não é popular na escola, sua mãe vive viajando e o que ela melhor sabe fazer é mentir. Um dia, para tentar impressionar os garotos super populares da escola, ela ascende uma lâmpada que diz a lenda contem o demonio Sono.
Só que, o que ela não esperava era que realmente havia um demônio dentro da lâmpada e, quando ele foi libertado, o tempo parou. Agora, Aru tem que viajar para mundos que ela nem imaginava que realmente existiam para tentar restaurar o tempo e impedir Sono de acabar com tudo.
Eu achei o livro super fofo. Demorei muito mais que o meu normal para le-lo mas, por causa da quarentena eu não tenho conseguido ler muito. Quando eu peguei mesmo o embalo achei a história muito fofinha e bem gostosinha de ler.
Mas, achei uma cópia muito na cara de Percy Jackson. Eu não li os livros, vi os filmes apenas, mas, mesmo assim, eu achei MUITO parecido, com a diferença de que aqui falamos de mitologia Hindu e não Grega/Romana.
Ele vale a pena ser lido mesmo assim, porque a história é muito gostosa, a personagem é muito engraçada e o jeito que as falas acontecem é bem descontraído, como em um desenho da Disney.
Recomendo muito a leitura.
comentários(0)comente



Kai 29/04/2020

Divertido
Gostei da aventura, apesar de não prometer nada novo no gênero, gostei da cultura inserida nele. Me diverti ao ler já q esse era o intuito.
comentários(0)comente



Re_maldonado 17/04/2020

Leitura leve
O livro é um infanto juvenil, a leitura é muito leve e rápida, achei perfeita pra quem gosta dos livros do Rick Riordan, pois é na mesma pegada. Recomendo o livro pra quem quer sair de uma ressaca literária, foi o que eu fiz e deu muito certo, foi uma leitura bem bobinha mesmo.
comentários(0)comente



Mel 09/03/2020

Aru Shah e o fim dos tempos...
O epítome da mitologia hindu, atrelado a uma trama divertida e envolvente, esta obra é início de uma série aterradora e conta a história de Aru Shah, uma indiana pré-adolescente sagaz e espontânea, mais especificamente sua incersão como pândava, constatação de que os mitos hindus são reais, e que a mesma é peça substancial para manter o mundo como conhecem intacto. Em contrapartida foi Aru que, incrédula acerca das conseqüências, libertou Sono, um demônio que está destinado a libertar Shiva ' o deus da destruição', logo ela está decidida a reverter o seu erro, com a ajuda de Mini, também pândava e sua irmã de alma, e Buu, pombo/tutor de ambas, eles irão embarcar em aventuras extraordinárias e reviravoltas emocionantes, em busca das armas celestiais para derrotar Sono antes que ele complete seu destino.

Aru Shah e o fim dos tempos mostrou-se uma leitura leve e bem humorada, a trama fluida e brilhantemente escrita por Roshani Chokshi, composto por 440 páginas, brilhantemente editado, e publicado pela editora Plataforma 21.

Recomendo àqueles adoradores de ficção infanto-juvenil, ademais àqueles que amam livros que abordam mitologia de forma excêntrica e divertida.
Boa leitura!
comentários(0)comente



Aline 25/02/2020

Legal mas...
Achei bastante interessante esse infanto juvenil. Porém por algum motivo me dava muito sono! Kkkk
comentários(0)comente



Nick_Hildebrand 04/12/2019

"Podia não ter gostado dos livros que teve de ler para a escola, mas amava as histórias que a mãe lia em voz alta para ela. Aqueles contos haviam destravado coisas que chaves metálicas comuns jamais conseguiria. Um livro particularmente bom tem a capacidade de abrir novos espaços nas mentes das pessoas."
Esse livro definitivamente abriu novos espaços na minha mente, como disse Aru. Eu aprendi tanto com Aru e Mini! A leitura foi muito leve e fluída, me trouxe tantas alegrias e foi a minha luz em tempos escuros.
A escritora, Roshani, conseguiu equilibrar bem as cenas cômicas e alegres com os momentos mais profundos e tristes. Inclusive, seu estilo de escrita me lembrou bastante o do Rick Riordan o que, para mim, é uma coisa boa pois eu adoro os livros do Riordan.
Os personagens são ótimos, muito bem desenvolvidos e muito relacionáveis. Quem nunca se sentiu a segunda opção de todo mundo como Mini? Um peixinho fora d'água solitário como Aru? Rebaixado como Subala (ou 'Buu')? Aliás, adorei que uma figura tão poderosa quanto Buu reencarna num pombo. Não só é engraçado como nos faz refletir sobre o nosso próprio ego haha.
comentários(0)comente



AndyinhA 28/01/2019

Trecho de resenha do blog MON PETIT POISON

Uma autora que literalmente bebeu da fonte de Rick Riordan (para conhecer os livros dele já resenhados no blog, clique aqui), porém colocou a mitologia hindu em alta e mudou a idade de seus personagens, mas os detalhes, o jeito de narrar e o desenrolar das aventuras foram inspirados no autor.

Ultimamente nada se cria e tudo se copia, ou melhor, pegamos referencias e seguíamos adiante, mas aqui, a história acabou não me empolgando muito e esse ‘copia e cola’ me irritou algumas vezes. Eu mesmo já disse que até nas histórias do Riordan, a linha que ele segue anda se repetindo demais e com isso a gente já sabe o que esperar ou onde as reviravoltas surgirão. Com um autor novo que bebe da fonte, as coisas foram bem parecidas e muitas vezes eu fiquei na dúvida de quem estava escrevendo.

Dois pontos me irritaram muito na história; a protagonista ser ‘fodona’ e espertinha, para tudo ela tinha uma resposta, sempre tudo dava certo para ela e para alguém inserido na mitologia hindu, ela conhecia tão pouco. Sendo sincera, Aru me irritou em boa parte do livro.

Para saber mais, acesse:

site: http://www.monpetitpoison.com/2018/11/AruPoison.html
comentários(0)comente



Lina Almeida 21/11/2018

Cinco estrelinhas
O livro é incrível. As personagens são ótimas. Amei Aru e Mini. Elas podem não ter me conquistado no primeiro momento, mas aos poucos vamos as conhecendo conforme elas conhecem uma a outra.

É possível ver várias referências a outros filmes e livros como procurando o Nemo, senhor dos anéis, jogos vorazes, matriz, Batman e até Frozen, além de muitos outros. Além disso, o livro conta muito sobre a mitologia hindu e é muito interessante.

É realmente divertido o modo como o autor narra as histórias. Cada novo obstáculo é surpreendente e criativo. E ao longo da narrativa conseguimos ver a evolução das personagens.

Mal posso esperar pela continuação.
comentários(0)comente



douglaseralldo 26/10/2018

10 CONSIDERAÇÕES SOBRE ARU SHAH E O FIM DOS TEMPOS, OU QUANDO A CULTURA POP ENCONTRA-SE COM A MITOLOGIA
1 - Bem humorado e de muita ação, Aruh Sha e o Fim dos Tempos é o encontro da cultura pop com a mitologia hindu e demonstra a vitalidade da fantasia infanto-juvenil e a capacidade de atração da aventura a jovens e dinâmicos leitores;

2 - Digo isso porque o livro ao mesmo tempo que traz novas coisas e dá visibilidade a uma mitologia tão rica quanto a hindu, está também embebido em todas as leituras e produções da cultura pop das décadas recentes, especialmente a partir de Harry Potter e das próprias obras do cicerone literário Rick Riordan, que apresenta as obras pertencentes a esta coleção;

3 - A bem da verdade, se olharmos sem preconceitos, tais publicações a despeito de qualquer debate estético ou no campo da teoria literária, apresenta questões positivas não só ao letramento literário, mas como no caso desta publicação contribui para ampliar a visibilidade doutras culturas, e ainda que básico, revelando a jovens leitores - e os nem tão jovens - que nosso mundo vasto e diverso é rico em mitologias e narrativas que vão muito além das tradicionalmente conhecidas;

http://www.listasliterarias.com/2018/10/10-consideracoes-sobre-aru-shah-e-o-fim.html

site: http://www.listasliterarias.com/2018/10/10-consideracoes-sobre-aru-shah-e-o-fim.html
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11