As Brumas de Ébano

As Brumas de Ébano Denise Flaibam




Resenhas - As Brumas de Ébano


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Marcos Antonio 17/08/2019

Ébano
O livro é belo, vale a pena ler, o único problema que cada o quarto livro e último?
Denise 24/09/2019minha estante
Oi, Marcos! O quarto livro deve chegar às livrarias no começo do ano que vem! Tive um contratempo chamado TCC + estágio nesse semestre, então me apertou o suficiente pra eu não conseguir terminar o quarto livro e entregar pra editora a tempo da Bienal. Acabamos deixando pra 2020 pra não ficar corrido (vou escrever entre Dezembro e Janeiro, então começo do ano que vem já tem novidade e pelo menos uma data de lançamento!) :D




Maria - Blog Pétalas de Liberdade 20/12/2018

Resenha para o blog Pétalas de Liberdade
"As Trevas estavam drenando a esperança das pessoas. E um mundo sem esperança era o lar da escuridão." (página 64)

Fazendo um breve resumo, no primeiro livro, a vila onde Serafine morava com os pais adotivos foi atacada por lobisomens e ela precisou fugir com a ondina Ývela e o guerreiro Jarek, que depois ela descobriu serem seus guardiões. A jovem descobriu também que as marcas que tinha no corpo tinham sim um significado e que ela era a Escolhida, aquela que, segundo uma profecia, seria decisiva para impedir que as forças do mal tomassem conta do continente Warthia. Para isso, Serafine precisava desenvolver seus poderes, mas os seres das Trevas não esperariam até que ela estivesse pronta. No segundo livro, vemos como ela sai do Norte e vai até o desértico Reino do Oeste, governado pelo jovem Rei Jon, em busca de seu segundo mestre, e como o exército da escuridão da feiticeira Sharowfox causa destruição perseguindo a jovem.

"Guarnecer Warthia seria a última cartada do exército da Luz. Enquanto o continente resistisse, haveria esperança para a Escolhida. Os Reinos lutariam por seu território, impedindo o avanço da escuridão. Serafine teria uma chance. Onde quer que estivesse, Ývela rezava para que se apressasse, que estivesse preparada para o golpe que Sharowfox lançaria sobre o mundo." (página 183)

"As brumas de ébano" começa de onde o volume anterior parou. Jon Tytos e seus aliados rumam para o Norte em busca do rei desaparecido e de respostas para o caos que se instaurou no continente. Serafine e seus guardiões vão para o Sul, onde pretendem encontrar o terceiro mestre para que ela continue desenvolvendo seus poderes, mas a viagem para o Reino das Brumas será cheia de obstáculos inesperados, e Serafine acabará ficando cara a cara com as forças do mal.

"O Sul era de fato coberto por brumas. Serafine espreitou a paisagem; a névoa perolada estava por toda parte. Rareada ou intensa, ao ponto de impossibilitar o vislumbre de um palmo à frente, ela rastejava por encostas e colinas, por estradas e pelo gigantesco bosque de árvores brancas. (...) O inverno nunca acabava ali no Sul, e a neblina jamais cessava." (página 70)

O início de "As brumas de ébano" é cheio de tensão para Serafine e seus guardiões, é bem visível como a escuridão começa a fazer efeito sobre a jovem, a afetá-la e deixá-la confusa; e ela e seu grupo passam por muitas situações complicadas até conseguirem alguns aliados. Eu já sabia que a ida para o Reino do Sul seria difícil, pois desde o primeiro livro é mostrado que o reino está sob o comando das forças das Trevas, mas eu não esperava que o grupo enfrentasse tantas dificuldades.

"Cornélio a estava levando para uma armadilha, mas a avisara com seus olhares e menções às Trevas. Serafine era a única capaz de desbravar a escuridão sob as ondas, a esperança do amaldiçoado. Fazia aquilo pelas respostas, sim, mas lutar para salvar alguém dava um quê de satisfação. Cornélio era um aproveitador, mas também uma vítima das Trevas. Todos eram." (página 171)

Nesse volume, muitas respostas são dadas, especialmente sobre os pais biológicos da protagonista, e é impressionante como algumas coisas ditas lá no primeiro livro passam a fazer sentido agora. Mas também temos revelações surpreendentes, que nos colocam em dúvida sobre o que já sabíamos até então sobre o destino de Serafine e de Warthia. A história mostra a dualidade que pode haver nos personagens, onde bem e mal se misturam. Como eu já vi que profecias podem ser interpretadas de diferentes maneiras, não fiquei tão desesperada com o que aconteceu com a protagonista no último capítulo, mas estou sim muito curiosa para saber o que acontecerá no volume final: "O império de fogo".

"A escuridão vai tentá-la, querida. Não pode cair perante ela." (página 26)

Como quem acompanhou as resenhas dos livros anteriores da série deve saber, eu gostei do primeiro e amei o segundo, li esse terceiro com o coração na mão, com medo do que poderia acontecer no capítulo seguinte, mas também foi um livro que gostei muito, embora o segundo ainda seja o meu preferido. Fiquei encantada com a devoção de Jarek e confiante na força dos sentimentos dele, mais apaixonada ainda por Jon Tytos, fascinada pela Ývela, surpresa e curiosa para saber mais sobre Luke, o príncipe do Sul, e sua irmã. Luke só não me surpreendeu tanto quanto Sharowfox, mas vocês precisa ler para entender o motivo.

"Nem tudo que vem das sombras pertence ao mal, assim como nem tudo que serve à Luz estende bondade. (...) Você foi traído vezes demais para um coração tão jovem, majestade." (página 196)

O padrão da capa desse terceiro livro é um pouco diferente dos anteriores, mas eu gostei e reflete bem as diferenças entre os volumes. Há detalhes nos cantos de todas as páginas, que são amareladas, as margens, o espaçamento entre uma linha e outra e as letras tem um bom tamanho. Há um mapa de Warthia e do Reino do Sul. Encontrei alguns erros de revisão.

"- Ainda há esperança, não é? Mesmo com a escuridão cobrindo Warthia, com o medo em nossos corações, a esperança... Ela ainda existe." (página 90)

Enfim, "Os mistérios de Warthia" é uma forte concorrente a se tornar minha série de fantasia favorita. Recomendo que leiam "As brumas de ébano" (após ler "A profecia de Mídria" e "A Fortaleza do Dragão"), mesmo que não sejam muito fãs de fantasia, pois os livros são curtos, numa média de 300 páginas, podendo ser leituras rápidas mas muito envolventes. A escrita da Denise é fluida, ela tem um vocabulário ótimo, traz seres sobrenaturais (alguns mais conhecidos como lobisomens e feiticeiras, outros novos como os Atyubros) de forma original. Em "As brumas de ébano" vocês encontrarão um pouquinho de romance (que não é o foco da trama), magia, aventura e muitas surpresas!

site: https://petalasdeliberdade.blogspot.com/2018/11/resenha-livro-as-brumas-de-ebano-denise.html
comentários(0)comente



Queria Estar Lendo 11/12/2018

Resenha: As Brumas de Ébano
As Brumas de Ébano é o terceiro volume da quadrilogia Os Mistérios de Warthia, da Denise Flaibam, lançado na Bienal do Livro de São Paulo de 2018 pela editora Mundo Uno. E (vocês não sabem o quanto eu esperei para dizer isso!) traz um inicio arrebatador e desolador para o fim da série, agora que as Trevas ganharam força e territórios para combater o exército da Luz e finalmente reviver a necromante Sharowfox - o que pode mudar para sempre o continente.

Depois dos acontecimentos de A Fortaleza do Dragão, Serafine e seus guardiões precisam enfrentar as perigosas terras ao sul em busca de seu terceiro mestre. Porém, Sharowfox está cada dia mais poderosa e a marca que as trevas deixaram em Serafine é apenas um dos muitos perigos que a Esperança de Warthia precisa enfrentar em sua jornada.

Ao mesmo tempo, aliados antigos precisam buscar forças em terras distantes e difíceis, e novos aliados surgem trazendo desconfiança. Quanto mais perto de seu futuro está Serafine, mais ela aprende sobre o seu passado e temos a chance de desvendar alguns vários mistérios sobre a garota, como aqueles que dizem respeito a sua origem e a totalidade da Profecia de Mídria.

"- Estou ficando louca?
- E não estamos todos loucos?"

As Brumas de Ébano é um livro que eu já amava quando li há 3 anos, e a versão editada pela Mundo Uno não deixou nadica a desejar. É uma evolução tão natural da saga e, ao mesmo tempo, mostra um crescimento absurdo dos personagens que a gente aprendeu a amar lá no primeiro volume e, também, da escrita e do poder de story telling da Denise Flaibam.

Enquanto A Profecia de Mídria é apenas o riscar da superfície do que está por vir, As Brumas de Ébano é o mergulhar de cabeça. A história ganhou nuances mais sombrios, as personagens tornam-se mais cinzas, a moral deixou de ser uma balança entre o bem e o mal e a narrativa se torna muito mais madura e crítica.

O crescimento da Serafine é absurdo e uma das coisas que eu mais gosto é que não é totalmente linear. Ela ainda tem muito da garota impulsiva e apaixonada por fazer o certo, por salvar as pessoas, que conhecemos no primeiro livro. Mas aqui nós passamos a enxergar o que significa ser a Esperança de Warthia e o que isso cobra de Serafine. Podemos ver uma personagem mais madura em sua forma de lidar com o seu destino, na forma como controla os elementos e em seus relacionamentos com os guardiões e os aliados. Mas ainda conseguimos ter vislumbres que são a lembrança de que no fundo ela é apenas uma garota apaixonada, com saudade de casa e dos pais.

"As Trevas estavam drenando a esperança das pessoas. E um mundo sem esperança era o lar da escuridão."

Aqui a gente escuta mais sobre a dualidade que existe dentro da Serafine, sobre lutar contra as trevas para que a luz prevaleça, e também sobre encontrar um equilíbrio entre as duas forças - uma vez que nem tudo que vem da Luz é bom, como a própria profecia acaba por explicar.

O romance entre a Serafine e o Jarek também toma novos rumos aqui, e embora o papel de Jarek fique mais relegado a um apoio emocional e a defesa de sua protegida nesse livro, tivemos a oportunidade de enxergá-lo mais vulnerável.

A gente também tem a oportunidade de conhecer mais sobre o Jon e a Ývela (QUE SÃO OS MEUS BEBÊS ETERNOS, EU PRECISO SURTAR) e a forma como eles colocam o dever antes de tudo, como enxergam suas posições como rei e rainha como um dever para com o seu povo e não um direito concedido pelo nascimento. Ambos estão terrivelmente apaixonados, mas deixam seus sentimentos e até mesmo sua segurança de lado para cumprir com o dever e fazer o possível para salvar Warthia e seu povo inocente.

"Nem tudo que vem das sombras pertence ao mal, assim como nem tudo que serve a Luz estende bondade."

Eu sou completamente apaixonada pelo relacionamento dos dois, sofro a cada parágrafo em que estão separados e com cada nova tragédia que recai sobre eles (tenho, inclusive, uma raiva cega pela Sibila única e exclusivamente por causa da Ývi) e eu amo como eles se entregam as batalhas e ao povo. Gosto muito da sinceridade do relacionamento deles, como eles perseveram e espero que possam encontrar um momento para fazer algo por si mesmos, uma vez que estão constantemente dando tudo de si por Warthia e pela Esperança.

É, também, em As Brumas de Ébano que conseguimos saber mais sobre Sharowfox e seus planos, sobre sua obsessão com Serafine, o Espírito e Cílion, sobre a origem de seus poderes e a ascensão que planeja. Além de conhecermos terras distantes e um povo que renegou a violência do continente.

As Brumas de Ébano é um livro curto, apenas 280 páginas, mas que traz o início de um desfecho arrebatador e de parar o coração. É terrível, é cruel, é cheio de esperança e, ao mesmo tempo, é tão desolador. É ir para uma batalha, ciente de que muito provavelmente vai morrer, e desejar fervorosamente que os Deuses te deem apenas mais uma chance. Que te deem mais um dia. Que te deixem lutar só mais um pouco, porque você não pode desistir, provando que a Esperança é, realmente, mais forte que o medo.

"- Não vamos à guerra por um livro.
- Não, vocês irão por uma causa."

Se você ainda não começou a série, aproveita que TODOS os ebooks estão disponíveis na Amazon e no kindle unlimited (onde você lê de graça!). Os livros físicos estão disponíveis na loja da editora Mundo Uno, mas você também os encontra em lojas como Amazon e Saraiva. Então não espera mais e corre comprar os seus.

É uma história cheia de aventura, magia e nostalgia, com um desenrolar empolgante e sombrio, ao mesmo tempo bem humorado e apaixonado, e cruel e desolador. Não me deixa amando esses livros sozinha e faz o favor de surtar comigo!

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2018/12/resenha-as-brumas-de-ebano.html
comentários(0)comente



Carolina DC 20/11/2018

"As Brumas de Ébano" é o terceiro livro da série os Mistérios de Warthia, onde acompanhamos a jovem Serafine, a Escolhida que irá lutar contra as Trevas na sua jornada pela busca do seu terceiro mestre.

Após os acontecimentos do último livro, os personagens precisaram se separar e agora acompanhamos vários núcleos em paralelo, realizando suas missões e jornadas pessoais na luta contra esse grande mal que está pairando sob Warthia.

Narrado em terceira pessoa, o livro começa apresentando o lado de Sharowfox, a Rainha do Mal e seus seguidores, em especial Sanzur, "O Amaldiçoado". Para quem acompanha a série sabe que Sanzur e Jarek possuem um passado em comum e uma rixa que só terminará de forma mortal.

Com os últimos acontecimentos na Fortaleza do Dragão, o rei Jon realiza uma aliança com os Sturian e terá em Leyona um braço direito forte e confiável. Porém, a jornada de Jon e seus súditos não será nada fácil: ele precisará encontrar um abrigo seguro para seus acompanhantes, reunir a sua magia, encontrar seu irmão e de alguma forma, manter a fé e a esperança enquanto procura aliados para lutar contra as Trevas. Tudo isso sem saber o que está acontecendo com a Escolhida e seu grupo e tendo que sofrer por um amor distante.

Ývela é a nova rainha das Águas e sua missão de manter os leviatãs aprisionados está cobrando um preço muito alto da ondina. Ver o seu povo travar batalhas e perecer e ao mesmo tempo, estar longe dos amigos, de sua protegida e de seu grande amor pode se tornar um fardo muito grande para uma única pessoa.

Serafine, Jarek, Guillian e Sibila estão procurando o Mestre do ar e a sua fuga os leva à Cidade das Areias, onde um novo grupo de personagens irá trazer reviravoltas para a saga.

Serafine está cada vez mais consumida pelas Trevas. Seus pesadelos são intermináveis e a instabilidade de seus poderes está aumentando. Perdida em sua dor, a Escolhida está começando a duvidar de tudo. E quando a esperança oscila, o mal ganha espaço...

"As brumas de Ébano" é o livro mais impactante da saga até o momento. É o livro onde várias reviravoltas e revelações ocorrem e que personagens vão demonstrando o quanto são importantes para mudar o destino traçado.

"O tabuleiro era incerto, de fato. Mas Jon não podia dar a palavra final quando tantas peças se moviam sozinhas; quando havia líderes em cantos diferentes do continente, cada qual dando sua cartada contra a ameaça sombria." (p. 219)

Um dos maiores questionamentos da história é a identidade dos pais biológicos de Serafine e nesse livro, nós não apenas ficamos sabendo o seu nome, mas finalmente os conhecemos e vamos entender toda a história que liga Serafine à profecia.

Como o Sul é o território mais sombrio de Warthia, todo o livro acaba tendo esse clima mais denso, onde a caracterização do ambiente influencia os humores dos personagens e acaba funcionando como um "medidor" da esperança deles.

Vale muito a pena destacar que os personagens do lado das Trevas acabaram ganhando um espaço maior nesse livro e demonstraram personalidades fortes, atitudes assustadoras e é claro, deixaram os leitores com o coração apertado de ansiedade.

Um desses personagens foi Luke, o príncipe e sua irmã Elyna. Os dois, que foram jogados contra a sua vontade nessa batalha, vão conquistar o coração dos leitores.

E o que falar de Serafine e Jarek? Ou Jon e Ývela? Acreditem. Após a leitura de "As Brumas de Ébano", muitos leitores irão se emocionar profundamente com esses quatro personagens. Isso tudo sem contar o final, que nos deixa de boca aberta e na expectativa pelo próximo livro.

O enredo possui jornadas incríveis, muita magia, seres extraordinários, reviravoltas e romances de tirar o fôlego.

Tive a oportunidade de acompanhar a Mundo Uno desde a sua concepção e preciso dizer que fica claro todo o carinho da editora pelos autores e leitores, pois seus livros são cheio de detalhes enriquecedores. O cuidado que a Mundo Uno possui com cada um de seus livros é nítido.

"As trevas estavam drenando a esperança das pessoas. E um mundo sem esperança era o lar da escuridão." (p. 64)
comentários(0)comente



Kleber.Luiz 13/10/2018

Tão bom quando os outros
Ótimo livro que leitura gostosa. Pena que passa rápido
comentários(0)comente



Bia 05/09/2018

Resenha As Brumas de Ébano
Serafine segue para o Sul, junto com seus guardiões Jarek, Guillian e Sibila na busca do terceiro mestre para continuar com seus ensinamentos sobre os elementos, mas a escuridão dentro de Serafine está cada vez mais forte tornando a tarefa de se manter sã cada vez mais difícil.

Enquanto isso Jon tenta juntar forças para a grande batalha depois da queda de seu Reino.

Definitivamente "As Brumas de Ébano" é um livro de revelações, são tantas que em alguns momentos eu parava de ler só para conseguir absorver tudo, isso me manteve ligada o tempo inteiro no livro porque eu queria saber qual seria a próxima.

A história está maravilhosa. Com tantas revelações muitas reviravoltas também acontecem, temos também personagens com caráter duvidoso que faz você não saber em quem acreditar, e claro, muitas cenas de lutas muito bem escritas.

Já vou deixar claro o quanto eu amo Jarek e como ele continua maravilhoso aqui. Agora podemos falar dos outros personagens. Serafine agora sente o peso das responsabilidades de ser a Escolhida o que torna suas decisões muito importantes, por causa desse crescimento meu gosto por ela aumentou.

Jon e Guillian continuam sendo meus queridos, cada um com sua importância na história, Sibila não teve tanto destaque para eu tirar muitas conclusões, e claro senti muita falta da Ývela. Muitos (muitos mesmo) outros personagens aparecem de forma importante, mas eu prefiro que vocês descubram quem são.

Para quem gosta de um romance a autora alegrou nossos corações com algumas cenas pra lá de fofas, se eu estivesse com o físico os post-its teriam acabado.
.
Posso dizer que essa espera de três anos valeu muito a pena, só queria ter lido um pouco mais devagar para continuar um pouco mais com a história. Como a Denise não é uma autora boazinha ela tinha que terminar a história de uma forma que me faz ansiar loucamente pelo último volume. Eu estou até agora tentando absorver o que aconteceu naquele final e sem previsão para saber como aquilo tudo vai terminar.

site: https://www.instagram.com/p/BnTJYwIHmKz/?taken-by=beatrizgmrs
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7