Lolita

Lolita Vladimir Nabokov


Compartilhe


Lolita (Biblioteca Folha)





"O que me leva à loucura é a natureza dupla desta ninfeta - talvez de todas as ninfetas; essa mistura, em minha Lolita, de uma infantilidade terna e sonhadora com uma espécie de estranha vulgaridade, derivada dos rostinhos atrevidos que aparecem nos anúncios e nas fotos de revista, das rosadas imagens de criancinhas adolescentes..."
Lolita é uma das obras mais polêmicas da literatura universal. Foi inicialmente recusada por várias editoras devido ao conteúdo, considerado demasiado mórbido para a moral vigente da época. Publicado pela primeira vez em Paris, em 1955, o livro foi recebido com opiniões discordantes: houve quem o definisse como um dos melhores do ano e quem o condenasse como pornografia pura. Só viria a ser publicado nos Estados Unidos em 1958, depois de superadas diversas dificuldades, conquistando rapidamente a liderança das listas de mais vendidos. Lolita é, de certo modo, uma história de pedofilia, sendo, porém, e sobretudo, uma apaixonada história de amor e destruição, escrita por Nabokov com grande intensidade evocativa e com elegante e irônico desespero.
O protagonista é o maduro e inquieto professor Humbert, que sempre se sentira atraído por meninas. Encontrando-se na cadeia à espera de julgamento por homicídio, narra, num misto de confissão e memória, a irreprimível e desastrosa atração por Lolita, filha de doze anos da sua senhoria. Para poder estar sempre junto de sua "ninfeta", Humbert casa-se com a mãe dela.
Quando esta morre atropelada, o professor inicia com Lolita uma longa viagem pelos Estados Unidos, durante a qual tem oportunidade de viver sua paixão, até porque a menina se revela disponível e desinibida. Certo dia, Lolita desparece misteriosamente, deixando Humbert em desespero. Passados vários anos, eles se reencontram. O professor consegue saber o nome do homem responsável pela fuga da jovem, e sai à sua procura para matá-lo.
A narração se desenvolve com vários jogos linguísticos e é enriquecida com inúmeras referências a autores e obras, graças à reelaboração de temas já utilizados por Nabokov em outros romances.

Literatura Estrangeira

Edições (18)

ver mais
Lolita
Lolita
Lolita
Lolita

Similares

(30) ver mais
Presença de Anita
Memórias de Minhas Putas Tristes
Fogo Pálido
Presença de Anita

Resenhas para Lolita (1.055)

ver mais
Lolita
on 18/12/09


Você tem estômago? Pois é isso o que precisará para ler esse grande clássico da literatura mderna. Lolita é fantástico ao mostrar o que há de mais perverso na conduta humana. Você fica atordoado; raiva, pena, ansiedade, tristeza, são alguns sentimentos que despertam no leitor no decorrer da obra. No entanto, quem disse que um livro têm que ser, necessariamente, confortante e alegre? Nabokov acha que não, e sua escrita transmite sentimentos que em nada comuta com felicidade. A não ser... leia mais

Vídeos Lolita (21)

ver mais
RESENHA | Lolita (Vladimir Nabokov) | entenda porque eu quase abandonei o livro ? | por Carol Sant

RESENHA | Lolita (Vladimir Nabokov) | entenda

então eu resolvi ler Lolita ? | 1° VLOG de leitura

então eu resolvi ler Lolita ? | 1° VLOG de le

LIVRO: Lolita

LIVRO: Lolita

UNBOXING PRIME DAY AMAZON ? | Ana Carolina Wagner

UNBOXING PRIME DAY AMAZON ? | Ana Carolina Wa


Estatísticas

Desejam4.425
Trocam259
Avaliações 4.0 / 15.436
5
ranking 42
42%
4
ranking 33
33%
3
ranking 18
18%
2
ranking 5
5%
1
ranking 2
2%

19%

81%

Helena
cadastrou em:
12/01/2009 21:30:19
setimofilho88
editou em:
14/04/2021 10:08:49
Pri Paiva
aprovou em:
22/04/2021 19:20:47

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR