O caderno rosa de Lori Lamby

O caderno rosa de Lori Lamby Hilda Hilst


Compartilhe


O caderno rosa de Lori Lamby





O livro, em grande parte escrito na forma de diário, apresenta uma menina de oito anos que vende seu corpo incentivada por seus pais proxenetas. A obra é, sim, obscena e põe em cheque a moralidade dos leitores, pois é quase impossível realizar uma leitura frígida dos relatos de Lori Lamby. Mas, apesar do impacto inicial causado pelo tema da pedofilia, o livro vai muito além. A própria literatura é alvo de obscenidades: gêneros intercalados, cartas, relatos, citações pervertidas de grandes autores como D. H. Lawrence, Henry Miller ou Georges Bataille e um Caderno negro dentro do Caderno rosa de Lori. Aquilo que, a princípio, aparece no texto como possíveis e singelos erros de escrita de uma criança recém-alfabetizada aponta para um estudo lexicológico, para uma etimologia das sensações fazendo soluçar a gramática.


Edições (1)

ver mais
O caderno rosa de Lori Lamby

Similares

(4) ver mais
Por que ler Hilda Hilst
Fortuna Crítica de Hilda Hilst
Sexo a Três
Fernando Lemos Hilda Hilst

Resenhas para O caderno rosa de Lori Lamby (5)

ver mais
Espanto e Indignação
on 26/11/09


A poetisa, dramaturga e ficcionista paulista Hilda Hilst quando lançou esse livro em 1990 estava com 60 anos. "Espanto e indignação" foi o que o livro provocou na época. O editor Caio Graco Prado se recusou a publicá-lo e o artista plástico Wesley Duke Lee classificou-o de "lixo". A crítica Eliane Robert Moraes escreveu: "Não tenhamos dúvidas: O Caderno Rosa de Lori Lamby é, sim, um livro obsceno e, como tal, passível de ser catalogado ao lado de textos afins. Seria, entretanto, um equ... leia mais

Estatísticas

Desejam17
Trocam1
Avaliações 3.9 / 60
5
ranking 38
38%
4
ranking 30
30%
3
ranking 20
20%
2
ranking 5
5%
1
ranking 7
7%

36%

64%

Lia
cadastrou em:
31/05/2009 01:18:06