Talvez precisemos de um nome para isso

Talvez precisemos de um nome para isso Stephanie Borges


Compartilhe


Talvez precisemos de um nome para isso


[ou o poema de quem parte]




Stephanie Borges discorre sobre o imaginário estético da sociedade como forma de opressão da mulher negra, em um longo poema perpassado por narrativas sagradas, memórias pessoais, trechos de músicas e críticas ao que chama de “eufemismo do mercado”. O poema é dividido em dez partes, para além do lirismo convencional, com uma linguagem cortante e direta. A autora transcende o debate sobre beleza e identidade, mergulha no já banalizado tema do empoderamento feminino negro, e propõe às mulheres uma autoanálise sobre a construção da própria imagem.

Literatura Brasileira / Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Talvez precisemos de um nome para isso

Similares


Resenhas para Talvez precisemos de um nome para isso (9)

ver mais
on 19/6/20


"o formol cai bem aos mortos mas a indústria é ótima com eufemismos" São vários poemas que se unem com o propósito de dialogar sobre cabelo, corpo, identidade, ancestralidade, racismo, estética e tantos outros tópicos. O vocabulário é poderoso e são muitas ideias em poucos versos, causando até uma sensação de confusão mental com tanta coisa inteligente pra gente digerir. São críticas bem estruturadas, que dispensam sutilezas, investem na espontaneidade e dão sempre um tapa no pré-esta... leia mais

Estatísticas

Desejam24
Trocam
Informações não disponíveis
Avaliações 4.3 / 84
5
ranking 45
45%
4
ranking 42
42%
3
ranking 13
13%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

14%

86%

Jenifer
cadastrou em:
11/06/2019 10:40:20
Jenifer
editou em:
23/12/2019 16:01:05