A volta do parafuso

A volta do parafuso Henry James


Compartilhe


A volta do parafuso


The turn of the screw




A Volta do Parafuso: The Turn of the Screw, de Henry James, foi inicialmente publicado em formato de folhetim em edições do jornal literário Collier’s Weekly: An Illustrated Journal. Enquadra-se bem no gênero novela em que Henry James foi particularmente bem-sucedido, constituindo um paradigma deste formato “curto demais para ser um romance e longo demais para ser um conto”. Em seu aparecimento em quatro partes nos primeiros meses de 1898 foi considerado um dos maiores triunfos literários do autor ao mesmo tempo em que foi tido como seu trabalho mais enigmático e controvertido.

O célebre escritor Oscar Wilde declarou, quando de seu lançamento: “é uma pequena história maravilhosa, sinistra e peçonhenta”. Fez enorme sucesso e se tornou um dos trabalhos mais populares do autor, provocando grande polêmica em relação ao comportamento da personagem principal, uma preceptora que narra a história de um casal de crianças possuído pelos espíritos de um criado de quarto e de uma antecessora sua. Não fica claro se os acontecimentos eram de fatos reais ou frutos de sua imaginação, o que pelo viés da análise freudiana da reprimida sexualidade vitoriana, poderia ser visto ser encarado como altamente suspeito.

Em A arte do romance, um de seus trabalhos de crítica literária mais elogiado, o próprio Henry James, ao falar sobre a gênese de A volta do parafuso, não se detém neste aspecto, revelando apenas o desejo de tecer uma fantasia, como um conto de fadas, uma remota história de fantasmas que lhe fora narrada e da qual conservava vagas lembranças. Nada indica que o autor levasse o tema de fantasmas a sério, mas sim, pensava mais na qualidade refinada de artista em realizar uma incursão menos previsível por um gênero literário marcado pela fantasia. Considerava A novela “um estudo sobre ‘tom’ concebido, o tom de um problema suspeito e sentido, de um tipo extraordinário e incalculável, o tom da trágica e requintada perplexidade”.

No entanto, com sua carga de sugestividade e seu poder de causar calafrios, A volta do parafuso tornou-se um modelo de narrativa de terror psicológico e foi adaptada com grande sucesso, em 1961, para as telas do cinema pelo diretor inglês Jack Clayton, com roteiro elaborado por Truman capote e William Archibald. O filme chamado Os Inocentes foi considerado um dos mais belos exercícios de terror psicológico já feito no cinema, além de constituir um vigoroso exemplo de adaptação cinematográfica bem sucedida de uma obra-prima literária.

Crime / Ficção / Literatura Estrangeira / Romance / Suspense e Mistério / Terror

Edições (18)

ver mais
A Volta do Parafuso
Otra vuelta de tuerca
The turn of the screw
A Volta do Parafuso

Similares

(68) ver mais
O Fantasma de Canterville
A volta do parafuso
Drácula
A Assombração da Casa da Colina

Resenhas para A volta do parafuso (193)

ver mais
A melhor história de fantasmas
on 28/1/09


Muito se discute se os fantasmas mencionados em A volta do parafuso existem ou se são imaginação da governanta que narra a maior parte da história. Pessoalmente, não creio que ela tenha imaginado como resultado de "repressão sexual" (teoria de Edmund Wilson, numa época em que tornou-se 'perspicaz' explicar tudo com base em sexo, especialmente se a heroína da novela é solteira); acho que os fantasmas são reais, e o que ela narra digno de crédito. Porém o mais impressionante nessa obra t... leia mais

Vídeos A volta do parafuso (1)

ver mais
A Outra Volta do Parafuso - Henry James l O livro que inspirou a série A Maldição da Mansão Bly

A Outra Volta do Parafuso - Henry James l O l


Estatísticas

Desejam606
Trocam34
Avaliações 3.6 / 2.554
5
ranking 22
22%
4
ranking 35
35%
3
ranking 32
32%
2
ranking 9
9%
1
ranking 2
2%

30%

70%

Pip
cadastrou em:
18/10/2012 18:57:45
Cardoso
editou em:
03/11/2020 08:46:54