Agonia do Eros

Agonia do Eros Byung-Chul Han


Compartilhe


Agonia do Eros





O Eros se aplica, em sentido enfático, ao outro, que não pode ser abarcado pelo regime do eu. No inferno do igual, que iguala cada vez mais a sociedade atual, não mais nos encontramos, portanto, com a experiência erótica, que pressupõe a transcendência, a radical singularidade do outro. O terror da imanência, que transforma tudo em objeto de consumo, destrói a cupidez erótica. O outro que eu desejo e que me fascina é sem-lugar; ele se retrai à linguagem do igual. O desaparecimento do outro é um sinal da sociedade que vai se tornando cada vez mais narcisista; a sociedade, esgotada a partir de si, não consegue se libertar para o outro. É uma sociedade sem eros.

Filosofia

Edições (1)

ver mais
Agonia do Eros

Similares

(4) ver mais
Sociedade da Transparência
Sociedade do cansaço
Psicopolítica
No enxame

Resenhas para Agonia do Eros (5)

ver mais
Filósofos que explicam com jeitinho
on 11/2/19


A melhor coisa desse filósofo é o jeito de explicar tudo. A primeira obra que li dele foi "Sociedade da Transparência" e pude perceber que é muito particular dele, esse "jeitim" de explicar tudo sem duvidar da inteligência do leitor e sem parecer um babaca sabichão. Byung-Chul é um professor das dores modernas que nos aflingem, explicando a relações da depressão com as origens dos relatos eróticos. Ele explica até mesmo porque 50 tons de cinza é ideal demais e como ver Lars Von Trier ... leia mais

Estatísticas

Desejam43
Trocam1
Avaliações 4.2 / 115
5
ranking 48
48%
4
ranking 37
37%
3
ranking 14
14%
2
ranking 2
2%
1
ranking 0
0%

47%

53%

João gregorio
cadastrou em:
05/10/2017 20:00:30
Gabriel Anton
editou em:
05/10/2017 20:02:08