Jóquei

Jóquei Matilde Campilho


Compartilhe


Jóquei





O escritor é alguém que presta atenção ao mundo, disse Susan Sontag. O poeta talvez seja alguém que, ao prestar atenção, se espanta com o mundo e, sobretudo, consegue fazer a linguagem se espantar com ele - e dar saltos. Pois este Jóquei dá muitos saltos, a todo instante. São poemas em prosa, conversas por telefone, cartas para crianças, explosões de ternura. Passeando pelas ruas do Rio de Janeiro, perseguindo carros de bombeiro pelo Brooklyn ou contemplando ondas gigantes de um balcão, sopra deste livro - como disse o crítico Gustavo Rubim, saudando sua primeira edição (Lisboa, Tinta-da-China, 2014) - um "vento de pura selvageria".

Literatura Estrangeira / Poemas, poesias

Edições (1)

ver mais
Jóquei

Similares

(14) ver mais
outono azul a sul
tesserato
Corpo presente
Brejo das Almas

Resenhas para Jóquei (20)

ver mais
Apaixonante
on 22/7/15


Apaixonante. Poesia revigorante, em ritmo beat, em substância, com destaque para aqueles poemas mais proseados.... Anda faltando substância no mundo poético por aí a fora (muito formalismo, estilismo, construtos vazios) e, de certa forma, Matilde Campilho me renovou a fé na poesia.... leia mais

Estatísticas

Desejam101
Trocam1
Avaliações 4.3 / 414
5
ranking 55
55%
4
ranking 31
31%
3
ranking 10
10%
2
ranking 2
2%
1
ranking 1
1%

21%

79%

Carla Porto
cadastrou em:
16/04/2015 19:32:35
Jenifer
editou em:
29/08/2019 15:59:26