O que você vê?

O que você vê? Victoria Gomes




Resenhas - O que você vê?


24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Vivian.Baltazar 15/09/2020

Realista
Um livro que me fez pensar em o quanto pensamos não sermos preconceituosos, mas ainda assim somos.
Adorei a historia e aprender um pouco sobre até onde pode ir a limitação de alguem com esse tipo de deficiência.
A mocinha e o mocinho são aqueles bem reais com profissões comuns e isso aproximou bastante a minha leitura.
Vou procurar ler mais da autora.
comentários(0)comente



Perdida no Epílogo 07/09/2020

Sobre - O que você vê?
Júlia é uma leitora voraz de romances porém nunca viveu um digno dos casais que ela lia em seus livros. Em uma das suas compras de livros pela internet o seu tão esperado livro fantasma da ópera, acaba sendo para seu vizinho João Pedro ou melhor o vizinho que ela jura que não vai muito com a cara dela.

Isso se confirma quando ela vai buscar a sua entrega e ele diz que não a entregará sem lhe dar motivo algum. Intrigada e querendo seu amado clássico ela tenta de todas as maneiras convencer seu vizinho a lhe entregar seu livro.

▪︎Porque O que você vê me emocionou ?

São poucos os livros que trazem a realidade de uma pessoa com deficiência! João Pedro é um cadeirante real, que passa por dificuldades mas que ao mesmo tempo não quer que as pessoas que estão ao seu redor sinta pena dele por sua condição, involuntariamente ou até mesmo por falta de informação Júlia acaba fazendo isso e por eu ser uma pessoa com deficiência achei muito bacana ver a maneira como ambos evoluem juntos.

É um livro que ao mesmo tempo traga um romance leve e divertido me deixou com um quentinho no coração quando finalizei a leitura.

site: https://www.instagram.com/perdidanoepilogo/
comentários(0)comente



@autoraflaviakalpurnia 27/08/2020

Maravilhada
Normalmente não sou de ler tomances delicinhas, mas esse livro me chamou a atenção demais. A autora estudou e pesquisou, e isso me deixou feliz demais, porque o livro é rápido, fluído e completo.
Parabéns, Victoria. Vou procurar por suas outras obras, porque essa eu adorei!
comentários(0)comente



Angela 24/08/2020

Surpreendente
Que livro fofo! Amei a história e adorei saber mais como é a vida de um cadeirante e suas dificuldades. No começo quis matar o João Pedro mais no fim já estava caída de amor por ele. O relacionamento dele com a Julia é muito lindo. Adorei o livro e super recomendo.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bruna2114 11/08/2020

Curtinho...
Gostei do contexto, mais achei muito curtinho.
Poderia ter mais personagens e emoção.
Amei falar sobre a vida de um cadeirante, e desfazer um preconceito da cabeça de muitas pessoas.
comentários(0)comente



raissarang 06/08/2020

Leia esse livro!
Não sei como começar essa resenha, senão dizendo: leia esse livro!

Esse livro fez algo que outros livros que eu já li, de mais de 1000 páginas não fez: trouxe realidade, autenticidade e profundidade. Em 100 páginas, a autora conseguiu me transportar para o livro. Tanto é que agora são 06:52 da manhã e eu ainda não dormi, pois fiquei lendo esse livro pelas últimas duas horas e levantei da cama para vir deixar essa resenha. Sim, eu posso ser muito ácida quando critico um livro, mas sou extremamente doce quando um livro me toca do jeito que esse livro me tocou.

Ok, Little Rae, mas o quê em específico você gostou?

Bom, vamos lá, meu caro pudim de leite, eu gostei de tudo, mas tem duas coisas que me saltaram aos olhos e me fizeram cair de amores por esse livro.

A primeira é o fato de que - NÃO PARE DE LER, JURO QUE VOU EXPLICAR - a protagonista é preconceituosa no começo do livro.

Eu odeio preconceito.
Você odeia preconceito.
Todos nós odiamos preconceito.

Porém, muitas vezes somos preconceituosos ou agimos de maneira errada sem nem termos consciência disso. Muitas vezes precisamos que outra pessoa nos alerte. E isso ocorre com a personagem. Ela é alertada sobre suas ações e procura melhorar. É óbvio que eu fiquei possessa de raiva no começo e quase larguei o livro, mas depois eu entendi que o propósito do livro era justamente esse.

Achei essa parte fundamental para mostrar que até mesmo pessoas boas cometem erros hercúleos, porque, adivinhem?

Isso mesmo, meus pudinzinhos de leite; somos humanos! Nós erramos, erramos, erramos, erramos e de vez em quando acertamos. Sinto que muitos livros estão com um filtro cor de rosa para a vida - o que eu também amo -, mas as vezes é bom um choque de realidade. Não é atoa que eu amo a citação do livro "Sete Minutos Depois da Meia-Note", que diz: "-Nem sempre há um mocinho. Nem sempre há um bandido. A maioria das pessoas ficam no meio-termo.". Eu adorei como a mocinha evoluiu. Fico muito grata por ter lido um livro assim.

E outra coisa que eu amei: tem pouquíssimos erros de português e digitação! YAY! Sei que parece exagero, mas venho passado por uma onda de azar de achar livros que possuem mais erros do que acertos, então esse livro foi um bálsamo. Claro que teve alguns erros, mas nada que atrapalhasse a imersão no livro ou fosse muito recorrente.

Meu veredito é:

MUITO RECOMENDADO.

Estou apaixonada por esse livro. Inclusive, estou baixando pelo KU outros livros da autora - além do livro mencionado na história, da Karina Heid.
Ale 06/08/2020minha estante
Oi! Gostei da resenha, estou lendo e por enquanto esto gostando.




Karla Regina 31/07/2020

Muito fofo
Autora nacional!!!
Júlia adora ler seus romances, idealizando um príncipe encantado... mas seu coração bate mesmo é pelo vizinho que a trata com frieza... mas ele tem seus motivos...
comentários(0)comente



Bia 20/07/2020

Eu vejo você
Romance fofo e com um assunto que não se vê muito nos livros, muito boa a história de João e Júlia. Amei.
comentários(0)comente



Laíssa Lima 15/07/2020

Diferente bom
O livro precisa de uma revisão,mas gostei muito do que senti enquanto lia,é isso que importa.E ainda despertou minha curiosidade sobre livros citados.
comentários(0)comente



leehfeltrin 30/06/2020

Vou ser sincera que no início me enfezei com algumas atitudes dos protagonistas, mas logo a história me pegou de jeito e li tudo em pouquíssimo tempo! Acho muito importante que pessoas com deficiências tenham destaques em livros que retratam vivências diárias como a acessibilidade, a forma como as pessoas encaram com pena/dó um ser humano completamente adaptado a sua rotina. Recomendo à todos!
comentários(0)comente



Leticia Loiola 25/06/2020

O que você vê?
Livro lindo pra repensar sobre como a gente ver as outras pessoas. Adorei as referências literárias presentes no texto e da maneira poética como a Victoria conduz a história. Adorei os protagonistas e super recomendo!
comentários(0)comente



Bolsa da Becca 19/06/2020

Um presente lindo
Júlia é uma romântica incurável. Apaixonada por livros, acredita estar estragada para o amor por causa da Jane Austen, e de outros tantos autores que criaram o esteriótipo do príncipe encantado.
Ansiosa por sua nova leitura, acaba descobrindo que seu novo bebê acabou indo parar nas mãos do seu vizinho-lindo-mas-não-tão-simpático e fica sem saber o que fazer.
Na tentativa de uma trégua, coloca seu talento culinário na jogada, tentado quebrar aquele coração duro.
João Pedro é autor, apesar de manter seu pseudônimo em segredo. Comunicativo, extrovertido e lindo, não consegue entender por que sua vizinha não o enxerga, vendo apenas o que está ao redor dele, a cadeira de rodas.
Numa tentativa de mudar a visão dela, ele começa uma brincadeira um pouquinho malvada: se Júlia acha que ele é incapaz, vai ter que fazer tudo pra ele.
O interesse já existia, mas eles não imaginavam que a convivência iria despertar um sentimento intenso e verdadeiro.
Essa noveleta especial que foi lançada no dia dos namorados foi um senhor presente (mesmo que eu tenha lido em outro dia).
A história do casal cresce a cada página, fazendo com que o sentimento se desenvolva de maneira natural. A dificuldade dos personagens foi relatada com tanto cuidado, tanto carinho, que só deixou tudo ainda mais lindo.
Não conseguia enxergar o João como um cadeirante, apenas como o homem que ansiava por ser amado que ele era.
Eu fiquei apaixonada pela história... Terminei de ler com os olhos marejados e o coração quentinho, e a vontade de que isso pudesse ser real, que eu pudesse ter o mesmo amor que a Júlia conquistou.
comentários(0)comente



Alechandra F.Ribeiro 19/06/2020

Uma cadeira resume uma pessoa?
O que você vê me surpreendeu pela forma de como um olhar pode dar várias interpretações.
Julia, uma doceira apaixonada por romances, principalmente os clássicos ingleses. Sua vida se resume a idealizar um príncipe dos contos de fada. E ela acredita fielmente que ainda vai encontrá-lo.
João Pedro ou apenas JP é um jovem que por uma imprudência dupla, teve seus sonhos e esperanças cortadas. Ele é um escritor de romances realistas. É de bem com a vida, mas se fecha a uma pessoa: um olhar que diz mil subjeções.
O que podemos ver é que cada um teve um olhar sobre o que viu. Ele a viu com o olhar além da aparência. E ela enxergou apenas as rodas.
Um conto lindo e que te prende do começo ao fim. Recomendo a leitura.
comentários(0)comente



Bya Soares 18/06/2020

O que você vê?
As pessoas deveriam olhar para o próximo e não através do próximo.
Muitas atitudes, pré conceitos séria deixado de lado.
Júlia aprende que o verdadeiro príncipe pode aparecer de forma diferente e até inesperada.
João Pedro é um rabugento e um verdadeiro príncipe.
comentários(0)comente



24 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2