A Batalha do Apocalipse

A Batalha do Apocalipse Eduardo Spohr




Resenhas - A Batalha do Apocalipse


777 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Cavalcante 25/04/2017

Desconfiança
Comecei a ler por achar que o livro tinha um tema chamativo e intrigante, o começo já me chamou atenção pela história se passar em ambientes biblícos, mas ao mesmo tempo em cidades brasileiras. Fui em pouco tempo da desconfiança a entrega total de interesse a história, personagens e ao nível de detalhamentos do autor. Ablon me conquistou, Shamira ganhou meu coração e os arcanjos minha total atenção. Uma história bem contada, põe os pingos nos "is". Amei ter a experiência de ler esse livro. Esta entre meus favoritos.
comentários(0)comente



Kizzy 04/04/2017

Vivendo o Épico
Esse é daqueles livros que eu não teria lido se alguém, cujo gosto literário confio muito, não tivesse me indicado. Aliás, cada dia que passa, só descubro mais o quanto a literatura fantástica me fascina. Comecei a ler sem saber o que esperar. Conhecia o autor de ouvir falar, e falar bem, mas era só. Terminei impressionada com a quantidade de assuntos, mitologias, informações históricas, quotidianas, fantásticas, etéreas, religiosas e teóricas que vivenciei.
A Batalha do Apocalipse conta a história dos sete dias da criação divina que termina, teoricamente, com o Armagedon. Mas, dentro dessa narrativa, coube simplesmente tudo. Um pouco de teoria de diferentes religiões, cristianismo, deuses “pagãos”, interseções cuidadosamente construídas, fatos históricos, geopolítica, romance, amor, aventura, batalhas e muito muito sangue, e o que mais me encantou, finalmente uma história épica que se passa também no Brasil.
Claro que devem haver outros autores brasileiros de histórias fantásticas, mas eu nunca tinha lido. E sempre achei que o Brasil daria um ótimo cenário para alguma narrativa assim. Eduardo Spohr não ambienta suas batalhas épicas aqui, mas a descrição do Rio de Janeiro sob a ótima do Anjo Renegado e da Feiticeira de En-Dor, por si só já me encantaram. Aliás, toda a capacidade o autor em combinar o épico e fantasioso com o contexto histórico mundial me encantaram demais. A habilidade em teorizar com coerência os fatos reais justificados em teorias fantásticas, acho que foi o ponto máximo da experiência literária durante minha jornada como leitora da obra.
Não sendo eu leitora assídua de aventuras épicas e muito menos conhecida pelo dom da paciência, tenho que confessar que em algumas partes, principalmente no começo do livro e nas últimas batalhas, eu achava um pouco demais a quantidade de descrições e divagações de passado, mas sempre que eu começava a entediar acontecia alguma coisa na narrativa que justificava a descrição anterior, principalmente no desfecho da trama. Aliás, o perfeito balanço entre calmaria e ação é outra característica especial do livro.
Como principiante épica achei divertidíssimo conhecer as castas angelicais, o papel de cada ser espiritual e humano no etéreo e no real, os detalhes das armaduras, das forças, das belezas e das maldades de cada ser. De fato, uma aventura muito agradável de ser vivida em quase 600 páginas que não se sente passar. Acredito que experiências literárias são mágicas e curam o espírito e que elas possuem diferentes intensidades dependendo do seu contexto. Credito essa ao meu terno e querido amigo que me apresentou aos sete dias de criação de Eduardo Spohr, ambos ficarão para sempre.

" - E, o que você teme, então, General?
- Esquecer - disse ele, acariciando sua pele macia. - Esquecer as coisas pelas quais passei, as lições que aprendi, esquecer aqueles que amo. E, acima de tudo, temos esquecer meus valores, perder minha ideologia e matar minha causa"
Caroline Saldanha 17/04/2017minha estante
Essa primeira frase descreve muito bem meu relacionamento com esse livro.


Kizzy 18/04/2017minha estante
Delícia né Caroline!!! Também adorei




Paula.Oliveira 28/03/2017

Mesmo sendo uma história mitológica, ha conflitos pessoais semelhantes aos que possuem nós humanos o que nos aproxima dos personagens.
A vasta quantidade de passoas e de flashbacks torna necessária uma leitura mais atenciosa para não se perder.
É um bom livro.
comentários(0)comente



Gean 19/03/2017

Eduardo eu te venero
Universo incrível. Personagens cativantes. Batalhas que sempre te deixam em êxtase. O livro é lindo, a escrita decepciona um pouco no começo, mas assim que pega o jeito, só vai. O meu único ponto negativo é que os flashbacks são muito extensos, torna a leitura cansativa, porque você quer saber o que acontece no presente do livro.
comentários(0)comente



Mirele.Silva 07/03/2017

Amei
História envolvente e interessante, envolvendo ficção e história real, do dia a dia...
O mundo de anjos e demônios bem descritos pela visão inovadora e certeira do autor, fiquei querendo comprar a coleção inteira!
comentários(0)comente



Nana 17/02/2017

Por que eu abandonei
A primeira coisa que preciso falar aqui é que eu me recuso a abandonar livros, ou seja, quando eu chego a esse ponto é porque tentei de todas as formas e não deu. Para se ter uma ideia, até hoje só abandonei 4 livros: Anoitecer e Reunião Sombria da série Os Diários do Vampiro, Amanhecer da série Crepúsculo e O senhor da Chuva do André Vianco. Agora podemos acrescentar A Batalha do Apocalipse.

Eu pensei muito antes de decidir abandonar esse livro, porque eu realmente estava gostando da história, mas vários pontos no livro de incomodaram bastante:

Esta minha edição é do lançamento. Lembro de ter comprado em uma Bienal do Livro e ter adorado a ideia, contudo não sei se o problema é somente desta edição (por ser a primeira), mas a diagramação está terrível! As letras vão de um lado ao outro da página, quase sem margem. Não sei porque, mas isso me incomodou muito e parece que deixou a leitura mais cansativa.

Outro ponto: o livro fala muito de religião. Muito MESMO. Qualquer coisa que fale muito deste tema me deixa bem cansada. Até que a forma como algumas coisas estavam sendo colocadas me agradou, porém tenho certeza que esse foi um dos motivos pelos quais a leitura me cansou.

Agora, o principal motivo: a história enrola muito! Sério, tenho a impressão que até a parte que eu li (41% de acordo com o Skoob) dava pra escrever outros 2 livros. Foram umas 200 páginas do livro só de histórias paralelas. Primeiro apareceu a personagem Shamira e foram mais de 100 páginas só pra contar a história dela e como o Ablon a conheceu. Depois mais de 1oo páginas para contar a primeira vez que ele foi a Jerusalém (parei no meio dessa parte)… Sério, se eu li 50 páginas da história principal foi muito! Isso me deixou completamente sem paciência!

Se eu vou abandonar essa história pra sempre? Não sei… Eu fiquei curiosa para ver como ela vai terminar, mas no momento não estou com paciência para tanta enrolação… Quem sabe um dia eu retome…

site: https://confessionsbookaholic.wordpress.com/2017/02/17/por-que-eu-abandonei-a-batalha-do-apocalipse/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lorena.Magalhaes 14/02/2017

Super cansativo
Este livro eu quase desisto. A história é monótona e só não deixei na estante, pois achei um desaforo comprar algo caro e não terminar! Li a pulso!
comentários(0)comente



alexandredsc 09/02/2017

Finalmente terminei o livro, que comprei a três anos e um mês! Vergonha ao meu eu do passado, ávido leitor. Desacostumei? O livro não era tão interessante? Não é o meu tipo de leitura? Talvez um pouco de tudo.
comentários(0)comente



Bruno.Yamaguti 04/02/2017

Fantasia cheia de ação.
Um livro fantástico com uma aventura épica.
comentários(0)comente



Diego 02/02/2017

Quero ser amigo dele e pedir dicas de como ser um escritor incrível.
Não me sinto apto à escrever uma resenha que iguale a qualidade do livro entretanto vou me conter com poucas palavras , dizendo que demorei para ler e pegar o ritmo porém quando aconteceu a história deslanchou de uma maneira incrível. Não esperava a muito do livro, sim por causa de preconceito com autores nacionais ainda mais fantasia, porém quebrei a minha cara, pois este livro é incrível, personagens cativantes( Shamira, minha preferida), flashbacks legais , muito contexto e acontecimentos históricos, a fantasia aqui parece simples mas a cada página surpreende mais, as cenas de batalhas e ação são escrita com bastante mestria. O Eduardo é incrível, digo isso por causa da complexidade do livro, eu escrevo algumas coisas e me sinto sem vergonha alguma de dizer que eu sou nada perto do que ele fez neste livro. Eu amei e recomendo que você leia também pois valerá muito a pena ❤. ( Deve ter vários erros de portugyes nesta "resenha " e não irei revisar agora pois terminei esse livro no horário de almoço , no qual está quase acabando, fui, eu tinha que recomendar esse livro, bjs)
comentários(0)comente



Rosângela Luz 02/02/2017

Enfim um brasileiro!
A batalha do Apocalipse
A queda dos anjos ao crepúsculo do mundo, de Eduardo Spohr.
Editora Verus.
Número de páginas: 586.
Arte da capa: Harald Stricker.
Revisão: Guilherme Simões Reis.
A obra traz a grata surpresa de ser do gênero literatura fantástica e de autoria de um brasileiro, Eduardo Spohr, (Rio de Janeiro, 5 de junho de 1976) é um jornalista, escritor, professor, blogueiro e podcaster brasileiro.
Informação retirada de: https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Spohr

O livro é dividido em três partes: A vingadora Sagrada; Ira de Deus e Flagelo de fogo.
O livro inicia-se pela revolta dos Querubins leais a Jeová contra o Arcanjo Miguel e os anjos que o seguiam, Deus está no descanso do Sétimo Dia e os conflitos ocorrem pelo ciúme do amor de Deus aos seres humanos. A descrição deste ambiente de desconfianças e batalhas exigiu muitas pesquisas para que o autor descrevesse um ambiente crível para a sua trama, um universo tão rico de simbolismos, acontecimentos históricos e de religiões, quase perfeitamente alinhados.
Os arcanjos , anjos e demônios apresentam sentimentos humanos como raiva, inveja, amor, capazes de tramóias enquanto acreditam na hipótese de que o Pai esteja descansando ou morto e isso pode perturbar os religiosos, contudo, gostaria que pensassem com a mente aberta, primeiro na obra artística que foi construída e que nossa literatura ainda é pobre neste gênero e, segundo, que a fé que, por acaso possuam, não será abalada por uma história de ficção, e isto faz desta obra, para mim como leitora, pioneira em nossa literatura, capaz de ser comparada com qualquer outro universo fantástico criado por autores internacionais.
O personagem principal, Ablon, o anjo renegado, encontra-se no Rio de Janeiro, no século XXI, oito anos depois das olimpíadas sediada aqui, então 2024, quando é procurado por um amigo, Orion, príncipe de Atlântida, por perceber os sinais de que o Apocalipse se aproxima. Temos, então, vários flashbacks que explicam as batalhas angelicais, a trajetória do protagonista e suas viagens. Voltamos ao Rio de Janeiro onde Ablon reflete sobre os sinais : a crise econômica mundial, a invasão do Afeganistão, criando ?um palco para um conflito mundial?.
A história acontece na Mesopotâmia, em Roma, Sodoma e Gomorra, China, Jerusalém e no Brasil. Com esses elementos chegamos a terceira guerra mundial entre os humanos, culminando no Apocalipse. As cenas de batalhas são gloriosas, o discurso do primeiro General me arrebatou e queria estar na história e ser soldado participando daquele momento crítico, envolvendo todos os seres imagináveis no universo Spohr.
A história engloba elementos da mitologia grega, criaturas fantásticas (fadas, duendes, elfos, dragões), feitiçaria, cristianismo, religiões antigas ou extintas, temos a ligação do protagonista com a feiticeira Shamira em um viés romântico, enfim, em uma salada que dá certo. Temos também, a narrativa em primeira e terceira pessoa, o que pode causar alguma confusão, mas nada que impeça a compreensão da história.
A obra não é perfeita, falha na revisão (alguns erros ortográficos), os diálogos poderiam ser mais dinâmicos, todavia, temos uma história que seria fantástica nas telas ou como série e que pode encantar pessoas de qualquer idade.
Ao final da obra temos um Glossário e uma linha do tempo.
O autor possui outras obras como a Trilogia Filhos do Éden e o spin-off de A batalha do Apocalipse, um conto chamado A torre das almas.
E você, o que acha do livro? Curta, comentem e compartilhem, vamos espalhar o prazer de ler!
Blog do autor:
http://filosofianerd.blogspot.com.br/2009/10/tutorial-como-ler-batalha-do-apocalipse.html
Entrevista do autor no Programa do Jô, parte 1 e parte 2:
https://www.youtube.com/watch?v=4H1HfPTK_Ng
https://www.youtube.com/watch?v=XG4_SwM0zzU
Leko 02/02/2017minha estante
Como que você leu se sua edição tá comigo?
HUASUHAUHSUHAUHSUA


Rosângela Luz 02/02/2017minha estante
PDF e eu já tinha lido!




Hel 01/02/2017

O início é bom, muito bom mesmo, mas eu destestei tantas memórias e lembranças. A premissa é boa, mas não deu.
comentários(0)comente



Erika 24/01/2017

Um bom livro de fantasia
O livro A batalha do Apocalipse se resume na sobrevivência e luta de Ablon, um anjo renegado que foi expurgado do paraíso pelo celestiais, após articular uma conjuração em prol da raça humana. Durante sua passagem pela Terra ele acompanha a evolução que acerca a humanidade, desde Babilônia com a construção da torre de babel, Roma e seus imperadores até períodos medievais. Temos também alusão a bíblia, como a criação do universo. E o apogeu da narrativa é o embate final entre céu e inferno - Armagedon. É um livro com uma escrita que flui, embora a cronologia temporal abordada pelo autor tenha me incomodado um pouco. Em síntese, para quem gosta do gênero de fantasia é um livro que atende o objetivo, um bom livro.
comentários(0)comente



Vinha 22/01/2017

Meu primeiro amor
Bom, a batalha do apocalipse foi o primeiro livro que li e que despertou meu amor por leitura.
O livro tem como personagens principais anjos e uma necromante.
A história se desenvolve com a ideia de luta contra o fim do mundo que está sendo travada no próprio céu.
Mas as surpresas acontecem quando você descobre como, quem, As ligações, As traições, As alianças que surgem no decorrer da história.
Vale a pena ler essa obra maravilhosa do autor Eduardo Spohr
comentários(0)comente



777 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |