Garota Replay

Garota Replay Tammy Luciano




Resenhas - Garota Replay


283 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Yngrid Borges 26/09/2018

Livro fácil de ser lido, vocabulário simples. Li em um dia, uma história em que você quer ler mais e mais para descobrir como Thizi lidará com o que aconteceu. Muitas vezes senti raiva da personagem principal por não tomar atitude e esperar as coisas acontecerem, porém gostei muito do plot tiwst. Um livro que me encantou aos 11 anos, não tive a mesma sensação relendo por ter pego uma agonia da personagem principal. Um livro que poderia facilmente fazer uma criança gostar e adquirir o hábito da leitura. É um livro divertido, por lembrança de mim aos 11 lendo esse livro, 4 estrelas! :)
comentários(0)comente



@injoyce_ 14/06/2018

Garota Replay
Outro livro que nao sei se conseguiria fazer resenha, sem da Spoiler.
Um livro com um final muito legal.
O começo achei bem chato e estranho o começo de tudo aquilo.
No começo imaginei uma irmã gemea...
Depois não sabia mais o que pensar. Ate Tammy nos dá, finalmente a resposta para essa curiosidade.
Drih.Ribeiro 29/06/2018minha estante
Alguém me informa essas duas página 49/50 ?




spoiler visualizar
comentários(0)comente



PedroMPilati 14/01/2017

Não é o que parece
Antes de começar esta resenha, preciso dizer que amo a Tammy Luciano. Ela é, sem dúvidas, uma das autoras mais atenciosas, fofas e carismáticas do meio editorial brasileiro. Em certa medida, a trajetória dela é uma inspiração para a minha própria carreira como escritor, que ainda está bem no comecinho. É por tudo isso que eu digo, com uma dor no coração, que "Garota Replay", infelizmente, não atendeu às minhas expectativas como leitor.

Não serei redundante em comentar sobre a sinopse do livro, uma vez que há várias resenhas aqui no Skoob e na blogosfera literária que já cumprem bem o papel de apresentar a história. Vou me limitar a expressar minha opinião, que é pessoal e intransferível, e o faço com todo respeito à Tammy como pessoa e profissional.

A sinopse de "Garota Replay" promete um mistério bombástico em torno da sósia de Thizi, e a princípio achei que o livro realmente priorizaria isso. No entanto, a decepção veio com o fato de que esse plot é apenas secundário no enredo do livro, que se centra nos dilemas pessoais e amorosos da protagonista, em seu ressentimento pela ausência dos pais e pelas traições do ex-namorado, Tadeu. Nesse ponto, preciso comentar que tanto a personagem principal - e narradora, já que o livro é escrito em primeira pessoa - quanto os seus dramas não me convenceram. Thizi é uma jovem privilegiada, de classe média-alta, vive da mesada dos pais e não tem nenhuma responsabilidade com a qual se preocupar. Essas características fazem com que ela soe como uma menina mimada, e, somando-se a isso as repetições desnecessárias de seus questionamentos internos ao longo do livro, eliminou qualquer chance de empatia que eu pudesse ter com ela. Thizi é chata e redundante, e sua falta de carisma faz com que os problemas que ela enfrenta, embora sejam interessantes e tivessem potencial para algo maior, se apresentem como fúteis aos olhos do leitor.

O livro também sofre de um problema narrativo que remete àquela dicotomia "contar vs mostrar". Na maior parte do tempo, os dramas de Thizi são apenas contados e comentados por ela, sem nenhum recurso narrativo que, de fato, demonstre isso. Por exemplo: em grande parte da história, Thizi se lamenta pelas fofocas que correm a respeito dela e Tadeu, mas em nenhum momento ela é mostrada ouvindo algum comentário maldoso ou sofrendo consequências diretas disso, o que torna o drama de Thizi mais vago e menos palpável.

Os personagens secundários são todos subaproveitados, e todos poderiam ter interagido mais com a trama e a protagonista. Até mesmo Tito, um dos personagens mais desenvolvidos do livro, só nos é dado a conhecer através dos diálogos internos de Thizi. Eu gostaria de ter visto mais de Thizi, Tito, Tadeu, da própria garota replay, Nil, Beta... A relação problemática da protagonista com os pais também merecia maior atenção, na minha opinião. Seria um grande acréscimo a trama.

"Garota Replay" é um livro que divide a opinião dos leitores, portanto, só lendo será possível saber se você vai gostar ou não. No meu ponto de vista, embora não seja ruim e conte com a boa escrita da Tammy, o livro funcionaria melhor como um conto curto em vez de romance. O final se mostrou uma escolha ousada da autora, e não posso dizer que gostei do modo como as coisas foram resolvidas. Eu apostava todas as minhas fichas na relação entre Thizi e sua replay, mas ela não teve tanto destaque quanto eu esperava. Decepções à parte, pretendo ler outros livros da autora e conferir se essa primeira impressão muda.
comentários(0)comente



Isabel.Barnabe 27/12/2016

Fui surpreendida
Esse livro e ótimo a autora desenvolveu bem a história e os personagens, o final desse livro è incrível.
Super indico, livro para pessoas que querem finais surpreendentes ,
Bjo até a próxima resenha
comentários(0)comente



Thállyta 01/09/2016

Garota Replay
Thizi é uma garota que vive no Rio de Janeiro com Nil, a empregada da casa, já que seus pais estão sempre viajando.
Ela aparenta ser solitária, menos nos momentos em que está com seu melhor amigo, Tito.
Sua vida vira de cabeça para baixo quando descobre que seu namorado a traiu, seu melhor amigo se afasta, e ela encontra a si mesma em uma boate.
Ela percebe que sua replay é igual a ela, porém mais bonita e segura de si. Mas, afinal, quem é esta garota? Seria uma irmã gêmea?
"Resolvi dar um mergulho no mar. Podia ser uma dessas miragens de deserto. Talvez com a água fria e as ondas na cabeça eu pudesse voltar a ser a única versão de mim mesma no planeta."
"Fechei a porta, saí dando pulos pela casa, me joguei na cama e dei uma gargalhada contrária a toda tristeza vivida até aquele momento. A felicidade tinha me contaminado."
Confesso que me interessei a ler este livro pela frase que há na capa, "O que você faria se encontrasse você mesma?", pois nem imagino como deve ser encontrar-me em algum lugar.
Foi o primeiro livro que li da Tammy e adorei a narrativa. A leitura é fluída, me identifiquei bastante com a Thizi. O livro é bem fininho e dá para ler em poucas horas.
comentários(0)comente



Raquel 27/08/2016

Garota Replay
Sinopse: Thizi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Thizi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Thizi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Thizi. E da sua também...


Comecei a leitura desse livro, sem muitas expectativas, porque eu tinha lido uma resenha antes que acabou com todos os sentimentos positivos que eu tinha a respeito do livro. Porém, como eu tinha o livro e queria ler algo de algum autor nacional, aproveitei e resolvi dar uma chance a esse livro e a autora, pois também nunca tinha lido nada dela e confesso a vocês que não me arrependi.
O livro conta a história da Thizi, uma garota de 20 anos que mora no Rio de Janeiro, porém enfrenta uma fase não muito legal da vida. Filha única de uma família de classe média, ela passa a maior parte do tempo na companhia da empregada Nil, com quem convive desde pequena, pois os pais viajam bastante, chegando a ficar até 10 meses por ano fora de casa e para compensar a ausência, eles a enchem de presentes e a proporcionam uma vida bem conformtável. Thizi nunca enfrentou problemas financeiros, não trabalha, mas trancou a faculdade e vive nas baladas.
Namora Tadeu, o cara mais canalha que já vi (ou um dos) e uma das coisas que mais me incomodou no livro, foi a capacidade dela em demorar tanto tempo pra perceber as traições do cara, ainda mais com tanta gente alertando. Precisou Tito, o melhor amigo gato dela, levar um soco de Tadeu para que ela finalmente acordasse pra vida. Um outro ponto que me incomodou no livro, foi justamente a relação entre Thizi e Tito, ele é aquele amigo todo fofo e apaixonado capaz de mover céu e terra só para ver sua “amiga” feliz, essa devoção dele para com ela me incomodou demais e ela, me desculpem mas a Thizi é muito tapada, as coisas praticamente eram esfregadas na cara dela e ela não enxergava, isso chegou a me irritar em alguns momentos.
Como ela mora praticamente sozinha, a vida dela se resume a baladas e uma noite, após a traição de Tadeu, Thizi vai a uma boate sozinha, na tentativa de “fugir” dos problemas, mas tem uma surpresa ao se deparar com sua cópia, dançando livre, leve e solta – e parecendo muito mais feliz que ela – no centro da pista de dança. A partir daí, Thizi encontra a garota em diversas outras ocasiões, sempre percebendo que a garota apesar de ter a sua cara é bem mais cuidada e bonita que ela. Intrigada com essa cópia que surgiu do nada, Thizi quer saber qual a relação entre as duas e vai em busca de respostas, que só a Replay pode lhe fornecer.
Agora preciso dizer, o que foi aquele final?! A história tem sim seus altos e baixos, mas a Tammy conseguiu me surpreender com o final desenvolvido para a Thizi, achei uma saída realmente muito boa para o encerramento da hitória.
O livro é curtinho, tem apenas 144 paginas, pode ser lido em pouco tempo, mas apesar de ser pequeno, achei suficiente para contar a história da Thizi sem rodeios e sem deixar pontas soltas. Pra mim é uma leitura válida, pois também nos faz refletir sobre algumas questões do cotidiano. Recomendo.

É isso então pessoal, espero que tenham gostado da resenha e fiquem a vontade para deixar sua opinião aqui nos comentários!!

site: http://entrelivrosserieseafins.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Ana Lima 29/07/2016

A história se passa no Rio de Janeiro, e a protagonista é Thizi.
Thizi tem pais ausentes, mas apesar disso tem tudo o que quer. Mora num apartamento de classe média-alta com sua "babá", enquanto seus pais viajam o mundo todo. Resolveu largar a faculdade de Administração e agora pensa em cursar Moda.

O livro começa com as aflições da mocinha, que acabou de terminar seu relacionamento nada bacana e brigar com seu melhor amigo, Tito, tudo porque ele flagrou o ex-namorado de Thizi aos beijos com outra garota, e se envolveu numa briga feia com o cara. Resultado: um nariz quebrado e muita raiva.
Ao sair da festa no auge do ódio e com bastante álcool na cabeça, Tadeu (o ex namorado) sofre um acidente de carro, junto com seu melhor amigo, e agora ambos estão no hospital em estado grave.

Thizi então passa seus dias se lamentando: pelo acidente, por descobrir a traição, e pela saudade do seu melhor amigo, que resolveu se afastar dela para não se meter em mais porcaria.
Em um final de semana, resolve sair para esparecer. Ao chegar a balada, depara-se com: si mesma.
Sim! Uma outra menina, fisicamente idêntica à ela, mas muito mais radiante e feliz, e que a chama de idiota sem nenhuma delonga.
Thizi obviamente se assusta e passa a formular milhares de teorias na sua cabeça - uma irmã gêmea? um clone? alucinações? espíritos? E passa então a encontrar a sua "replay" cada vez mais, investigando o que poderia estar por trás de tudo aquilo.

O livro é bem curtinho. Cá pra nós, eu não estava gostando nenhum pouco no começo, achei que a história era muito rasa e previsível - ela obviamente passava por coisas como ter um melhor amigo apaixonado por ela sem que ela soubesse e, de repente, ele ser super lindo e ela também se apaixonar - e eu comecei a ficar cansada de tanto clichê. A narrativa da autora também me cansou um pouco, era muita repetição a todo momento. Ela repetia o quanto seu namoro tinha sido um saco, o quanto ela o traía, o quanto ela sentia falta do seu melhor amigo e o quão maravilhoso ele era. Não sei se esse é um problema que acontece em todos os livros dela, porque esse foi o primeiro que li, mas gostaria de ler alguma outra obra pra tirar essa impressão. Talvez seja só o modo como essa história foi contada.

O final foi o que fez o livro não ser totalmente uma perda de tempo, confesso. Foi basicamente o que eu imaginava para outros tantos livros, e me surpreendeu bastante. Se você tiver um tempinho e quiser conhecer mais da nova literatura nacional, recomendo a leitura, mas eu particularmente não deixaria de ler algum outro livro para ler esse, mas vai bastante do tipo de livro que cada pessoa gosta e da identificação que rola com os personagens - coisa que ficou bem distante da minha realidade. Recomendo para quem gosta de um romancinho água com açúcar.

site: www.poesiadestilada.com
comentários(0)comente



LAPLACE 07/03/2016

Garota Replay - Tammy Luciano
Embora invejada por seus colegas, a vida de Thizi não é perfeita. Os pais da garota estão mais preocupados em viajar pelo mundo do que lhe dar alguma atenção, e por isso a enchem de presentes para suprirem sua ausência. Pelo menos ela tem seu namorado Tadeu. Bem, na verdade tinha.

O amor de sua vida foi pego no flagra beijando outra garota, e agora Thizi se tornou manchete principal em sua rede de contatos. De garota sortuda por ter pais que lhe dão de tudo, passou a ser a coitadinha traída que precisa de consolo e que todos pensam que irá desmoronar a qualquer momento.

Habituada a resolver os próprios problemas, uma vez que sua única verdadeira companhia ao longo da vida foi a empregada de casa que a criou, Thizi está preparada para acabar tudo com Tadeu. Só há um problema, seu namorado sofreu um grave acidente e está no hospital, o que a impossibilita de resolver a pendência do relacionamento.

Se já não bastassem esses problemas, seu melhor amigo, Tito, resolve se distanciar por um tempo. Thizi está sem rumo, e quando achava que sua vida não poderia ficar ainda mais complicada, deparou-se com uma garota idêntica a ela em uma boate.

Quer saber o que acontece? Então corre para ler o livro!

***

O título e a capa de Garota Replay me conquistaram desde o primeiro contato. Não sei o porquê, mas sempre tive vontade de conhecer essa história. Embora não escreva chick-lit, a Tammy possui uma veia cômica que detectei lendo Sonhei que Amava Você e nas vezes em que conversamos, e isso contribuiu também para eu querer muito ler esse livro.

Por ser voltado para o público jovem, a obra possui uma linguagem mais coloquial, contudo não é nada exagerado, acho que a autora soube dosar bem as gírias, assim como criou personagens verossímeis. Thizi e os demais retratam bem os jovens recém-saídos do colégio, que estão se adaptando aos desafios da vida adulta e ainda não se desapegaram completamente de sua adolescência.

E a Tammy soube explorar também como essa geração se deixa influenciar pela opinião alheia, e como a humanidade tem se preocupado com questões que muitas vezes nem lhes dizem respeito, e ficam criando pré-conceitos sobre isso nas redes sociais, ao invés de cada um simplesmente cuidar de sua vida e deixar a dos outros em paz.

Thizi sofre bastante com isso, e com os pais longe, a garota precisou aprender a se virar sozinha para resolver todos os seus problemas, contando com a ajuda apenas de sua emprega Nil — uma segunda mãe para a protagonista —, e de seu melhor amigo Tito. Acredito que parte da insegurança da Thizi e do receio quanto ao que as pessoas estão pensando a seu respeito tenha influência da ausência dos pais.

Como eu disse, ela precisou aprender a cuidar de si mesma, e teve seus acertos e erros na vida, mas Thizi nunca teve quem a orientasse. Então ela usaria todos ao seu redor para ter uma noção se está seguindo o caminho correto ou não, e quando surgiram as fofocas a seu respeito, a jovem teria constatado — com base na reação dos demais — que fez algo errado e isso a consumiria, porque ela sabe que não tem os pais ao seu lado para lhe reerguer quando tropeçar.

Pode ser por isso também que ela fique maquinando constantemente o que está acontecendo em sua vida. Eu achei meio repetitivo em todos os capítulos iniciais a Thizi fazer notas mentais sobre seus problemas, mas essa poderia ser uma saída da personagem para evitar erros, já que ela precisa trilhar sua estrada sozinha.

E por falar em estrada, que estrada construída pela Tammy! A começar pela notícia bombástica que a autora nos revela na metade do livro. Eu imaginei que a explicação da garota replay não tardaria a chegar, afinal, passar a obra inteira especulando sobre quem ela seria tornaria o texto maçante e, graças a Deus, a Tammy não fez isso — e gostaria de acrescentar que amei a explicação apresentada, nunca imaginei ler algo assim em um romance. Agora a questão é que essa não é a grande virada da história, mas sim o que vem logo em seguida, no mesmo capítulo.

O que, ok, pode parecer bem previsível, eu mesmo deduzi esse acontecimento desde o primeiro capítulo, com base na narrativa em primeira pessoa da Thizi. Mas uma coisa é você saber o que vai acontecer, outra é ver a reação da personagem e como ela irá se comportar daí em diante.

Mas não para por aí. Quando você pensa: “Ok, agora não há mais nada de novo, é só solucionar os problemas que já conhecemos, até porque o livro já está acabando”, a Tammy vem com uma virada maior ainda, que me deixou: “Hã? Oi? Como?”. Alguns talvez não se surpreendam tanto, mas eu definitivamente não estava preparado para o que li e gostei muito. Até na hora eu estava para sair de casa e resolvi ler mais um capítulo, e foi justamente quando me deparei com essa grande revelação, e fiquei com ódio de mim mesmo, porque eu tinha que sair de qualquer jeito e não poderia ler mais nada. Santa ansiedade!

Um ponto que eu gostaria de salientar é que existe uma relação entre a Thizi e a Kira, protagonista de Sonhei que Amava Você, da mesma autora, publicado dois anos depois também pela Novo Conceito, e que tem resenha aqui no blog. Para não dar muito spoiler, só comentarei que é no âmbito profissional da protagonista, que não sei dizer se foi planejado pela Tammy — um easter egg, que ela soltou em Garota Replay sobre algo que escreveria no futuro, ou isso poderia ter aparecido em Sonhei que Amava Você como uma homenagem ao livro de 2 anos atrás —, ou se foi uma coincidência. Eu espero que tenha sido planejado, adoro quando os autores soltam easter eggs sobre projetos futuros.

Garota Replay superou minhas expectativas, e olhem que elas não estavam nada baixas. Acredito que seja um livro que os jovens gostarão bastante, ele é atual — embora tenha sido lançado há 4 anos e muita coisa tenha mudado na vida dessa geração nesse período —, e pode agradar até mesmo aqueles que não são muito fãs de romances, porque, mesmo o tema sendo bastante presente, a obra vai muito além de uma história de amor.
comentários(0)comente



Tracinhas 15/02/2016

por Thatiane Teixeira
Já imaginou você sair para ir a uma boate e chegando lá, encontrar uma pessoa igual a você? Não estou falando de irmã gêmea, mas de uma pessoa que você nunca viu! Coisa impossível de acontecer? Era o que a Thizi também achava, mas foi exatamente isso que ela encontrou quando chegou a uma badalada boate do Rio de Janeiro para comemorar o presente que ganhou dos pais.

Thizi é uma jovem nascida em uma família de boa classe social do Rio de Janeiro e cresceu na beira-mar da cidade: Ipanema, Copacabana, Barra da Tijuca e Leblom sempre foram seus refúgios. Ela sempre foi uma garota alto-astral, que encarou a vida sem medo de arriscar. Independente desde muito nova, Thizi aprendeu a viver sob as próprias regras muito cedo, pois seus pais tinham o sonho de conhecer o mundo e quando tiveram a primeira oportunidade saíram para realizar esse desejo, deixando a filha aqui no Brasil.

Desde criança, o melhor amigo da Thizi foi o Tito. Eles cresceram juntos e a amizade foi aumentando com o tempo. Muitas pessoas chegavam a acreditar que eles eram namorados, detalhe que não era muito apreciado pelo atual namorado da garota, o Tadeu. Porém, eles nunca deram muita bola para os ciúmes exagerados do Tadeu, que na verdade era o maior “galinha” do Rio de Janeiro.

Em uma noite, em que todos saíram juntos para a balada, Tito consegue tirar uma foto do namorado da amiga, no exato momento em que o mesmo estava traindo a Thizi. O pior de tudo é que o flagra aconteceu no momento em que a garota tinha saído de junto do namorado para ir ao toalete. Daí a confusão estava armada, porque Tadeu ainda dá um jeito de prejudicar Tito, saindo no que parecia uma verdadeira luta de boxe na boate.

O ponto alto de toda essa confusão é o acidente de carro que quase deixou todos que estavam no carro do Tadeu, mortos. É no meio desse verdadeiro furacão que a Thizi descobre uma verdadeira replay dela, que esta andando livremente pelas ruas do Rio de Janeiro - como se fosse super normal as pessoas terem cópias espalhadas por aí… Muitos detalhes dessa história precisam se esclarecidos para que a Thizi possa entender como a vida dela ganhou essa cara de novela mexicana.

Garota Replay é de autoria da atriz, jornalista, escritora e multi talentosa Tammy Luciano. O livro tem um enredo viciante e que deixa o leitor querendo saber mais e mais do que vai acontecer com a Thizi durante seu caminho para descobrir quem é aquela garota igual a ela, que circula pelas ruas da cidade. Para mim, Garota Replay foi um dos primeiros livros a retratar de maneira mais fiel o jovem da nossa atualidade. Aquele que quer ser independente, livre e que gosta de arriscar, mas sem perder a essência e o desejo de viver cercado dos amigos e da família.

site: http://jatracei.com/post/138598162287/resenha-129-garota-replay
comentários(0)comente



Manu 27/12/2015

Thizi acha que sua vida não tem como piorar, depois de ser traída pelo namorado e de ter ganhado gelo de seu melhor amigo que tentou alertá-la ela ainda tem que lidar com os maus julgamentos de todas as pessoas ao seu redor e da constante ausência de seus pais. Então em noite,em uma balada tudo piora. Esperando tentar esquecer seus problemas se divertindo acaba arrumando mais quando dá de cara com uma garota exatamente igual a ela.
comentários(0)comente



Naiara Cristiane (estilodenerd) 22/11/2015

garota replay
thizi uma carioca de 20 anos que tem de lhe dar com a ausencia dos pais desde sempre , eles vivem viajando , agora sua vida vira de cabeca pra baixo seu namarado a traiu na frente de todos conhecidos e seu "ex" namorado bateu no seu melhor amigo tico agora ele nao quer falar com ela
quando sai para relaxar e esquecer seus problemas ela encontra uma garota identica a ela so que muito mais linda rs
a partir dai a vida da thizi muda muito
adorei o livro li tao rapido e o final ???? amei
comentários(0)comente



Carol 31/07/2015

"Garota Replay", uma leitura surpreendente!
É muito bom descobrirmos um escritor brasileiro de talento. Tenho orgulho do meu país quando vejo histórias bem feitas, tão boas quanto qualquer livro internacional, por vezes melhor. E é por isso que adorei o livro da Tammy Luciano.

Confesso que no início não sabia muito o que esperar. A protagonista me parecia um tanto dramática e a realidade dela parecia absurda e sem explicação. Que pais desnaturados! (Não que eu possa falar muita coisa, já que no meu livro também é assim, hehe). Que coisa sinistra ter alguém igual a você! Que namoro esquisito que essa garota tinha com o Tadeu! Que nome estranho que é Thizi! (Mas soava muito fofo :3 ).

Pouco após os primeiros capiítulos, minha opinião mudou totalmente. A nossa conhecida realidade brasileira do dia a dia, que não pode estar presente em nenhum livro estrangeiro, estava em cada página de Garota Replay, nos aproximando do drama dos personagens e fazendo-nos sentir aquilo que eles sentiam, viver o que eles viviam, saber exatamente como eram os lugares por onde os personagens passavam. Principalmente para uma moradora da Barra como eu e a protagonista.

Foi quando percebi que, mais do que a proximidade física com o lugar onde se passava a história, Tammy tinha o dom de nos fazer mergulhar na trama sem que percebêssemos. E então passei a gostar muito do livro. Me envolvi com a Thizi, me reconheci no meio de seus dramas, me envolvi com seus conflitos! O final me surpreendeu muito e enfim todos os pontos soltos da história foram ligados. Achei super original, além de muito forte! Finalmente entendi porque o livro fez tanto sucesso na época de seu lançamento!

O livro me fez questionar muitas coisas. Refleti muito com a leitura, amadureci com a personagem. E virei fã da Tammy, tanto que já estou com outro livro dela em mãos, o Sonhei que Amava Você ^^ (simplesmente MARAVILHOSO).

Essa é uma escritora brasileira que vale a pena a gente ficar ligada! E Garota Replay é um livro que vale a pena ser lido! Espero poder ser assim também como escritora. Afinal, é pra isso que estamos aqui, para passar sempre uma mensagem aos leitores, traduzir em palavras nossas crenças e modo de ver a vida. Tammy faz isso muito bem e sua paixão pela escrita é contagiante!

site: http://carolinacequini.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Rafaela 24/05/2015

O livro é muito repetitivo, talvez uma tentativa de fazer o leitor acreditar que a mocinha esta vivendo a pior fase da vida, mas acaba ficando cansativo. Achei a mocinha imatura, a ideia de que a replay tem sucesso por ser linda, usar roupas da moda e ter amigos lindos nao me compra mais.
comentários(0)comente



Deh Souza 02/05/2015

Super recomendo
Eu simplesmente amei o livro , do começo ao fim , é super fácil a leitura e é tão interessante q vc vai lendo e lendo sem nem notar q o tempo tá passando, a Thizi é uma personagem super divertida e as surpresas q o livro trás , meu Deus ' eu fiquei completamente chocada cm uma revelação quase no final do livro , quem tiver a oportunidade di ler aproveite , ele é bem pequeno e é tão bom q vale a pena.
Obs: leiam msm se n tiver tempo , vai valer a pena
comentários(0)comente



283 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |