O Apocalipse dos Trabalhadores

O Apocalipse dos Trabalhadores Valter Hugo Mãe




Resenhas - O Apocalipse dos Trabalhadores


3 encontrados | exibindo 1 a 3


Jacqueline 26/04/2014

"Porque o amor não cabia quieto no espaço tão pequeno que era o corpo de uma mulher"

O livro conta a história de duas mulheres-a-dias (a denominação em português de Portugal é muito melhor do as que circulam no PT do Brasil) e carpideiras que vivem em uma pequena cidade de Portugal e que, por caminhos diversos e improváveis, conhecem o amor. Suas condições de subserviência as colocam como alvo de assédios de variadas ordens, mas ainda assim o amor teima em lhes acontecer.
comentários(0)comente



Elisiane 11/03/2014

Achei uma leitura densa, um pouco difícil, mas o final do livro vale toda a leitura. Relata a historia de duas empregadas domesticas Maria da Graça e Quiteria, num cenário de precariedade, exploração, ausência de perspectiva, falta de amor, submissão. Nesse contexto de vida sem perspectiva Quiteria encontra no patrão, para quem também realiza serviços sexuais, uma chama de alegria, emoção, descoberta, penetrando no mundo das artes, da música e do sexo envolvente, que ele lhe proporciona. A amiga tem um envolvimento com um ucraniano, trabalhador imigrante. Há uma válvula de escape, sublimação ou redenção proporcionada pelo sexo no meio de todo o caos. Após a morte do patrão, os sentimentos de solidão, abandono, desesperança invadem a protagonista e então os questionamentos sobre a vida e suas perspectivas vão tomando um rumo concreto. Um livro sobre as mazelas da vida das mulheres trabalhadoras(domesticas), seus sonhos, frustrações, fragilidade, força, falta de perspectivas.
comentários(0)comente



3 encontrados | exibindo 1 a 3