Grande Sertão: Veredas

Grande Sertão: Veredas João Guimarães Rosa
Eloar Guazzelli




Resenhas - Grande Sertão: Veredas


471 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fabio.Nunes 17/06/2022

Leia como um boi
Certa vez Guimarães Rosa escreveu: "meus livros não são feitos para cavalos, que vivem comendo a vida toda, desbragadamente. São livros para bois. Primeiro o boi engole, depois regurgita para mastigar devagar e só engole de vez em quando tudo está bem ruminado. Essa comida vai servir, depois de tudo, para fecundar a terra."

Esse livro fala de um Brasil pouco conhecido, o Brasil dos caboclos sertanejos.
Narrado em primeira pessoa, pelo cangaceiro Riobaldo, o que se lê é uma linguagem quase nova. Português de um Brasil que fala diferente, sem deixar de se entender.
Não vou falar mais sobre a obra, por que isso pode quebrar o encanto da leitura.
Tendo demorado bastante nessa obra eu entendo o que o autor quis dizer quando afirma que ela precisa ser ruminada.
Terei de revisitá-la no futuro para absorver como boi o que, como cavalo, não consegui.

A inovação linguística é o que faz a leitura ser mais demorada, mas ao mesmo tempo é o que faz a narrativa ser tão real.

Leia com calma.
Leia como um boi, mas jamais seja gado.
Daniel 17/06/2022minha estante
Ótima resenha, Fábio!




Sol Belchior 06/06/2022

Uau! ?
"O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem."

Depois de 5 meses, enfim, terminei a leitura. ?
Foi o livro mais difícil que já li. Disparado!
Fui pesquisar mais depois sobre ele, e só aí não me senti mais tão limitada, porque até Fernando Sabino comentou sobre a dificuldade dele no começo da leitura. Mas depois de engrenar, eu percebi o porquê esse livro é um fenômeno! Escrito por um gênio de verdade.
Que bom que não desisti dele. Vi um sertão cheio da diversidade e de um Brasil fora do comum.
Esse livro é lindo! ?

#GuimarãesRosa
#GrandeSertãoVeredas
comentários(0)comente



Goo 04/06/2022

Saí da minha zona de conforto ao escolher esse livro. Assim como o protagonista, precisei de coragem para enfrentar tal desafio. Tinha muita insegurança... medo de não conseguir assimilar uma escrita tão peculiar.

O começo da narrativa justificou esse medo. Alguns trechos eu precisava ler devagar, reler e reler de novo, até compreender. Contudo, não era só por força de vontade que eu persistia; aquela singularidade me fascinava.

Alguém me disse então que o entendimento seria melhor adiante. Soube que as primeiras páginas são desafiadoras para todo mundo. Disseram até que era intenção do autor para fazer alusão à dificuldade de adentrar o sertão. Não sei se a informação procede, mas de fato o entendimento melhorou, a trama ganhou contornos, desembolou e até mesmo o linguajar se aperfeiçoou.

Ah, que arrependimento de não ter feito a travessia dessas páginas antes! Guimarães Rosa era mesmo um gênio. Como ele conseguiu contextualizar, e com tamanha sutileza, temas tão delicados em ambientes tão rústicos e personagens tão brutos?

Ganhei um novo livro favorito! Não vai ficar sozinho no pódio, mas vai tirar a liderança isolada que Cem Anos de Solidão tinha nas estantes do meu coração.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



A saga de um leitor 29/05/2022

Amoooooo
Quando se faz uma busca sobre GSV, de cara descobrimos que o livro vai falar sobre o amor de Riobaldo e Diadorim, o interior do sertão mineiro, seus hábitos e crenças, com uma linguagem única (de fato, isso acontece, mas não é só isso).

Falando da leitura, não tem como discutir. No início é bem difícil de acompanhar o que a obra quer dizer, mas quando você vai entendendo o sentindo da história, a leitura vai ficando fluida, e a curiosidade só aumenta.

Em Resumo:

Riobaldo, já velho, conta a história de como virou líder dos jagunços, amou Diadorim e ?derrotou? Hermógenes. Diadorim, um jagunço macho, criado para guerrear e nunca ter medo (isso ele foi bom de verdade, o jovem não arregava para ninguém) Riobaldo, antes de qualquer coisa, era o oposto de Diadorim, medroso, e fugia sempre que dava (ele não tinha aptidão para ser um jagunço). O medo faz o ?amor torto? de riobaldo, e para mim, esse momento o autor deixa poético, assim como suas crenças, apesar de confusas. Dentre essas crenças, há um pacto com o demônio/demonho/tinhoso entre outros nomes. Se esse pacto deu certo ou nao , não consigo afirmar, mas sim, mudou a personalidade do Riobaldo, mudou e não mudou ??, só sei que esse é um dos picos do livro, foi extremamente bem trabalhado e bem bolado, o autor não nos entrega uma resposta e deixar sempre aberto à interpretação do leitor sobre sua real validade.
comentários(0)comente



Ali 26/05/2022

A travessia
Pra mim, a leitura dessa mega obra do Guimarães foi como uma travessia, uma travessia pelo sertão físico e subjetivo do Brasil. Devo admitir que nas minhas duas primeiras tentativas, eu desisti de ler essa obra por achar o seu início de uma certa complexidade, mas conforme as páginas vão passando, eu me acostumei com a narração do autor e mergulhei-me na história de Grande Sertão: Veredas, que nos faz refletir e pensar sobre grandes pontos que nos constroem como sociedade. Além disso, nos envolve numa história quase epopeica de Riobaldo e sua grande história de amor.

Um livro que merece muito o título de um dos maiores romances da literatura brasileira e também uma leitura que deve ser feita por quem gosta de uma boa literatura e uma boa história
comentários(0)comente



@Matcholo 18/05/2022

É clichê falar que é o livro da minha vida, mas o fato é que Guimarães Rosa é meu autor favorito e Grande Sertão Veredas o livro preferido desse leitor aqui. Tive o prazer de reler essa belezura agora no começo do ano em uma leitura coletiva que só serviu para reforçar aqui o quão forte e significativa é para mim a história de Riobaldo e Diadorim. Além de toda a qualidade da obra e da dificuldade da leitura, a cada vez que releio esse clássico entendo coisas novas e sinto que ainda há muito para entender, cada leitura me desperta novas percepções e recomendo fortemente que insistiam nele pois vale cada linha. Uma dica para quem acha difícil, antes de pegar ele comece a ler os contos do Guimarães, ajuda muito a se habituar com a escrita e linguagem do autor.
comentários(0)comente



Mylena.Esteves 14/05/2022

...
Eu não tenho nem palavras para falar sobre essa obra de arte. Simplesmente AMEI!!!
Vou falar o clichê, não desistam no início, é um livro difícil sim, mas espetacular para quem persiste, assim como disse Afonso Arinos:

?Cuidado com este livro, pois Grande Sertão: Veredas é como certos casarões velhos, certas igrejas cheias de sombras. No princípio a gente entra e não vê nada. Só contornos difusos, movimentos indecisos, planos atormentados. Mas aos poucos, não é luz nova que chega; é a visão que se habitua. E, com ela, a compreensão admirativa. O imprudente ou sai logo, e perde o que não viu, ou resmunga contra a escuridão, pragueja, dá rabanadas e pontapés. Então arrisca-se chocar inadvertidamente contra coisas que, depois, identificará como muito belas?.
comentários(0)comente



Gabriel 07/05/2022

O livro é muito bom, mostrando sobre como é o sertão do Brasil, comidas típicas, e sobre como é a vida de um jagunço, assim como as de quem mora no sertão. O enredo foi bem projetado, sem "furos" no contexto. A linguagem usada é um pouco antiga, mas ainda assim dá para entender.
comentários(0)comente



Luciana.Lourenco 07/05/2022

"Tem muito de épico, guarda aspectos da situação dramática, seu lirismo salta ao olhos". Único e genial. Vale a travessia. ??
comentários(0)comente



Thami 06/05/2022

Meu desafio mais lindo!
Livrinho que me fez sofrer na ida e na volta da travessia ? que história linda! Que texto trabalhado! Fiquei encantada com a singularidade de tudo que se apresenta alô. Muito feliz de não ter desistido de acompanhar a vida de Riobaldo, o jagunço irresistível com seus amores e temores. Uma joia rara esse livro!
comentários(0)comente



Vinder 30/04/2022

Guimarães Rosa é genial, mas confesso que essa leitura foi complicada, muitas frases precisavam ser relidas e acabei demorando muito para terminar. Sempre me dispersava.
comentários(0)comente



Cintia.Oliveira 28/04/2022

Achei um livro difícil, nada fluído, mas é uma história interessante, porém estava lendo junto com outro livro bem difícil também.
Um dia vou reler acredito que deixei passar muitas coisas. Mas a história do Riobaldo acaba te prendendo, mas não foi como imaginei que seria. Valeu a leitura, foi a primeira desse autor também talvez deveria ter começado com um menor kkkkk.
comentários(0)comente



zoro's girl 19/04/2022

Obra impecável
No início, a leitura é um pouco arrastada pelos devaneios de Riobaldo, mas depois a narrativa em tempo psicológico engata. É uma história de amor e de ação, sobre a morte, sobre o sertão brasileiro e, principalmente, sobre a vida.
comentários(0)comente



Rafa 17/04/2022

O sertão é o mundo
"Lhe falo do serta?o. Do que na?o sei. Um grande serta?o! Na?o sei. Ningue?m ainda na?o sabe. So? umas rari?ssimas pessoas - e so? essas poucas veredas, veredazinhas".

Esse excerto nos explica o ti?tulo. O serta?o e? transfigurac?a?o do mundo, da vida, mescla de interno e externo, travessia, labirinto - espacial, espiritual, temporal. Veredas significa caminhos, circunsta?ncias, momentos. Os dois pontos nos mostra que, do sertão, nos será apresentado apenas isso. Porque o sertão é viver, do sertão só se conhece umas poucas coisas.

A narrativa vai cheia de encantamento, tem o peso da mão de um verdadeiro autor, que não se inclinou a convenções ou facilidades, que explorou as potencialidades da língua e do verso. É um texto poético, é um texto que pulsa a cada página, é um texto difícil. O estilo caracteri?stico da narrativa roseana assusta um pouco o viajante destreinado. Um mono?logo gigantesco (mas onde percebemos a presenc?a e as interfere?ncias de um interlocutor - aquele que vai conhecer o serta?o, leitor), a na?o linearidade da histo?ria, a riqueza exasperante dessa linguagem roseana... Mas é um "teste", um desafio, uma linha que espera para ser atravessada. Confie: a coragem recompensa fartamente os corações desejosos por esse encontro? o encontro com uma das maiores maravilhas da literatura nacional.

Acompanhamos o Riobaldo (nosso contador), sua infa?ncia, como entrou na jagunc?agem, seus amores, suas du?vidas, sua travessia. Ele é o personagem principal.
Estudos relacionam o texto a romance de formac?a?o, histo?rias de cavalaria, narrativas fa?usticas. Sim, há tudo isso. Há mistério, guerras, disputas por poder, religião, história. Temos, aqui, um rico material sobre as estruturas de poder existentes nos serto?es do Brasil (fisicamente falando, o serta?o, no livro, pega Bahia, Goia?s e Minas), a importa?ncia econo?mica e social do Gado, aspectos cri?ticos sobre a figura feminina dentro desse contexto (o sofrimento da mulher), a religia?o (a fe? e o medo) como poder dentro da sociedade.

Nosso amor, por outro lado, descamba junto com o de Riobaldo por Diadorim. Como pode tanta água nessa terra seca? Encoste o ouvido à terra: não dá para esconder o barulho.
O livro inteiro é um coração pulsando. No a?mago da vida, há o amor. Acerca da tema?tica amorosa, temos fartas construc?o?es filoso?ficas, sobre o duplo, mito andro?geno, crianc?a primordial (um bom autor a consultar é o Benedito Nunes), mas nada disso importa verdadeiramente. Não há como sair ileso, seu coração bate junto com Riobaldo, desespera junto com Diadorim, sofre todos os conflitos, entrega-se ao ciúme, à dor, à coragem e força? muita força.

Contudo, o que mais ganha proemine?ncia, nas ana?lises sobre o livro, e? a questa?o fa?ustica. Esse e?, de fato, um leitmotiv dentro da narrativa. E, então, é possível dar a alma ao demônio? Carece de Ritual? Há percursos a atravessar? Ha? muitos elementos fa?usticos no texto (questionamentos sobre a alma, a natureza humana, os contra?rios dentro de no?s), apesar de o evento central permanecer em suspenso (aqui as interpretac?o?es divergem bastante). Mas é realmente fascinante esse trabalho que o Rosa construiu.
comentários(0)comente



471 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR