Morte Súbita

Morte Súbita J.K. Rowling




Resenhas - Morte Súbita


805 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |


Sara 01/02/2016

Um dos melhores livros que já li
"Seria cômico se não fosse trágico "
Essa frase define o desfecho do livro.
Um livro totalmente diferente da JK Rowling, a partir dessa obra podemos reconhecer que ela merece a fama que possui. Recomendo para quem tiver forças de caminhar junto com o raciocínio piscicológico da autora.
comentários(0)comente



Liv 31/01/2016

Tipo Coelhos
Resenha do blog Tipo Coelhos
www.tipocoelhos13.blogspot.com.br

Se você pegou este livro para ler pensando em matar um pouco da saudade de Harry Potter ? apenas pare.
Completamente diferente do mundo mágico em todos aspectos ? na narrativa, nos personagens, na ambientação, Morte súbita mostra a rotina em um pequeno vilarejo inglês.
Não foge muito do que a gente conhece das nossas cidade pequenas ? todo mundo se conhece, sabe de tudo sobre a vida de todos, julga quem foge dos padrões impostos.
A história gira em torno do conselho da cidade, o qual abre uma vaga depois de ? veja só ? uma morte súbita.
A narrativa do livro é um pouco diferente do que estou habituada : na mesma página muda o narrador se falando de um mesmo assunto. Qualquer distraída na leitura e você pode ficar completamente perdido sobre o que está acontecendo.
Esse é um dos motivos pelo qual foi um dos livros (nessa quantidade de páginas) que mais demorei a ler ? de 02 a 20/11 ? somando o marasmo.
Embora comece com algo impressionante, como a morte de um personagem, ela conta a rotina, bem comum, de cada um dos personagens. Como vivem, como é a família, quais são as reações ao dia a dia, e com o tempo você está confuso sobre quem é quem e entediado.
Depois você percebe que essa é uma tentativa de você se aproximas dos personagens e começar a tomar partidos, mas ? me desculpe ? realmente entediante.
Talvez porque retrate pessoas comuns, com problemas comuns ? ou quase isso ? sem grandes emoções
O livro começa a ficar realmente interessante la pela página 300, quando começa a ficar intrigado com algo e ações começam realmente a ter reações e sentidos, e é a hora que você pega para matar.
Meu marido costuma dizer que mesmo que o desenrolar inteiro de algo seja ruim, se o final for bom, compensa. Assim como um bom desenrolar com um final ruim, estraga tudo.
Confesso que este livro me deixou um tanto em dúvida.
O final é marcante, impressionante e compensa a leitura do livro. Mas isso só se você conseguir chegar no final, porque na maior parte do tempo, você acha que tudo não passa de uma perca de tempo.
comentários(0)comente



Leo 23/01/2016

Seria cômico, se não fosse trágico.
O livro é sensacional!!! Comecei o ano bem, provavelmente não lerei um livro melhor que esse em 2016. O que mais gostei na história foi a grande quantidade de personagens e o quanto a autora conseguiu transmitir realismo com eles. Vendo o ponto de vista de cada um ao decorrer do livro, depois da metade eu senti como se conhecesse cada um deles pessoalmente, os seus segredos e os seus problemas. Os personagens adolescentes com certeza são os melhores: Andrew, Krystal, Stuart e Sukhvinder. Além disso tudo, a critica social abordada é muito forte e faz você parar pra pensar bastante. O final foi muito diferente do que eu esperava, me surpreendi um pouco. Não é um livro que eu recomende para qualquer pessoa, pois o ritmo é lento e sem grandes reviravoltas. J.K Rowling arrasou!!!
comentários(0)comente



Debb Cabral 22/01/2016

O Gato leu: Morte Súbita
Morte Súbita é o primeiro livro para adultos da J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter. Morte Súbita, não tem nada de Harry Potter, isso vocês precisam saber.

Desde que eu vi o livro a capa me chamou logo a atenção, cores fortes e design minimalista revelavam que o que importava, de fato, estava do lado de dentro.

Na história, a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo de Pagford, choca todos os seus habitantes. Esse vilarejo do interior da Inglaterra só tem a aparência de paz. Guerras são travadas, ricos contra os pobres, filhos contra seus pais, esposas contra maridos e professores contra alunos são apenas algumas delas. Há muito preconceito e falsidade, muitas pessoas que fazem de tudo para manter as aparências.

site: Leia mais em: http://gatoqueflutua.com.br/2015/06/03/o-gato-leu-morte-subita/
comentários(0)comente



Francielly Negreiros 21/01/2016

Morte Súbita
Em Morte Súbita a Rowling nos mostra que a vida  no pequeno vilarejo de Pagford é cercada de muitas intrigas e revelações. Não me decepcionei com a história porque não criei nenhuma expectativa em relação ao mundo de Harry. Gostei do que encontrei nesse livro, a parte social trabalhada por essa autora brilhante é evidente e admirável, faz você parar e refletir.  A mesquiaria, vaidade, gana por poder e o zelo com a reputação torna os personagens muito humanos, reais demais e por vezes muito parecidos com pessoas do seu próprio convívio, principalmente se você morar em uma cidade pequena onde o ponto alto sempre será as fofocas e o que as pessoas acham a seu respeito. Confesso que esperava um desfecho totalmente diferente, algo revelador que realmente me surpreendesse, mas nem sempre se poder ter tudo, rs.
comentários(0)comente



Juliana 18/01/2016

Eu Realmente Tentei...
Cara, sabe oque é ler 7 livros em uma semana? Foi oque fiz com Harry Potter, contudo eu não consigo com Morte Subita, sabe oque são uma espera de umas 100 pgns para entrar na história??? Se vc é do tipo, quero resultados imediatos, fica longe desse livro.
comentários(0)comente



João 13/01/2016

Fantástico!!
Um dos melhores livros que li ultimamente,me prendeu do começo ao fim.
J.K. Rowling deu um show de escrita com esse livro.
Um mergulho de cabeça nas mesquinharias humanas,que a autora narrou com maestria.
Leitura excelente!!
comentários(0)comente



Maria Clara 11/01/2016

Resenha em Vídeo: Morte Súbita
Finalmente vim resenhar o livro Morte Súbita da J.K. Rowling só digo uma coisa meu deus que livro. Melhor eu nem falar nada pra não estragar, vamos ver o vídeo que vocês vão entender o que eu estou falando.


site: http://www.espelhodomundo.com/2015/01/resenha-do-livro-morte-subita.html#.VpPmV7YrKM8
comentários(0)comente



fbeiragrande 06/01/2016

Para aprender a construir personagens
Uma aula de construção de personagens, incluindo um dos principais, que morre na primeira página, e a verdadeira protagonista, que é um a cidade. Uma aula!
comentários(0)comente



Thiago Fernandes 04/01/2016

Denso, porém sensível!
Olá amigos, aqui resenho mais uma obra da corajosa e talentosa J.K. Rowling, a quem não canso de elogiar. A obra que sucedeu a hiper-ultra-mega-power bem sucedida e best seller mundial saga de Harry Potter (o que acabou sendo até perigoso, mas inevitável, ela teria que escrever algo após a história do bruxinho querido), “Morte Súbita”, título que fez bastante sentido mas que não se compara ao original “Casual Vacancy”, quem leu a história sabe do que estou falando.
Morte Súbita é um livro absolutamente e completamente diferente de Harry Potter, é uma abordagem infinitamente mais realista, menos lúdica, mais palpável que seu trabalho anterior, então se você estava esperando algo pelo menos parecido ou seguindo o mesmo gênero de Harry Potter você pode se decepcionar um pouco, pois são quase opostos.
Aqui, a narrativa é detalhista na tentativa de fazer o leitor enxergar uma realidade e acompanhar a história como se fosse um fato real em uma cidade pequena da Inglaterra chamada Pagford que é fictícia, o livro mostra uma realidade que não ocorre só no Brasil, é um problema do mundo todo, até nos países de primeiro mundo ou desenvolvidos como é o mais correto designar há a famigerada desigualdade social. Pagford é uma cidade pequena e a história inteira retrata uma confusão social e política e em como as relações interpessoais de uma cidade pequena são particularmente exageradas. A história fica um pouco enfadonha em alguns pontos do livro, isso é algo que muitas que pessoas que leram o livro chamaram atenção e é algo real durante a leitura, isso faz parte do modus operandi que J.K. Rowling utilizou, porém você se apega aos personagens muito facilmente, você identifica esses personagens, você os enxerga devido suas características pessoais mais do que suas características físicas.
O livro apesar de cansar pelo excesso de detalhes e diálogos longos acerta ao conseguir mostrar cada personagem como são e como eles são fundamentais para o desenvolvimento da história.
Desigualdade social, poder, interesses obscuros ou fúteis, segredos e fraquezas pessoais, o abandono de pessoas em situação ruim pelo governo, drogas e violência, foram somente alguns dos pontos que identifiquei no livro, ou seja, é uma história repleta de nuances que é muito bem apresentada na narrativa. O final do livro é um pouco triste, mas proposital para o contexto de tudo e no meu ponto de vista fechou muito bem a história.
Quem quer experimentar uma nova faceta da J.K. Rowling e não se prender somente em Harry Potter vale muito a pena a leitura, eu recomendo a obra e aconselho quem for ler a já ter em mente que o livro pode te cansar em certos pontos, mas é bem escrito e bem elaborado e se você for como eu que gosta de ler pois livros são obras de artes complexas e bonitas e não simples meios de entretenimento (mesmo não deixando de ser) você certamente gostará do livro. Nota “4.2”.

site: http://caixadeletras.com/2016/01/04/resenha-morte-subita/
Leo 05/01/2016minha estante
Agora fiquei muito mais ansioso pra continuar a leitura.




Arthur 01/01/2016

Não é Harry Potter
Quem pegou o livro esperando aquela narrativa de Harry Potter, se enganou feio. O livro é pesado, cru, forte, até doentio. Não há magia, há relações humanas, há emoções humanas de forma direta. De uma morte, algo corriqueiro, gera toda uma trama que termina de forma surpreendente. Esse livro gera ressaca literária. Há a necessidade de um tempo para digerir todos os acontecimentos por trás dele. O que mais me impressionou foi a versatilidade de JK Rowling que podia muito bem viver dos frutos de Harry Potter mas abriu sua mente e criatividade para criar algo totalmente novo e diferente.
comentários(0)comente



MisaoTR 29/12/2015

Não espere nada proximo à HP
No começo, achei maçante. Monótono e parado e cheeeio de personagens e nomes diferentes ao qual confesso fiz uma pequena listinha para saber quem era quem.
Conforme fui lendo, eu fui devorando o livro de certa forma, pois o drama vai se intensificando de forma que eu não esperava e gostei muito disso.
Definitivamente, JK sabe como escrever.
comentários(0)comente



Isa Temístocles 11/12/2015

J.K decepcionou
Todos sabem que J.K Rowling escreve excepcionalmente bem, com o jeito que ela descreve o ambiente, os personagens...
Mas nesse livro, ela exagerou na descrição dela, e tem muito mais personagem do que história. Para você entender o que passei pra tentar terminar esse livro (o que não consegui): tinha que ficar voltando as páginas para lembrar quem era o Sr. de Tal, para lembrar a relação que ele tinha com Beltrano, que era casado com Ciclana (assim por diante). Uma cidade inteira de personagens, exagerou muito J.K...
comentários(0)comente



Laís 10/12/2015

Superando Expectativas
Eu comecei a ler ele e inicialmente me desmotivei, achei que a J.K Rowling tinha perdido o jeito para livros e não superaria o HP de forma alguma, fiquei arrastando a leitura até que uma colega disse que se eu continuasse eu iria amar. Dito e feito! Eu voltei a leitura, uma cidade meio parada, com aquelas notícias banais que se espalham em um dia e com mil versões, vários personagens...você como um expectador vai visualizando as vidas de cada um, coisas acontecerem, pessoas mudarem, descobre seus motivos, torce pelo bem ou pelo mal...e quando chega ao final do livro você quer fazer brotar mais páginas...você se acostuma com os personagens, quer participar do desenlace do seu cotidiano, como um velho amigo querido, foi essa sensação que o livro me deu. Incrível meeeesmo. Por isso se iniciou e desanimou assim como eu, darei o mesmo conselho, vá um pouco mais além!
comentários(0)comente



Suelen 04/12/2015

Sensacional
Vi tantas críticas negativas sobre ele que decidi tirar as minhas próprias conclusões.
Já no início do livro me senti como sendo uma moradora de Pagford observando todos os outros personagens e vendo como um simples acontecimento pode mudar a vida de todos que o conheciam.
Morte Súbita serviu para abrir meus olhos e enxergar os problemas que eu fingia que não existiam no local onde eu moro.Entrou na lista dos meus favoritos do ano.
comentários(0)comente



805 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |