Morte Súbita

Morte Súbita J.K. Rowling




Resenhas - Morte Súbita


816 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Natália | @tracandolivros 14/07/2018

Genial e muito bem escrito!
Barry Fairbrother e sua esposa estão indo comemorar o aniversário de seu casamento, porém, ao chegar no clube, algo horrível acontece. Barry cai morto no chão, e sua morte é diagnosticada por aneurisma cerebral. Isso desencadeia uma série de problemas para o vilarejo de Pagford, pois com a morte de Barry, há uma vaga de conselheiro em aberto.

Este livro tem muitos personagens, muitos mesmo, e nenhum é realmente o protagonista dele, o protagonista é o vilarejo em si. Cada família é apresentada, e todas são bem diferentes, cada qual com seus problemas. Enquanto a estória vai se desenvolvendo, as famílias vão se conectando, e tudo vai fazendo sentido.

A trama é bem lenta, é preciso persistir para poder chegar num ponto onde ela te prenda, não há exatamente um mistério, ou algo que te leva junto. É realmente uma estória sobre como são os seres humanos, como eles vivem em sociedade, e com suas famílias. O livro aborta muitos assuntos, dentre eles tem traição, violência, estupro, uso de drogas, depressão entre outros.

Conforme a estória vai passando, nos deparamos com muitas questões sobre a vida, como cada pessoa age em situações específicas, em como, as vezes, julgamos erroneamente as pessoas, apenas pela condição delas, o por alguma atitude. Traz muito o que pensar, e aos que abandonaram esse livro, eu digo para darem uma nova chance, pois vale muito a pena, ver tudo o que ele pode ensinar. E aos que sempre quiseram ler, mas estavam com um pé atrás, leiam, peguem, com calma, e aos poucos vocês serão levados pela grandeza que existe atrás de cada acontecimento.

site: https://www.instagram.com/p/BYOJCJBA8nt/?taken-by=tracandolivros
comentários(0)comente



Zhozo 05/07/2018

Maravilhoso!!!
Não entendo como esse livro é tão subestimado. Ele é incrível!
comentários(0)comente



Fe 20/06/2018

"Morte Súbita", de J. K. Rowling
A história se passa em um vilarejo fictício da Inglaterra – Pagford – onde a morte repentina (ou súbita, se preferirem) de Barry Fairbrother, integrante do Conselho da cidade, muda completamente o cotidiano de todos.

Após a morte de Barry, os moradores começam uma briga interna para eleger o novo membro que ocupará a cadeira vazia deixada no Conselho. Para isso, são formados dois grupos: os que são a favor e os que são contra a Fields, um bairro que fica entre 2 cidades e considerado, por muitos, como problemático por ter uma população mais pobre e sediar a clínica de reabilitação para viciados em drogas.

O falecido Fairbrother era a favor de Fields, então um novo membro poderia mudar (ou não) essa situação: Fields continuaria fazendo parte de Pagford ou passaria a ser responsabilidade de Yarvil, cidade vizinha?!

Acontecimentos estranhos aparecem nesse meio tempo, como postagens anônimas sob o pseudônimo do Fantasma de Barry no site do Conselho expondo todos os podres dos cidadãos.

O livro é dividido em capítulos e subcapítulos, e cada um conta a história de um personagem. Há muitos personagens (muitos mesmo) a serem conhecidos e entendidos e cada um contribui efetivamente para o desenvolvimento da história.

Dica importante: se jogue de cabeça A-B-E-R-T-A nesse livro e prepare-se para abordagens polêmicas como o preconceito, homossexualismo, pedofilia, bullying, traição, hipocrisia, drogas, prostituição e política. Um verdadeiro balde de água fria jogado, sem dó nem piedade, em nossas cabeças, e que nos faz refletir sobre a realidade nua e crua que nos cerca.

“Morte Súbita” pode ser definido em duas palavras: intrigante e desafiador!!

Desafie-se e leia!! Vale muito a pena!

site: https://ateaultimapagina.wordpress.com/2018/03/22/resenha-morte-subita-de-j-k-rowling/
comentários(0)comente



Ingrid 02/06/2018

Morte Súbita
Fairbrother é um homem importante no pequeno vilarejo de Pagford,mas sua morte súbita causa grnade impacto na "cidadezinha".
Na medida que você vai lendo, você vai conhecendo as pessoas do ciclo de conhecidos de Barry. Existem pessoas que o admiravam e pessoas que o detestavam.
Alguns ficaram chocados com sua morte, outros só querem levar suas vidas em paz, ja outros não ficaram tão tristes assim, pois com a morte súbita de Barry, sua cadeira fica vaga no conselho de Pagford.
O início do livro relata sobre a morte dele,mas não fala muito da sua família.
A morte dele foi de boa hora para algumas pessoas. A pequena cidade é dividida nas classes sociais e é daí que você vai entender qual o real valor que o homem tinha no pequeno vilarejo.
O livro também relata que todos querem se candidatar no lugar de Fairbrother, então fico pensando - Eles tinham inveja do homem ou... ja que o tal havia morrido porque não se candidatar e da a continuidade? Essas perguntas nos rodeiam no meio da leitura.

O livro é tão genial que da vontade de sair contando Spoilers a fole, resumir todo o livro para vocês(haha).

Achei incrível os pontos críticos que J.K colocou no livro, é um livro de se ler e pensar muito.
Seu livro com certeza irá desencadear debates em todo tipo de escolas,faculdades e até você e sua família em casa.

Capa: Achei a capa bonita e as cores fortes da um efeito lindo na estante.

Personagens: Não tem um personagem que seja insignificante na história. Tem sim aquele que você menos gosta,mas é tão significante quanto.
Não tem como escolher o melhor.
Cada um tem um lugar especial na trama.
comentários(0)comente



Thai 03/04/2018

Impactada
Que início de livro arrastado, misericórdia. Mas que final impactante, senhor. Só tia J.K. mesmo para fazer isso. Até chorei no final do livro, achei bem triste
DEIA 01/05/2018minha estante
Concordo muito com vc. Achei as primeiras 150 ou 200 páginas muito difíceis de serem lidas. Muitos detalhes, vc perde um acha que não conhece mais ngm do livro. Bate a vontade de abandonar. Mas que final. Caracas!!
Chorei muito e fiquei mal ainda no dia posterior. Caracas!!


Thiago.Leite 10/05/2018minha estante
Quando cheguei por volta da páginas 200 não consegui.. Aqui quem vai ter morte súbita é o leitor, mas depois me disseram que depois da página 200 é que melhora... Quem sabe um dia eu volto a ler ele!!




MAGALHÃES 02/04/2018

MEDIANO
Nossa,eu fui com tanta expectativa que acabei me decepcionando,tenho partes q dar pra vc se empolgar mas tem outras q não dar pra descer.
comentários(0)comente



Bia Oliver 30/03/2018

Denso
O livro Morte Súbita há tempos está na minha lista de leitura, mas sempre procrastinei a leitura por receio de me desencantar com a autora. Afinal, há duras críticas sobre o livro. É do tipo ou você ama ou você odeia.
O que me chamou muito a atenção neste livro é a crítica social. A escritora mostra de forma magistral a briga entre os ricos e os pobres.
Mas a trama vai muito além disso, é densa, pesada e às vezes tem um sabor amargo.

site: http://www.leiturasecomidinhas.com.br/livro-polemico-de-j-k-rowling-morte-subita/
comentários(0)comente



Dani 21/02/2018

Surpreendente
"Um livro com personagens muito bem construídos, que vao se conectando e se relacionando a cada pagina, criando laços, sejam eles de amor, de ódio, de apatia, ou quaisquer outros sentimentos. No inicio o livro é totalmente descritivo, pra voce se situar mesmo sobre o local e as pessoas, de um jeito que so a maravilhosa J. k. consegue fazer, nos transportando para cada cantinho. E quando a historia começa a se desenrolar, e voce começa a entender a situação de cada um, ai sim é que voce se prende e quer terminar para saber qual sera o "fim" de cada personagem. Fiquei imensamente triste no final, e cheguei a chorar, novamente J. k. conseguiu me causar aquela mesma tristeza de quando perdemos Sirius, Dobby, Dumbledore e outros." Nota: 5
Lari 22/02/2018minha estante
Esse livro é sensacional né? E o final? Corta o coração de tanta tristeza...


Dani 22/02/2018minha estante
Totalmente Lari, nossa e o final é tao real ne :(


DEIA 01/05/2018minha estante
Achei o livro muito bom. Chorei e chorei muito. Ainda fiquei mal pensando naquilo que li. Muito real ne, infelizmente.
Achei o começo do livro muito difícil de ser lido, devido à quantidade de informações dadas, mas agora que acabei a leitura, tudo faz muito sentido.




Thalita R. 31/01/2018

Um livro incrível e subestimado.
Comprei o livro por 5 reais de uma amiga sem saber nada e me supreendi!

Morte súbita se inicia com a morte de Barry Fairbrother vítima de um aneurisma. Logo nos primeiros capítulos temos uma introdução aos outros personagens por meio da reação dos mesmos à morte de Barry. Ao longo da narrativa podemos mergulhar na pequena cidade de Pagford e em seus problemas sociais/políticos (estes bem presentes na história pois Barry era o presidente do conselho da cidade) , ficaremos a par das fofocas e escândalos de uma cidade pequena onde todo mundo se conhece.
É uma história adulta, contém palavrões, traição, drogas, estupro, violência doméstica além do cunho político que permeia a trama. Amei o livro por não trazer estes temas de forma apelativa. Eu lia e sabia que aquilo acontecia e acontece na vida real. Não tem exagero. Acho que o único defeito da autora é não ter usado um pseudônimo pois inevitavelmente iriam compará-lo a Harry Potter (o que não faz nenhum sentido gente porfavorné). O mais próximo de HP que chegamos é na construção belíssima de vários personagens bem diferentes numa mesma história.

Vale muito a pena se querem saber. Mas entendo quem vá se sentir desconfortável com a história devido ao tema pesado.

O que vocês acharam? Já leram? Querem ler?
DEIA 01/05/2018minha estante
Eu concordo com vc sobre a história. Sobre os temas abordados serem tão reais.
Só não acho que há real necessidade de JK usar um pseudônimo, acho mesmo que os leitores precisam aprender a separar as obras da escritora.




Louis Migols 19/01/2018

Morte Súbita
Incrivelmente autêntico, J.K. Rowling consegue nos mostrar um lado ousado, bem diferente da saga Harry Potter nesta novela adulta. Ótimo!
comentários(0)comente



rafael 23/12/2017

A história traz diversos conflitos dentro do pequeno vilarejo chamado Pagford, os quais foram desencadeados a partir da morte do conselheiro Barry Fairbrother, inimigo político de Howard Mollison. Temas como desigualdade social, drogas, prostituição, bullying, suicídio e confrontos familiares são abordados na trama, cuja leitura é feita em capítulos curtos, sob os pontos de vista de diversos personagens.
comentários(0)comente



Fabio Shiva 14/12/2017

“Uma grande obra de uma grande autora.”
“Uma grande história sobre uma pequena cidade.”

Quando peguei o livro, ao ler essa descrição na orelha, achei um pouco pretensiosa, mas cheguei ao final de “Morte Súbita” achando a frase até bem modesta. Uma obra elegante, muito bem concebida e executada do início ao fim. A narrativa simples e cativante é aliada a um continuado convite à reflexão sobre a natureza humana, mas que fica totalmente a cargo do leitor aceitar ou não, inclusive determinando a profundidade de seu mergulho, sem que isso jamais interfira no prazer e na diversão da leitura. Ou seja, é um livro talhado para ser um Best-Seller, para ser consumido superficialmente, mas que também oferece possibilidades que normalmente só são encontradas em obras da assim chamada “alta literatura”.

Um bom exemplo dessa multiplicidade de níveis de leitura em “Morte Súbita” está na concepção dos personagens, que a uma primeira vista parecem um tanto superficiais e estereotipados. Mas à medida que as intenções da autora vão se descortinando, percebemos que cada personagem foi retratado na justa medida para cumprir seu papel no grande bailado coletivo que avança inexoravelmente para o gran finale, em um suspense sutil e muito bem elaborado.

Nada tenho a criticar neste livro, nem mesmo a malandra tradução do título (“The Casual Vacancy” no original), que ao menos para mim sugeriu que se tratava de uma história policial, pois foi graças a esse engodo que me dispus a passar a leitura na frente de outras de uma longa (graças a Deus por isso!) fila.

A autora, célebre mundialmente pela série Harry Potter (li os três primeiros livros e gostei muito, embora não tenha acompanhado a saga cinematográfica até o final), demonstra cabalmente aqui, em seu primeiro livro para o público adulto, que ainda tem muitas coisas interessantes a dizer.

Eu não poderia concordar mais com outra frase de publicidade do livro:

“Uma grande obra de uma grande autora.”

http://comunidaderesenhasliterarias.blogspot.com.br/2017/12/morte-subita-j-k-rowling.html


site: https://www.facebook.com/sincronicidio
comentários(0)comente



Jaina 11/12/2017

De tirar o fôlego.
Simplesmente li os últimos capítulos prendendo a respiração. Muito bom!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lys 07/12/2017

Um livro maravilhoso!
No inicio achei um pouco chato e confesso que só comprei porque estava muito barato e tinha sido escrito pela Rowling (não que eu esperasse nenhum Harry Potter ou algo do tipo, sabia que era algo totalmente diferente, e foi isso que me deixou um pouco receosa, com medo que de alguma forma isso fosse uma tentativa "fracassada" de tentar desvincular sua imagem dos livros infanto-juvenis). Já havia começado uma vez e acabei abandonando nas primeiras paginas Então esse ano, como estava decidida a ler os livros que eu já tinha e estavam a muito guardados, ao invés de emprestar livros de outros lugares ou pessoas, esse chamou a minha atenção e decidi tentar de novo.
Depois de ler as duas primeiras paginas meu impulso foi largá-lo outra vez no armário, pois o inicio não me empolgou e achei um pouco chato, mas sabia que se o fizesse era bem provável que não voltasse a pega-lo novamente, decidi insistir e foi a melhor coisa que eu fiz. A história aos poucos foi me cativando e os seus personagens foram se tornando cada vez mais interessantes, esse recorte da vida real dos habitantes de Pagford, que bem poderia ser de qualquer cidade do mundo, me deixou fascinada. Fascinada por descobrir que essas pessoas, essas relações, esse problemas de comunicação entre seres humanos não são uma exclusividade deste ou naquele lugar especifico, mas da humanidade no geral e isso me fez repensar sobre a vida, sobre as atitudes das pessoas, as minhas atitudes e como podemos e devemos ser melhores e buscar evoluir e parar de seguir um tipo de relacionamento social que já está antigo e ultrapassado e cujo resultado já sabemos onde vai dar, e procurar novas formas de nos relacionarmos, deixando certas atitudes antiquadas para trás e adotar novas posturas mais assertivas com relação a nos mesmos e aos outros, sermos mais autênticos, não como Bola Wall acreditava na sua autenticidade, mas sendo verdadeiro consigo mesmo e com o outro, sem dissimular seus verdadeiros sentimentos com Samantha e Shirley Mollison.
Enfim, o livro nos faz mais empáticos ao passar por uma avalanche de sentimentos, nos mostrando os motivos que levam cada um a tomar o rumo que tomou e nos mostra que muitas vezes a muito mais escondido embaixo das águas do que nos mostra a ponta de um iceberg.
Aline 15/01/2018minha estante
undefined




816 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |