A Filha do Louco

A Filha do Louco Megan Shepherd




Resenhas - A Filha do Louco


54 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4


Tracinhas 22/10/2015

por Thatiane Teixeira
Juliet Moreau é uma criança de 10 anos, que descende de uma família abastarda da sociedade inglesa. Seu pai, o Dr. Moreau, é o cirurgião mais famoso de toda a Inglaterra e por causa disso, vive em meio à festas e as pessoas da alta sociedade.

Tudo parecia perfeito no casarão da família Moreau até que um escândalo se abate sobre as experiências científicas do médico, que sem deixar nenhuma pista desaparece e é dado como morto. Sua mulher e filha ficam completamente desamparadas, pois o governo toma todos os bens da família e os amigos fecham as portas e negam-se a ajudá-las.

Passam-se seis anos, e agora a adolescente Juliet trabalha como faxineira no King’s College, uma universidade de medicina em Londres, onde antes do escândalo, seu pai lecionava. Durante esses anos muita coisa aconteceu com a jovem e sua mãe, que agora também está morta.

Juliet trabalha como faxineira em meio aos experimentos que são realizados na instituição. Ela ainda mantém uma amizade com Lucy, uma adolescente que tem a mesma idade da nossa protagonista e pertence a uma das famílias da sociedade inglesa que negaram ajuda à Juliet e sua mãe.

Após um dia de trabalho, Juliet encontra com Lucy e juntas as garotas vão a uma “festa” em que alguns estudantes de medicina estão participando. A comemoração tem o objetivo de celebrar o fim das provas na instituição.

Em meio as brincadeiras, Adam um atraente estudante, aposta com Juliet o número de ossos do corpo humano e para provar que está certa, a jovem aceita ir com os estudantes durante à noite, escondidos até a faculdade.

Ao chegarem lá, Juliet percebe que há algo errado e que outras pessoas estão na universidade. Para surpresa de todos, outros alunos estão usando uma das salas de cirurgia para realizar um procedimento conhecido como vivisseção (dissecação de criaturas vivas). Juliet conhecia esse procedimento dos experimentos realizados por seu pai, no laboratório que ele mantinha na antiga casa em que moravam.

Nesse momento a certeza vira dúvida, pois a moça reconhece a assinatura do seu pai em um desenho usado como modelo pelos estudantes da faculdade. Perplexa com tudo aquilo, a jovem descobre que o documento foi adquirido recentemente com um médico em um hotel de Londres.

Em busca de respostas, Juliet vai até o hotel em que o médico está hospedado e descobre que seu amigo da infância e antigo criado da família, Montgomery está hospedado lá. Para surpresa da jovem, ele confirma que o pai dela esta vivo, exilado em uma ilha tropical no meio do Oceano Pacífico e que provavelmente continua a realizar suas misteriosas experiências.

Sem pensar duas vezes e devido as novas circunstâncias que ameaçam a vida da jovem, Juliet embarca com Montgomery para encontrar seu pai e tentar entender os motivos que o levaram a abandoná-la com sua mãe em Londres.

A diagramação do livro apresenta detalhes que remetem ao período clássico, em que a história se passa. Além disso, o livro inteiro apresenta um novo formato devido às mudanças que aconteceram nas publicações do Grupo Editoral Novo Conceito.

Tenho que admitir que não sou fã de sci-ficcion e que ao ler a sinopse desse livro eu esperava uma história totalmente diferente. O estilo de narrativa usada pela autora é bastante interessante, principalmente por se tratar de uma releitura de um clássico mundial. Acho que a protagonista é muito ingênua em relação ao pai, ainda mais depois de ter passado por todo tipo de sofrimento depois que foi abandonada por ele. Além disso, a maneira como o mocinho da história decide o destino da Juliet, fazendo com que ela acredite nele e depois lhe virando as costas, me fez ter vontade de entrar no livro e dá umas boas tapas na cara dos dois.

As experiências realizadas pelo médico louco me assombraram por vários dias após concluir a leitura do livro. É preciso ter coragem para não deixar a história pela metade, pois tudo é descrito nos mínimos detalhes fazendo com que o leitor consiga criar as cenas com perfeição na mente.

A autora Megan Shepherd é fomada em Relações Internacionais e trabalhou em diversos países. Ela escreveu esse livro baseado no clássico A Ilha do Dr. Moreau, de H. G. Wells, e tem como objetivo mostrar a visão da filha do médico sobre os experimentos do pai. A Ilha do Dr. Moreau foi adaptado para os cinemas em 1977 quando foi estrelado por Burt Lancaster. O filme foi regravado em 1996 e teve como ator principal Marlon Brando.

site: http://jatracei.com/post/131554200787/resenha-96-a-filha-do-louco
comentários(0)comente



Bia 22/09/2015

Resenha - A Filha do Louco
Esse livro já estava na minha lista de livros que preciso desesperadamente ter a muito tempo! Eu o comprei no final do ano passado e demorei um pouco pra começar a lê-lo.

As paginas são amareladas e com uma textura grossa, uma das coisas que sempre amo nos livros da Novo Conceito é as paginas e as fontes grandes que torna a leitura bem mais rápida. A capa é super perfeita, e o livro tem quarenta e cinco capítulos.

O livro gira em torno da vida de Juliet Moreau. Uma adolescente que perde toda a riqueza quando ainda era muito novinha, por causa de um escândalo horrível sobre seu pai, um famoso cirurgião da antiga Londres. Seu pai desaparece no dia em que tudo foi tirado dela, tudo o que ela tinha eram sua mãe e as roupas no corpo.
Com o passar do tempo, Juliet perde sua mãe por uma doença. Agora está totalmente sozinha e sem nada. Todos os antigos amigos de seu pai têm medo de chegar perto dela e de se comunicarem com ela, tudo isso por culpa do escândalo envolvendo seu pai. Um escândalo horrível que Juliet acredita não ser verdade.
Por sorte um dos ex-amigos do Dr. Moreau (seu pai) arranja um emprego de empregada na faculdade de medicina mais famosa de toda Londres. Mesmo com esse emprego, Juliet mal consegue se sustentar e pagar a pequena pensão onde mora com mais sete garotas. Sem falar que ainda é necessário que ela fique até tarde da noite na faculdade sozinha... Ou nem tão sozinha assim. Ela precisa aturar ser quase estuprada por um dos professores da faculdade. Sua vida realmente virou de cabeça para baixo depois do escândalo.
Por ser filha de um médico, Juliet tem alguns conhecimentos medicinais que aprendeu com um criado que trabalhava na sua antiga casa. Montgomery. Um antigo criado de sua antiga casa. Eles se conhecem desde bem pequenos e sempre se deram muito bem, mas quando o escândalo sobre o Dr. Moreau rodou pela Inglaterra inteira Montgomery simplesmente desapareceu assim como o Dr. Moreau.
Em uma de suas longas noites na faculdade, Juliet descobre documentos horríveis de seu pai que ela jurava terem sido guardados ou talvez destruídos pelos policiais que lhe tiraram tudo quando pequena. Horrorizada e amedrontada, Juliet acha que seu pai pode ainda estar vivo, afinal nunca acharam o corpo dele depois que desapareceu. Em meio de sua rápida busca, ela sente que talvez possa ser verdadeiro o escândalo sobre o Dr. Moreau, e que talvez também seja o mesmo monstro que seu pai é. Ou que o escândalo faz parecer ele ser.
Juliet busca por informações que possam, talvez, lhe levar ao seu pai. Para sua surpresa as informações que consegue a leva direto para uma pessoa que desapareceu no mesmo dia que o Dr. Moreau também sumiu. Montgomery.
Montgomery revela a Juliet que seu pai esta vivo (como ela sempre suspeitou) em uma ilha isolada bem distante da Inglaterra, próximo a Austrália. Determinada a ver seu pai e tirar todas as duvidas que tem desde que o escândalo arruinou sua vida, Juliet parte para a Ilha de seu pai junto com Montgomery em um navio. Em um determinado momento da viajem, a tripulação resgata um naufrago que vagou pelo mar por vinte dias fugindo de algo. Edward Prince é um cara muito misterioso, e acaba despertando curiosidades e estranhos sentimentos em Juliet.
Quando Juliet chega a Ilha, sua vida muda pra pior do que já estava.

Eu não tenho palavras para descrever o quanto eu amei esse livro! Tornou-se um dos meus chódos.
Juliet é uma personagem bem madura pra sua idade. Ela sofreu muito por causa do seu pai, teve que se virar sozinha a maior parte de sua vida já que sua mãe morreu tempo depois do escândalo. Ela era filha de gente rica e refinada de Londres, até tudo mudar quando um rumor sobre o trabalho do pai vaza pela Inglaterra inteira e faz com que perca tudo. Seu pai some do nada e de inicio ela acha (e a população também) que ele poderia estar morto, mas nunca encontraram corpo nenhum. Apesar da vida pobre que começou a levar, ela nunca deixou de ser uma dama, chegando até a se comportar como uma em determinados momentos do livro.
Montgomery era apenas um garotinho dois anos mais velho que Juliet quando começou a trabalhar na casa da família Moreau. Infelizmente ele se envolveu demais com o Dr. Moreau. Mas desde pequeno sempre foi muito próximo de Juliet e muito educado. Ele é um personagem bem interessante e eu não só me refiro do corpo musculoso descrito por Juliet no livro (hahaha), mas porque ele tem um modo de pensar, se portar e ver as coisas de uma maneira bem humilde.
Edward Prince, o naufrago. É um personagem misterioso do inicio ao fim. Tímido, educado e cavalheiro, com o corpo um pouco mais magro que o de Montgomey. Ele logo se interessa por Juliet e sempre está perto dela para protegê-la.
Eu prefiro não comentar sobre o Dr. Moreau porque se não vou dar spoilers com cada palavra que for escrever sobre ele hahaha.
Um livro com mistura de terror e ficção cientifica, uma história de da arrepios. O livro foi baseado e inspirado em um clássico chamado A Ilha do Dr. Moreau. A história não foca muito no romance e sim nos acontecimentos da Ilha e do Dr. Moreau. Super recomendo!

site: http://mysecretsbooks.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Carol Lucena 15/09/2015

outra época
Esse livro é real, total e incrivelmente apaixonante! Em que conta a história de Juliet que tem que se sustentar depois de sua vida ter sido destruída por um escândalo feito pelo seu pai, e que por boa parte do livro é um mistério e prende sua curiosidade. Bem, Juliet também está orfã, pois sua mãe morreu quando ela tinha 14 anos e tudo ficou muito mais difícil por ter que se virar sozinha e... por ter pego um pouco da "obscuridade" de seu pai.
O livro é baseado na Ilha do Dr. Moreau (que é o nome do pai da Juliet) e tem uma trilogia que também é baseada em outros clássicos como Frankstein e o Médico e o Monstro (ou: O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr.Hyde). E o romance é ambientado na antiga Inglaterra.
E além de ter as capas mais lindas que já vi na vida, e que lhe faz ter vontade de entrar dentro delas e nunca mais sair de lá (eu gosto de livros que retratam outras épocas e os meio "macabros", principalmente por serem baseados em clássicos, são os melhores), há também a dose certa de amor por parte de todos os personagens, você só precisa aprender a identificá-lo.
comentários(0)comente



eu ! 11/09/2015

A Filha do Louco
Meio lento, mas gostei da história no geral. E o final... não me agradou muito.
comentários(0)comente



Patricia 09/09/2015

Muito bom.
Megan Shepherd consegue te prender do início ao fim. Adorei seu modo de escrever, te cativa até com os personagens mais estranhos.
comentários(0)comente



Angel - @angel_worldbooks 04/09/2015

Amei
 Foi o primeiro livro de ficção que eu li.Tem uma ótima história, é um livro viciante e ótimo de "devora".Tem um enredo muito interessante, ótimos personagens e um final..... supreendente.Recomendo muito este livro, pois, a escritora é ótima. Estou ansiosa para o segundo livro.

comentários(0)comente



Paula 04/09/2015

Diferente
Livro muito diferente.. é uma ficção e romance histórica de 1800 e la vai bolinha e tem como tema a ética de uso de animais em experimentos médicos. Realmente prende o leitor ... você não consegue determinar o próximo passo do enredo... e o final é surpreendente ...
comentários(0)comente



Bia Fernandes 02/09/2015

Muito bom, recomendo!
Um ótimo livro de suspense com um toque de drama e romance que nos deixa cada vez mais curiosos para saber onde tudo acabará. Cada vez mais coisas acontecem e nos surpreende, nos fazendo assimilar com cada personagem. Seríamos então um monstro? Ou apenas seres racionais aptos a sentirmos de tudo um pouco?
" Nos lugares mais obscuros, até mesmo o amor pode ser mortal" É difícil escolher um personagem sem entender a lógica do outro. Não fui a favor da atitude do Montgomery em relação a Edward, mas sim em relação à sua escolha no final. Seria Juliet tão egoísta com Edward, Balthazar e seu pai? Talvez fosse algo que já estaria no seu sangue desde que nasceu.
comentários(0)comente



Blog Elvis Gatão (Ana Mercury) 25/08/2015

Ameeeeei!!!!!
A Filha do Louco é um suspense incrível, narrado em primeira pessoa por Juliet Moreau, a jovem arrumadeira que foi abandonada pelo pai e teve que viver com a mãe passando por vários tipos de humilhações e descasos pela sociedade londrina, sem nem ao menos ter como se justificar, afinal, que culpa ela tinha dos "pecados" que seu pai cometeu? E quem lhes garante que as acusações contra seu pai, o dr. Moreau, são mesmo verdadeiras?

Juliet vive nessa incógnita, atormentada pelos medos, anseios e luta dentro de si mesma. Sem esquecer do pai, da mãe que morreu logo após o sumiço e escândalo do pai, deixando-a praticamente na rua, se não fosse por um dos caluniadores de seu pai, que lhe arrumou aquele trabalho na universidade - onde um dia, seu pai lecionou como o grande médico e pesquisador que era.

O escândalo que envolve a família Moreau, ocorreu há 6 anos, quando ela ainda era uma garotinha de 11 anos, e seu pai teve de fugir, juntamente com o criado de 13 anos, órfão, Montgomery James, sem olhar para trás. Deixando para Juliet apenas lembranças de seu trabalho. Ou de sua carnificina?

O fato é que o dr. Moreau praticava ativamente a vivisseção que nada mais é, do que dissecação em animais (e humanos) ainda vivos, apenas anestesiados (em alguns casos, sem a anestesia).
Atos atrozes, cruéis, desumanos, monstruosos. Mas ainda sim, geniais.

Juliet lembra-se bem do sangue, do cheiro, e dos animais que estavam sempre no laboratório de seu pai, como se fossem habitantes de lá naturalmente.

Após tantos anos naquela escuridão, acreditando que o pai tinha morrido, ela encontra com o amigo Montgomery, para sua surpresa, o rapaz revela que seu pai está vivo, e ainda é o seu fiel "amigo" e assistente. Juliet acaba por fugir com ele para uma ilha do pacífico desconhecida, em busca da verdade: seu pai é um gênio mal compreendido ou um monstro louco?

Eu amei esse livro! A escrita da Megan é uma delícia, você começa a ler e não quer parar mais. Foi difícil dormir, e já acordei ansiosa para ler mais e mais. O suspense é leve, porém, não cai, a autora soube levar bem todos os pontos fortes e revelações, deixando-os para os momentos certo, e me pegou de surpresa várias vezes.
"Escolhi uma direção a esmo e corri na velocidade máxima que meus pés machucados permitiam. A tesoura pesava no meu bolso, mas eu estava feliz por tê-la. Assim com a faca. Eu só conseguia pensar naquele coelho aberto e rasgado ao meio, em um lugar onde supostamente ninguém comia carne."
Juliet, Montgomery e o náufrago Edward, que encontram no mar prestes a morrer quando estão indo para a ilha, são os protagonistas principais e o dr. Moreau é totalmente alucinado, louco, cruel e arrogante, no entanto, é um gênio! Eu fiquei agoniada com o que ele fazia/criava e ao mesmo tempo, achei incrível! Que ideia! rs

O fato é que (não é spoiler) o dr. misturava órgãos humanos com órgãos animais, formando novas espécies, e também "curando" aqueles que estivessem à morte.

Enfim, não posso dar muitos detalhes para não revelar partes importantes do enredo, mas posso lhes garantir que a leitura é divina! Maravilhosa, você fica angustiado, aterrorizado com as descobertas e ávido por mais! rs

O livro foi lançado ano passado pela editora Novo Conceito, porém, não tenho certeza se irão lançar os próximos dois volumes. Vou enviar um recado na fanpage deles perguntando. Caso não lancem, vou ter que ler em inglês mesmo. Na verdade, já estou procurando os e-books, porque eu simplesmente PRECISO saber o final dessa história intrigante e surreal! Amei!

site: http://elvisgatao.blogspot.com.br/2015/07/resenha-filha-do-louco-megan-shepherd.html
comentários(0)comente



Ana Ira! 13/07/2015

Me surpreendeu totalmente!!!
A Filha do Louco é um suspense incrível, narrado em primeira pessoa por Juliet Moreau, a jovem arrumadeira que foi abandonada pelo pai e teve que viver com a mãe passando por vários tipos de humilhações e descasos pela sociedade londrina, sem nem ao menos ter como se justificar, afinal, que culpa ela tinha dos "pecados" que seu pai cometeu? E quem lhes garante que as acusações contra seu pai, o dr. Moreau, são mesmo verdadeiras?

Juliet vive nessa incógnita, atormentada pelos medos, anseios e luta dentro de si mesma. Sem esquecer do pai, da mãe que morreu logo após o sumiço e escândalo do pai, deixando-a praticamente na rua, se não fosse por um dos caluniadores de seu pai, que lhe arrumou aquele trabalho na universidade - onde um dia, seu pai lecionou como o grande médico e pesquisador que era.

O escândalo que envolve a família Moreau, ocorreu há 6 anos, quando ela ainda era uma garotinha de 11 anos, e seu pai teve de fugir, juntamente com o criado de 13 anos, órfão, Montgomery James, sem olhar para trás. Deixando para Juliet apenas lembranças de seu trabalho. Ou de sua carnificina?

O fato é que o dr. Moreau praticava ativamente a vivisseção que nada mais é, do que dissecação em animais (e humanos) ainda vivos, apenas anestesiados (em alguns casos, sem a anestesia).
Atos atrozes, cruéis, desumanos, monstruosos. Mas ainda sim, geniais.

Juliet lembra-se bem do sangue, do cheiro, e dos animais que estavam sempre no laboratório de seu pai, como se fossem habitantes de lá naturalmente.

Após tantos anos naquela escuridão, acreditando que o pai tinha morrido, ela encontra com o amigo Montgomery, para sua surpresa, o rapaz revela que seu pai está vivo, e ainda é o seu fiel "amigo" e assistente. Juliet acaba por fugir com ele para uma ilha do pacífico desconhecida, em busca da verdade: seu pai é um gênio mal compreendido ou um monstro louco?

Eu amei esse livro! A escrita da Megan é uma delícia, você começa a ler e não quer parar mais. Foi difícil dormir, e já acordei ansiosa para ler mais e mais. O suspense é leve, porém, não cai, a autora soube levar bem todos os pontos fortes e revelações, deixando-os para os momentos certo, e me pegou de surpresa várias vezes.
"Escolhi uma direção a esmo e corri na velocidade máxima que meus pés machucados permitiam. A tesoura pesava no meu bolso, mas eu estava feliz por tê-la. Assim com a faca. Eu só conseguia pensar naquele coelho aberto e rasgado ao meio, em um lugar onde supostamente ninguém comia carne."
Juliet, Montgomery e o náufrago Edward, que encontram no mar prestes a morrer quando estão indo para a ilha, são os protagonistas principais e o dr. Moreau é totalmente alucinado, louco, cruel e arrogante, no entanto, é um gênio! Eu fiquei agoniada com o que ele fazia/criava e ao mesmo tempo, achei incrível! Que ideia! rs

O fato é que (não é spoiler) o dr. misturava órgãos humanos com órgãos animais, formando novas espécies, e também "curando" aqueles que estivessem à morte.

Enfim, não posso dar muitos detalhes para não revelar partes importantes do enredo, mas posso lhes garantir que a leitura é divina! Maravilhosa, você fica angustiado, aterrorizado com as descobertas e ávido por mais! rs

O livro foi lançado ano passado pela editora Novo Conceito, porém, não tenho certeza se irão lançar os próximos dois volumes. Vou enviar um recado na fanpage deles perguntando. Caso não lancem, vou ter que ler em inglês mesmo. Na verdade, já estou procurando os e-books, porque eu simplesmente PRECISO saber o final dessa história intrigante e surreal! Amei!

site: http://elvisgatao.blogspot.com.br/2015/07/resenha-filha-do-louco-megan-shepherd.html
comentários(0)comente



John 06/07/2015

''As reviravoltas do livro são as melhores coisa do livro''

''Há um tempo para tudo no mundo...E um Tempo e um proposito para tudo o que existe sob o céu:Um tempo para nascer e um tempo para morrer.''
Pág:318





Quando quis ler esse livro foi ao receber da editora alguns marca-paginas que tinha pedido, e entre eles veio um de ''A Filha do Louco''.Depois de um certo tempo surgiu uma oportunidade de troca.Troquei.Li e aqui vai a resenha:

O Livro ''A Filha do Louco'' foi baseado no livro '' A Ilha do Doutor Moreau '' - Ainda não li-Porém conta a história de Juliet Moreau que seria a filha do maior Doutor e Cirurgião da Inglaterra.Mas o Dr.Moreau fora acusado de fazer experiências sinistras envolvendo seres-humanos e animais.Consequentemente gerou-se um grande escândalo que fez o Doutor fugir. Abandonando sua filha e sua esposa.
Os dias foram passando e Juliet e sua mãe foram ignoradas pelas pessoas que chamavam de amigos,foram recusadas até mesmo de ir na igreja.-Quando nada poderia ficar pior-O Governo confisca sua casa e todo o seu patrimônio alegando que seu pai era um criminoso.
As duas viveram um tempo com a ajuda de um único amigo de seu pai,que depois sumiu.-E novamente quando nada poderia piorar-Sua mãe morre...Fazendo com que Juliet construa sua vida como arrumadeira na King's College, onde um dia seu pai fora um professor.Contudo depois de um incidente com um funcionário de instituição - Não vou dar spoiler do que ela fez com o funcionário , mas foi TOP ! *--* - e descobrir que seu pai ainda está vivo em uma ilha exilada , provavelmente continuando com suas experiencias que acarretaram tudo que aconteceu e tudo que acontecerá,Juliet sem ter lugar para ir embarca na aventura com Montgomery que um dia já foi criado de sua família e agora é assistente de seu pai.E com a presença de Edward um naufrago enigmático;
O Livro é um daqueles livros que fazem grandes reviravoltas na história e te faz pensar em coisas como tipo '' Como eu não pensei nisso ?, Por que eu não dei atenção aquilo?-.Os personagens,os menores detalhes,por menor que seja fazem todo um sentido no final da história.
E tenho que admitir que o livro me surpreendeu,com suas reviravoltas inesperadas.Vocês precisam ler o livro para saber do que estou falando. ;D

''-Nós vamos morrer,não é?-perguntei,armagurada.-Ele me abraçou com tanta força que mal conseguir respirar.Mas eu queria que o abraço ficasse ainda mais forte.
-Não aqui,eu juro.''
Pág:315

site: http://livro-na-cara.blogspot.com/
comentários(0)comente



Sil 04/07/2015

Resenhas :: A Filha do Louco
É muito ruim resenhar um livro que seja uma releitura de outra obra sem ter lido a original primeiro. Falo isso pois até metade do livro que nem fazia ideia dessa informação (sim, e tem na orelha do livro ¬¬). Claro, eu raramente leio sinopses e orelhas dos livros, e quando faço é apenas quando termino de ler. Desta vez resolvi ler pois estava achando tudo tão chato e arrastado que precisei de alguma informação para continuar a leitura (percebam como, às vezes, as orelhas trás algum spoiler). Fiquei de boca aberta quando descobri que será uma trilogia (PRA QUE??) mas acho que não vou me dar ao trabalho de ler quando a editora lançar.

Okay, okay! Parei com minha sessão do descarrego de raiva desnecessária e vou para a resenha.
Juliet tem dezesseis anos, mora em uma pensão para moças em Londres e trabalha como faxineira no hospital. Sua família sofreu por um escândalo horrível quando certas atrocidades que seu pai, médico, fazia foram reveladas. Após o abandono do pai sua mãe, sem opções, acabou se tornando uma prostituta e morreu alguns anos mais tarde.

Nada me incomodou nas primeiras páginas se tratando da personagem, pelo contrário. Eu realmente fiquei imaginando como seria para uma adolescente viver sozinha no século XIX e ter que aguentar o que ela estava aguentando, em relação ao seu trabalho, desprezo da sociedade e as investidas de um médico nojento; E me admirou muito a sua coragem e personalidade, sempre mostrando que sabe o que quer.

Infelizmente isso não durou muito tempo.

Tão logo que reencontrou Montgomery, o filho da ex-criada de sua família e amigo de infância que ela não via há uns seis anos, Juliet decide abandonar tudo para ir atrás de explicações sobre seu pai. Veja bem, Montgomery era órfão quando o escândalo aconteceu e acabou fugindo com o Doutor (este que considerava o garoto como um filho).
Foi aí que os problemas começaram. Parece que a partir do momento que Juliet se viu em uma situação onde exigiria mais maturidade ela se mostrou infantil. Não sei se foi por que ela ficou na expectativa de rever o seu pai e que teria seu amor, carinho e etc etc. Não sou psicóloga e não entendo nada do assunto, o máximo que eu cheguei perto de psicologia foi a segunda fase de um bom vestibular aqui em SP (poxa, galera, pra que lista de espera?), mas eu acho que deve ter alguma relação com a sua idade de abandono. Juliet amava seu pai, como toda garotinha de dez anos ama um pai e se viu abandonada tão cedo e sofrendo coisas que nenhuma garota deveria sofrer ao longo de seis anos, então eu penso que ao saber que o reencontraria sua mente voltou a aquela idade, entenderam mais ou menos o que eu quis dizer?

Bom, então lá foram eles para a ilha. Como eu disse não li o livro que inspirou este, então não sei os detalhes (eu não li resumo para fazer essa resenha pois pretendo ler A Ilha do Dr. Moreau ainda este mês), mas gente do céu me diz uma coisa: O Dr tá exilado em uma ilha que fica próximo da Austrália e todas as as provisões Montgomery busca na Inglaterra. Como assim? Não tem coisas na Austrália, meu filho? Ou sua arrogância é tão grande que precisa ser tudo de Londres?

Durante a viagem um naufrago (Edward) é resgatado pelo navio em que Juliet e Montgomery estão e ao ver Juliet ele se… Encanta, instantaneamente. E pronto, eis que temos um triângulo amoroso que foi se arrastando com dramas e mais dramas, e momentos de tensão e desejo durante toooodo o livro. Eu poderia dizer que esse triângulo teve um péssimo final, mas como eu disse é uma trilogia então apesar dos acontecimentos do livro #1 muita coisa ainda pode mudar. Só que faço questão de dizer que odiei o final do triângulo nesse primeiro livro.
Fiquei muito curiosa para conhecer o Doutor, pela forma como Juliet falava dele e das coisas que ele pode ter feito e bom, pelo menos ele é um bom personagem. É um médico, portanto inteligente e com cultura (veja bem, no século XIX as coisas eram diferentes), também é extremamente machista e tudo que lhe importa é seu trabalho (a.k.a. experiências muito estranhas com animais).

Segundo o o Wikipédia a obra original trás uma discussão sobre religião, ética científica, behaviorismo e evolução. Obrigada Megan por não ter tirado isso na sua obra. Juliet sempre se questiona o quanto pode ser igual ao pai e sobre seu nível de crueldade e coloca esses tópicos em pauta em alguns momentos.

Uma coisa que eu achei muito interessante ao decorrer da obra é quando a personagem pensa nas criaturas criadas pelo Doutor, em questão de aparência e comportamento, e acaba se sentindo triste por uma delas – por conta da aproximação com ele. Isso me fez pensar o quanto a aparência realmente não significa nada. Mesmo convivendo com alguma das criaturas estranhas, Juliet se acostumou com elas, e no caso dessa criatura em especial ela não o via mais como uma experiência e sim como um ser humano.

Apesar de achar que o livro não ia chegar a lugar nenhum durante a maior parte da leitura, finalmente nos capítulos finais a autora nos prestigiou com uma bela reviravolta. Eu sou bem lerda para perceber os sinais, mas um leitor mais espertinho facilmente vai entender o que esta acontecendo logo quando eles chegam à ilha. Mesmo eu não tendo gostado indico sim a leitura para quem curte YA. O livro tem uma mistura de ficção cientifica com romance, e para quem ama uma triangulo amoroso cheio de dramas vai se sentir no céu. A escrita da autora é bem simples (mesmo achando o livro enrolado foi fácil finalizar a leitura) e ela soube deixar o leitor curioso para os próximos volumes (mas não eu).

site: http://cantaremverso.com/2015/02/19/resenhas-a-filha-do-louco/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Beca 27/05/2015

Horrível e maravilhoso
Esse foi o pior e melhor livro que já li!
Ele tem um começo bom, um desenrolar maravilhoso e uma conclusão horrível!
Esse é o primeiro livro de uma triologia, e não tem sinal de que o resto da coleção vai lançar no Brasil, então, se você não sabe inglês, não indico o livro.
(Não contém spoilers, apesar de parecer que sim) O livro conta sobre Juliet, que tinha um pai que praticava vivissecção (dissecação em animais vivos), seu pai estava sumido, dado como morto, quando Juliet acha uma pista que leva ela a pensar que seu pai não está morto e sai a sua procura!!
Ela encontra um amigo de infância, Montgomery, que afirma que seu pai está vivo e a leva até ele, em uma ilha tropical, exilado continuando com suas experiências!
Na ilha, começa uns ataques estranhos, ninguém sabe se é um habitante da ilha que está causando isso ou uma das criaturas de seu pai, ninguém parece se importar muito, então Juliet resolve descobrir o que há de errado na ilha, e isso pode provocar trágicos desenrolares!!
Ela conhece na ilha Edward, e começa um triângulo amoroso!!
Final mais trágico de toda minha vida!! E se você não sabe ler em inglês, com certeza não vai querer acabar com um fim desse
Eu comecei a ler o segundo livro, espero que ele seja tão criativo quanto o primeiro
Indico para todos que sabem ler em inglês ou aceitam um final trágico
Beijos
comentários(0)comente



CLAUDIA 22/04/2015

"Bom"
Gostei muito do misterio que envolvia a historia toda, adorei o final pois achei que a decisão de Montgomery foi muito coerente....
comentários(0)comente



54 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4