Uma Razão Para Respirar

Uma Razão Para Respirar Rebecca Donovan




Resenhas - Uma Razão Para Respirar


78 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Carol D. Torre 22/03/2014

Quando me deparei com esse livro, durante minha pesquisa para o post de lançamentos, e li a sinopse tive a plena certeza de que Uma Razão Para Respirar era o meu tipo de livro. Comecei a leitura pronta para um romance arrebatador e um grande drama e fui completamente surpreendida pela forma como tudo isso aconteceu, de uma maneira diferente da qual eu esperava. Mas mesmo sendo diferente, Rebecca Donovan ainda cumpriu todas as minhas expectativas.



Emma perdeu o pai ainda criança e ficou entregue aos cuidados da sua mãe que, em pouco tempo, se mostrou incapaz de cumprir suas obrigações, fazendo com que a garota passasse a morar com o seu tio e a sua esposa. Mas Emma não foi recebida de braços abertos, sua tia odiava o fato de que ela tenha se intrometido no meio de sua perfeita família e a culpava por cada pequeno problema que acontecia dentro da casa.
Por causa do inferno que vivia em casa, Emma se dedicou completamente a escola, aos esportes e as atividades extracurriculares que a mantinha ocupada o dia inteiro e iriam garantir uma bolsa de estudos na faculdade que a fizesse partir definitivamente daquela casa e daquelas pessoas. Com tudo isso em mente, Emma não se permitia viver o ensino médio, as fofocas, as festas, os garotos, tudo o que sabia disso vinha das experiências de sua melhor amiga Sara que é, ironicamente, a garota mais popular do colégio. Mas a vida de Emma dá um giro de cento e oitenta graus quando Evan Mathews chega na escola e se mostra determinado a conhecê-la, conhecê-la de verdade.

Uma das minhas maiores surpresas ao ler esse livro é que ele não é tão dramático como eu esperava e não, isso não é um defeito. A Rebecca Donovan trata de um problema sério e não tenta em nenhum momento amenizar a crueldade do que acontece com a Emma dentro de sua própria casa. Existem cenas realmente pesadas e fortes de se ler durante o livro, mas é interessante perceber o quanto tudo isso reflete na personalidade da Emma e nas suas ações foras de casa.
Mas, por mais que esse lado da estória exista e seja marcante, o livro não fica apenas nisso. Uma Razão Para Respirar também tem um leveza surpreendente, seja através das conversas divertidas e descontraídas com a Sara ou com os momentos fofos do Evan, além de ser uma drama, o livro relata a vida de uma adolescente com todos os seus altos e baixos e momentos de descontração. Fiquei até mesmo surpreendida com o quão bem a autora retratou o que acontece nessa idade, os diálogos são extremamente naturais.

A Emma é uma protagonista forte, aquele tipo de personagem que sofreu e ainda sofre muito mas que, na maior parte do tempo, não usa seu sofrimento como um apoio e uma razão para se lamentar pelos cantos, mas sim como um fonte de determinação para mudar essa realidade. É claro que nem tudo que ela faz seja o mais certo, mas todas as suas ações são muito bem explicadas por todos os traumas que já sofreu.
Eu fiquei muito, mas muito feliz, com a personagem da Sara nesse livro. Na maioria dos livros juvenis as melhores amigas existem quase como uma obrigação para a estória, nunca fazem muita diferença e a única contribuição que dão para o livro são as conversas clichês sobre garotos. Mas não aqui. A Sara é uma personagem interessante e cativante, mas, além de tudo, tem uma importância crucial para a manutenção da força da Emma, é ela que traz normalidade e descontração para a vida da amiga. Tirando que as duas tem os melhores diálogos, me sentia testemunhando eu e minha melhor amiga conversando, super divertido.
Mas talvez o grande destaque do livro - depois da Emma - seja o Evan. Não só por ele ser apaixonante, fofo e determinado, mas por tudo que ele traz para a vida da Emma. Gostei muito de como, acima de tudo, os dois se tornaram amigos e como cada um colocou a tona o melhor do outro. Posso dizer que cada cena em que os dois estavam juntos eu suspirava, não tem como não suspirar com o Evan, ponto.

A Rebecca Donovan tem uma escrita viciante, logo depois do primeiro capítulo eu fiquei completamente fisgada pela estória e não consegui largar o livro antes de ver o final. A autora consegue envolver completamente o leitor e o manter entretido durante toda a leitura e muito disso se deve a versatilidade da sua estória. Como eu já disse, existem momentos dramáticos que são cruéis, tristes e realmente impactantes, mas também existem momentos descontraídos e outros apaixonantes. A autora construiu essa estória que consegue se manter equilibrada entre a força e a doçura de uma maneira encantadora.

Não posso dizer que Uma Razão Para Respirar seja o melhor do gênero, mas é com certeza um livro que vale a pena. Criei altas expectativas por causa da sinopse e vi todas elas serem correspondidas. Fiquei encantada pelos personagens e não vejo a hora de ver mais deles na continuação.

"Evan sentou mais perto, andou mais próximo, me olhou por mais tempo.(...) Estávamos envolvidos em uma complicada dança de tocar sem tocar, saber sem dizer, e sentir sem expressar. Éramos amigos andando ao longo de uma borda, uma borda muito fina - e eu estava muito presa na intensidade de sua existência para perceber o quão perto estava da borda desmoronar sob os meus pés."

"Meu mundo era delicadamente equilibrado, mas as escalas nunca se igualavam. Quando algo melhorava, outra coisa tinha que desmoronar. Aceitar isso seria a coisa mais difícil que eu já tive que aprender, e mesmo quando eu reconheci que essa era a verdade, isso ainda me esmagava."

"Na balança entre o amor e a perda, foi o amor que me fez lutar para ... Respirar."
brunaveras 25/03/2014minha estante
Eu terminei de ler o livro hj de manhã e amei, fala de uma realidade, mais de forma leve, sem muitos dramas,alguém sabe me dizer quando que a continuação será lançada? O livro de número 2 ?


Luiz Pedro 04/04/2014minha estante
Carol, adorei tua resenha. Me deixou curioso.
Vou ler com certeza.














Anastacia 07/04/2014minha estante
Estava em dúvida se valia a pena comprar o livro uma vez que não tem e-book. Mas depois da sua resenha me convenci completamente!! Obrigada!!


Jade 11/04/2014minha estante
Nossa chega a ser idêntico ao NO LIMITE DA ATRAÇÃO... ta faltando um pouco de criatividade aos autores


Nivia 28/08/2014minha estante
Ganhei este livro de aniversário no dia 22.Estou começando a ler.Parei, para ler a sua resenha.Estou muito curiosa.Só espero que a continuação não demore a sair.




Naty 07/01/2021

Surpreendente
Chego ao fim da leitura sem palavras para descrever esse livro... Amei, eu, chorei, fui da raiva à alegria... Super indico
comentários(0)comente



Maria Viviane 11/04/2021

Revoltada...
Eu com toda a certeza do mundo, já estaria na cadeia, mas eu MATAVA ESSA VACAAAAAAAAAAAAA, que mulher insuportável, idiota, sem noção, louca, eu poderia fazer a resenha só pra mostrar minha indignação com essa mulher e nojo por ela, mas por outro lado o livro parece ser dividido em dois mundos, e o outro lado do mundo(Emma e Evan) é maravilhoso, eu quero muito ver esse casal feliz, Emma merece isso, dei 4 estrelas porque queria que ela pensasse mais nela e acabasse com a vida dessa vaca, espero que no próximo livro ela melhore nesse aspecto.
comentários(0)comente



Min 19/03/2021

Sinto que minha vida e a da Emma estão no fundo do poço.
Eu preciso do segundo AGORA! Acho que me apeguei demais aos personagens desse livro e que não odiava tanto assim uma personagem secundária desde que a Umbridge apareceu em Harry Potter. Eu necessito terminar essa trilogia, necessito de tempo e ver a felicidade da Emma, ela merece respirar.
comentários(0)comente



Ananda Faria 07/10/2020

Uma razão para respirar
Eu amei o livro. Ele aborda a questão da violência doméstica. Emma é uma personagem muito forte que foi deixana na casa dos seus tios por que a mãe não quis ficar com ela após a morte do pai dela. A esposa do irmão do seu pai não a suporte e faz da vida de Emma um inferno, mas ela tem o apoio dos seus amigos Sara e Evan.
comentários(0)comente



Lisse 25/04/2014

Intenso e mais intenso ainda
Quando vi a capa desse livro numa pré-venda, eu só consegui pensar "eu quero" e comprei. Quando chegou o devorei. No final do primeiro capítulo tava achando tudo muito surreal de tão bom. Motivos: (1) Garota bonita se achando feia, (2) Caras sarados que não se idolatram, (3) a única pessoa anormal é a Emma com seu tios enviados pelo demo, (4) Melhor amiga que te entende e completa seu dia; e achei que estava tendo um aneurisma.

Quote: "Você sabe que os caras também a olham, mas você não pode tirar o olho de seus livros tempo suficiente para os notar".

Fui fisgada por um livro intenso. Boa construção de diálogos com sentimentos verdadeiros e palavras que fazem sentido. Não é fútil cheio de mimimi. Não consegui contar os números de vezes que senti naúseas por causa daquela família horrorosa - diga-se, a tia. Fiquei com dó da Emma a maior parte do leitura, ela tem uma vida de merda e nunca reclama, xinga ou surta. Tem planos, um guia de sobrevivência para todos os dias e para o futuro e se apega com um bote salva-vidas. Porém, o leitor não consegue se desvencilhar da dor que me era transmitida. É até difícil contar algo sem falar spoiler. É um livro torturante do começo ao fim, sem pausa para respirar.

Ser torturada por alguém que deveria lhe dar palavras de consolo e afeto nunca é uma situação fácil de se lidar. Consegui anotar pelo menos 9 motivos diferentes, que na verdade foram puramente idiotas para consequências que levaram Emma a derramar lágrimas e tremer de pavor. Tudo o que Emma quer é se ver livre da escola e poder seguir com sua vida em paz sem interferência dos outros.

Nem sua amiga Sarah, que conhece seus pesadelos e o que sofre junto na maioria das vezes, consegue livrá-la da dor e das noites mal dormidas. é bem engraçada, e finalmente consegui ver uma amizade literária onde há um equilibrio muito bom. Achei conforto em tudo que ela fez pela Emma, desde ser um ombro amigo ou até super protetora.

Quote: "Eu e quase todas as garotas da escola. Até mesmo as veteranas estão de olho nele. E se você tentar me convencer de que ele não é bonito, eu a soco."

Evan é uma fofura, a escrutinando o tempo todo, analisando-a de um jeito ótimo em que não há escapatória. E não existe outro caminho a não ser entrar no joguinho de "eu me importo com você, fale comigo" e as vezes em que eu surtei com isso não foi pouco. Não tem nada mais lindo do que quando alguém te persegue de um jeito bom!

Quote: "Na verdade, acho que você ficou ainda mais interessante agora que decidiu falar comigo, devendo você, ou não. Além disso, não acho possível que você se torne desinteressante. Bem, pelo menos não usando esse suéter."
Não tinha lido nada parecido com isso, e acho um ótimo estilo de leitura, bem diferente de todo o clichê que estou acostumada. É uma curva para a tragédia em meio à salvação; sei que é contraditório, mas nada tem que fazer sentido, e foi isso o que o livro me transmitiu.

E a Emma é uma heroína, pois não reclama de anda. ABSOLUTAMENTE NADA. Tem noção do que é isso? Você no meio do caos e ficar impassível! Nem um suspirar, nem revolta, apenas choro e logo após estar uma pedra de gelo.

O final do livro me deixou pasma, e com muitas interrogações. Espero que a Pandorga já esteja trabalhando intensamente na continuação e saia logo e não me deixe sendo torturada o resto da vida.
comentários(0)comente



Eve 07/05/2021

Não é para qualquer pessoa
Desde o início o livro é bem pesado.
A forma como Emily/Emma enfrenta frequentemente a agressão vindas de sua tia é em certo ponto repugnante, até mesmo enjoativo.
O decorrer da história é ao mesmo tempo que curioso, enrolado por conta das variáveis que sempre aparece quando algo está pra acontecer, no entanto não deixa de ser uma história forte.
Ler esse livro nos lembra que Violência doméstica existe e está mais presente do que imaginamos, afinal ninguém vai da escada ou bate com a cabeça todo dia/semana.
comentários(0)comente



Andrea.Allegrini 04/04/2020

Muito bom
O final me surpreendeu... Que livro doido
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Scar 05/10/2014

Uma Razão Para Respirar - Rebecca Donovan
Esse com certeza não é o meu tipo de livro. Porém, tornou-se um dos meus livros preferidos, conquistando-me desde as primeiras páginas. A narrativa leva, não só a personagem, mas também o leitor, ao extremo. O romance nos seduz e dá alguma esperança para continuarmos a história. Sim, houve partes repugnantes, e pode-se dizer que a vilã da história foi beem construída (Carol, sua vadia!). Mas nada e ninguém tiram a vontade de viver de Emma, por maior que forem os obstáculos ela supera, ou tenta da melhor forma possível encará-los. Não vou dizer muito mais sobre romance além da minha frase preferida.

"Estávamos envolvidos em uma dança complexa de tocar sem tocar, sabendo sem dizer e sentindo sem expressar".

Leiam, vale totalmente a pena.
comentários(0)comente



Luiza Dau 11/08/2020

Releitura...
Fui reler esse livro e queria ter gostado tanto quanto gostei quando li a primeira vez. Vou terminar a série porque ainda não consegui acabar. É uma boa série pra ler sem pretensão, porque a protagonista é chata e criou uma ideia na cabeça dela que não desapega mesmo que sofra e quase morra.
comentários(0)comente



Carol 14/08/2019

De dar frio na barriga
Nossa!
Sabe quando uma tempestade está chegando? Então, é esse livro! São as nuvens carregadas antes da tormenta.

É doce e ao mesmo tempo amargo.

É lindo e ao mesmo tempo doloroso.

Por isso a gente sente que só pode de merda!

E borá para o segundo porque o final... Aí o final...
comentários(0)comente



Laís 22/05/2019

Suspirando...
Não existem palavras capazes de descrever esse livro. Ele é completamente emocionante do início ao fim, os protagonistas são apaixonantes apesar de às vezes você se irritar bastante com algumas atitudes da mocinha, porém tudo nesse livro é cativante e compreensível.. recomendo demais!!!
comentários(0)comente



Rose 03/11/2015

Quando pedi este livro de cortesia, sabia que seria aquele tipo de leitura que mexeria comigo e me deixaria de estômago virado, pois apesar de ficção, é um enredo que poderia muito ber ser verdade. Algo que aliás pode está acontecendo neste exato minuto...
Emily Thomas (Emma) mora em Weslyn, Connecticut com seus tios e casal de primos. Esta foi a solução encontrada após a morte de seu pai e de sua mãe não ter condições de ficar com ela.
A vida de Emma era dividida entra a escola e sua casa.
Na escola ela era a aluna exemplar, com as melhores notas, atleta destaque nas equipes de futebol feminino e basquete, além de ser a editora do jornal da escola. Apesar disso, ela não tinha amigos. Este cargo era ocupado apenas por Sara, a garota mais popular da escola. Rica e linda, Emma achava engraçado que logo Sara fosse sua amiga. Mas quem conhecesse Sara, saberia que ela era muito mais que um corpo bonito. Ela era simpática e atenciosa com todos.
Em casa a coisa era diferente. Emma era menos que um lixo. Ali era o seu inferno na terra. Ela não podia fazer nada e não tinha direito a nada, E mesmo tentando ser o mais invisível possível, ainda assim ela nunca sabia quando viria o próximo golpe...
Sara não sabia exatamente o que acontecia dentro da casa de Emma, mas tinha uma ideia, e por mais que insistisse para que Emma tomasse uma atitude, ela se negava a tocar no assunto ou mesmo pedir ajuda.
Emma justificava que só precisava aguentar mais um pouco, até se formar e entrar na faculdade. E com este pensamento, e tentando passar desapercebida por todos, é que ela conhece Evan Mathews, um lindo moreno de olhos azuis e corpo esculpido pelos deuses.
Por algum motivo que Emma não entendia, Evan não só a notou como queria ser seu amigo. Na verdade, ele queria ser mais que um amigo... mas estava se contentando com a primeira parte... por enquanto...
Emma não estava preparada para deixar mais alguém entrar em sua vida e se aproximar dela. Ela precisava manter o foco se quisesse escapar dali.
Acontece que Evan é irresistivelmente persistente, e aos poucos vai vencendo as barreiras levantadas por Emma. Junto com Sara, ele tenta amenizar ao máximo os problemas enfrentados por Emma, seja eles quais forem.
Mas nem Evan e nem Emma estão preparados para os reais sentimentos que estão sentindo, e sob muita pressão e medo, Emma acaba afastando Evan de vez.
Mas Evan não é um guri qualquer, e tanto Sara, quanto ele, podem ser a única chance de Emma ter uma vida, ou pelo menos, lutar por ela.
Sara é daquele tipo de amiga verdadeira, para todas as horas. Que te apoia e te puxa para cima. Que sempre está disponível para dar o ombro e segurar sua mão. Ela sofre por não conseguir convencer sua amiga a mudar de vida.
Evan é o sonho de consumo de qualquer garota. Acreditem, ele não é mulherengo! \o/ Ele também não faz o estilo bad boy. Rico, lindo, inteligente, gentil, carinhoso, confiante, são alguns dos adjetivos que posso dar para ele. Mesmo sem saber o que tanto perturba Emma, ele tenta ajudá-la. E dentro dos limites doidos que ela lhe impõe, ele segue junto dela.
E é justamente este amor que ele tem por ela, que vai dar a Emily, forças para lutar por si mesma. Eu não sei como, pois o final foi de perder o fôlego, mas de alguma forma ela vai conseguir...
Muito bom! Apesar de achar que o livro seria de uma vertente diferente, ele me pegou de jeito logo nas primeiras páginas. Tudo bem que duas coisas me incomodaram um pouco no livro, como a inércia e as desculpas que Emma dava para aceitar o que lhe acontecia, ou mesmo o fato de Sara, sendo filha de um juiz, não abrisse a boca. Mesmo assim, eu adorei o livro e o recomendo.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br/
Clarice.Castanhola 11/11/2015minha estante
Sou uma chorona assumida, então sei que vou chorar muito,falo no sentindo da pressão e medo que Emma acaba afastando Evan de vez. eu sou dessas que me apego fácil á personagens e como havia falado sou chorona e pelo que vc colocou na resenha amor que ele tem por ela, que vai dar a Emily, forças para para ela , ando muito emotiva que só vivo chorando ao ler uma resenha de um livros tão envolvente, talvez porque eu ande um tanto emotiva ultimamente kkkkkkkk




Suzana 14/06/2014

Adolescente
Livro muito bom, bem próximo da realidade. Emma Thomas vive na cidade de Weslyn, em Conneccticut. Ao invés de agir como qualquer garota, que quer ser vista e amada, ela prefere se manter anônima. O livro aborda a violência doméstica de uma forma bem próxima da realidade. Fala sobre o silêncio desta violência, a dimensão do medo que este tipo de violência impõe - inclusive deturpando a visão da realidade, por parte do agredido. Ela não consegue escapar das agressões, nem do medo de ser punida, ao delatar os agressores.
A história é envolvente e estou à espera no livro 2.

Uma crítica é quanto à tradução mal feita, com erros crassos. Deixa muito a desejar. Bem Precária. Além disso, erros de digitação, principalmente nos últimos capítulos.
comentários(0)comente



78 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6