A Transformação de Raven

A Transformação de Raven Sylvain Reynard




Resenhas - A transformação de Raven


65 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Jaque - Blog Livros e Laços de Fita 28/02/2015

Nasce Mais Uma História Inesquecível
A Transformação de Raven é o primeiro livro da nova série Noites em Florença, da mesma autora da trilogia de O Inferno de Gabriel. Também faz parte dessa nova série o conto O Príncipe das Sombras que antecede A Transformação de Raven. O Príncipe das Sombras é como uma ‘ponte’ entre as duas séries, pois tem inicio em A Redenção de Gabriel.
Sou muito tendenciosa quando se trata de falar dos livros do Sylvain Reynard. Considero todos os livros da trilogia de O Inferno de Gabriel os livros da minha vida. Então, quando comecei a ler O Príncipe das Sombras eu já estava apaixonada e achando tudo lindo e perfeito, porque o Gabriel e a Julia fazem parte da historia. Muito amor!
A nova série se passa em Florença (dãaaaa) e envolve seres sobrenaturais. Somos apresentados ao Príncipe do submundo, do principado de Florença. Ele é um dos ‘antigos’, que é como eles chamam os vampiros mais velhos.
Sim! Foi isso que você leu. É uma historia de vampiros (amei!). Ninguém tem certeza, mas se estima que ele tenha mais de 800 anos. Os vampiros têm vários inimigos, inclusive humanos conhecidos como caçadores que matam vampiros pelo seu sangue. Eles também têm vários ‘super poderes’, do tipo Jedi: ‘Estes não são os droids que você está procurando’. Rrsrs Muito show!

“Você é minha maior virtude e meu mais profundo vício.”

O Príncipe é lindo, rico e. . . mau! (típico bad boy) Ele odeia o Prof. Emerson, pois o considera um ladrão. As ilustrações de Botticelli emprestadas à Galeria Uffizi, que pertencem ao nosso amado Professor, na verdade, há séculos atrás, eram do Príncipe. E ele as quer de volta. Muito bem, ele é uma criatura sobrenatural, então o sistema de alarmes da Uffizi não é nada para ele. Ele entra, pega as ilustrações e vai embora. Mas quando está voltando para a sua vila, sente o cheiro de uma jovem inocente que está sendo ataca por três homens em um beco. Como seu sangue cheira a bondade e inocência, ele não resiste e vai atrás dela. Sem saber ao certo se suas intenções são boas ou ruins.

“Ele queria beijar sua boca e deslizar para dentro dela. Ele queria olhar em seus olhos e ver confiança, não medo, tê-la dormindo em seus braços do jeito que a esposa de Emerson dormia nos dele.”

É Raven quem está sendo atacada. Ela voltava para casa tarde da noite quando vê um mendigo sendo agredido. Raven conhece o mendigo, pois passa por ele todos os dias e sempre o ajuda com moedas e alguma comida. Ela tem um carinho por ele, pois eles compartilham de uma deficiência na perna. Na verdade, Raven não se considera uma deficiente, mas sim uma pessoa “suavemente desabilitada”, pois ela manca e necessita do auxilio de uma bengala para se locomover. Ela é uma personagem bondosa e generosa com vários traumas de infância.

“…enquanto eu me apoiar em você, não preciso da minha bengala.
Então se apoie em mim para sempre.”

Ao ver o mendigo sendo quase morto a pancadas, ela pede para que os agressores o deixem em paz e eles se voltam para ela. Pretendiam estupra-la e mata-la, mas o Príncipe a salva deles e dos outros vampiros que estavam por perto e também queriam um pouco do sangue de Raven. Ele decide poupar sua vida e mais, decide cuidar dela e durante uma semana Raven fica com o Príncipe. Após esse tempo, ele a devolve sã e salva , mas ela não se lembra do ataque ou de qualquer outro acontecimento da última semana. Quando Raven acorda em seu apartamento, está diferente, sua perna está sarada, seu rosto mais bonito e perdeu muito peso. Ela volta para a Uffizi, descobre que as ilustrações de Botticelli foram roubadas e a policia suspeita dela.
Ao ouvir o Professor Emerson falar de um visitante estranho no dia da abertura da exposição, Raven começa a investigar o mesmo estranho, para limpar seu nome. É aí que ela dá de cara com o Príncipe de novo. No inicio ele tenta deixar ela em paz, mas depois percebe que a deseja. Não é amor, pois ele acredita não ser capaz de amar ninguém. É um desejo incontrolável de possuí-la. Enquanto Raven se acha feia e gorda, ele a vê como uma musa. É linda demais a forma como ele a descreve.

“Você diz que nenhum homem jamais quis você, mas quando um quer – e quer você a ponto de arriscar tudo que ele construiu por você – você diz a si mesma que ele é um mentiroso.”

Depois de terminar de ler este livro, entrei em abstinência. Quase comecei a reler, tamanho foi o amor por ele. O Príncipe é um personagem incrível e a Raven é super fofa. Foi até difícil escolher os melhores trechos para postar aqui, porque são muitos. Uma leitura deliciosa que entrou para a lista dos meus queridinhos. Mal posso esperar pela continuação.

site: http://www.livroselacosdefita.com
pereira_renata 28/02/2015minha estante
O meu príncipe das sombras chegou, mas nem sabia que havia outros livros.


Jaque - Blog Livros e Laços de Fita 02/03/2015minha estante
Tem mais sim, ainda bem. =D


pereira_renata 04/03/2015minha estante
Comecei a ler hoje, é tão pequeninho.....


Jaque - Blog Livros e Laços de Fita 10/03/2015minha estante
É sim, infelizmente.


Carol 11/03/2015minha estante
Sylvain Reynard é homem... Não é?!


Katia 13/03/2015minha estante
Hummm.... Sua resenha fez Transformação de Raven entrar para lista dos mais desejados! sou muit fã de fantasia (vampiros especialmente) e estava com saudades de uma nova série sobre o assunto.


Fran 13/03/2015minha estante
Estou lendo e adorando. Também sou apaixonada pela trilogia O inferno de Gabriel. Adoro a escrita do SR. Não sou fã de sobrenaturais mas confesso que esse me pegou. :)


Fran 16/03/2015minha estante
Perfeita, Jaqueline. Amei esse livro também.


Dê Borges 09/04/2015minha estante
Oie!

Sou apaixonada por SR. mais com a correria do último ano de facu estou meia por fora... Qual devo ler primeiro "O Príncipe das sombras" ou " A Transformção de Raven"? Eles são sequenciais? Terá mais livros da série?


Georgina Maria 25/04/2015minha estante
Acabei de ler nesse momento A transformação de Raven.
Será que só eu não gostei do novo livro do Sylvain? Não acredito que todas vcs tenham achado o livro ótimo. Raven é uma nova Julianne, William é um novo Gabriel. A única diferença é que a mocinha já é formada e um pouquinho mais segura, mas é protetora e chata para kct com seus ciúmes e sua falta de amor próprio. O mocinho é um vampiro (criaturas inexistentes em nosso mundo real), rico, egoísta e promíscuo como o Gabriel.
A história é igual. Amo, não amo? O que é isso que estou sentindo? A única coisa boa foi me fazer aprender mais algumas expressões em latim. Não existe um único trecho no livro que tenha me impactado como na trilogia Gabriel.
Não gosto da saga Crepúsculo. Acho o livro fraco e dedicado a uma faixa etária adolescente e pós adolescente exatamente o que Sylvain está nos dando com essa nova saga.
Continuo com a opinião anterior. O livro é uma bosta!!!! Seres que não existem, guerras que não existem. Detestei. Arrependida dos meus 30,00 gastos. Poderia ter lido em pdf, gastado menos e ficar tranquila qd deletasse o arquivo. Sylvain perdeu a mão ou foi mal orientado quanto ao que seus leitores, fãs e admiradores esperavam.




Cami Gouveia 10/06/2016

Resenha:A transformação de Raven
Raven é uma mulher doutoranda em restaurar artes de Botticelli e mora na Itália porque a faz feliz, ajuda qualquer pessoa que esteja problema e é voluntária no orfanato, ela tem uma deficiência na perna e uma aparência que ela acredita ser "feia e gorda". Num dia quando ela tenta parar uma atrocidade que iria acontecer com seu amigo mendigo Angelo, ela quase é violentada e morta se não fosse pelo Príncipe dos seres sobrenaturais te-la salvado pelo cheiro avassalador de seu sangue. Com o tempo ela vai descobrir muitas coisas sobre o mundo sobrenatural e se envolver com o Príncipe apesar de inúmeras ressalvas para que ela se mantenha longe de tudo.

Opinião:Para quem sente falta do casal Emerson eles tem algumas aparições nesse livro e a história é romântica, trágica e quente além da superação dos personagens.
Michelle 12/08/2016minha estante
Olá! É obrigatório ler esse série após ler os livros da série O Inferno de Gabriel ou o casal só faz mesmo aparições pequenas?


Cami Gouveia 12/08/2016minha estante
Oi! NÃO É OBRIGATÓRIO NÃO, VC PODE TANTO LER SÓ A TRILOGIA OU SÓ ESSE LIVRO, ELES COEXISTEM SEM PROBLEMAS E SIM SÃO PARTICIPAÇÕES PEQUENAS. :)


Michelle 12/08/2016minha estante
Obrigada ??


Cami Gouveia 13/08/2016minha estante
Desculpe, teclado tá td ruim aí saiu td assim. E de nada! :)


Michelle 13/08/2016minha estante
São qtos livros nessa nova série? Já foram todas lançados aqui e em português?


Cami Gouveia 13/08/2016minha estante
Não, faz pouco tempo que tem esse primeiro livro e não procurei saber quantos vão ser mas acredito que seja uma trilogia.


Babih (@nurseliteraria) 07/04/2017minha estante
Michele sempre recomendo ler a trologia de Gabriel antes para não receber spoiler.




Malucas Por Romances 03/11/2016

Amei demais!
Oie gente! A resenha de hoje é de um romance sobrenatural. A um tempinho que eu não lia nada do gênero,então resolvi me aventurar. Gosta de vampiros e gosta do autor Sylvain Reynard? Vem comigo nessa resenha. Te garanto se você ainda não leu vai terminar a resenha querendo desesperadamente ler rsrs.

"Ninguém merece misericórdia. O não merecer é que faz dela misericórdia."

A Transformação de Raven é o primeiro livro da série Noites em Florença, antes dele tem a introdução O Príncipe Sombrio, mas o livro é mais pra saber quem é quem na história ( para ver a resenha clique AQUI.). O livro é do autor Sylvain Reynard, o mesmo autor da trilogia O Inferno de Gabriel, que aliás os protagonistas aparecem também na história. Se você ainda não leu a trilogia pode ler esse livro sem problemas, já que Gabriel e Julia aparecem bem pouco.

Comecei a leitura pensando que só ia ler só um capítulo para ver como era a história para mais tarde começar a leitura. Como leitor gosta de se iludir né? Assim que comecei não consegui mais parar e acabei devorando o livro. Tinha me esquecido como amei a trilogia O Inferno de Gabriel e como é impossível ler só algumas páginas desse autor.

Logo nos primeiros capítulos o livro te mostra para o que veio, com cenas recheadas de ação e mistérios. Cada capítulo te empurrava para o outro e quando fui ver já era madrugada. Um começo de leitura bem eletrizante do jeito que adoro!

"Ela havia entrado na sua vida qual um cavalo de Troia e trazido consigo a misericórdia. Ele detestava misericórdia, pois ela significa fraqueza.'

O livro conta a história de Raven e do Príncipe Wiilian. Raven está andando sozinha a noite até que ver um morador de rua sendo atacado. Ela vai tentar ajudar seu amigo sem teto, só que ela é deficiente e não tem como ajudar muito, então ela vai estar em uma enrascada, Até que Willian a encontra e resgata essa pobre mocinha indefesa. Willian é um vampiro e ele fica fascinado pelo cheiro de Raven. Será que ele vai resistir a ela? Será que só ele vai também gostar desse cheiro? Humano e vampiros sempre é uma má ideia , mas nesse livro com certeza você vai torcer para esse casal.

Resenha completa no blog

site: http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2016/11/resenhaa-transformacao-de-raven-serie.html
Danila 03/11/2016minha estante
Eu adoro esse livro!!!
Ansiosa pela continuacao


Pollyana 03/11/2016minha estante
Amo!




ELB 31/01/2017

Every Little Book
Geralmente, sou do tipo de pessoa que espera uma trilogia ser totalmente publicada para ler. Mas quando saiu o segundo livro da série "Noites em Florença", simplesmente não resisti, afinal se trata de uma obra de Sylvain Reynard, escritor de quem me tornei fã.

Ambientada em Florença, Sylvain construiu um universo de seres sobrenaturais movidos pelo desejo de saciar a sede de sangue e deter poderes em suas mãos para mostrar sua superioridade entre seus pares e seus inimigos.

Nesse universo vampiresco encontramos o Príncipe, William, um ser extremamente antigo e poderoso que controla seu principado há séculos com a frieza necessária para manter os inimigos da sua raça longe. Ser misterioso até para os seus súditos e avesso às paixões, se surpreende em uma determinada noite ao sentir o apelo de um sangue doce que lhe desperta a necessidade de proteger e cuidar, assim como sensações há séculos adormecidas. E isso vindo de uma pequena humana, com deficiência física e fora dos padrões de beleza, à beira da morte.

Raven é uma restauradora de obras de arte que vive em Florença, sem imaginar que à sua volta existem seres que ela imagina só fazer parte do imaginário do cinema. Podemos dizer que ela é a personificação de um espírito bondoso, aquele tipo de pessoa que não hesita em ajudar as pessoas ao seu redor, principalmente quando vê que elas vivem em desvantagem. Seu impulso de ajudar o outro a leva a ser agredida, mas por sorte é salva por William, que ignora o impulso primitivo de beber seu sangue e apenas, a salva.

De repente, Raven acorda em um momento totalmente confuso, onde a presença de um ser sombrio passa a ser constante em sua vida. Ao invés de se intimidar, ela, a cada dia, passa a se tornar mais próxima desse protetor misterioso que antes lhe causava medo, mas agora só provoca a atração pelo desconhecido, mesmo sob os avisos dele para que vá embora de Florença e se mantenha longe. Mas mesmo sabendo sobre quem é verdadeiramente o Príncipe de Florença, ela não recua, escolhe por se entregar aos sentimentos que ele lhe desperta.

“(...) —Você tem esperança de quê, William?
– Não ser condenado a uma eternidade de escuridão vazia.
– É isso que você vive?
– Não exatamente. – A expressão dele se tornou cautelosa. – De alguma forma, a escuridão recua quando você está por perto.”

William, aos poucos, deixa de sentir somente os desejos básicos da sua raça para sentir algo mais premente pela jovem de espírito tão bondoso e corajosa, que inclusive chega a enfrentá-lo para tentar resgatar a misericórdia que ele perdeu há muito tempo. Porém, com ela, ele vai se permitir sentir esperança e resgatar sensações e sentimentos que ele considerava totalmente perdidos dentro de si.

E ele terá que lidar com isso em meio as ameaças que seu reinado está sofrendo. Existe um traidor que quer usurpar seu lugar, e que, com certeza, para chegar até ele e enfraquecê-lo, não hesitará em usar Raven para atingir seus objetivos.

“— Você é o único raio de esperança que vejo desde 1274. É a única que fez meu coração recomeçar a bater.”



Uma das maiores características da escrita de Reynard é que ele sabe explorar muito bem as paixões humanas, e mais uma vez, ele transporta isso para esse romance, que não é apenas a história de uma jovem que se apaixona por um ser misterioso e até mesmo violento para impor suas convicções.

Foi construído um universo cheio de tramas, que se entrelaça com a história do casal, e isso enriquece muito o livro, que é contemplado com a magnífica escrita do autor, cheia de detalhes que dá vida ao universo cultural dos grandes pintores sem que isso se torne cansativo; pelo contrário, a narrativa é fluída, te prende do começo ao fim. Costumo pensar que a escrita de Reynard te abraça e não te larga até você chegar ao final da trama.

Um dos pontos positivos, por exemplo, é que ele faz questão de apresentar os personagens, até mesmo os secundários, de forma que o leitor passe a conhecer seus objetivos e papel da história, sem no entanto revelar tudo totalmente, o que te dá aquele conhecimento dúbio que só é confirmado, ou não, ao longo da história.

O livro termina em um ponto culminante, que te dá motivos mais do que suficientes para querer logo o seguinte e saciar a curiosidade sobre o destino de seres tão diferentes e finalmente conhecer o mistério por trás da luta de poderes desse mundo obscuro, que é o dos vampiros.

Uma história que vale a pena ser lida e apreciada a cada linha.

site: http://www.everylittlebook.com.br/2016/12/resenha-transformacao-de-raven-sylvain.html
Daniel.Rocha 22/03/2017minha estante
Eu amei. Em comparação ao inferno de Gabriel que é cansativo e meloso




Rose 18/11/2016

De cara, já quero avisar que o casal Gabriel e Julianne, mais uma vez participam do enredo, e assim como no volume anterior, não é necessário ter lido a Trilogia O Inferno de Gabriel para entender o livro. Agora, vamos ao enredo.
Depois de uma dura descoberta, Jane não vê outra alternativa além de fugir. Para isso ela conta com a importante ajuda. Agora, anos depois, adotando o nome de Raven, ela trabalha como restauradora na Galeria Degili Uffizi, a mesma que faz a exposição das famosas ilustrações de Botticelli sobre a Divina Comédia.
Reven é uma boa pessoa. Gosto de ajudar os outros e é incapaz de ficar indiferente ao sofrimento alheio. Foi por causa disso que em uma noite ela acabou se metendo em uma grande enrascada. Só não morreu porque foi salva a tempo.
Ao acordar, ela não lembrava de nada do ocorrido, e nem sabia explicar o que tinha acontecido com sua aparência e com seu problema físico. Mas não eram apenas estes os mistérios, Raven ao voltar para o trabalho, descobre que as ilustrações de Botticelli foram roubadas e que ela mesma era uma suspeita.
Investigando algumas pistas que poderiam inocentá-la, Raven acaba conhecendo Willian York, o Príncipe de Florença. Um ser poderoso que reina há séculos em Florença.
Este reino estava sendo ameaçado e piorava com a aproximação de Raven. Sem ter noção do que estava acontecendo, ela estava se tornando o calcanhar de Aquiles de Willian. Ele bem que tentou fazê-la ir embora, mas não deu certo, e agora o melhor para ambos era mantê-la próxima e segura. Mas como evitar que seus inimigos se aproximem dela se ele não tem nem ideia de quem seja seu traidor? Será que Raven estava disposta a ficar ao lado de quem vive nas sombras? Ao lado de alguém que não tem nenhum pingo de piedade? A personalidade protetora de Raven será capaz de quebrar o escudo que Willian ergueu em torno de si?
Depois daquele volume de introdução, devo dizer que a série está indo muito bem. cheia de intrigas, luta pelo poder e claro romance.
Uma coisa que gostei muito neste livro foi a descrição de Raven. Nossa mocinha está longe de ser o que costumamos encontrar nos romances. Ela não é linda, nem magra e muito menos perfeita. Em uma cena, Willian a comparou com as mulheres retratadas antigamente. Mulheres mais cheinhas e com barrigas salientes. Foi bom ver isso sendo narrado. Um diferencial e tanto. Outra coisa que gostei e que sempre gosto, são enredos que mesclam ficção e realidade. Podemos encontrar vários quadros e lugares que de fato existem ao longo da narrativa. Em muitas cenas eu conseguia ver a cena sendo desenrolada na minha frente. Sem dúvida a trama está me conquistando e não vejo a hora de ler sua sequência.
Lana Wesley 15/12/2016minha estante
Venho lendo várias resenhas dessa série, e por isso cada vez mais me sinto interessada pela leitura. Gosto muito de tramas que são bem descrita, ao ponto de durante a leitura, nos vermos vivenciando aquela narração, e vejo que isso e o que deixa a leitura ainda mais agradável. Além de que também quero conhecer melhor a personagem e sua história, pelo fato de parecer ser bastante cativante.




Daniel.Rocha 22/03/2017

Crepúsculo com toque de Cinquenta tons de cinza.
Se você já leu a série O inferno de Gabriel esqueça tudo sobre ele. Eu amei pra cacete essa história. Esse livro é o começo dá série Noites em Florença de Sylvain Reynard. A linguagem e escrita é boa. Personagens interessantes. Muita ação( diferente do inferno de Gabriel que é cansativo decorrer do livro.) E o mais legal, resumindo, é tipo uma história de crepúsculo com um toque de Cinquenta tons de cinza kkkk. Sem doce... Amei!!
Babih (@nurseliteraria) 07/04/2017minha estante
O que é Crepúsculo, perto desse livro. Eu amei cada página ????




Andréa Bistafa 26/04/2016

http://www.fundofalso.com
Uma incriável viagem pelo mundo da arte renascentista!

Sylvai Reynard é também o autor (ou autora, logo que não sabemos sua identidade) da trilogia O Inferno de Gabriel. Nessa nova série podermos continuar degustando os protagonistas da anterior que estão presentes no enredo embora não sejam o foco.
Eu não li a trilogia de Gabriel, então não saberia dizer se a escrita está seguindo o mesmo padrão, só posso dizer que é possível ler essa nova série sem ter lido a anterior pois tudo que precisamos saber está explicado aqui.

A Transformação de Ravens é o primeiro livro (não levando em consideração a introdução Príncipe das Sombras) da série Noites em Florença, da qual eu ainda não tenho certeza se será uma trilogia. O enredo fica por conta de vampiros (link no blog)

Nessa primeiro livro iremos conhecem Raven. Uma moça com um passado de dor que guarda em segredo, vive sua vida sem muita animação porém com muita paixão pela arte. Raven trabalha em uma galeria de arte onde é responsável pela restauração das obras.
O nome secreto do Príncipe é revelado. Willian. Perigoso, amaldiçoado, um vampiro sem expectativas além das batalhas travadas tem seu destino mudado quando encontra Raven em uma situação de vida ou morte.
William tem um grande segredo, milhares deles aliás, e o vinculo que acaba desenvolvendo com Raven pode acabar com a vida de ambos.
Mas sendo William tão forte e poderoso vai se apaixonar assim sem mais nem menos? Foi o que eu pensei, lá vem "lorota" rs, porém a justificativa da "apaixonite" que aparece no final do livro de convenceu e me deixou muito feliz! Então qualquer pré conceito com vampiros x mocinhas indefesas pode ser deixado de lado aqui.

Raven é indefesa, tenho de confessar: chata que só. Ela não é o estereotipo mocinha perfeita, ela está acima do peso e é manca. Tem uma deficiência na perna. Isso abala a auto estima dela, o livro fala bastante sobre isso, sobre conceitos de beleza e perfeição. Porém a chatice dela de se sentir feia para um vampiro/príncipe/lindo/gostoso/deusgrego a torna irritante.
O autor(a) explora essa questão de peso entre os séculos, como a obra cita muitas obras de arte de meados do século XV onde a figura feminina para ser bela era retratada de forma rechonchuda e voluptuosa deixa claro que os padrões de beleza para os homens do século XXI é bem diferente para os do século XIII!

Para quem gosta de arte (eu amo) aprenderá alguma coisinhas aqui e questionará outras. Fiquei encantada com a teoria da criação de "A Primavera" de Botticelli, existe muito mistério nesse universo!

Os vilões são muitos. Não vou aprofundar em nenhum, pois para Raven e William, tanto seres do submundo como humanos são extremamente perigosos e muitos estão ávidos para acabar com a felicidade do nosso casal, principalmente Aoibhe, vampira aliada (e apaixonada) de William.

Os demais detalhes do que acontece em introdução estão na sinopse; o que é importante você saber é que a obra, narrada em terceira pessoa, aprofunda o leitor nas ruas de Florença, descreve um cenário maravilhoso. Para quem se incomoda (ou não) existem alguns cenas hot. Poucas (ufa) que só servem para aprofundar a relação do casal, nada exagerado ou perturbador rs

"Pelos imensos painéis de vidro que formavam o telhado, pôde ver a lua e as estrelas piscando lá em cima. Ano após ano, século após século, havia fitado aquele mesmo céu. E a reação do céu era sempre a mesma: uma linda e fria indiferença.
Igualzinho a Deus.
O pensamento lhe arrancou um rosnado.
Não havia escolhido aquela vida; ela lhe fora imposta."

EXTRAS

Temos no final do livro três cenas extras: Stelle Su Firenze (extra de A Redenção de Gabriel), Um Mergulho na Umbria (extra de A Redenção de Gabriel) e Aoibhe e a Virgem (extra de A Transformação de Reven).

Para finalizar, a dúvida permanece, será o autor homem ou mulher? Quais são suas apostas? Como eu só li esse livro até agora minha base é pouca, porém arriscaria mulher, pela compreensão dos sentimentos que algumas mulheres tem em relação a insegurança.

site: http://www.fundofalso.com/2015/06/resenha-transformacao-de-raven-sylvain.html
Luciana 24/05/2016minha estante
Olá, tem ideia de quando lança o terceiro?




Indiana 17/03/2015

Por mais William's York no mundo!
Terminei de ler ontem, a Transformação de Raven, e como todo mundo sabe, eu tenho uma queda de um prédio de 50 andares pelos livros do Sylavin Reynard, mas esse me surpreendeu completamente.

Teoricamente, o livro começa com um prólogo lançado antes, O Príncipe das Sombras, onde somos apresentados a seres sobrenaturais que habitam a cidade de Florença. Ela é comandada pelo príncipe de Florença, e temos o primeiro contato com ele, em uma exposição na Uffizi de umas obras de Boticelli inspirada em Dante e Beatrice, que está sendo emprestado pelo (meu) Gabriel Emerson, e sua esposa Julianne. De cara percebemos que esse tal de príncipe é um invejoso que fica a espreita do casal que aparentemente roubou a suas ilustrações séculos atrás e ele fica planejando uma vingança para eles.

Por razões de spoiler não vou me estender muito, e começar a falar do que realmente interessa. No final deste prólogo, o Príncipe e seu comboio estão voltando da Uffizi com as ilustrações que roubaram, e perto de um beco são quase testemunha de um estupro seguido por morte. Essa vítima, e a Raven, uma gordinha e manca que caminha com auxílio de uma muleta, na qual viu que um mendigo, que ela já havida dado dinheiro e alimentos, estava sendo atacado por vândalos e os tentou parar.

O príncipe sente o cheiro de pureza e por razões que iremos saber mais adiante na leitura, salva a Raven dos agressores, bem como dos seus semelhantes que querem provar do sangue puro que ela tem.

Uma semana após o ocorrido, Raven acorda em casa, com a perna curada e uns bons quilos a menos, e sem se lembrar de como isso pode ter acontecido. Chegando a Ufizzi onde é restauradora de obras, descobre do roubo das ilustrações de Dante, bem como é uma das principais suspeitas dele.

A Raven, é uma geniosa, mesmo com todos os avisos e ameaças que o Príncipe lhe dá e está correndo, não aceita nenhum. Munida de um coração cheio de compaixão, teimosia e misericórdia, o príncipe se encanta por ela e mesmo colocando a própria vida, e o seu principado em risco, não consegue ficar longe da sua Cassita (ou Cotovia na tradução do livro).

Sylvain é o mestre de mesclar história renascentista com romance, sedução e uma pitada, na medida certa, de erótico. Sei que sou suspeita para falar, pois amo a escrita dele, mas não vejo a hora de poder ter o segundo em mãos para saber o que mais nos espera pelas noites de Florença.
comentários(0)comente



Mara 10/09/2020

"- Além do mais, Psiquê amava Cupido. Ela queria conhecer a pessoa que amava.
- Ela era uma humana que se apaixonou por um deus.
- Está dizendo que você é um deus?
- Está dizendo que está apaixonada por mim?"
comentários(0)comente



Vânia 10/04/2015

Noites em Florença #1
Sinopse perfeita com os pontos principais de tudo que você encontrará neste livro.
Caso você não seja amante de livros de fantasia, em especial os sobre vampiros, deixe-me logo te dizer que este aqui é bem diferente dos outros do mesmo tema que rolam por aí.
Sim, o personagem principal é um vampiro, mas a história em si não se perde nisso.

Ao mesmo tempo em que a personagem humana, Raven, acaba sendo salva por um ser das sombras e percebe-se diferente - não porque transformou-se em vampiro, mas por ter sua aparência modificada -, o enfoque do enredo é na vingança que William York quer ter sobre os Emersons - continuação do prequel; a traição de um de seus seguidores - precisando ainda descobrir quem é; e a história de amor que se desenrola...

(Continue lendo no link abaixo)


site: http://aborboletaquele.blogspot.com.br/2015/04/sylvain-reynard-transformacao-de-raven.html
comentários(0)comente



@APassional 29/04/2015

* Resenha por: Rosem Ferr * Arquivo Passional
Usando como chamariz o casal Emerson, personagens que fizeram extremo sucesso em sua Trilogia O Inferno de Gabriel, Sylvain Reynard, ao nos inserir em sua nova Trilogia Noites em Florença, mantém o clima hot “apimentado”, entretanto surpreende com uma abordagem sobrenatural repleta de ícones que inevitavelmente nos remetem a autores do gênero como Anne Rice e Stephenie Meyer.

Ambientada em Florença, a narrativa em 3ª pessoa intercala diálogos com descrições coloquiais, é como se estivéssemos realmente acompanhando os protagonistas pelas ruas de Florença, observando “A Primavera”, de Botticelli, na Galleria degli Uffizi, ou a cidade a metros de altura no domo de Brunelleschi, frente a precisão de detalhes e o clima intimista que nos envolve.

“Em pé no alto da torre do Palazzo Vecchio, O príncipe observava a Galleria degli Uffizi. Turistas e moradores da cidade reunidos ali conversam, alguns de mãos dadas. Era possível ouvir música ao longe. Alguns casais dançavam na Piazza della Signoria.”

A trama, a princípio sobre uma antiga vingança que move o co-protagonista William York, o sobrenatural “Príncipe das Sombras” que busca reaver ilustrações da obra “a Divina comédia”, de Botticelli, e destruir seus detentores, gradativamente vai tratar especificamente do romance entre uma humana e um vampiro.

A protagonista Raven Wood, guia o “príncipe de Florença” à jornada do herói, será ele o transformado no final das contas? Na verdade o título é bemmmm simbólico. Raven é uma mocinha fora dos padrões convencionais da literatura no quesito físico, o que a atormenta, entretanto no sentido emocional segue a regra geral, oscila entre o destemor inconsequente à insegurança melancólica; William por sua vez é o príncipe sedutor, linnnnndo “of course” e todo bad boy. Amargurado por uma culpa do passado, carrega no peito um coração “gelado”, será que é porque ele está morto? Opsssssssss! Essa falha trágica dá o tônus aos fatos nada prováveis que desencadearão o começo de um amor impossível.

“ - Cassita vulneratus – sussurou ele, agachando-se ao seu lado.”

Junte-se a isso, uma investigação policial em que a protagonista é a principal suspeita, conspirações vampíricas em busca do poder, uma vampira poderosa que pretende ser a princesa de Florença, fugas espetaculares, embates entre caçadores e vampiros, cenas sensualíssimas com um homem com experiência secular na arte de dar prazer e... diversão garantida!

“- Raven, nada que diga respeito a mim é seguro. Mas posso dizer que farei tudo que estiver ao meu alcance para só lhe dar prazer”.

Recomendadíssimo aos órfãos de Crepúsculo!

Resenha publicada no Blog Arquivo Passional em 29/04/2015.

site: http://www.arquivopassional.com/2015/04/resenha-transformacao-de-raven.html
comentários(0)comente



Marla 09/05/2015

A Transformação de Raven - Sylvain Reynard // Noites em Florença livro 01
Estamos em Florença no ano de 2013 e lá que vamos conhecer a jovem Raven Wood. Em uma noite enquanto caminhava para casa, depois do trabalho, Raven acaba surpreendendo três homens embriagados, agredido Angelo, um sem – teto, quando ela tenta intervir, os homens se voltam contra ela. Perto dali, o Príncipe de Florença se sente atraído pelo aroma do sangue de Raven que domina o ar, sem pensar duas vezes ele mata seus agressores e a carrega para longe.

Raven desperta sem lembranças e com uma aparência totalmente diferente, porém seu maior choque e descobrir, que ficou desaparecida por uma semana e nesse período as ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia, que pertencem ao casal Emerson e estavam expostas na Galleria degli uffizi, onde ela trabalha como restauradora, foram roubadas e por conta do seu sumiço ela é a principal suspeita.

"O cheiro de sangue enchia suas narinas. Havia mais de uma safra, mas o perfume que atraía sua atenção era jovem e inexplicavelmente doce. Fez ressuscitar dentro dele lembranças esquecidas, imagens de amor e perda."

Disposta a descobrir o verdadeiro culpado e assim tirar a polícia do seu pé, Raven decide investigar William York, um rico florentino e patrono da Galleria degli uffizi, sei imaginar que estava entrando em um mundo que poderia custar sua vida. Para protegê-la o Príncipe precisa fazer uma difícil escolha, que mudará suas vidas para sempre.

Sempre tive curiosidade de conhecer a escrita de Sylvain Reynard, por conta dos comentários positivos sobre a Trilogia Gabriel, e como também fazia um bom tempo que não lia nada com tema vampiros. Assim acabei juntando as duas vontades e embarquei na leitura de A Transformação de Raven e para minha felicidade o livro foi uma boa surpresa, sendo assim a leitura fluiu sem problemas.

"- A beleza é uma coisa vã. Ela surge, e assim como o vento, desaparece. Lembre-se disso."

Raven é generosa e determinada, mas por ter uma deficiência na perna direita que a faz precisar usar uma bengala, além de estar acima do peso, faz com que ela seja invisível, principalmente aos olhos dos homens. A verdadeira mulher só e vista por seus amigos e pelo Príncipe. O Príncipe é um vampiro em todo o sentido da palavra, sombrio e letal, ele não mede esforços para conseguir o que deseja e também não exita em matar seus inimigos, mas a entrada de Raven em seu caminho acaba trazendo cor a sua vida.

O relacionamento entre Raven e o Príncipe e recheado de altos e baixos e seus encontros são intensos. O relacionamento amoroso em si demora a acontecer, já que Raven exita em se envolver com um vampiro, sem falar que ela possui alguns traumas, por conta de sua aparência. O Príncipe além de desejar conquistar Raven, também tem suas próprias preocupações como Príncipe de Florença (vampiro líder do principado), já que Caçadores invadem seu território, trazendo ameaça para ele e para seus cidadãos.

"- A cotovia ferida de lindos olhos verdes e uma enfurecedora alma corajosa."

Outros personagens também se destacam na trama, como Aoibhe, vampira aliada do Príncipe, ela é sua ex-amante, mas ainda almeja ser sua consorte, para assim governar Florença ao seu lado. Também temos a participação do casal Emerson, da trilogia Gabriel.
A Transformação de Raven, primeiro volume da série Noites em Florença, traz uma trama interessante, com ingredientes, como a luta pelo poder, traições, paixão, amor e a esperança de um recomeço. Recomendo!!

Resenha Postada no blog Louca por Romances no dia 17/04/2015

site: http://loucaporromances.blogspot.com/2015/04/resenha-transformacao-de-raven-sylvain.html
comentários(0)comente



Amiga Leitora 26/05/2015

Blog Amiga da Leitora - Resenha
Raven não foi a menina mais popular do colégio e nem a mais bonita. É uma mulher que pesa acima do ideal, e manca devido a um acidente que sofreu quando ainda era criança. Mas apesar disso tudo, ela é uma mulher independente, e que conseguiu seu emprego dos sonhos em Florença. Ela trabalha na Galeria Degli Uffizzi, restaurando obras de arte.

A vida de Raven, até então tranquila, muda drasticamente quando ao voltar de um jantar na casa de uma amiga, ela vê um morador de rua - que ela conhecia por passar por ele todos os dias - ser espancado por um grupo de jovens sem motivo algum. Mesmo sendo mulher, sendo apenas uma e com sua deficiência, ela resolve socorrer o conhecido. Mas isso não poderia acabar bem, como realmente não acaba, e Raven vira então alvo do grupo baderneiro. Depois de ser espancada, Raven está prestes a ser violentada quando seu corpo sucumbi e a mente dela se apaga.

No momento em que Raven acorda, não se lembra de nada que aconteceu e sente-se diferente. Ao entrar no banheiro vem o primeiro choque: Raven não é a mesma pessoa que costumava ser. Os quilos a mais foram embora, a beleza comum se tornou chamativa, e a deficiência na perna já não existe mais. Angustiada, sem saber o que gerou essas mudanças, ela vai trabalhar tentando em sua mente buscar o que poderia ter causado tudo isso ou se estaria ficando louca.

Ao chegar no trabalho, ela é recebida por policiais, um roubo na galeria Degli Uffizzi está sendo investigado, e por trabalhar na galeria ela precisa ir a delegacia depor. Nesse meio tempo, antes de ir a delegacia, ela encontra um amigo de trabalho e descobre por ele que ficou sumida por uma semana inteira e que as mudanças em seu corpo não são frutos de sua mente perturbada, é então que ela fica ainda mas desesperada para saber porque ela ficou apagada durante uma semana e por que seu corpo esta tão mudado.

Como se a vida de Raven não estivesse confusa o bastante, ela passa a receber em seu apartamento visitas misteriosas de um homem, que parece ter todas as respostas que ela precisa. Mas conseguir essas respostas pode ser mais difícil e eloquente do que Raven imagina, e também pode ser uma experiência extremamente sensual.

Ela vai descobrir também que entre o céu e a terra existe muito mais do que ela imagina. Existe Príncipes vampiros, humanos caçadores de vampiros, feras e outras criatura que deviam existir apenas em livros de ficção.

Gente, acabei de ler esse livro nos primeiros dias de Março, mas fiquei tão louca que não me sentia capaz de escrever sobre ele. Pessoal da Editora Arqueiro, cade o resto da serie????? Preciso de mais (hahaha) ♥

A narração acontece sobre dois pontos de vista, o de Raven e o do Príncipe. O que eu particularmente amei, pois a história não fica com "furos", a visão de um complemente a do outro. Novamente o autor mostrou domínio não só de sua escrita e de espaços físicos citados no livro, como também sobre Botticelli e suas obras.

A transformação de Raven é um livro com doses certas de mistério, elementos sobrenaturais e sensualidade, que vai prender o leitor da primeira a ultima pagina.

Confira a resenha no blog: http://migre.me/q1BJe

site: http://www.amigadaleitora.com/
comentários(0)comente



Raffafust 04/07/2015

Eu tinha gostado muito do livro " O Príncipe das Sombras" - já resenhei ele aqui!- e como sabia que ele era apenas a apresentação dos personagens da série Noites em Florença , amei quando pude ler " A Transformação de Raven". Amei a mistura do sobrenatural com a arte, adorei ler que se pasava na Itália...e com vampiros, todo meu amor para essa autora!
Raven é a protagonista , uma mulher decidida que adora trabalhar, entende tudo de arte e passa boa parte de seu tempo na Galeria . É, no entanto, uma mulher sozinha, com um pequeno defeito físico e com um coração imenso, aliás é por causa desa qualidade que ela conhece o galã da história, o vampirão William. Não sabemos muito o que acontece quando ele a encontra porque a autora somente nos informa que ela não está nada bem, e em seguida já lemos que ela não se lembra de muita coisa que aconteceu na noite anterior.
Apesar de tensa com muitas situações que acontecem, ela não teme o vampirão e se entrega ao que sente, é muito empolgante ler o como se cria um vínculo entre os personagens por causa da paixão que passam a sentir.
O toque da arte - há até mesmo um roubo na Galeria em que ela trabalha -, o suspense de William e o desejo de ambos fazem desse livro uma excelente opção de leitura.

Que venham as continuações!

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2015/07/resenha-transformacao-de-raven.html
comentários(0)comente



Portal JuLund 15/07/2015

A Transformação de Raven, Resenha, @editoraarqueiro
O Príncipe já nos foi apresentado no conto que antecede ao livro, se você não leu clique AQUI para conhecer, a guerra entre os seres do submundo e os caçadores continua aqui. Raven está vivendo a vida que escolheu para si, longe dos Estados Unidos, longe da família, longe de tudo que possa fazê-la se lembrar de seu sofrimento. Numa noite ao retornar para casa vê um sem teto amigo seu sendo atacado e tenta ajudá-lo mesmo com sua deficiência, obviamente não consegue e quando está entre a vida e a morte os membros do submundo de Florença aparecem para alimentar-se de seu último fio de vida, não contavam que o Príncipe aparecesse e a reivindicasse.

Leia a resenha completa em nosso portal!

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/a-transformacao-de-raven-resenha-editoraarqueiro
comentários(0)comente



65 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5