The Originals - Ascensão

The Originals - Ascensão Julie Plec




Resenhas - ASCENSÃO


16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Jean.Parra 04/01/2019

Sempre e Para Sempre
"Ascensão", primeiro volume da trilogia baseada na série "The Originals" acompanha a chegada dos vampiros Originais a cidade de Nova Orleans no início do Século XVIII e o impacto deste acontecimento na guerra local existente entre bruxas e lobisomens, uma vez que um casamento entre membros de ambos os clãs se aproxima com o objetivo de por um fim aos conflitos.

Os irmãos Klaus, Rebekah e Elijah não são bem recebidos pelos moradores sobrenaturais, e após aceitarem o acordo de não transformarem mais nenhum residente em vampiro em troca de permanência na cidade, os Originais decidem buscar outros meios de se tornarem aceitos na comunidade sobrenatural. Klaus torna-se uma ameaça para o casamento entre Vivianne, uma híbrida de bruxa e lobisomem, e Armand, filho de um dos lobisomens mais influentes do local, enquanto Rebekah tenta conquistar aliados de um exército humano, cujo capitão não aparenta ser quem realmente é, e Elijah esforça-se para encontrar um lugar que sua família possa chamar de lar.

O livro funciona de forma complementar para a compreensão dos acordos entre as facções sobrenaturais que viriam a ser apresentadas no futuro na série, quando o vampiro Marcel tomou o poder da cidade, e a necessidade dos Originais em se estabelecerem em um lugar que pudessem considerar como sua casa após séculos fugindo de Mikael, Mestre dos Caçadores de Vampiros, e também pai dos irmãos. A leitura flui de forma simples e rápida com os acontecimentos de cada capítulo sendo apresentados através do ponto de vista de um dos protagonistas.

site: https://www.instagram.com/p/BsMBLgegWtu/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=1gs9wcry3g2qz
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Inlectus 06/10/2018

Legal!
Novela de magia, vampiros, bruxas, lobisomens, com muita intriga e amor, nessa fantasia.
comentários(0)comente



Maselha Alves 29/07/2018

Vamos conhecer um pouco a família original vampiros e o meio-lobisomem?
The Originals "Ascensão" da Julie Plec, um livro baseado na série The Vampire Diaries.

Quem assistiu a série "The Vampire Diaries", sabe o quanto esta família foi importante, mas trouxe vários problemas, principalmente o Nicklaus conhecido como Klaus, um vampiro, lobisomem original tornou-se em um híbrido, mas enfim dentro da série conhecemos um pouco a história da família original, o quanto foram perseguido, o quanto fogem parecem até a Katherine Pierce fugindo sempre, suas histórias sombrias, mas tudo foi de forma resumida e este livro conta um pouco mais sobre Klaus, Rebekah e Elijah na cidade de New Orleans.
O livro começa contando sobre a Vivianne que não sentia medo de escuro, pela descrição dela é uma pessoa confiante e determinada, mas algo ela pressentia que New Orleans jamais seria mesma. Klaus entra de penetra numa festa, Elijah não tirava os olhos dele, sempre sendo o irmão da honra e moralidade, conhecido como o nobre e além dele tinha a Rebekah atento nele também, mais a frente Klaus acaba mordendo a garota que servia as bebidas e esconde num local e retorna a festa, encontra a Vivianne e dali começaram a dançar, Klaus começou a sentir algo por ela, o que muitos duvidavam, pois Klaus usava as pessoas para conseguir o que queria e muitas quebravam a cara, mesmo sendo avisadas, enquanto Elijah falou que nem ele e muito menos Klaus trariam problemas na festa e na cidade, por que na última visita em New Orleans Klaus matou vários lobisomens o que não resultou muito bem para a família original e tudo que Elijah queria era a confiança daquele povo, até que uma mulher avisa a Vivianne se não me engano que alguém havia matado uma garota e óbvio era Klaus, mas graças ao céus que não deu muito no que falar.


"Este lugar de magia lembrou Elijah breve e intensamente de outra bruxa que se cercava deste belo ritual: sua mãe, Esther. Mil anos atrás, ele a considerava a mulher mais forte, mais perfeita e elegante do mundo. E, então, ela o amaldiçoou numa tentativa desesperada de salvar a família de lobisomens violentos, sem jamais admitir que tinha mais relação com esses lobos do que qualquer um deles teria imaginado. Seu feitiço transformou o marido Mikael e os filhos em assassinos imortais e invulneráveis. Ela fez o que julgava ser o melhor, mas acabaria se arrependendo. Morreu acreditando que todos os filhos — aqueles que teve com Mikael: Rebekah, Finn, Kol e o próprio Elijah, bem como o filho bastardo, o meio-lobisomem Niklaus — fossem abominações. Morreu acreditando que teria sido melhor deixar os lobisomens matarem a todos. O pai, o primeiro caçador de vampiros, assumiu a missão de erradicar o flagelo dos filhos de Esther. Elijah e os irmãos fugiram por séculos e atravessaram oceanos para escapar da ira de Mikael. Sempre que a imagem da mãe se esgueirava na mente de Elijah, seu âmago sofria — a crença de que os pais jamais o amariam e o queriam morto. "


A história desta família original é bem tens e triste, vemos também o quanto eles fogem do pai e realmente ele é um monstro, mas creio que eles vencerão isto em um dia.
Nos capítulos seguintes creio que pode entrar um pouco baseado na série "The Originals" que mostra como eles conseguiram a casa, reconquistar tudo novamente, Elijah tentando convencer a deixarem eles morarem por ali, Rebekah com o francês Eric descobrindo e procurando respostas, mas acaba gostando dele, Eijah e Ysabelle relutando para sua conquista e assim foram as histórias deles.
Eu esperava mais coisas no livro, o conteúdo foram poucos e a narrativa não foi muito bem esclarecida, nas duas séries pude reconhecer mais do que se tratava do que o conteúdo, mas mesmo assim quem queira conhecer mais leiam, pois a história bonita mesma foi de Klaus com a Vivianne, foi o mais interessante na minha opinião e foi o que me fez a continuar a ler.


"Klaus parecia ter um pendor nada natural para querer o que não era dele."


Tanto The Vampire Diaries e no The Originals, acontece a mesma coisa com Klaus, suas paixões sempre ocorrem nas pessoas impossíveis , que já ama outro, é comprometida, mas mesmo assim reluta.

Espero que tenham gostado.



site: https://maselhaalves.blogspot.com/
comentários(0)comente



Blog MML 29/09/2017

Resenha postada no blog Meu Mundo em Letras
A história se passa em 1722, e é narrada pelos irmãos originais Elijah, Rebekah e Klaus, e conta como eles foram conquistando espaço em New Orleans, mesmo com toda a rejeição que sofrem por parte dos sobrenaturais que dominam a cidade - Bruxas e Lobisomens.

O livro é curto, pois tem como premissa o que conhecemos dos personagens nas séries The vampire diaries e The Originals. Então, serve como complemento para o seriado, uma vez que a personalidade dos personagens não é muito trabalhada ao longo das páginas. Portanto, se você não acompanha as séries, provavelmente não vai se agradar com a leitura.

Julie Plec também não trabalhou muito na narrativa, de forma que os cenários não são muito descritos, mas como citei acima, o livro serve como complemento, então alguns momentos da narração já apareceram em forma de flashbacks no seriado, então não fiquei perdida, mas quem não viu a série, vai ficar.

E por não ter uma narração mais detalhada, algumas pontas ficam soltas, como o motivo de Michael estar atrás deles, ou o que os levou a buscar abrigo em New Orleans.

Enfim, o livro tem capítulos curtos e a narração é intercalada entre os três irmãos, em alguns momentos fiquei um pouco confusa e até decepcionada, pois quando a história estava chegando no clímax, o capítulo acabava e mudava cenário, narrador e começava tudo de novo. Isso não significa que não gostei do livro, mas confesso que esperava mais da história. Afinal, estamos falando de personagens que conquistaram inúmeros fãs em pouco tempo, então, era de se esperar uma história bem trabalhada.

site: https://meumundoemletras-gyh.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Kelly Alves 18/01/2017

Para quem é fã da série The Originals esse é um ótimo livro para se ler, a história se passa quando Os Originais chegam pela primeira vez em New Orleans. O livro não tem muito haver com a série mas surpreende quem o lê . Ele tem continuação outro livro que se chama A Perda e já foi lançado.
comentários(0)comente



Jessica.Hellen 10/12/2016

The originnals Ascensão
Livro diferente da série porém muito bom, me surpreendeu. Amo histórias com vampiros, lobisomens. Ansiosa pra ler a continuação ?
comentários(0)comente



@naosouaelsadofrozen 17/11/2016

Surpreendente!
Embora muito diferente da série, esse livro me surpreendeu de maneira positiva. A narrativa dá enfoque à chegada dos Originais a Nova Orleans em 1713 e sua trajetória em busca de um lar e ascensão até 1722. Com um romance tragicamente avassalador e uma narrativa envolvente, este livro me prendeu do início ao fim. Não vejo a hora de ler os próximos volumes da série!
comentários(0)comente



Michele Bowkunowicz 22/12/2015

"Ascensão" é o primeiro livro da série escrita por Julie Plec que é a criadora da série de TV The Originals. E nossa história começa em 1722, com a chegada dos irmãos Klaus, Elijah e Rebekah Mikaelson em Nova Orleans, eles acreditam ter escapado de seu passado, sempre fugindo de seu pai que quer matá-los. Nova Orleans é uma cidade sem lei, marcada com a anarquia e uma guerra declarada é travada entre os inimigos: as bruxas e os lobisomens que não estão dispostos a compartilhar território. Os irmãos estão à sua mercê, e assim somente foram aceitos na cidade sob condições a serem respeitadas como, não poder transformar ninguém em vampiro e não ter residência fixa. Assim, eles passam nove anos alternando entre hotéis e estalagens.

Leia o restante no blog, acesse:

site: http://www.lostgirlygirl.com/2015/06/resenha-552-ascensao-originals-julie.html
comentários(0)comente



Mariana Garcia 24/09/2015

Ascensão - Julie Plec - #Resenha | O Blog da Mari
The Originals: Ascensão é um excelente complemento a série de TV no qual o livro foi baseado. Os personagens foram criados em The Vampire Diaries, mas a história é um pre-quel do spin-off The Originals. Ela acompanha a vida dos vampiros originais Klaus, Rebekah e Elijah, nove anos após a chegada deles em Nova Orleans, exatamente o que inicialmente eu gostaria que tivesse acontecido com a série. Como comentei na review de The Vampire Diaries do episódio 4X20: The Originals.

Antes de continuar, gostaria de fazer um adendo: Eu acompanho a série The Originals e por esse motivo, tentei, mas não consegui ver o livro apenas como um livro. Acredito que as pessoas que não assistem a série, possam entender a história, mas acho difícil que gostem dela, tanto quanto, alguém que acompanha o seriado. Pelos motivos que vou explicar a seguir.

Por assistir ao seriado, que já está há dois anos no ar, já conheço bem a história, de modo que ao ser jogada de volta no tempo, não me importei com a falta de informação referente ao que aconteceu com eles para que se mudassem para Nova Orleans. A forma que eles foram criados. Ou até mesmo, porque Mikael os estavam perseguindo. Também não tive dificuldades de visualizar o ambiente da trama, por já tê-lo visto em flashbacks na série. Contudo ainda que algumas pessoas consigam visualizar a história sem problemas, outras podem achar que a autora foi simplista em sua narrativa.

Particularmente, não achei a narrativa de Plec das mais fluídas. E acredito que o principal motivo é o fato da mesma seguir a mesma dinâmica do seriado. A história foi narrada em terceira pessoa, os capítulos eram curtos e intercalavam a trama de cada um dos personagens. Uma narrativa que funciona na tv, mas que dificultou bastante minha leitura. Quando eu começava a me interessar pela história, o capítulo acabava e o ambiente mudava completamente. Acho que se a história dos três livros fosse unificada em um só e apenas um ponto de vista fosse mostrado de cada vez, como Jamie McGuire fez com Belo Desastre e Bela Distração, acredito que teria gostado mais.

Principalmente, porque a história tem um início lento. Seu ápice ocorre quase na metade do livro, mas não chega a realmente empolgar, talvez, nos próximos livros a tensão entre bruxos, vampiros e lobisomens seja maior (ainda que existem neste livro). Como ponto positivo, preciso dizer que o fato de Julia Plec ser a produtora executiva da série, fez com que a trama não tivesse furos. Os personagens são os mesmos, as personalidades são as mesmas e a mitologia é a mesma. Como já gostava de tudo, continuei gostando no livro. Apenas não me apeguei mais a trama, pois imaginava alguns dos desfechos.

Continue lendo a resenha aqui:

site: http://www.oblogdamari.com/2015/06/the-originals-ascensao-julie-plec-resenha.html
comentários(0)comente



Alice 16/09/2015

Perfeito
Ver essa face de Klaus completamente apaixonado por alguém, abandonando seu egoísmo e ambição para proteger alguém e amar alguém é oooootimo ???
Depois desse livro, Klaus oficialmente é o "vilão" mais perfeito de todos ?
comentários(0)comente



De Cara Nas Letras 26/08/2015

Ascensão - Julie Plec
A conturbada família Mikaelson acaba de desembarcar em sua mais nova moradia: New Orleans, a cidade tomada pelo sobrenatural. Depois de tanto tempo fugindo de seu pai homicida e vingativo, Klaus, Rebekah e Elijah Mikaelson decidem se abrigar na cidade, buscando finalmente encontrar um lar. Mas o trio de vampiros originais mal sabem que existe toda uma milícia perigosa controlando sua nova casa, e a presença deles pode não ser tão bem vinda assim. Em busca de paz, a família Mikaelson acaba caindo em meio a uma perigosa guerra entre bruxos e lobisomens que já pendura há muito tempo, e a chegada de vampiros tão famosos pode piorar ainda mais a situação.


Vivianne Lescheres, a linda filha de uma bruxa com um lobisomem pode ser a solução para a guerra que já dura gerações, unificando as duas raças após casar-se com o filho do líder do bando Navarro, mas as insinuações de Klaus mudará totalmente os planos desta guerra. Encantado pela moça, o vampiro original começa a nutrir sentimentos por ela, em busca de torná-la sua, enquanto que a uma guerra ainda mais perigosa começa a se formar. Estaria Klaus dispostos a arriscar a segurança da família que tanto preza por um amor repentino? Enquanto Elijah busca um local para finalmente se instalar, Rebekah perder-se nos sonhos de ter uma vida comum e humana, que se mostra cada vez mais distante. Uma guerra ainda mais sangrenta está prestes a começar e Klaus pode ser o inicio dela.

O aclamado spin-off originalizado da série The Vampire Diaries ganha sua trilogia em livros, escrita pela criadora, Julie Plec. E, diferentemente do que se possa imaginar, já deixemos bem claro que os livros em nada influenciam no rumo do seriado. A trama de Plec se passa anos antes do The Originals atual, na primeira vinda dos Originais para a cidade de New Orleans, mais exatamente em 1722. A obra que já parecia promissora só pela sua sinopse, traz ainda mais detalhes dos personagens ricamente construídos e garante uma leitura voraz e dinâmica, sem que o leitor consiga largar suas páginas antes do momento final. Seus capítulos estão cercados de reviravolta e focam inteiramente os três protagonistas, que em momento algum ofuscam um o brilho do outro. Pelo contrário, a autora conseguiu transitar pela mente dos três de maneira distinta, sem deixar brechas ou pontas soltas. The Originals – Ascensão é uma daquelas obras que você senta para ler e quando se dá conta, rapidamente já consumiu metade do livro. Com suas 224 páginas, narrado em terceira pessoa, seus 35 capítulos são intercalados pelos três irmãos, focando em seus próprios problemas pessoais. O genial em Plec é que ela não vacila quando o tema é aprofundamento. A autora conseguiu encantar ainda mais o leitor, mergulhando mais fundo na história dos Mikaelson e ainda assim, manteve a excelente narrativa central, sem pecar ou se perder.

Os personagens, como já dito, estão excelentemente estruturados. Klaus, diferentemente do seriado, bem mais jovem, parece um tanto mais imaturo e romântico, o que dá uma nova visão ao leitor que já acompanha a série do canal CW. No livro, o suposto antagonista se mostra bem mais egoísta e menos ainda ligado à família, embora seus laços com Elijah e Rebekah sejam sempre o ponto de ebulição dos capítulos. Existe todo um jogo inteligente de confiança e amor entre os três personagens, e Plec não decepciona quando centra suas personalidades, complexas e diferentes.

Elijah ainda é o mesmo conservador, embora um pouco mais ativo. Diferentemente do que já conhecemos do personagem, no livro sua apresentação se mostra mais violenta e menos paciente. Diferentemente de Rebekah, que continua sonhadora, vivendo amaldiçoada por sua imortalidade e desejando nada mais do que ser uma mera mortal, para construir uma família e envelhecer. Por todo o livro, essa ligação dos três fica ainda mais forte, conforme as páginas vão ganhando suas cores e a ação vai ficando cada vez mais sufocante.

The Originals – Ascensão foca em um trabalhoso jogo de apostas e consequências, centralizando o drama diário da tensão existente entre os diferentes clãs sobrenaturais que controlam a cidade de New Orleans. E mais uma vez Plec não decepciona. Seu desenvolvimento do enredo foi perfeito em todos os sentidos, e o gancho para a continuação do livro torna impossível não querer os próximos volumes. A vida de Klaus, Rebekah e Elijah não apenas se alteram totalmente, mas modificando todo o cenário clássico e burguês a sua volta. Focando os laços familiares e o velho e trágico clichê do amor impossível, Ascensão é a pedida certa para os amantes de uma boa história envolvente e recheada de adrenalina.

A edição da obra também não deixa a desejar. A capa, ilustrada pelos dois atores que protagonizam o seriado, produz ainda mais aquela sensação de familiaridade com os personagens, e a revisão e diagramação feita pela Editora Galera Record, detona, em todos os aspectos, tendo um título em alto revelado, com demarcações lindas de morrer.

Até logo,
David Andrade.

site: www.decaranasletras.blogspot.com
comentários(0)comente



Vivian Pitança 23/07/2015

O antes de Klaus, Rebekah e Elijah
The Originals é uma espécie de spin-off de The Vampire Diares. No mesmo mundo, só que com personagens diferentes, numa época diferente. Conta a história dos três primeiros vampiros, "os originais", Klaus, Elijah e Rebekah Mikaelson. Neste primeiro livro, acompanhamos um conflito entre eles e os outros seres sobrenaturais (lobisomens e bruxas) da cidade em que vivem, Nova Orleans, ao mesmo tempo em que entendemos um pouco da origem da espécie e o relacionamento com lobisomens e bruxas. Na verdade, os grupos que parecem tanto inimigos tem mais em comum do que pensam.

A escrita de Julie Plec não é como a de autores que se focam na literatura. Sua abordagem é mais voltada para o visual, como uma espécie de roteiro que funciona muito bem para a tela, para a interpretação, filmagem. Além disso, o livro possui apenas 224 páginas, e não dá oportunidade de desenvolvimento dos personagens, por isso espero que esse aspecto seja mais trabalhado nos próximos livros, apesar de notar que a escrita da autora tem como marca essa "superficialidade". Porém, acredito que tal artifício tenha sido usado porque o livro tem como objetivo também dialogar com os fãs da série e trazer novos fãs. Ainda não assisti The Originals nem The Vampire Diares, mas entendo os objetivos que este livro, Ascensão, tem em relação a ambas.


Sendo um conteúdo explicativo, do que acontece antes da série, com os mesmos personagens, os livros mesmo parecendo superficiais para quem não os conhece, também podem ser esclarecedores e construtivos para quem conhece a série e está acostumado com histórias nesse ritmo "rápido". São um público que buscam um entretenimento rápido, e uma autora que está acostumada a produzir esse mesmo conteúdo. Por isso a dinâmica é compreensível. Acredito que também super válida, obviamente, já que tem um público certo com o qual cumpre os objetivos, além de atrair mais pessoas para se tornarem fãs da série também. Eu, por exemplo, pretendo assisti-la cedo ou tarde ainda nessas férias de inverno.

Por outro lado, na minha concepção de leitora, foi um livro que não me alcançou tanto por eu querer ler algo que tenha uma base a mais. Gosto desse cuidado do autor. Por isso escolhi o número de estrelas que escolhi (3 estrelas no Skoob, ou seja, bom). E também pelo enredo que me conquistou em outros aspectos, claro. Como dizia, o livro foca num conflito e volta ao passado. Mas seu principal foco é o ano em que vivem e suas vidas mudam em Nova Orleans, 1722. Tudo começa com Klaus mostrando sua contrariedade a regras e indo atrás do que deseja. No caso, o que deseja é a noiva, mestiça (bruxa e lobisomem), Vivianne Lescheres, de um lobisomem. A questão é que o casamento que o vampiro deseja destruir é a oportunidade união entre bruxas e lobisomens, que antes viviam em guerra. Todos os três grupos, aliás, apesar de os vampiros serem somente eles, que logicamente se viam sem apoio de nenhum dos lados, rejeitados, temidos e excluídos. Outro problema relacionado a isso é que por serem o que são, não possuíam terras ou casa fixa na cidade.

Quem se preocupa em conseguir um lar para a família é Elijah, que sempre tenta conciliar tudo para a estabilidade dos irmãos. Já Rebekah tenta resolver outra questão, que é aliar o exército da cidade (humano, claro) a eles, só que as coisas fogem um pouco do controle quando o capitão se mostra cada vez mais irresistível e esperto. Enquanto isso, Klaus tenta resolver a situação de outra forma, achando que o melhor é que eles pensem em si mesmos e pronto. Ou seja, vai atrás de Vivianne. Então há romance, um pouco de "jogo político" entre as "espécies", relação de família e vampiros como devem ser. Com defeitos humanos bem explorados, naquele sofrimento que a gente já conhece. Eu disse nesta resenha que a personalidade deles não é tão aprofundada, mas que espero que isso aconteça nos próximos livros. Acredito que isso seja porque os livros já são a construção da personalidade vista na série, através do passado. Nós temos vislumbres e imaginamos como eles devem ser, vemos um pouco de cada um, claro, captamos características. E é essa história que dará a base pro que vem depois, que é a série. Como já disse, pretendo assistir. Então, a fórmula da autora funcionou.

"Não importa quem faleceu, desapareceu ou é lembrado, sempre teremos um ao outro. Sempre teremos a família."

Visite o blog: http://vivianpitanca.blogspot.com.br/2015/07/resenha-originals-ascensao.html

site: http://vivianpitanca.blogspot.com.br/2015/07/resenha-originals-ascensao.html
comentários(0)comente



David 07/06/2015

A conturbada família Mikaelson acaba de desembarcar em sua mais nova moradia: New Orleands, a cidade tomada pelo sobrenatural. Depois de tanto tempo fugindo de seu pai homicida e vingativo, Klaus, Rebekah e Elijah Mikaelson decidem por se abrigarem na cidade, buscando finalmente encontrar um lar. Mas o trio de vampiros originais mal sabe que existe toda uma milícia perigosa controlando sua nova casa, e a presença deles pode não ser tão bem vinda assim. Em busca de paz, a família Mikaelson acaba caindo em meio a uma perigosa guerra entre bruxos e lobisomens que já pendura há muito tempo, e a chegada de vampiros tão famosos, pode piorar ainda mais a situação.
Vivianne Lescheres, a linda filha de uma bruxa com um lobisomem pode ser a solução para a guerra que já dura gerações, unificando as duas raças após casar-se com o filho do líder do bando Navarro, mas as insinuações de Klaus mudará totalmente os planos desta guerra. Encantado pela moça, o vampiro original começa a nutrir sentimentos por ela, em busca de torná-la sua, enquanto que a uma guerra ainda mais perigosa começa a se formar. Estaria Klaus dispostos a arriscar a segurança da família que tanto preza por um amor repentino? Enquanto Elijah busca um local para finalmente se instalar, Rebekah perder-se nos sonhos de ter uma vida comum e humana, que se mostra cada vez mais distante. Uma guerra ainda mais sangrenta está prestes a começar e Klaus pode ser o inicio dela.
“Não existe antídoto para você, exceto mais de você. E mais ainda, depois disso.
O aclamado spin-off originalizado da série The Vampire Diaries ganha sua trilogia em livros, escrita pela criadora, Julie Plec. E diferentemente do que se possa imaginar, já deixemos bem claro que os livros em nada influenciam no rumo do seriado. A trama de Plec se passa anos antes do The Originals atual, na primeira vinda dos Originais para a cidade de New Orleans, mas exatamente em 1722. A obra que já parecia promissora só pela sua sinopse, trás ainda mais detalhes dos personagens ricamente construídos e garante uma leitura voraz e dinâmica, sem que o leitor consiga largar suas páginas antes do momento final. Seus capítulos estão cercados de reviravolta e focam inteiramente os três protagonistas, que em momento algum ofuscam um o brilho do outro. Pelo contrario, a autora conseguiu transitar pela mente dos três de maneira distinta, sem deixar brechas ou pontas soltas. The Originals – Ascensão é um daquelas obras que você senta para ler e quando se dá conta, rapidamente já consumiu metade do livro. Com suas 221 páginas, narrado em terceira pessoa, seus 35 capítulos são intercalados pelos três irmãos, focando em seus próprios problemas pessoais. O genial em Plec é que ela não vacila quando o tema é aprofundamento. A autora conseguiu encantar ainda mais o leitor, mergulhando mais fundo na história dos Mikaelson e ainda assim, manteve a excelente narrativa central, sem pecar ou se perder.
Os personagens, como já dito, estão excelentemente estruturados. Klaus, diferentemente do seriado, bem mais jovem, parece um tanto mais imaturo e romântico, o que dá uma nova visão ao leitor que já acompanha a série do canal CW. No livro, o suposto antagonista se mostra bem mais egoísta e menos ainda ligado à família, embora seus laços com Elijah e Rebekah sejam sempre o ponto de ebulição dos capítulos. Existe todo um jogo inteligente de confiança e amor entre os três personagens, e Plec não decepciona quando centra suas personalidades, complexas e diferentes.
Elijah ainda é o mesmo conservador, embora um pouco mais ativo. Diferentemente do que já conhecemos do personagem, no livro sua apresentação se mostra mais violenta e menos paciente. Diferentemente de Rebekah, que continua sonhadora, vivendo amaldiçoada por sua imortalidade e desejando nada mais do que ser uma mera mortal, para construir uma família e envelhecer. Por todo o livro, essa ligação dos três fica ainda mais forte, conforme as páginas vão ganhando suas cores e a ação vai ficando cada vez mais sufocante.
The Originals – Ascensão foca em um trabalhoso jogo de apostas e consequências, centralizando o drama diário da tensão existente entre os diferentes clãs sobrenaturais que controlam a cidade de New Orleans. E mais uma vez Plec não decepciona. Seu desenvolvimento do enredo foi perfeito em todos os sentidos, e o gancho para a continuação do livro torna impossível não querer os próximos volumes. A vida de Klaus, Rebekah e Elijah não apenas se alteram totalmente, mas modificando todo o cenário clássico e burguês a sua volta. Focando os laços familiares e o velho e trágico clichê do amor impossível, Ascensão é a pedida certa para os amantes de uma boa história envolvente e recheada de adrenalina.
A edição da obra também não deixa a desejar. A capa, ilustrada pelos dois atores que protagonizam o seriado, produz ainda mais aquela sensação de familiaridade aos personagens, e a revisão e diagramação feita pela Editora Galera Record, detona, em todos os aspectos, tendo um título em alto revelado, com demarcações lindas de morrer.


site: http://decaranasletras.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Maiah 05/06/2015

Bom
O livro traz uma história acontecida com nossos queridos irmãos no ano de 1713, bem antes do que acompanhamos na série TVD (The Vampire Diáries) e The Originals. Nessa história nós ficamos a par de como foi a chegada deles a cidade de nova Orleans e de como eles foram aos poucos conquistando espaço, apesar de serem muito rejeitados pelos seres sobrenaturais dominantes da cidade: bruxas e lobisomens.

O livro é bem curtinho então a história se passa muito rápido. O livro é ideal para quem já acompanha a série, pois nós já conhecemos bem os personagens. Acredito que quem ainda não viu TVD ou The Originals não se agradará tanto desse livro, uma vez que ele é bem curto e parte da premissa de que nós já conhecemos os personagens.
Confesso que gostei bem mais da série do que do livro, mas mesmo assim é uma boa história e vale a pena a leitura para quem assim como eu é apaixonado pela série.

site: http://www.livrosesonhos.com/2015/06/resenha-livro-originals.html
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2