Antologia Poética

Antologia Poética Carlos Drummond de Andrade




Resenhas - Antologia Poética


26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Jotta 15/10/2019

Não me surpreendeu
É um livro bom, mas não me surpreendeu pretendo ler livros de poesia melhores. ME INDIQUEM
comentários(0)comente



Elow 04/06/2019

Não decifrei...
Resolvi ler o livro por conta de uma poesia em específica, 'Morte do leiteiro'. Como conhecia muito pouco do autor me dispus a ler a antologia de poemas. No entanto, não gostei de grande parte do que li. Talvez por falta de sensibilidade da minha parte ou pela escrita por demais enigmática do autor, não assimilei bem boa parte do que foi escrito. Sempre torci um pouco o nariz para esse tipo de gênero literário justamente pelo fato de muitos autores escreverem textos que somente eles mesmos compreenderiam. Futuramente, quem sabe, farei uma releitura para tirar a prova dos noves e descobrir se minha incompreensão deu-se por imaturidade literária ou realmente há poesias que foram criadas numa bolha e lá permanecerão.
comentários(0)comente



Cris 30/04/2019

Poesias de temas variados

“E agora, José?”

Carlos Drummond de Andrade é considerado um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos e esta Antologia foi organizada pelo próprio autor, com poesias escritas ao longo de sua vida.

Os versos falam sobre temas diversos: Amor, família, morte, vida, política e etc. Alguns são bem dramáticos, outros, bem-humorados.
Eu nunca tinha lido nada do autor, mas fiquei bem surpresa de ver várias poesias bem famosas e que eu nem lembrava que fossem de sua autoria.

Eu gosto bastante de ler este tipo de livro, mas, como em todos os livros do estilo, tem alguns poemas que eu gostei bastante e até me identifiquei com eles, mas por outro lado, em muitos ficou uma sensação de vazio por não captar a essência do que o poeta quis transmitir com aquela poesia em específico.

Apesar de gostar no geral, eu esperava que o livro me encantasse mais, não foi exatamente o tipo de obra que me deixasse impactada ao final da leitura.


site: https://www.instagram.com/li_numlivro/
comentários(0)comente



Jonah 28/12/2018

poemas favoritos
28 / 36 / 55 / 56 / 59 / 158 / 159 / 182 / 349 / 352
comentários(0)comente



Ronaldo Thomé 10/12/2018

Carlos Drummond de Andrade tem um jeito muito particular de escrever. Em sua obra, ele alcança uma introspecção filosófica e metafísica que lhe é muito característica, bastante diferente de outros autores (Manuel Bandeira, por exemplo, é mais passional e sentimental; Vinícius de Moraes é mais direto e menos rebuscado, Jorge de Lima é mais transcendental, Hilda Hilst, mais emotiva). Não por acaso, é considerado o maior poeta do Brasil e, de fato, a maneira como trabalha inúmeros temas numa única poesia confirma isto. É impossível não viajar em seu vocabulário, nos momentos quase fotográficos que Drummond trabalha. É claro que, em vários momentos, sua obra parece difícil e fechada (o intenso uso de adjetivos e advérbios é por vezes cansativo), mas isto é mais que compensado pela atitude serena e reflexiva com que o poeta encara a existência. Drummond demonstra um jeito único para falar do amor e suas decepções, usa o verso branco de maneira brilhante para temas políticos, expõe como ninguém o tédio e o cansaço que atingem nossas vidas. Enfim: ainda que não seja o seu autor favorito, vale a pena conhecer este trabalho de antologia e inspirar-se na vida real, vê-la se tornar poemas.

Indicado para: quem quer conhecer um autor que, ainda hoje, é diferente e singular a tudo que existe no mundo da poesia.

Nota: 9,0 de 10,0.



--
Ronaldo Thomé
comentários(0)comente



Marieliton M. B. 11/05/2017

Não foi dessa vez que a poesia me pegou
O livro reúne várias poesias selecionadas pelo próprio autor. Mas apesar disso, Drummond deixa claro que isso não se resume às suas melhores obras. Ele fez um compilado de poemas seguindo uma divisão por temas que ele mesmo elaborou. Mesmo assim, constam nessa antologia, vários poemas que o consagraram como um grande poeta brasileiro.

Poesia não é um gênero literário com o qual eu esteja acostumado a ler. Claro que, vez ou outra, leio poesias soltas por aí, mas essa foi a primeira vez que li um livro completo só desse gênero literário. E como me falta bagagem nesse tipo de leitura, acho que isso fez com que o livro não me agradasse muito. 8/

Um ou outro poema me chamou a atenção por um certo humor irônico nele, mas nenhum me tocou ou se destacou. Acredito que o momento que se leia esse tipo de literatura influencie na experiência, o que no meu caso, talvez, ficou faltando. Mas como me bateu a curiosidade de ler algo desse gênero, dei uma chance pra esse livro já meio que esperando por essa sensação ao finalizá-lo. Ou seja, não foi uma hora boa pra ler.

Apesar de não me agradar o suficiente com a leitura, não vou jogar a toalha em relação aos livros de poesia. Só irei ler outro livro do gênero por indicação de alguém que entenda do assunto e me recomende algo que seja mais “tragável” por um iniciante no gênero.
comentários(0)comente



Sandra.Lucia 22/01/2017

Drummond é o meu mineiro
Tudo de Carlos Drummond de Andrade, mineiro de Itabira, é sensação excitada pelas palavras. Poeta do amor, da vida, da ficção por excelência. Antologia Poética, reúne os melhores poemas de Drummond. São textos que prendem a gente, pega a gente pelos olhos de tanto prazer. José, poema de Sete chaves, são apenas textos dentro do prazo sem validade de ser Drummondiana, com amor e força poética. Parafraseando, "Quando nasci, um anjo torto desses que vivem a galope, disse: Vai Sandra, ser gauche na vida"
Leia Antologia Poética. É lindo.
comentários(0)comente



Mauricio.Alcides 20/10/2016

...
Foi uma obra poética que simplesmente não me agradou acho até que mestre Carlos me enjoou.

Não sei o motivo mas não consegui sentir prazer com essa obra de Carlos Drummond, sou um grande fã do poeta mas a maior parte das poesias que foram selecionadas para essa antologia simplesmente não satisfizeram meus anseios.

Ainda tenho em “Sentimento do mundo” a minha antologia favorita.
comentários(0)comente



Alice 27/01/2016

"Mas há que tentar o diálogo quando a solidão é vício"
(A Luís Maurício, infante)

Lira Romantiquinha
comentários(0)comente



Tainá 16/10/2014

Crise existencial
Suspiros.
Título da resenha, autoexplicativo.

"Por que chora o homem?
Que choro compensa
o mal de ser homem?"
comentários(0)comente



Kaíque 16/02/2014

Iniciação
Acho que foi meu primeiro livro de poemas/poesias.
(Minto, havia lido um de Cecília Meireiles pouco antes)
Mas de qualquer maneira, livros desse gênero literário não me agradam muito - são bem subjetivos, hahaha. Mas como em breve terei que ler Sentimento do mundo (do mesmo autor) para prestar vestibulares, por que não dar uma chance a toda sua antologia?
Pois digo que não foi nada ruim, muitas coisas, por mais subjetivas que fossem passavam muito bem o entender, mesmo que o meu entender e o do autor sejam diferentes, ainda é algo significativo.
Gostei de alguns em particular e os guardo no histórico de leitura. Um tanto quanto longa a obra, mas recomendaria para admiradores de tal gênero.
comentários(0)comente



Gaby 10/08/2013

É uma bela obra, dividida pelo autor em nove seções. A leitura do início do livro foi bem cansativo para mim, pois há nos poemas uma nostalgia melancólica sobre a vida. Felizmente no decorrer do livro os poemas me agradaram mais, sendo repletos de demonstrações da perspicácia do autor.


site: http://umarcoirisdeletras.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Jonathan 26/02/2013

O Drummond
Conhecia pouco, quase nada da poesia de Drummond. E sua antologia me mostrou que o que eu conhecia não mostrava nem 1% do que Drummond é. Não sou pretensioso de dizer que agora sei o que o autor pretende. Mas, o livro permite de ver as várias "caras" de Carlos Drummond de Andrade.

Curiosamente, a parte que mais gostei do livro foi o prefácio. Para quem gosta de escrever, o conselho do moço de Itabira ajuda na árdua e prazerosa arte de escrever: “Achavam-me idiota ou palhaço; suportei os ataques porque ao mesmo tempo recebia o estímulo de meus companheiros de geração e de pessoas mais velhas, nas quais depositava confiança, pela capacidade intelectual e pela honestidade de julgamento que as distinguiam.”

Os poemas variados levam o leitor a várias situações e a seleção feita pelo própria autor dá ao livro uma particularidade interessante.
comentários(0)comente



Ana 12/01/2013


Antologia poética do principal poeta brasileiro do século XX. Selecionados e organizados pelo próprio Drummond, estão aqui os clássicos que popularizaram o escritor: "José", "Quadrilha", "Canção amiga", "A máquina do mundo", entre outros.
comentários(0)comente



Arsenio Meira 25/08/2012

O POETA MAIOR.
comentários(0)comente



26 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2