A Luva de Cobre

A Luva de Cobre Cassandra Clare
Holly Black




Resenhas - A Luva de Cobre


39 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


spoiler visualizar
comentários(0)comente



Minato Namikaze 14/10/2017

Muito bom !
É incrível a história !
comentários(0)comente



Indyra Araujo 13/08/2017

Gostei? Não, ? to só alucinadamente apaixonada por essa história.
Esse livro trouxe resposta para o primeiro (desafio de ferro) e sim vamos ter assuntos relacionados ao Makar, agora o que é não posso dizer.... Mas que foi um tapa buraco foi sim sim.
Agora não só Callum, Tamara e Aaron estão nesta aventura, o nosso "querido e amado" Jasper se envolve.
A trama traz bem menos ação e muitas confissões e pequenos rancores entre os personagens (todos os personagens).
Com certeza esse livro me fez querer continuar e colocar fé na história, simplesmente me facinando cada vez mais.
Ma 03/02/2018minha estante
undefined




Emanuel 12/08/2017

A Luva de Cobre traz revelações novas ao universo de Magisterium e ao que aguarda nossos aventureiros não-tão-heróis-mas-que-estão-tentando. O final, principalmente, é de toda uma surpresa, especialmente pelas consequências que a decisão de Call trarão para o quarteto. Com a narrativa rápida e emocionante, com lições importantes sobre amizade e confiança e sobre acreditar em si mesmo, o segundo livro de Magisterium dá sequência exemplarmente a uma saga que chegou para ficar.
comentários(0)comente



zoni 15/04/2017

A Luva de Cobre foi roubada. E agora?
O que posso dizer, eu amei o livro. É sério, eu realmente comecei a ler a luva de bronze sabendo que o livro seria espetacular, mas por incrível que pareça ele superou todas as minhas expectativas e conseguiu ser ainda melhor do que eu esperava, do que eu acreditava que pudesse ser. Bom, como sempre tiveram algumas coisas que me incomodaram, por exemplo a história demorou um pouco para se desenvolver, mas isso não muda em nada o amor que to sentindo pelo exemplar. Ele é menor que o anterior, mas totalmente empolgante.

O livro começa com Call em casa, é férias, e ele está com seu pai, porém, como o garoto já sabia s coisas entre ele e seu pai não estão muito boas. Na verdade isso começou desde que o garoto foi levado ao Magisterium, e descobriu que seu pai desejava que ele tivesse a magia interditada. Call agora sabe o motivo disso, ele é um vilão que todos temem, e seu pai sabia disso o tempo todo. Vemos no decorrer dos trechos que Call faz uma lista de bondade e uma lista de suserano do mal, vendo qual lado é maior e o que essa lista diz sobre ele. O garoto tenta ignorar as coisas que vem acontecendo na relação entre ele e o pai, quando em uma noite Call descobre coisas horríveis e sê vê obrigado a fugir de casa com medo de seu próprio pai.

O garoto e seu lobo ficam hospedados na casa de Tamara até que as aulas comecem. Podemos ver um pouco da rotina dos Ravaji e conhecer um pouco mais dos pais de Tamara, que são misteriosos e interesseiros. Enquanto ainda está na casa da colega, Call e seus dois melhores amigos acabam descobrindo que um artefato valioso e capaz de matar Aaron, o Makar foi quase roubado. Call sabe quem foi, mas não diz nada. Com o inicio das aulas tudo parece voltar ao normal, Call escondendo seus segredos de todos e tentando pensar no que vai fazer quando o ano acabar e ele tiver que voltar pra casa. O garoto está concentrado nisso, apenas nisso.

Call não consegue guardar seus temores e conta ao seus amigos alguns de seus segredos, e aí começa seu desespero, Tamara resolve contar ao mestre e todos sabem que o pai de Call tentou roubar o artefato. Então é nesse momento que os problemas de Call começam de verdade. O seu pai está sendo caçado e procurado por roubo e somente Call pode salvar o pai da enrascada, porém não faz isso sozinho! Saí em busca do pai que ele está temendo com três amigos, os dois amigos fiéis e um garoto que ele odeia. Que entrou na missão de gaiato.

A missão é divertida e épica assim como a missão do livro anterior. Call enfrenta monstros, usa magia e vê seu seu maior segredo ser revelado para os amigos. O que essa descoberta vai causar no resto da missão? Na vida de Call?

Leia a luva de cobre e descubra o final dessa aventura épica. O livro é fantástico. Novamente é muito bem escrito com uma dinâmica muito boa entre os personagens. Super recomendo a leitura e estou mega ansioso para começar o novo volume.
comentários(0)comente



Bells 29/03/2017

Atenção! Esta resenha poderá conter spoilers do livro anterior. Leia por sua conta em risco ;)

Callum Hunt está de volta a sua casa para as férias após seu primeiro ano no Magisterium. Acompanhado de Devastação, seu lobo de estimação dominado pelo caos, Call sente que seu pai, antes sempre tão ligado ao menino, está cada vez mais distante, e seja por causa do lobo ou não, Alaistair não parece nada feliz com a volta eminente do filho ao colégio de magos.

“[...] Mas meu plano é necessário, Call. É por você, para seu próprio bem. Existem pessoas terríveis no mundo, e farão coisas com você. Elas irão usá-lo. Não posso permitir.”
(Holly Black e Cassandra Clare, p. 25)

Com um pai hostil e os recentes melhores amigos, Aaron e Tamara, distantes, Call não vê a hora de retornar à escola; e quando seu pai parece ter chegado ao extremo para impedir seu retorno ao Magisterium, o menino não vê alternativa senão ir imediatamente e por conta própria ao colégio.
Chegando lá para um novo ano como aprendiz de mago, Call e os amigos descobrem que um artefato mágico havia sido roubado: Alkahest, uma luva feita de cobre que se usada corretamente seria capaz de extrair a magia do caos de um mago que fosse capaz de manipular esse tipo de elemento, como seu amigo Aaron, o mais novo Makar de sua geração, que assim correria sério perigo.

“Composta por uma combinação de forças elementares, a manopla era uma arma criada para um propósito - extrair do Makar a habilidade de controlar o caos. Em vez de controlar o vazio, o Makar seria destruído pelo mesmo [...]”
(Holly Black e Cassandra Clare, p. 84)

E como se não bastasse, o principal suspeito do roubo do Alkahest é alguém bem próximo dos jovens aprendizes de magos, levando-os a uma missão altamente perigosa fora dos limites do Magisterium, onde terão de contar com suas habilidades com os elementos ar, terra, fogo, água, ar e caos, este ano mais desenvolvidos, e acompanhados de quem eles menos esperavam.

site: http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/2017/03/resenha-livro-luva-de-cobre-holly-black.html
comentários(0)comente



Leo Oliveira 04/03/2017

O segundo volume da série "Magisterium" me empolgou em alguns momentos e me incomodou em outros. Apesar das cenas de ação serem bem escritas e extremamente eletrizantes, a história demorou um pouco para se desenvolver. Os capítulos continuam grandes e alguns bem densos (uma das características mais marcantes de Cassandra Clare), mas isso não me atrapalhou nem um pouco. Apesar dessa minha confusão inicial com a história acabei aproveitando o livro do meio para o final (quando boa parte dos mistérios começam a se resolver). Callum e seus amigos são personagens muito bons, mas ainda tenho algumas dúvidas sobre a vida pessoal de cada um (família, por exemplo). O último capítulo me deixou bem empolgado pelo terceiro livro, mal posso esperar para saber como tudo irá se desenvolver.

ps¹: tenho uma birra enorme com a Holly Black e desconfio que os trechos que não me agradaram na história foram escritos por ela. Estaria eu delirando?

ps²: Cassandra Clare eu te amo e vou te proteger sempre.
Norberto 06/03/2017minha estante
morto


Leo Oliveira 06/03/2017minha estante
muito sincero sim




Blog Stalker Literária 22/02/2017

Resenha pelo blog Gordinha Assumida
Essa resenha contém spoilers do primeiro livro, O Desafio de Ferro.

Magisterium é uma série que está me conquistando cada vez mais, no primeiro livro eu fiquei de boca aberta do tanto que as autoras tiveram uma sincronia e conseguiram criar uma história que surpreende a cada página, saindo daquele clichê de jornada do herói que já estamos cansados de ler por aí em fantasias juvenis.

--------------Spoiler do parágrafo abaixo ----------------
Pois bem, depois da descoberta surpreendente de que a alma de Constantine, o Inimigo da Morte, abita o corpo de Call tudo muda na vida do garoto. Suas ações começam a ser medidas, com medo de estar se tornando aquele que há treze anos matou centenas de magos em um massacre em busca de mais poder. Além disso, seu pai não o trata como antigamente, ele está constantemente estressado e não quer que o garoto volte para o Magisterium, e muito menos que mantenha o Lobo Dominado pelo Caos dentro daquela casa.

Mas a relação entre os dois acaba quando Call descobre que seu pai prendeu o seu Lobo em um porão, e que naquele mesmo lugar havia algemas e uma cama para alguém do tamanho dele, além de diversas anotações sobre um objeto estranho e um ritual para matar o Caos de dentro de um mago. Com medo de que o seu pai tente matá-lo ele foge e procura abrigo com Tamara e Aaron, mas o que ele não imaginava é que seu ano não será fácil no Magisterium, e que esse objeto estranho está completamente ligado a sua vida e ao segredo que carrega.

-------------Spoiler no parágrafo abaixo --------------
A Luva de Cobre foi mais um livro com surpresas do início ao fim, sinceramente fiquei maluca quando li o final de O Desafio de Ferro, pois imaginar que a alma de Constantine está em Call é no mínimo insano e pode trazer muita confusão pra sua vida, afinal ele é o contrapeso do Makar, e o objetivo do Makar é matar o Inimigo do Mal, dá pra perceber a confusão em que Call se meteu?

Diferente do primeiro livro que foi bem introdutório, A Luva de Cobre é bem mais direto – e menor – e por isso a história já começa com um ritmo eletrizante logo nas primeiras páginas, com o garoto tendo férias bem conturbadas com seu pai e fugindo com medo de ser morto. Mas ao voltar para o Magisterium é que tudo fica ainda mais sinistro, pois estão tentando roubar um objeto que pode matar o Makar, e todos os indícios apontam para Alastair, seu pai.

Com o intuito de ajudá-lo a se livrar dessa encrenca e trazer a Luva de Cobre de volta ao Magisterium Call parte em uma jornada, porém seus amigos não poderiam deixá-lo ir sozinho e acabam o acompanhando nessa busca muito perigosa, até mesmo Jasper que não gosta muito de Call acaba se metendo no grupo. Essa jornada é o que rege o livro, e sinceramente foi algo muito bem escrito e medido na idade dos personagens que só tem 13 anos.

Quando os quatro estão juntos eles são espertos, conseguem pensar em estratégias para se livrar dos magos, dos Dominados pelo Caos e até mesmo de perigos maiores que têm de enfrentar já que viraram o alvo de uma certa pessoa misteriosa. Eu adorei as autoras terem trabalhado isso com os personagens, pois eles tiveram que usar muito de suas magias, mostrando ao leitor do que são capazes e os perigos que elas possuem, algo que ficou muito mais dinâmico em uma jornada do que teria sido em uma sala de aula.

"Se aquilo fosse verdade, então…. não tinha falhado na tentativa de roubo. Se tudo aquilo fosse verdade, o Alkahest estava mais vulnerável que nunca."

O segredo de Call também tem grande importância na história, de modo que lá pro final do livro ele é o foco das atenções e muitos planos que envolvem o garoto e o Inimigo da Morte são revelados, e novamente as autoras conseguiram me surpreender, pois eu achei que iria acontecer uma coisa e elas foram bem mais criativas, me fazendo amar muito mais esse grupo de amigos que são completamente leais e muito espertos para lidar com segredos e meias verdades.

Um ponto que chama a atenção na história com certeza é o fato de que todos os personagens são protagonistas, não é porque Call tem um papel um pouco mais importante que ele é o foco, pelo contrário, muitas das coisas envolvem diretamente Aaron e Tamara, e até mesmo Jasper, e por isso você encontra aqui uma narrativa diferente, mostrando a lealdade desses amigos (e não um romance bobo igual à muitos infantos) e um companheirismo ao ponto que os três se unem para crescerem juntos, em igualdade e sempre se ajudarem quando precisam.

Enfim, A Luva de Cobre com certeza foi mais um livro incrível dessa série, eu amei cada página, cada desafio, cada mistério e cada conquista desses amigos, eu torci para que tudo se revolvesse e vibrei com suas conquistas, conheci novas facetas de outros personagens e passei a desconfiar de outros do Magisterium, e agora não posso mais esperar para ler A Chave de Bronze, que com certeza será ainda mais instigante.

Se você gosta de uma fantasia bem escrita, com personagens bem reais e leais Magisterim é sem dúvidas uma ótima leitura, garanto que você não vai se arrepender. É um livro recomendado para todas as idades e que além de entreter você por horas vai ensinar muito sobre o verdadeiro poder da amizade e do companheirismo.

"Composta por uma combinação de forças elementares, a manopla era uma arma criada para um propósito – extrair do Makar a habilidade de controlar o caos. Em vez de controlar o vazio, o Makar seria destruído pelo mesmo."

site: http://www.gordinhaassumida.com.br/2017/02/a-luva-de-cobre-magisterium-2-cassandra.html
comentários(0)comente



Minha Velha Estante 07/02/2017

"Um de vocês vai fracassar. Um de vocês vai morrer. E um de vocês já está morto."
A luva de cobre é o segundo livro da série Magisterium.

Nessa nova aventura vamos encontrar Call e seu lobo dominada pelo caos, Devastação, em casa, durante as férias. E sua estadia não parece ser muito bem-vinda para o seu pai, Alastaire.

O estranho sumiço de Devastação após uma ida de Call e o pai ao cinema vai desencadear uma série de eventos suspeitos, como a descoberta de uma espécie de escritório de um mago, anotações cheias de símbolos químicos e uma cama com correntes, além de encontrar o próprio Devastação aprisionado. E o mais estranho: uma luva capaz de tirar o caos de dentro de uma pessoa e transferir o seu poder a outra. O que faltava? O coração de um dominado pelo caos.

Call foge para encontrar Tamara e Aaron. E descobre que a luva que viu na casa de seu pai foi roubada do Magisterium e ela coloca a vida de Aaron em risco. E tudo indica que o autor do roubo foi o seu pai. Numa tentativa arriscada de proteger o seu pai, Call foge do Magisterium para encontrá-lo antes dos outros magos. E terá a ajuda de Tamara, Aaron e, pasmem, de Jasper!
“- Existe um velho ditado alquímico que diz: "todo veneno é também uma cura; só depende da dose." “
A história já começa num ritmo acelerado e não para. Você mal vai conseguir olhar para o lado porque a ação é contínua, sem muita conversa, sem enrolação.

A trama vai se desenrolar fora dos limites da escola, onde estão por sua conta e risco. Pistas e obstáculos vão se alternar ao longo da busca. E eles dividirão opiniões dentro do próprio Magisterium: enquanto alguns querem ajuda-los, outros querem vê-los mortos.

A amizade do trio inicial continua sendo o ponto forte dessa trama, e é em torno dela e por causa dela que tudo acontece.

Cassandra e Holly juntas continua sendo garantia de uma boa história. Agora é aguardar pelo próximo livro, que já foi lançado, A chave de bronze!

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2017/02/leitura-da-drica-luva-de-cobre.html
comentários(0)comente



Bela Lima 27/01/2017

A parceria de Holly Black e Cassandra Clare é uma das melhores que já vi
O Ano de Ferro terminou, as férias começaram e Call está muito ocupando classificando suas ações em sua lista imaginária de bondade e maldade, preocupado que esteja tornando-se um Suserano do Mal. Tornando-se ainda mais um Suserano do Mal.

“Toda a questão de ser secretamente mau também perturbava Call. Muito. Ele tinha começado a fazer uma lista mental (...). Um Suserano do Mal tomaria a última xícara de café do bule? Que livro um Suserano do Mal pegaria na biblioteca? Vestir-se totalmente de preto era uma atitude típica de um Suserano do Mal, ou uma escolha legítima que facilitava a vida no dia de lavar roupa?"

No livro anterior (O Desafio de Ferro) Callum Hunt descobre que na verdade é (não é spoiler, a menos que você tenha pulado o primeiro livro) a alma reencarnada de Constantine Madden, o Makar que causou diversas destruições e matou vários outros magos. Agora, Callum não sabe se pode confiar em si mesmo, temendo se tornar um Suserano do Mal a qualquer momento. Isso é, se ele já não for.

“Ele sabia que ter a devoção de uma fera Dominada pelo Caos contabilizava muitos pontos na escala de Suserano do Mal, mas não conseguia se arrepender de ter ficado com ele. Claro, este provavelmente era o problema de ser um Suserano do Mal. Você não se arrepende das coisas certas.”

Tudo piora quando Devastação, seu lobo Dominado pelo Caos, desaparece e Call encontra-o logo depois acorrentando no porão, ao lado de uma cama e um par de algemas que serviriam muito bem para ele. O que seu pai está fazendo?

Não ficando para descobrir, Call solta Devastação e foge de casa, depois de brigar com o seu pai, indo para a casa de Tamara e ficando um tempo por lá, junto com Aaron, o seu melhor amigo e – talvez? – seu também inimigo destinado?

“Algumas pessoas são destinadas a serem amigas e outras inimigas, no fim das contas o universo se ajeita.”

Mas, é claro, as coisas nunca está ruim o suficiente para um Suserano do Mal, porque Alkahest, uma luva que tem o poder de retirar o poder do Caos e matar quem o detém, foi roubada. E Call suspeita do seu pai.

Partindo numa aventura com os seus amigos, Aaron e Tamara, e o seu não tão amigo Jasper, além do seu perigoso animal de estimação sombrio, Callum vai atrás do seu pai, para impedi-lo de fazer seja lá o que for. Provavelmente matá-lo.

"Não olhe para mim, Call queria dizer. E, ao mesmo tempo, queria perguntar: o que vê quando me olha?"

Houve algumas coisas que não gostei, como o fato de terem usado muito a piada de Suserano do mal – uma piada sempre perde a graça depois da primeira vez! Mas de resto....

A parceria de Holly Black e Cassandra Clare é uma das melhores que já vi, estou amando essa nova série delas. A leitura está sendo surpreendente, porque de alguma forma elas estão contrariando todos os padrões esperado de uma história fantasiosa, como o fato de terem criado um personagem principal que não se destaca e quer isso. É comum ver um protagonista que não quer atenção, mas um que sente inveja disso?

“-É incrível como ele responde a você, Aaron. Ele com toda a certeza parece domado. (...)
Call, atrás de Tamara, se sentiu invisível e incomodado com aquilo. Ninguém se importava com o fato de que Devastação era seu cachorro e tinha passado o verão perfeitamente domado por ele. (...) Ninguém se importava a não ser que Aaron estivesse envolvido.”

Estou amando isso! (Já disse?!) É tão confuso! E eu não sei o que esperar. E me surpreendo com o fato das autoras estarem focando na amizade e lealdade e não no romance (até agora ao menos, embora haja uma insinuação romântica para os próximo livros). E com a ousadia delas a cada final, por não terem enrolado para fazer com que todos – os que importam – descobrissem o segredo de Calum, (re)afirmando mais uma vez a amizade. (Nessa parte me lembrei de quando Sherlock é acusado de ser vilão e Watson diz que ninguém conseguiria ser tão canalha o tempo todo.)

“-Por que você falou aquilo antes? — perguntou Aaron. — Que você acreditava em Call?
-Porque ele tentou escapar do Magisterium — explicou Tamara. — Ele realmente não queria entrar. Se ele soubesse que era Constantine Madden, teria tentado se dar bem com os Mestres para espioná-los. Em vez disso, irritou todo mundo. Para completar, Constantine Madden era famoso por seu charme, e obviamente este não é o caso de Call.
-Obrigado. Isso alegrou meu coração.
-E, ainda — continuou Tamara —, existem coisas que não se pode fingir.”

Ler Magisterium está sendo como ler um livro pela perspectiva do amigo do protagonista: você o entende, você o compreende e você se sente mais próximo a ele do que ao protagonista, que nesse caso seria o Aaron, que é o típico protagonista, mas que na verdade é o personagem secundário e – talvez – o herói da história, já que Call é o vilão?! (Oi?)

“-Você nunca poderá escapar do Inimigo da Morte, Aaron Stewart — afirmou ela, e, apesar de parecer estar falando com Aaron, ela olhava para Call.”

Bem, mal posso esperar para terminar de ler a continuação (que eu nem sabia que já havia sido lançada, bem como o fato editora ter mudado e agora pertencer a Galera Record!) e saber o que me aguarda. Call é o vilão? Aaron é o herói? E a profecia dita no livro anterior? Quem morrerá? Quem viverá? Será que Call é realmente quem estar morto? Com Holly Black e Cassandra Clare, unidas nessa série, tudo pode ser possível!

“O Inimigo da Morte não estava nem um pouco mais morto que antes. Não dá para matar o monstro quando esse monstro está dentro de você.”

site: http://sougeeksim.blogspot.com/2017/01/resenha-do-livro-luva-de-cobre.html
comentários(0)comente



TataFlor 21/01/2017

Do meio para o fim fica melhor
Achei a leitura menos fluída que o Desafio de Ferro... Mas, mais ou menos dá metade para o final fica interessante...Quando comecei essa leitura fiquei com dúvidas sobre continuar com os próximos livros do Magisterium... Mas ao final desse livro com certeza continuarei...
comentários(0)comente



Erick Santos 20/12/2016

Algumas pessoas são destinadas a serem amigas e outras inimigas, no fim das contas o universo se ajeita.
Quem não ama esses livros que nos prende o dia todo? Foi o que me aconteceu com A Luva de cobre, simplesmente não consegui parar de ler, a cada final de capítulo eu queria mais um pouco e assim por diante. Sinceramente não me lembro de algum momento que cheguei a ficar entediado durante a leitura! Assim como o primeiro, o segundo explorou ainda mais fundo a importância da Amizade e Confiança, Call Fez uma citação muito bonita que é essa que esta no título, não achei que ela iria fazer muito sentido, mas acabou fazendo. surpreendendo com o começo da Amizade do Call e Jasper, o universo não queria que eles fossem inimigos né? Kkk

O livro fica como tema central o desaparecimento do Alkahest, Call com a mente brilhante que tem, acaba descobrindo que o pai roubou artefato mágico, numa aventura bastante contagiante Call, Tamara, Aaron e Jasper vão em busca do Pai de Alastair que está sendo procurado pelo roubo do Alkahest. Um livro com mentiras contadas, segredos revelados, e segredos não revelados, cheio de ação, suspense e um tiquinho de romance que infelizmente ficou pro próximo.
comentários(0)comente



Tatá 15/12/2016

Call por que você é tão Importante?
Todos estão de férias do Magisterium. Depois de ter passado pelo primeiro portal e concluído o ano de ferro, Call volta para sua casa, mas com um segredo, ele é o Suserano do Mal.

Call ficar fazendo uma lista de coisas que um Suserano do Mal fazia ou não fazia de bom e ruim, pois ele é o hospedeiro para a alma do Inimigo da Morte, Constantine Madden. E não aceita ter a alma dele.

Depois de férias com o seu pai, que tentou ou não matar mais uma vez, e uma temporada na casa de Tamara, fugindo do próprio pai, ele retorna para a escola para o ano de cobre.

Mas a Luva de Cobre foi roubada e acontecem coisas que o forçam a fugir da escola com Tamara, Aaron, Devastação seu Lobo e Jasper, para salvar não só seu pai, mas também para descobrir mais sobre si mesmo.
comentários(0)comente



Ana Ira! 18/11/2016

http://elvisgatao.blogspot.com.br/2016/11/resenha-luva-de-cobre-holly-black-e.html
De volta ao Magisterium e de uma forma bem inusitada, após fugir de casa e ir parar numa festa de arromba na casa de Tamara, Call, bem desanimado por ter ficado longe dos amigos e brigado com o pai, não aproveita muito seus primeiros dias de aula, apesar de estar empolgado que logo ele, Aaron e Tamara, sairão em novas aventuras incubidas pelo Magisterium, a escola de magia que frequentam.

Porém, depois de ficar nervoso pensando sobre aquele segredo que é deixado no ar no final do primeiro livro (não posso contar, porque é spoiler), e mais os segredos do pai que descobriu, Call, sem aguentar mais, bota a boca no trombone e revela aos amigos esse segredo tenebroso que Alastair, seu pai esconde.

Tamara, chatinha como sempre, o menina implicante! Me deu uma raiva dela diversas vezes nos livros kkkk conta o segredo para o mestre Rufus, encarregado dos três, e vira uma correria para prenderem o pai de Call, o que o faz fugir, junto com os amigos a fim de encontra-lo antes e faze-lo devolver a alkahest, o objeto poderosíssimo que roubou (relacionado com aquele segredo do Call), e que pode destruir a vida de muitos, principalmente de Call e Aaron.

O livro é mais ou menos isso aí. Nossa, achei supermonótono, foi difícil de ler, porque gente, que sono me deu! A leitura foi engrenar já passando da metade!

Eu confesso que gostei bem mais do primeiro livro, achei esse bem fraquinho e continuou sem dar várias respostas, pelo contrário, deixou mais pontas!!

Aquele segredo do Call (fica estranho falar sempre no segredo, mas é que não posso revelar esse spoiler, mesmo!), ainda não é totalmente confirmado o que me deixou chateadíssima kkk surgindo outros questionamentos e novidades.

O final foi interessante, deu pra perceber que ou os próximos três livros cairão, ou serão bem mais legais e envolventes - assim espero!!!

Nessa obra, a aventura toda contou com a "participação especial" de Jasper, que era bem chatinho com os três, principalmente com o Call. E foi legal ver ele menos marrento, e mais amigo.

O Call continua divertido e estabanado, sempre se metendo em confusões, uma atrás da outra, e com aquela carência de família e amigos. O Aaron não estava tão bacana como no livro anterior, e a Tamara o mesmo cocozinho de sempre kkkkkk a menina pode ser esperta, porém, é chataaaaa! rs

Poderia ter sido melhor, não gostei muito, e fiquei pensando em parar a série por aqui. Só que né, sou curiosa, por isso já comprei o e-book do terceiro livro, que chama-se A Chave de Bronze.

Lerei rapidamente e logo mais trago resenha dele também!
Renata 28/11/2016minha estante
Super concordo! Gostei muito mais do primeiro; pra terminar esse livro, precisei me esforçar um pouco... mas pretendo continuar a série :)


Ana Ira! 28/11/2016minha estante
Eu também!! E que esforço!! kkkk Eu já to com o terceiro em mãos, vamos ver se melhora... :)




Michel Lima 17/10/2016

Maravilhoso... Simplesmente envolvente. Não conseguia parar de ler até termina-lo. faz parte de um dos seletos livros que me deixaram ansiosos pelo próximo junto a Harry Potter e as Crônicas de Gelo é fogo. Para quem gosta de magia, aventura e Personagens Fantásticos e vilões sinistros e muitas surpresas. recomendo!
comentários(0)comente



39 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3