Os Miseráveis

Os Miseráveis Victor Hugo




Resenhas - Os Miseráveis


921 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fábio 29/07/2011

Enquanto sobre a terra houver ignorância e miséria, livros como este não serão inúteis

Os Miseráveis é um romance de valor intangível do grande escritor Victor Hugo, expoente escritor, no que se refere ao realismo, nesta obra ele tira o véu da frente de nossos olhos e escruta a pobreza, a miséria, a exploração da criança, o abandono dos idosos. O horizonte que traz esse livro é de uma tristeza confrangedora e baça como uma mortalha, não mede esforços para dizer toda a verdade sobre a miséria, tudo que já sabemos, mas temos medo de admitir.

Entes que vivem na ignorância, nas trevas, sem a luz, ou seja, analfabetos, sem estudos, sem oportunidade, na última, ou melhor, debaixo da última camada social; é exposto nesta obra. Com uma descrição descomunal ele amálgama história, filosofia e geografia, incrustando uma história ímpar e singular de uma transformação completa de um forçado das galés.

Jean Valjean, protagonista, é condenado a cinco anos de trabalhos forçados, por roubar um pão, para alimentar sua família que morria de fome, o desespero levou ao ato criminoso. Todavia a injustiça de uma pena incomum, por um crime famélico criou um sentimento soez dentro de seu coração, o que levou a várias tentativas de fuga, aumentando em quatorze anos sua pena, no total, 19 anos nas galés por um pão roubado!

Vale salientar que as galés não é uma prisão comum é uns dos piores lugares onde um facínora poderia imaginar pagar seus crimes, para se te uma idéia, a Prisão de Guantánamo hoje seria férias na Disneylândia para esses condenados. Após cumprir sua lúgubre pena, Jean Valjean sai com um sentimento vil, querendo se vingar da torpe sociedade preconceituosa, pois agora seu passaporte é amarelo, ou seja, está marcado pelo opróbrio de ser um ex-forçado, Hugo mostra que a liberdade não é estar solto, pode-se sair da prisão, mas não da condenação.

Nesse ínterim, o Bispo de Digne, Charles-François-Bienvenu Myriel, lhe estendeu a mão, inimigo de qualquer preconceito, abre as portas de seu simples lar para Jean, no qual, foi recebido como uma pessoa normal ; arrumou a melhor cama e deu lhe de comer, tirando até mesmo da gaveta os talheres de prata, que somente usava para jantares com pessoas importantes.

A vida de Jean Valjean após conhecer o Bispo, Monsenhor Bienvenu, nunca mais será a mesma, a partir desse ponto sua transformação ocorrerá, o primeiro passo é criar uma consciência. Poderemos acreditar que um ex-forçado das galés, prisioneiro violento de alta periculosidade, possa de espontânea vontade mudar para o bem? O Bispo conseguirá resgatar a alma que está enveredada no caminho do mal? Essas respostas são apenas alguns fatos que vocês saberão ao deglutir está obra.

Raskolnikov em Crime e Castigo foi perseguido pela policia, sondado, pesquisado, enfim escrutado; todavia a perseguição que Jean Valjean sofreu nas mãos do incansável Javert, é inverossímil, também no livro é citado o famigerado Pierre François Lacenaire, que foi a inspiração para a obra de Dostoiévski.

Vários personagens complexos, gírias, bandido com voz de ventríloquo, reuniões subversivas, injustiça, preconceito, morte, miséria, risos mefistofélicos, turba germinal, gritos hediondos, criaturas famélicas explodem em cada página. Não espere encontrar jocosidades, obra tétrica!


[fabio9430@gmail.com]
Gláucia 19/04/2011minha estante
Nossa, você resumiu o obra de forma magistral, adorei os adjetivos.


Fábio 18/01/2012minha estante
Obrigado :)


Gustavo 15/12/2012minha estante
Rapaz suas resenhas são muito boas! Espero que as obras (indicadas por ti) sejam assim tão cativantes e eloquentes como a maneira de que você as redige. Show de bola!Continue assim! =)


Fábio 18/12/2012minha estante
Obrigado, Gustavo, mas pode ter certeza que as obras são melhores hihihi


Wylerson 15/01/2013minha estante
Entrei hoje nesta rede social, indicada por uma amiga, sendo este o primeiro título que procurei (por ser minha preferida obra de arte literária) e, para minha surpresa, no meu derradeiro primeiro contato já me deparo com esta que confesso ser, singela e sinceramente, a melhor resenha que eu já li sobre esta obra em todo meu tempo de vida. Parabéns, 'Fabinho', salvas orquestrais para vc, já me fizeste gostar do site. =)


Fábio 16/01/2013minha estante
Muito obrigado Wylerson, fico feliz por suas palavras e seja bem vindo, aqui nós aprendemos muito a cada dia, trocar informações de nosso interesse é sempre um aprendizado contínuo.


Brunna 16/02/2013minha estante
Olá tenho que fazer um trabalho,onde tenho que fazer uma resenha do Filme os Miseráveis,essa resenha serve? Assim não vou copiar tudo,vou tentar pelo menos mudar um pouco,vou ver uma parte do filme,pra arrumar,mais o trabalho é pra depois de amanhã então eu nem vou ter tempo pra ficar fazendo resenha,pois vou sair,vc recomendaria essa resenha? Ou o que fala no filme,é diferente do que fala no livro?


ray 26/03/2013minha estante
Gostei muito tenho um trabalho e a resenha me ajudo muito valeu


julia 29/08/2013minha estante
que resenha!!nunca li nenhuma resenha tão eloquente quanto a tua. Tem o dom da escrita sem duvida.
vi o filme recentemente e não consigo deixar de pensar na obra. É minha próxima leitura pois preciso mais do que ver retratado nas tela é ler o que o autor escreveu. Ainda que a realidade retratada seja nua e crua.Sem subterfúgios.
tuas palavras são mais um incentivo para ler essa obra..abraços!


Cidinha.Campos 14/06/2015minha estante
Parabéns Fábio pela resenha você realmente é ótimo!


Paulla Ramos 29/07/2016minha estante
Este livro ja estava na minha lista, agr então rs .. Parabéns pelo resumo.


Anne 04/02/2019minha estante
Sensacional sua resenha, não tenho palavras, só sei sentir.


Cris Costa 16/04/2019minha estante
Síntese magistral de uma obra universal! Vou ler este livro com toda a certeza! Obrigada pela resenha! Parabéns!


Fábio 16/05/2019minha estante
Obrigado Cris Costa! Realmente esse livro nunca envelhece, é impressionante


Victor.Hugo 16/09/2019minha estante
eu começei a ler esse livro eu adorei e era legal tinha a frase que eu entedi, que o bispo falava que queria ajudar o homem intao o autor e o victor hugo .tinha o roubo.


Fábio 03/10/2019minha estante
Tem que ler mesmo Victor.Hugo! Olha seu nome que bonito haha


Aurea 07/02/2020minha estante
Tem como ler aqui nesse app como funciona


Fábio 07/02/2020minha estante
Aurea O Skoob é apenas uma rede social focado em leitores, você pode apenas marcar os diversos livros como lido, vou ler, abandonei etc. Para ler terá que procurar o livro em outro lugar. Minha sugestão: vá para biblioteca pública da sua cidade, pois com certeza esse livro estará lá, é um clássico.


Rutinha 12/04/2020minha estante
Verdade


Gustavo.Silva 21/07/2020minha estante
Admiro este livro, pelo fato de que foi a primeira vez que relacione a literatura com os assuntos acadêmicos e cotidianos. No oitavo ano, estudava a Revolução Francesa, e não muito tempo antes, havia lido sobre esse livro. Em sociologia, trabalhamos a primeira revolução industrial e a estrutura precária que a França se encontrava social e política. Algo que me impacto muito e me fez apreciar cada vez mais a leitura, mesmo que fosse um costume antigo.


Alcionemaria 30/08/2020minha estante
Conta-se que ele (Victor Hugo) mandou um telegrama a seu editor para saber como iam as vendas de seu livro. O texto do telegrama: ??? E a resposta foi: ?!?
Não sei dizer se é lenda ou verdade, mas soube disso por um telegrafista.


Marcia 25/12/2020minha estante
Triste constatar que todo a temática desta obra maravilhosa continua tão atual...


Jdsmatos 05/01/2021minha estante
Muito bom


Nanda 17/02/2021minha estante
Estou chocada




@Marlonbsan 09/04/2021

Os Miseráveis
A injustiça é algo que nos faz olhar o outro com mais compaixão e Jean Valjean instiga isso ao acompanharmos sua história.

O livro é narrado em terceira pessoa e possui uma linguagem relativamente simples, talvez essa tradução, em específico, tenha atenuado esse lado. É inegável que Victor Hugo escrevia muito bem, mas o livro é extremamente denso, com páginas carregadas de detalhes e informações. Algo que me incomodou foram as repetições de termos, ênfase por meio da utilização de verbos ou adjetivos em sequência e principalmente pelas digressões.

São várias as vezes em que há momentos de contemplação, introspecção, muitas descrições de ambiente, ruas, características físicas de personagens que acabam carregando o livro com informações que diminuem a fluidez. O meu interesse era genuinamente no que Victor Hugo criou, nos seus personagens e sua história, o resto (que é muita, mas muita coisa) não atraiu minha atenção.

O contexto histórico beira às aulas de história e infelizmente nunca foi minha matéria preferida, o que tornou a leitura de boa parte do livro maçante, para mim, não era prazeroso ver tantos nomes e descrições sobre fatos que tinham pouca relevância narrativa.

As 100 primeiras páginas servem como uma introdução, de forma geral, apenas contextualiza um determinado personagem que é fundamental para moldar o caráter de outro personagem, mas essas idas e vindas não instigou a ler. Quando começa a focar na progressão, já estava mais interessado na história, isso ocorre até o fim da primeira parte. Aí inicia a parte sobre Waterloo, que tem pouca ligação com a história dos personagens e tive que fazer uma leitura dinâmica para conseguir seguir na leitura, é extremamente denso e desconexo, apresenta nomes e fatos que não contribuem para a história principal, o que diminuía meu interesse na leitura.

O contexto histórico é importante para a história? A resposta é: sim e não. A ambientação nos colocar no período em que passa o livro é sim, muito importante, mas o autor peca pelo excesso, são detalhes extremamente minuciosos sobre contextos que pouco ou até não se relacionam com os personagens criados por ele e sua história em si. A quebra narrativa é acentuada, já que se passa muito tempo longe dos personagens. E no final do Livro 3, ocorre a introdução de outro personagem e isso reduziu bastante o interesse pela leitura, precisei me acostumar com ele para voltar a fluir.

Algo que pesou também foram as explicações sobre determinados pontos específicos, como eram os Moleques de Paris, como surgiram as Gírias, descrições e funcionamento de Convento, Esgoto de Paris, entre outras.

A história principal é muito boa, as interligações que Victor Hugo faz com os personagens e o que acontece com eles é incrível. Mostra da pior forma como eles são realmente miseráveis e a vida faz com que eles recebam doses a mais de crueldade. Com certeza quando se entra na história e cria-se empatia pelos personagens, vemos o quanto foi difícil cada situação. E o livro pode ser bastante difícil de ler por conta desse sofrimento.

Nas últimas 500 páginas, a dinâmica histórica envolve os personagens (finalmente), mas a fluidez decaí muito, há monólogos, cenas que descrevem ambientação, explicações sobre confrontos e ação. Existe uma parte em que Javert se questiona sobre suas ações e sua vida que também foi bem arrastada. Somente quando volta o foco à vida normal dos personagens que fica interessante e o final do livro é muito bom também. Há muitas mensagens importantes e uma análise crítica da sociedade.

No fim, não vou considerar que Os Miseráveis foi o maior livro que li, já que nessas partes eu realmente não consegui prestar atenção, fiz leitura dinâmica e até pulei trechos e páginas inteiras. Gosto de mais objetividade, algo que pouco ocorre nesse livro.

Conteúdo literário no meu IG @Marlonbsan, segue lá
Lorena Louane 09/04/2021minha estante
o musical é muito lindo. recomendo


@Marlonbsan 09/04/2021minha estante
Vou conferir o/


Fer 13/04/2021minha estante
Que interessante, a minha experiência com essa leitura foi diferente, só não digo que amei absolutamente todos os detalhes do livro pq a parte de waterloo realmente é puxadíssima kkkkkk
De resto fluiu ao ponto de no final eu segurar o ritmo por pena de acabar hehe.
Adorei a resenha e o seu ponto de vista ??




Bru 01/09/2020

Precisa ser lido
Não tenho palavras para descrever o quanto esse livro significou para mim. Releio sempre que posso e cada vez mais me surpreendo com perfeição da escrita. Foi uma leitura que me fez chorar do início ao fim. Uma história de sofrimento e superação que nos faz a abrir a mente. Um livro que nos mostra o peso das nossas ações em outras vidas. Nos torna pessoas mais compreensivas, tolerantes e, principalmente, nos mostra o valor da empatia e do amor. Os miseráveis deixou uma marca permanente na minha vida, vai ter sempre um lugar especial em meu coração.
Andre.Castagini 02/09/2020minha estante
???


Cleuzita 02/11/2020minha estante
Nunca li, embora eu já o tenha, em outra edição. Bom saber que você gostou.


Andre.Castagini 03/11/2020minha estante
Sim. Vale a pena ler


Cleuzita 09/11/2020minha estante
Nem sei o porquê de ainha não ter dado um jeito de lê-lo pouco.




Nado 20/03/2021

Esse clássico romance de quase 160 anos é uma das publicações mais emblemáticas da literatura. A obra, que mostra a trajetória de pessoas menos favorecidas da França do século XIX, com destaque para alguns personagens e passagens, está dividida em cinco volumes.
I ? Fantine
Esse início mostra os dramas de Fantine, que depois de ser abandonada grávida, precisa deixar a sua filha aos cuidados de vigaristas que a enganaram. O icônico Jean Valjean é apresentado nesse volume.
II ? Cosette
Difícil não se emocionar com a pequena Cosette sendo maltratada pelos Thénardiers, que prometeram cuidar dela. Depois de tanto sofrer, uma reviravolta vai mudar para sempre a sua vida.
III ? Marius
Tem um início um tanto quanto maçante, mas que depois nos é apresenta Marius, um audacioso jovem de 17 anos que se alia a Jean Valjean. No decorrer das páginas é mostrado como ele consegue salvar a vida do amigo.
IV ? Idílio da Rua Plumet e epopeia da Rua Saint-Denis
Este é um dos volumes que mais nos remete à história ao ser narrada a revolta de 1832. E é aqui que é ilustrado um dos momentos mais bonitos da obra: o romance entre Cosette e Marius.
V ? Jean Valjean
O fim da obra é dedicado ao personagem que mais teve destaque e que ligou todas as figuras e momentos do livro. Um dos acontecimentos mais emocionantes é a visita que ele recebe de Cosette e Marius.
---
Esse foi um dos maiores desafios literários que eu já tive na vida. Através de um convite do @isaaccardo5o eu dei início à leitura no mês de janeiro ao ingressar no projeto de leitura conjunta idealizado pelo @narrativasmacabras e pelo @livrosdowally, que conduziram tudo de maneira magistral.
Confesso que encontrei vários momentos monótonos na narrativa, no qual não acontecia nada de relevante para animar a devorar mais e mais páginas. Entretanto, foi uma leitura gratificante e enriquecedora. Foi conhecendo a vida desses personagens que se tornou possível aprofundar em um momento histórico da humanidade, com o adendo de ser o meu primeiro acesso à escrita de Victor Hugo, autor este que dispensa qualquer confete ou comentário.
Rony 20/03/2021minha estante
Estou lendo: no segundo volume e estou impressionado com está obra.


Francisco.Martins 20/03/2021minha estante
Amo esse livro tem umas partes que parecem não acrescentar nada a história de fato mas mesmo assim é um livro épico.




Fabricio.Oliveira 30/07/2020

Agora entendi o que é um clássico
Que livro espetacular é esse?
Entre abandonos e retomadas conclui a leitura nesse livro. A princípio, o texto me pareceu estranho pelo modo como foi construído, um misto de romance e registro de fatos históricos apresentados com um exagero de descrições que podem aborrecer o leitor que não gosta de ver tudo entregue. Mas, se o leitor tiver paciência poderá superar essas primeiras impressões desagradáveis e entrar numa história maravilhosa e inesquecível.
Entendi por que esse livro é um clássico e o que é um livro clássico. É possível ver como esse texto reverbera em vários outros textos de diversos escritores em diferentes espaços e tempos. Qualquer outro texto literário que retome a temática da opressão econômica sobre a vida de uma dada população, está projetando a voz que gritou nesse livro. Victor Hugo foi mais que um escritor, foi um grande humanista.
comentários(0)comente



Figuera 20/04/2010

Melhor livro de todos os tempos
Não há palavras para descrever esse que é, para mim, o melhor livro de romance de todos os tempos.

Quando fui escolher a nota desse livro enfrentei um grave dilema, dar-lhe somente a nota máxima seria compara-lo a vários outros livros (que também gosto muito) que também tinham recebido a mesma nota, ao notar esse fato só uma solução me veio a mente, e sem medo a tomei, diminui a nota de TODOS os outros livro, para que esse livro reinasse soberano em mim estante.

Talvez algum outro dia de minha vida eu seja agraciado com outra obra de comparável magnificência.

Mas não se engane, como todo grande livro, esse não é um livro de fácil leitura, há inúmeras pausas para grandes reflexões politicas e religiosas, que muitas vezes podem quebrar o ritmo de leitura do romance, porém esse não é de forma alguma um ponto negativo do livro, se o leitor souber parar e refletir junto com Victor Hugo irá aprender muita coisa, e certamente será ao fim da leitura um ser humano melhor.
André 20/05/2011minha estante
Pode crer que vale a pena cada página!


Cah 23/05/2011minha estante
Eu ja li a versão adaptada e amei!!
Lóogico que falo da história, porque a linguagem é fácil e confesso que adoro um livro com linguagem mais dificil!
Beijoss
http://emocoesempaginas.blogspot.com/


Sabrina 18/06/2015minha estante
Achei demais tu diminuir a nota de todos os outros livros. Grande gesto de devoção. haha
Deve ser fenomenal, mesmo.


Daniel.Souza 18/01/2020minha estante
Muita romantização e idealização. Muita fantasia.
O Eugène-François Vidocq que inspirou jean valjean e javert, ele não mudou de laod porque alguém mostrou bondade, ele mudou de lado porque estava cansado de ser um fora da lei, Vidocq em suas contantes fugas era capturado do que alguém mostrando bondade, parece idealizado demais que valjean nunca seria pego como foi vidocq que até assumia novas identidades e saia da França.
Ele viveu somente para cosette e nunca teve uma esposa, parece idealização e fantasia demais, vidocq teve suas esposa e amantes.
O jean valjean sofrendo porque foi separado de cosette, o autor levou chifre da mulher dele e ainda sim sobreviveu e arrumou outra mulher.Poderia muito bem ele seguir em frente, Victor hugo perdeu filho, sofreu, mas continuou vivo.
Parece mais uma fantasia da realidade e uma perspectiva ingenua das revoluções, eu gosto mais da perspectiva madura que Dostoievski mostrou em os Demônios.
Não merece essa fama toda.





Fabi 19/01/2021

História que toca a alma.
Li esse livro ano passado, mas venho deixar aqui meu pequeno registro sobre essa obra monumental. Mesmo tendo passado meses desde que finalizei a leitura, ainda me pego pensando nos personagens, nos cenários, na história.

A miséria, a injustiça, a covardia presentes na trajetória, momentos tristes, de aflição e desigualdade, sofri muito. Mas o amor, o perdão, a bondade que acompanhamos em alguns personagens mesmo sob adversidades são impressionantes. Quando cheguei ao último capítulo, eu já não era mais a mesma pessoa de antes.

Alguns podem achar o livro muito grande para encarar, ou a escrita descritiva demais, mas isso só fez-me apaixonar mais ainda e possibilitou uma imersão maior na história. Tocou tão profundamente minha alma, que se tornou o livro favorito de minha vida até o momento. Não bastasse isso, Jean Valjean também tornou-se o personagem literário favorito para mim.

É um desafio tentar expressar em palavras a magnitude desse livro, somente lendo-o para sentir. Finalizo com essa citação: "Morrer não é nada; horrível é não viver." - Victor Hugo.
Claudia 19/01/2021minha estante
Me deu vontade de ler. Que resenha incrível!


Cintia 20/01/2021minha estante
Jean valJean também é meu personagem favorito na vida. Como não se inspirar em alguém




Jéssica 30/10/2020

Um desafio que valeu muito a pena!
Ler ?Os miseráveis? foi um enorme desafio para mim. Nunca havia lido um livro de mais de mil páginas e, apesar da escrita de Victor Hugo ser incrível, em muitos momentos fiquei bastante desanimada com as digressões. Cheguei a pensar que talvez eu aproveitasse mais fazendo uma leitura da versão reduzida... No entanto, acredito que no fim das contas ficamos mesmo com o essencial, o que, de forma alguma, tira a beleza e importância da obra!

?Os miseráveis? é o retrato mais fiel da humanidade. Miseráveis somos todos nós que contribuímos direta ou indiretamente para que as desigualdades e injustiças sociais existam e persistam!

Está aí um livro que jamais vou esquecer!
comentários(0)comente



Andre.Castagini 29/09/2020

Os miseráveis de ontem são os mesmo de hoje
Jean Valjean demonstra que a confiança e a oportunidade podem criar homens de bem, homens corretos, que se preocupam com o próximo, seja ele rico ou pobre. Enquanto outros mostram que a ganância pelo dinheiro ou pelo poder tornam as pessoas covardes, mentirosas, aproveitadoras, que só pensa em si.
O livro define muito bem o ditado; "O mundo gira e as pedras podem se encontrar." Coincidências? Talvez.

Algumas partes explicativas deixam a
leitura um pouco cansativa. Mas num todo o livro é ótimo.

Ufa! Terminei.
Mara.Mares 29/09/2020minha estante
Melhor livro da vida.


Andre.Castagini 29/09/2020minha estante
???


Michael.Santos 30/09/2020minha estante
Melhor livro ever! Os personagens deste livro são tão profundos e marcantes que eu senti falta até dos Thénardier! Por incrível que pareça Kkkkkkk


Andre.Castagini 30/09/2020minha estante
Kkkkk Todos personagens vão ficar na memória.


Tangerina 30/09/2020minha estante
Meu sonho é esse livro na versão completa, só tive acesso a ele em versões resumidas, e mesmo assim foi uma das mais marcantes.




Viviane 14/03/2021

Está preparado para as misérias do mundo
Boa tarde pessoal

Estou com o coração ???, e agora o que vou fazer foram pouco mais de 2 meses lendo esta maravilhosa e hoje terminei. O sentimento e de gratidão, tristeza e surpresas.
Misericórdia que livro, que livro foi este.
Minha vontade e gritar, chorar e rir ao mesmo tempo nunca tive um sentimento assim nem mesmo pelos livros do KING.

Os sentimentos que tive nesta leitura foram ??????????????
comentários(0)comente



Ka 11/04/2020

Favorito da vida!
"Vivemos em uma sociedade sombria. Ser bem sucedido, eis o ensinamento que, gota a gota, vai caindo da corrupção que avança. Diga-se de passagem, o sucesso é algo bastante repugnante. Sua falsa semelhança com o mérito engana os homens. Pág. 90

"Liberdade não é estar solto. Pode-se sair da prisão, mas não dá condenação." Pág. 136

"Quero esquecer a vida. A vida é uma invenção medonha não sei de quem. Uma coisa que não dura nada é não vale nada; a gente se mata para viver. Pág. 708

O livro foi escrito por Victor Hugo em 1862.

Acompanhamos a emocionante e sofrida história de Jean Valjean, condenado a trabalho forçado por ter roubado um pão para alimentar a familia, suas repetidas tentativas de fuga prolongam sua pena o mantendo prisioneiro por 19 anos. Ao sair Jean Valjean percebe que será sempre marcado por essa condenação e se ve tomado por uma raiva que dirige a todos. A vida de Valjean muda ao conhecer o bispo de Digne, pessoa caridosa que o acolhe e transforma o interior de Valjean.Também acompanhamos a vida de Fantine, Cosette, Marius, Gavroche e outros tantos com histórias que marcam a alma.

Jean Valjean é um dos mais magnificos personagens que eu tive a honra de conhecer.

Seu bom coração, sua bondade e a forma que enfrenta as injustiças da sociedade fez ele se tornar inesquecivel.

A obra de Victor Hugo faz uma severa crítica social, e denuncia injustiças e abusos cometidos na época (e que são cometidos até hoje). A leitura, apesar de espetacular, fácil e fluida, é super agoniante.

A narrativa conta ainda com diversos acontecimentos históricos e cenários cheios de descrições. Faz menções a filósofos e artistas de influência na época.

Ler esse clássico foi incrível. A história de Victor Hugo foi adaptada para vários formatos que pretendo conhecer.
Amei!
Nathália 11/04/2020minha estante
Também é meu livro favorito da vida. Estou até relendo kkkk ??


Ka 11/04/2020minha estante
É daqueles livros que vc termina já querendo reler ? obra de arte


Nathália 11/04/2020minha estante
Verdade ??


Oré 10/05/2020minha estante
Estou aqui criando coragem pra encarar... Do autor li apenas O Corcunda de Notre Dame e a época achei tão chatinho (acredito que não estivesse preparado ao auge dos meus 19 anos) que ainda não me animei a voltar a tentar algo do Victor Hugo...


Ka 10/05/2020minha estante
Eu tbm demorei pra encarar esse calhamaço. Tem umas partes bem cansativas, talvez desnecessárias, mas valeu o esforço. Quando tiver a oportunidade leia, creio que não vai se arrepender. ?


Nathália 10/05/2020minha estante
Realmente ele é muito descritivo em algumas partes, o que acaba tornando a leitura massante. Mas fora isso, são excelentes histórias que compensam demais. Sem contar que trazem bastante reflexão.




Nêssa 27/03/2021

"Nem um só morcego resiste ao alvorecer. ILUMINEMOS o subsolo da sociedade".
Eu tinha muitas expetativas em relação a esse livro. E foi muito além do que imaginei.
Vamos acompanhar a trajetória de vários personagens, e principalmente de Jean ValJean (ex condenado). Iremos contemplar as lutas interna deles (o que para mim foi mais incrível), seus sofrimentos externos; seu esplendor; A procura por uma libertação interna, da alma; da auto condenação. Muitas vezes vamos nos ver no lugar deles: o que faríamos? seria diferente? que atitude tomaríamos? nos vemos sendo eles e sentimos suas angustias.
Da decadência dos burgueses, da ruina dos pobres, a luta das mulheres. O esplendor dos revolucionários; das conquistas, da glória... da miséria.
Entendemos porque é um clássico mundial.

OBS: A escrita de Vitor Hugo é muito simples e acessível; há momentos de extensas descrições; mas nada que prejudique tanto a leitura.
Permita-se conhecer essa obra!
Drakomanth 27/03/2021minha estante
Estou apaixonado por sua meta de leitura ?


Nêssa 27/03/2021minha estante
espero conseguir ler tudo esse ano! rs. obrigadaa!




Alice 23/01/2021

Declaração de amor a um livro.
?Enquanto houver lugares onde seja possível a asfixia social; em outras palavras, e de um ponto de vista mais amplo ainda, enquanto sobre a terra houver ignorância e miséria, livros como este não serão inúteis.?

Ler Os Miseráveis é comparável a contemplar uma tela branca que, recebendo as pinceladas de um grande artista, vira a mais bela pintura, a própria vida. Victor Hugo criou personagens e cenários a primeira vista comuns, como um menino de rua e um jardim abandonado, e deles transmitiu o complexo, o simples e o belo. Essa leitura se tornou a minha favorita na mesma facilidade com que me fez sentir o riso, o choro, a raiva, a compaixão e todos os sentimentos de não uma, mas de todas as vidas do livro, do menino de rua ao jardim abandonado.
comentários(0)comente



luizaslike 04/01/2021

Um dos melhores livros que li na vida
Sou suspeita pra falar de literatura francesa. Não tem como resumir 1500 páginas em um tweet ou uma resenha rápida. Muito menos expressar a grandiosidade em relevância desse vício que me corroeu por duas semanas. nunca li algo tão grande tão rápido. É sem igual. Li a "versão" de Walcir Carrasco aos 11 anos e já era fascinada na história curta, porém a longa é uma aula de história, revolução, um traço sobre a marginalização e sobretudo de direito. Seria na certa uma das recomendações de leitura para todo operador ou estudante de direito. É difícil, maciço, empolgante. Atenção: algumas digressões são gigantescas e a riqueza de detalhes abocanha os distraídos. Para quem nunca leu um calhamaço não irá ser tão atrativo. Saio da leitura sobretudo mais humana e depois de quatro anos com um novo melhor livro que já li (ao lado de Cem anos de Solidão). Um livro à altura da história.
yasmine 04/01/2021minha estante
Experimente o conde de monte cristo.


Luana Soares 04/01/2021minha estante
Uau!! Fiquei louca pra ler só pela sua resenha....




João 18/03/2021

Emocinante
Mesmo essa edição ser um texto adaptado que representa apenas um recorte da obra completa, foi possível captar a enorme profundidade dos personagens e da história.
Victor Hugo nos presenteia com uma história cheia de reviravoltas, questionamentos e reflexões morais.

A história conta a vida de Jean Valjean, um homem que passa 19 anos na prisão por roubar um pão, e isso pesará em sua consciência o resto de sua vida, fazendo-o buscar fazer o melhor possível a todos os necessitados. Essa busca por redenção e bondade o leva a tomar uma menina necessitada como protegida em uma relação de paternidade. Juntos enfrentaram grandes desafios em uma vida de foragidos.

Esta obra é brilhante, profunda e extremamente reflexiva quanto a vida, a moralidade e aos preconceitos. Vale muito a pena ser lida por todos.
Dani Resende 18/03/2021minha estante
Puxa fiquei curiosa pra ler... Obrigada ?


João 18/03/2021minha estante
Por nada! Leia sim, creio que não vai se decepcionar!


Dani Resende 18/03/2021minha estante
Valeu a dica!!!




921 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |