Uma História Incomum Sobre Livros e Magia

Uma História Incomum Sobre Livros e Magia Lisa Papademetriou




Resenhas - Uma História Incomum Sobre Livros e Magia


72 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Ana Flávia 25/04/2020

A história se passa em dois locais concomitantemente: Kai Grove que vai para o Texas passar um tempo na casa de sua tia-avó, Lavínia; do outro lado está Leila, no Paquistão, que foi passar as férias com os tios. O que ligaria essas duas adolescentes? Um livro. Na verdade, dois. Cada uma encontra à sua maneira um livro com páginas em branco intitulado "O cadáver excêntrico", por mais que elas tentem se livrar dele, ele sempre volta para quem o encontrou.
Quando decidem escrever no livro, ambas percebem que o livro conta-lhes uma história sobre dois jovens que viveram onde Kai está e que se apaixonaram, mas a Edwina teve que ir embora do país para não ser morta por seu tutor que tinha ambição por sua herança. Kai e Leila descobrem que podem se comunicar através do livro e o fazem tentando descobrir a ligação entre seus livros, mas isso será contado no tempo dos próprios livros. Enquanto, Kai e sua nova amiga, Doodle, procuram juntas por uma espécie de mariposa considerada extinta, o filho de um rico fabricante de caixões da cidade dificulta a busca pela mariposa-celeste. Eis que surge uma ligação entre as mariposas desaparecidas, uma música tocada por violinos e as pessoas da história dos livros das meninas!

Bem, é um livro com um enredo clichê, e ainda sim peculiar em seus pequenos detalhes. É uma leitura rápida e fácil e mesmo assim encanta o leitor. Particularmente, gostei mais da história da Kai (cada capítulo é dedicado a uma das meninas, se intercala) e adorei a amizade que ela faz com a Doodle, uma maluquinha que se considera lepdoperista
comentários(0)comente



Lau 26/06/2020

Uau
A história só não garante quatro estrelas completas porque engrenou e ficou bem interessante passando dos 50%, foi complicado.
Me surpreendi demais com a história envolvendo Kai, Leila e o Cadáver Excêntrico; demorei a entender para onde iriam me levar e, apesar do final meio "aberto" e sem uma explicação lógica sobre tudo o que aconteceu, percebi que não é algo realmente necessário de se entender. É magia.
Eis o que aborda o livro todo, magia. Não precisa fazer sentido.
No fim, recomendo, não desistam por causa dos primeiros 50%, pode te deixar sem fôlego de como tudo se encaixa no final!
comentários(0)comente



Nanda 10/09/2020

Leve
Sabe aquele livro leve e ótimo para passar o tempo ou te tirar de uma ressaca literária...
É esse livro.
comentários(0)comente



SanderleyAlves 29/06/2020

Minha experiência...
Eu coloquei esse livro para a booktubatona, no desafio de um livro que acharia que favoritaria. Olhei pra essa capa, e falei: é esse!
SQN kkkkkk...

Apesar de ser uma ótima história, acho que não era o momento de ler esse livro, por isso não me aprofundei tanto a ponto de favoritar. A história não me prendeu mesmo, mas consegui terminar.
comentários(0)comente



gabs 25/05/2020

Magia pessoal
Uma história incomum sobre livros e magia é uma viagem feita através de duas personagens que buscam explicações sobre um livro. Até metade do livro eu também queria explicações, mas ao mesmo tempo o sentimento de prazer e magia durante a leitura fazia com que eu esperasse que mais magias acontecessem na vida dessas personagens.

Porém, como toda história tem um fim, Leila e Kai chegaram ao seu final mágico.

Espero que essa aventura na terra não pare de trazer magias e histórias.
comentários(0)comente



Sereia.literaria 13/11/2020

Uma História Incomum Sobre Livros e Magia
Duas meninas em lados opostos no mundo encontram um livro mágico,O Cadáver Excêntrico. Kai está no Texas passando as férias na casa da Tia avó Lavinia, e Leila em Lahore na casa dos tios tentando viver sua grande aventura. Quando Kai e Leila acrescentam alguma frase no livro, o mesmo interage contando uma história à parte. Ralph que no início pensei ser um perfeito idiota. Edwina e Parker Pickle são personagens do cadáver excêntrico.
As meninas acabam cobrando muito de si própria. Kai acha que tem que se tornar a melhor violinista, pois esse era o sonho de seu pai, que faleceu sem o realizar. No Texas ela conhece Doodle ( Mirian Martell), uma lepidopterologista (que estuda borboletas), sim fiz algumas pesquisas para conhecer os lugares citados em Lahore também 😍😊. Doodle sonha em encontrar a mariposa celestial que está extinta
Já Leila quer criar um blog tão incrível quanto de sua irmã Nádia, pois segundo Leila Nádia sempre viaja para lugares espetaculares,aquele ditado a grama o vizinho sempre parece mais verde que a sua. Não é o meu caso.
Kai escreveu embaixo do nome de Ralph T. Flabbergast : era um perfeito idiota, ainda bem que não fui a única quando lerem entenderão!!!
comentários(0)comente



Emily 15/02/2021

Vale a pena.
Ufa! FINALMENTE concluí a história!

A leitura foi boa, como li em algum lugar? ótima para curar uma ressaca literária. Demorei horrores para concluir esse conto juvenil e posso dizer que o final é muito satisfatório e faz com que a imaginação viaje no final feliz. Recomendo com certeza a leitura :)
comentários(0)comente



Mari Siqueira 29/03/2016

Mágico, sensível, extraordinário!
Mágico! Com uma história, de fato, incomum, o livro de Lisa Papademetriou é fantástico em todos os sentidos. Sua narrativa sensível, rica em detalhes, apaixona e encanta. Já nas primeiras linhas algo estranho acontece, um sentimento preenche nossos corações e a magia toma a forma de palavras.

Uma História Incomum Sobre Livros e Magia é, como seu próprio título adverte, diferente de qualquer coisa que você já tenha lido. Peculiar e único, este é um conto mágico sobre pessoas absolutamente ordinárias. Pessoas que como nós, leitores, buscam um pouco de aventura para suas realidades e vivem nas páginas de um livro mil vidas diferentes.

Entrelaçando a vida de duas garotas que estão separadas por oceanos de distância, esta história mostra como nossas escolhas podem afetar pessoas que nem sequer conhecemos. Lisa Papademetriou mistura mitologia e ciência com absoluta perfeição, duas teses distintas e complementares fundamentam sua obra. O destino, como na lenda de Akai-Ito, nos une por fios invisíveis e as nossas escolhas, como na Teoria do Efeito Borboleta, podem gerar efeitos grandiosos.

Kai e Leila não se conhecem, mas as duas têm muito em comum. Ambas estão passando um tempo com parentes distantes. Solitárias, elas tentam se adaptar às suas novas realidades. Kai em uma cidade pequena no interior dos Estados Unidos e Leila no Paquistão. A sede por aventuras as motiva a explorar os ambientes que serão seu lar pelos próximos meses e nessas explorações elas encontram, cada uma à sua maneira, um exemplar de O Cadáver Excêntrico.

O misterioso livro está em branco e pede que uma história seja escrita por aquele que o encontrar. Porém, não uma história qualquer. Cada um deve escrever a partir do ponto de onde o último escritor parou, complementando o trecho com suas próprias palavras. Simultaneamente, as duas garotas percebem que a história se conta, mas que elas precisam continuar escrevendo para descobrir o final. Afinal, o que somos além de um apanhado de experiências, de conhecimentos construídos em conjunto?

O Cadáver Excêntrico conta sua própria história de forma mágica, mas precisa da fé dessas duas garotinhas para existir, assim como precisa da nossa fé para fazer sentido. Lendo o livro dentro do livro, conhecemos a história de Ralph Flabbergast e sua jornada em busca da mágica, aquele momento especial em que algo extraordinário se torna realidade.

Repleto de metáforas é um livro que fala, sobretudo, de amor. Amor pelas mariposas, pela mágica, pela música e pelos livros. Cada um de nós é apaixonado por alguma coisa e é nesse amor que reside nossa própria magia. Vivemos tão presos em caixas, caixotes e caixões, esperando pelo final que esquecemos o quanto a vida é bonita, especial e imprevisível. Devemos escrever o futuro com sonhos e abrir nossas asas para encontrá-lo, como mariposas, sem medo da luz.

"- É uma história maravilhosa. Quase como música. Uma combinação de melodias diferentes.
- Ou como um passe de mágica.
- É verdade." (p. 112)

site: http://sobreamorelivros.blogspot.com
comentários(0)comente



Kivhia 09/12/2020

...
Sabe aquele livro leve pra ler depois de uma ressaca literária ? É esse.

Livro curtinho, infantil e que te deixa curiosa para saber o final das 3 histórias.
comentários(0)comente



Patricia.Sattler 14/02/2020

"Uma história incomum sobre livros e magia" | RESENHA
paragrafoseguinte.com.br

Uma história em comum sobre livros e magia, publicado pela Editora Arqueiro, contém uma narrativa cheia de magia. Duas meninas, em lados opostos no mundo, interligadas por um mistério incomum em um livro antigo e excêntrico. Lisa Papademetriou nos entrega uma história cheia de expectativas e acontecimentos inesperados.

No começo do livro somos apresentados à Kai, Leila e Ralph. Kai, que está visitando sua tia-avó no Texas, Leila que está de férias na casa de sua família em Lahore, no Paquistão, e Ralph que é a conexão entre as duas durante a leitura. Ralph traz por trás de sua história, mistério e uma magia incomum e desconhecida.

A narrativa se inicia quando Kai encontra, na casa de sua tia-avó, um livro antigo, com a capa desbotada e apenas uma saudação ?que a magia comece!?. E o mais surpreendente: sem qualquer palavra escrita em suas páginas.

Apesar de incomum, do outro lado do mundo há uma cópia idêntica do mesmo livro, que foi achado por Kai. Dessa vez, quem achou foi Leila, na biblioteca da sua família paterna. O livro é achado por ela enquanto buscava algo para ler durante a sua estadia na capital mais populosa do Panjabe.

A história das duas se entrelaça nas páginas do antigo livro O cadáver excêntrico, quando por curiosidade uma delas resolve tirar uma caneta do bolso e escrever uma pequena frase abaixo do nome do autor daquele estranho exemplar. E é aí que as coisas começam a ficar estranhas? as páginas começam a responder às frases escritas, e trechos da história de Ralph Flabbergast e Edwina Pickle começam a surgir como mágica.

?Tudo é mágico ? disse. ? O céu, as estrelas, o mundo inteiro. É um milagre se a gente pensar bem.?

Não é apenas o título da obra e sua história que possui algo incomum, mas também a narrativa criada, que é contada em terceira pessoa, sempre mostrando as perspectivas de Kai e Leila, ao se entreterem com o livro achado, e Ralph, que é o cerne de todo o mistério, em O cadáver excêntrico.

Além das visões dos personagens em ?Uma história em comum sobre livros e magia?, temos também a tela entre leitor e personagens quebrada, já que há uma narrativa onisciente, em primeira pessoa, que conversa diretamente com quem está lendo e adicionando comentários distintos sobre os acontecimentos.

Tanto os personagens principais como os secundários tornam o mistério ainda mais interessante, já que são acrescentadas partes distintas e importantes, para que haja uma linha de narrativa mais detalhada durante a história. É preciso se atentar aos mínimos detalhes para tornar a magia em realidade.

Apesar de, no início, não se ter uma visão ampla do porquê as personagens estão aonde estão, nos últimos capítulos entende-se o porquê tudo aconteceu tão de repente e os motivos pelos quais todos os fatos se conectam de forma quase mágica.

Contudo, ao final do livro, nas últimas páginas, os acontecimentos começaram a se atropelar e tudo passou rápido demais, e que, na minha visão, deixou muitos espaços em branco na história. É como se a autora tivesse pressa para finalizar a narrativa e isso acabou tornando algumas coisas confusas e incompletas.
comentários(0)comente



Juliana 01/04/2016

Um pouco de cultura <3
Uma História Incomum Sobre Livros e Magia foi escrito por Lisa Papademetriou, traduzido por Carolina Alfaro e publicado no Brasil em 2016 pela Editora Arqueiro.

A obra possui 192 páginas divididas em 17 capítulos. A obra é narrada em terceira pessoa, por um(a) narrador(a) muito engraçado(a)!

No livro, conhecemos Kai e Leila, duas garotas que encontram O cadáver excêntrico - um livro mágico que possui todas as páginas brancas.

A história se passa tanto nos Estados Unidos como no Paquistão, o que torna tudo muito mais interessante.

Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Enquanto Leila, no Paquistão, visita a família do pai e deseja ser tratada como uma princesa e viver fortes emoções.

O destino das duas meninas se cruza graças ao livro mágico que encontraram. Basta apenas escrever uma frase que o livro conta toda uma história sozinho!

Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada.

Como supracitado, a história se passa tanto nos Estados Unidos quanto no Paquistão. Isso torna as coisas muito interessantes, pois o tempo todo somos introduzidos a hábitos dessas culturas e acabamos aprendendo muito sem nem nos dar conta!

A narrativa desse livro é bem diferenciada. Confesso que é algo inusitado para mim, mas que acabei gostando muito! Achei muito divertida a forma direta e espontânea que a autora encontrou de se comunicar com o leitor.

Os capítulos são intercalados entre o que se passa com Kai e Leila. Dessa maneira, vemo-nos diante de uma rede de histórias que se conectam pouco a pouco.

A edição está impecável! Essa capa é maravilhosa e os detalhes que compõem a obra também. Muito amor!

site: http://www.livroseflores.com/2016/04/resenha-uma-historia-incomum-sobre.html
comentários(0)comente



thamiis 28/08/2020

Realmente incomum
Baixei uma amostra do livro por recomendação da minha lista da Amazon e tão logo comecei a lê-lo me vi instigada a continuar e entender como a história se desenvolveria.
Neste livro acompanhamos duas meninas pré-adolescentes em suas jornadas pessoais através de um objeto em comum. Uma leitura rápida, agradável e tocante. Gostei principalmente de conhecer as misturas de culturas e os vieses diferentes e também imaginar como teria sido eu lê-lo se fosse tão jovem quanto as protagonistas. Tem a dose certa de mistério e esperança.
Indico, também, como uma ótima opção inicial de leitura para a faixa dos 10-13 anos!
comentários(0)comente



Vitria 11/11/2020

Achei o livro um pouco desgastante para ler, devido a mudança de personagens a cada capítulo, gostei de como a história de cada personagem vai se desenvolvendo ao decorrer do livro, o final foi um pouco inesperado, mas no geral o livro até que é legal.
comentários(0)comente



Giu 22/02/2017

Leila e Kai são duas adolescentes que vivem em locais bem distantes uma da outra, já que uma está no Texas e a outra se encontra no Paquistão. Mesmo não se conhecendo e aparentemente não tendo nada em comum, seus caminhos estão ligados de alguma forma.

Kai tem doze anos e viaja para o Texas para visitar sua avó e, em uma busca pela biblioteca da avó, a garota encontra um livro antigo que logo lhe chama atenção por causa de seu título, O Cadáver Excêntrico. O livro não tem nenhuma informação ou história, o que deixa Kai frustrada. Ela apenas escreve uma frase e guarda-o novamente na prateleira.

Já Leila está passando férias com os tios paternos no Paquistão e seu sonho é ser tratada como um princesa e acredita que nessa viajem, irá viver diversas aventuras, assim como em seu livro favorito. Mas como ela não conhece muito os hábitos e a cultura de seus familiares, a garota prefere visitar a biblioteca dos tios e,e por isso, prefere ler e assim como Kai, ela também encontra um exemplar de O Cadáver Excêntrico.

E surpreendentemente, o livro passa a interagir com as duas garotas e reage a cada frase que elas escrevem em suas páginas, criando uma história de amor inesperada. Em lugares diferentes do mundo, Kai e Leila se interessam pela história de Ralph e Edwina e torcem para um final feliz dos dois. Elas apenas escrevem pequenas frases e o livro se encarrega de preencher o resto da história.

Porém, junto com a história, começam a aparecer algumas notas no livro, deixando as garotas intrigadas e curiosas para saber as respostas e o mistério por trás do livro que se escrever sozinho.

A cada detalhe que é contado sobre a vida do casal, as respostas vão sendo respondidas e, apesar de toda a magia que o livro contém, a história pode parecer bem mais real do que elas imaginam, já que indiretamente, a história começa a entrelaçar as vidas de Kai e Leila.

Os capítulos são intercalados entre as duas garotas e, apesar de viverem mundos completamente opostos, o modo de pensar e agir de Kai e Leila são muito semelhantes. As duas são sonhadoras e querem explorar o mundo, mas também têm medo de decepcionar alguém, já que são bem ligadas à família. E eu devo comentar que adorei o Ralph!

Fazia bastante tempo que eu não lia uma história clichê, e acabei gostando bastante de Uma história incomum sobre livros e magia, apesar de ter demorado bastante para entrar no ritmo da história, já que o começo do livro não me agradou muito. Mas eu continuei a ler e achei que a autora fez um ótimo trabalho. Como as histórias alternam entre as personagens, o livro flui bem mais rápido do que eu imaginava e foi uma leitura agradável e leve. Achei que alguns pontos poderiam ser melhores desenvolvidos, mas mesmo assim, a história não deixa de ser ótima.

site: http://meucontodefada.blogspot.com.br/2017/02/resenha-uma-historia-incomum-sobre.html
comentários(0)comente



SueSouza 18/02/2021

Bom
Lisa Papademetriou criou uma história interessante onde interliga duas meninas em lugares diferentes do mundo, mas que acabam se unido através de um livro mágico.

Uma boa história, porém alguns momentos é confuso e no final foi corrido, mas vale a pena.
comentários(0)comente



72 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5