Cartão de Visita

Cartão de Visita Ashley Suzanne




Resenhas - Cartão de Visita


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Vivi @mil_motivos_para_ler 19/05/2019

Leitura leve
Livro de leitura fluida, rápido, sem grandes complexidades. Simples até demais? Talvez.
Mas recomendável!!
comentários(0)comente



Rafa 16/02/2019

Qual seu número?
A capa não conquista mas a sinopse fisga a gente e nos engana.

A edição da Editora charme está horrível. Francamente um livro de menos de 200 páginas poderia ser um conto ou lançado em apenas ebook. Sem capricho e nem mesmo orelhas, paguei caro demais em uma edição tão simples que parece econômica.

Dex tem um sistema único, escolhe bem sua vítima da noite, aproveita o rala e rola, e ainda lhe dá uma nota de desempenho.

Ele é um fotógrafo renomado que não quer nada sério. A única pessoa mais próxima é sua ex namorada Briar, agora melhor amiga e mãe de Katie.

Após um escândalo, ele se vê obrigado a passar um tempo longe dos holofotes e parte para casa de Briar.

Ali a convivência trás de volta antigos sentimentos entre eles que agora deveram ser realmente resolvidos.

O livro contém bastante sensualidade, mas pouco desenvolvimento dos personagens, que creio eu ser pela quanto de páginas. Não conseguimos nos conectar com Dex e torcer pelo casal, por que temos pouco tempo para nos acostumarmos aos dois.

Embora a escrita da autora seja boa, senti que é tudo muito corrido, além da falta de humor. Quando temos livros assim, algo engraçado sempre promove a leveza, em Cartão de visitas isso também não acontece. E por falar em cartão, é onde ele deixa e bentida nota, e é tão pouco avaliado os critérios que no fim achei o idiota...

É um livro que daqui alguns meses não irei recordar por que é fácil de mais esquecer.

Se recomendo? Só quando estiver custando o que realmente vale...uns 10,00 reais no máximo.
comentários(0)comente



Pop Literário 20/09/2018

Maravilhoso!
Resenha feita pelo IG: @popliterario
Qualquer cópia dessa resenha, deverá ser solicitado para divulgação.

Dexter MacFadden é um fotografo bem sucedido e requisitado em todo o mundo. Charmoso, sexy, um bom apreciador da beleza feminina. Possui um jeito muito… digamos, cortês, para avaliar as mulheres com quem passa a noite. Ao ir embora, sempre deixa um cartão de visita com a nota da performance dela… interessante não? ou diria ultrajante? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Briar Kennedy é uma ex-modelo de muito sucesso que largou a carreira quando se apaixonou por Erik, seu ex-marido, e com quem teve uma filha fofa e inteligente, Katelynn. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Após conceder uma entrevista para uma repórter que tem o seu pedido velado rejeitado por Dexter. Ela resolve procurar algo que possa expor o fotografo, e colocar sua carreira em outro patamar. Com a exposição de sua "vida secreta", Dexter precisa dar um tempo, e nada melhor que ter que se refugiar na casa da única mulher que confia a própria vida, Briar. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os dois possuem uma amizade de anos. Essa aproximação reacendeu o sentimento que anos atrás havia adormecido. Com todo o histórico de Dexter ele precisará reconquistar Briar. Será que ele conseguirá mostrar a Briar que ele é o homem da sua vida? O seu passado irá cobrar sua conta? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Leitura fluída, direta e inesquecível. Com cenas sensuais, afinal um romance picante precisa desse elemento para que a história cresça. A história é narrada pelo ponto de vista de Dexter, e confesso que eu amei o seu jeito de encarar a sua sexualidade, seus medos e claro, seu amor.


....

Venha conferir a resenha completa no IG: @popliterario

site: https://www.instagram.com/popliterario/
comentários(0)comente



Mari @enquadrandolivros 31/01/2018

"Cartão de Visita" da Ashley Suzanne, é um livro com uma narrativa sensual e intensa ao extremo. No livro vamos acompanhar uma estória que se desenrola por um enredo que foca no desejo carnal, mas aos poucos, o sentimentalismo vai falando mais alto na vida do nosso protagonista.
Em "Cartão de Visita", vamos conhecer Dexter MacFadden, um fotografo muito famoso, e que não se prende a relacionamentos. Ele viaja muito a trabalho, e sua única diversão é curtir a noite ao lado de uma bela mulher. Mas a maneira como ele lida com as mulheres, pode ser considerada dispresível.
No final de cada noite, Dexter deixa um cartão de visitas com um telefone e um número atrás, esse número é uma pontuação da performance da mulher, e o telefone é de uma secretária. Se a mulher tiver uma nota menor que sete, ela é dispensada, mas se for maior, a secretária anota os dados e quando Dexter volta para aquela região, ele entra em contato com ela.
Mas a vida de Dexter está prestes a mudar, tudo porque a mídia faz um escândalo sobre os cartões, e todo mundo descobre sobre as "notas". Ele resolve tirar um tempo para ele, até que outro escândalo apareça e a mídia esqueça dele. Dexter vai passar uns dias na casa de Briar.
Briar foi a modelo que fez a carreira de Dexter alavancar, os dois tiveram um relacionamento, mas ambos viajavam demais e Dexter pensava que não era o suficiente para ela, e por isso eles terminaram, mas a amizade deles continuou. Briar casou, teve uma filha e se aposentou, agora ela é viúva e passa seus dias na companhia da filha.
Foi muito bom acompanhar a estória nos dias que Dexter passa ao lado de Briar e de sua filha. Dexter se transforma em um outro homem, ele deixa de ser o canalha insensível e passa a ser um homem amoroso e companheiro. E é durante esses dias que ambos vão perceber que os sentimentos do passado ainda estão dentro deles.
Durante um trabalho, Dexter não vai resistir e vai se entregar de vez aos seus sentimentos por Briar. Enquanto ele está disposto a lutar por ela, Briar acaba fugindo para lidar com a situação sozinha, deixando Dexter pela primeira vez, apreensivo em relação a uma mulher.
"Cartão de Visita" é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Dexter, o que torna a estória bem direta, com diálogos simples e fluídos. O livro é muito bem escrito, com uma narrativa rápida que flui durante o decorrer da leitura, do tipo que é fácil ler do começo ao fim em apenas algumas horas.
No geral, eu gostei muito do livro e da maneira como o personagem principal vai se desenvolvendo. E a narrativa direta e envolvente me cativou logo nas primeiras linhas. "Cartão de Visita" foi publicado no Brasil pela editora Charme, e está disponível em e-book na Amazon. Eu indico a leitura para todos que gostam de um bom romance erótico.

site: www.enquadrandolivros.com.br
comentários(0)comente



Janise Martins 28/01/2018

Cartão de Visita
Foi uma surpresa esse livro. A princípio achei que não gostaria, não que seja um livrão, mas até que gostei.
A escrita da autora é simples e a leitura flui bem, e, sendo um livro pequeno então, mais rápido não pode ser. Distrai, muito embora penso que a Ashley Suzanne perdeu uma ótima oportunidade de escrever a história mais séria. Ela usou vocabulário chulo, tirando a seriedade, talvez seriedade não seja a palavra correta.
Dex é um fotógrafo famoso e rico. Leva a vida de cama em cama e gosta de classificar as mulheres na cama. Coisa de moleque, mas ele era arrogante na cama, gostava de ser o alpha, Dom Fodon (hehehehe).
Todo o seu sucesso ele reconhece que veio por causa da Briar, uma moça que ele fotografou e virou modelo famosa. Que, aliás, depois deles tentarem um relacionamento, que não deu certo devido a conflito de agendas (e ele não queria nada sério mesmo), eles se tornaram melhores amigos.
E o tempo passou. Mas a coisa começou a mudar depois do escândalo com a descoberta das classificações das mulheres que ele deixava escrito em um cartão de visita, antes de ir embora.
Assim, Briar deu “asilo” a ele até que a poeira baixasse. A essa altura ela já estava viúva e com uma filhinha de 5 anos. Foi nesse período de fragilidade dos dois que as coisas se modificaram.
Dex passa por um processo de amadurecimento com a descoberta de acontecimentos do seu passado. Ele é canalha com as mulheres ao mesmo tempo em que é leal e honesto e essa atitude é devido coisas do seu passado.
Não é nenhum casal apaixonante. Ficou faltando isso, mais história entre os dois. É preciso algo muito forte pra apagar o passado de safadeza dele, porque dá a impressão que ele só tirava foto e fodia.
Mesmo assim é uma leitura interessante. Se você não tiver nada pra ler e com pouco tempo, recomendo esse.
E foi isso aí!
Bjoo.


site: https://janiselendo.blogspot.com.br/2018/01/cartao-de-visita-ashley-suzanne.html
comentários(0)comente



Janise Martins 28/01/2018

Cartão de Visita
Foi uma surpresa esse livro. A princípio achei que não gostaria, não que seja um livrão, mas até que gostei.
A escrita da autora é simples e a leitura flui bem, e, sendo um livro pequeno então, mais rápido não pode ser. Distrai, muito embora penso que a Ashley Suzanne perdeu uma ótima oportunidade de escrever a história mais séria. Ela usou vocabulário chulo, tirando a seriedade, talvez seriedade não seja a palavra correta.
Dex é um fotógrafo famoso e rico. Leva a vida de cama em cama e gosta de classificar as mulheres na cama. Coisa de moleque, mas ele era arrogante na cama, gostava de ser o alpha, Dom Fodon (hehehehe).
Todo o seu sucesso ele reconhece que veio por causa da Briar, uma moça que ele fotografou e virou modelo famosa. Que, aliás, depois deles tentarem um relacionamento, que não deu certo devido a conflito de agendas (e ele não queria nada sério mesmo), eles se tornaram melhores amigos.
E o tempo passou. Mas a coisa começou a mudar depois do escândalo com a descoberta das classificações das mulheres que ele deixava escrito em um cartão de visita, antes de ir embora.
Assim, Briar deu “asilo” a ele até que a poeira baixasse. A essa altura ela já estava viúva e com uma filhinha de 5 anos. Foi nesse período de fragilidade dos dois que as coisas se modificaram.
Dex passa por um processo de amadurecimento com a descoberta de acontecimentos do seu passado. Ele é canalha com as mulheres ao mesmo tempo em que é leal e honesto e essa atitude é devido coisas do seu passado.
Não é nenhum casal apaixonante. Ficou faltando isso, mais história entre os dois. É preciso algo muito forte pra apagar o passado de safadeza dele, porque dá a impressão que ele só tirava foto e fodia.
Mesmo assim é uma leitura interessante. Se você não tiver nada pra ler e com pouco tempo, recomendo esse.
E foi isso aí!
Bjoo.


site: https://janiselendo.blogspot.com.br/2018/01/cartao-de-visita-ashley-suzanne.html
comentários(0)comente



Sah 19/11/2017

Curtinha e fácil de ler
É mais parecido com um conto. Há revelações inesperadas. A narrativa é boa.

A história é inteira narrada por Dex (o mocinh. E isso é bem legal!). Ele deixa cartões de visitas depois de "dormir" com mulheres aleatórias, com nota atribuida de 0 a 10 pela qualidade. Até que percebe que está amando.

Particularmente esparava mais do final, já que a evolução da história foi muito boa.


Be Happy! Have Fun!
comentários(0)comente



Sah 19/11/2017

Curtinha e fácil de ler
É mais parecido com um conto. Há revelações inesperadas. A narrativa é boa.

A história é inteira narrada por Dex (o mocinh. E isso é bem legal!). Ele deixa cartões de visitas depois de "dormir" com mulheres aleatórias, com nota atribuida de 0 a 10 pela qualidade. Até que percebe que está amando.

Particularmente esparava mais do final, já que a evolução da história foi muito boa.


Be Happy! Have Fun!
comentários(0)comente



dayukie 17/10/2017

"Recheado de cenas hots, tanto com a mocinha quanto com as várias mulheres que ele deixava o cartão (que para mim, eu dispensaria a narrativa), Dexter narra sua história e mostra o lado da intimidade onde não envolve sentimento."

Resenha completa no blog.

site: https://goo.gl/2mefKU
comentários(0)comente



Mari Sales 24/09/2017

safadão, mas gostei
Essa é uma história de um homem que adaptou sua vida profissional para a pessoal. Dexter tem a cara de pau de, a cada noite de intimidade com uma mulher, ele deixa um cartão de visitas e um número atrás. Esse número cai em sua secretária que, de acordo com o número atrás no cartão, que é uma “pontuação” sobre a performance da mulher, ela anota o contato ou apenas dispensa.
Sim, Dexter MacFadden é um verdadeiro canalha, ainda mais porque nenhuma mulher sabia sobre isso, todas acham que ele deixou o cartão, na esperança de conversarem ou terem algo mais.
Ele é um homem rico, fotógrafo espetacular, mas os dias de glória de cafajestagem estão contados...
Briar é modelo e conheceu Dexter, quando ele fazia fotos em um pequeno estúdio, no início da carreira dos dois. Eles tiveram um relacionamento, mas ele não sentia que poderia ser o suficiente para ela. Os dois viajavam muitos e no final, restou apenas a amizade, uma vez que Briar engatou um relacionamento e até engravidou.
A amizade dos dois é linda de se ver, porém, só Dexter não quer enxergar que os dois se amam.
"Corro para fora da cama, faço uma pausa na porta antes de sair e viro para ter mais um vislumbre da garota que nunca poderei ter, porque não sou homem o suficiente para ela."

Por causa de um escândalo sobre os cartões do famoso fotógrafo Dexter MacFadden, ele se refugia no apartamento de Briar e sentimentos sobem a superfície... dessa vez, eles precisarão aceitar e assumir o que sentem um pelo outro.
"Vou morrer um homem feliz, sabendo que finalmente encontrei a pessoa com quem estou destinado a desfrutar desse tipo de atividade."

Recheado de cenas hots, tanto com a mocinha quanto com as várias mulheres que ele deixava o cartão (que para mim, eu dispensaria a narrativa), Dexter narra sua história e mostra o lado da intimidade onde não envolve sentimento. Confesso que foi difícil aceitar alguns momentos, mas cabeça de homens funcionam diferente da minha em alguns pontos.
Inusitado, chocante e até divertido, conhecer a trajetória desse homem endurecido pela vida foi inspirador.
comentários(0)comente



Livros do Coração 30/03/2017

Muito Recomendado
Por ser meu primeiro contato com a escrita da autora, fui surpreendida pela forma como ela usa o humor fazendo com que a leitura fique fluída, precisa e inesquecível. É um romance bem picante. Ashley mostra que além de seus personagens terem atitudes, eles são profundamente diretos e sinceros, sem ficar enrolando. Um detalhe que fez toda a diferença nesse livro foi a história ser narrada pelo Dexter e confesso que eu amei o seu jeito de encarar a sua sexualidade, seus medos e claro, seu amor.

Quando crio afinidade com personagens, tenho a necessidade de conversar com a autora para que ela entenda o que a sua história causou em mim. Fiquei muito eufórica e mandei mensagem, e fui muito feliz quando ela me respondeu com tanto carinho. Ashley, obrigada! Que você continue com esse carisma. Já virei fã.

Recomendadíssimo.

Disponível, por enquanto, em versão E-book, o livro tem 132 páginas,super curtinho, mas é possível você ter uma leitura de ótima qualidade e se divertir, e claro liberando algumas lágrimas de emoção. Precisamos desse livro impresso!

Espero que tenha gostado. Já leram ? Vocês passaria seus telefones para Dexter?

site: http://www.livrosdocoracao.com.br/cartao-de-visita/
comentários(0)comente



Saleitura 10/03/2017

Logo no inicio da leitura conhecemos um famoso fotógrafo de modelos , Dexter MacFadden, que tem como "prazer" ter noitadas no decorrer de suas viagens a trabalho pelo mundo. Uma mulher diferente a cada dia na cama sem despedida. Simplesmente um Cartão de Visita com um número no verso que pode ir de 1 a 10. Uma nota pelo sexo, um telefone com mensagem e nada mais. Como se pode aceitar um homem assim? Mas a vida prepara armadilhas que o fazem dar um tempo.

Apesar de tudo e de carregar traumas de sua infância tem como sua única amiga a ex-modelo Briar Kennedy, viúva e mãe de uma linda menina, KateLynn.
Será que este homem vai deixar de ser um "galinha" e se tornar um ser humano mais digno?

Uma história envolvente que vai levar nosso protagonista através de descobertas sobre si mesmo e o amor verdadeiro.

Leitura by Irene Moreira
https://www.skoob.com.br/atividades/post/user/58c2a975b3993238508bc34b
comentários(0)comente



Irene Moreira 10/03/2017

Vale a pena ler
Logo no inicio da leitura conhecemos um famoso fotógrafo de modelos , Dexter MacFadden, que tem como "prazer" ter noitadas no decorrer de suas viagens a trabalho pelo mundo. Uma mulher diferente a cada dia na cama sem despedida. Simplesmente um Cartão de Visita com um número no verso que pode ir de 1 a 10. Uma nota pelo sexo, um telefone com mensagem e nada mais. Como se pode aceitar um homem assim? Mas a vida prepara armadilhas que o fazem dar um tempo.

Apesar de tudo e de carregar traumas de sua infância tem como sua única amiga a ex-modelo Briar Kennedy, viúva e mãe de uma linda menina, KateLynn.
Será que este homem vai deixar de ser um "galinha" e se tornar um ser humano mais digno?

Uma história envolvente que vai levar nosso protagonista através de descobertas sobre si mesmo e o amor verdadeiro.

comentários(0)comente



Lisse 21/02/2017

Cartão de Visita é uma leitura fora do habitual, narrada pela visão masculina (Lad-lit) e em primeira pessoa, nela conhecemos Dexter, que não se vê tendo um relacionamento fixo com nenhuma mulher. Muito pelo contrário, ele tem o hábito de usá-las sem dó nem piedade.

O que você, cara leitora, faria se um homem saísse de fininho durante a noite deixando apenas um cartão, sendo que nesse consta apenas um número? E não se engane, não é o número do telefone dele, é a nota da sua performance durante o sexo. Inacreditável né? Pois assim é como funciona todo o esquema de Dexter. Uma mulher. Uma noite. Sem repeteco.

Quote: "Entretanto, para qualquer mulher classificada com um número inferior a sete, na verdade, não é coletada nenhuma informação para eu entrar em contato novamente."

E por ser um famoso fotógrafo no mundo da moda tudo está indo muito bem, porque com uma boa aparência, uma ótima lábia e um corpo desejável, Dexter tem cada mulher que cruza seu caminho. Achei todo esse artifício inicial usado pela autora muito bom. Dexter não é um personagem fácil de se gostar, não há nada para se admirar nas atitudes dele. E esse é o diferencial. Para mim, ele é um personagem insólito, algo bem forma da caixinha e dos personagens que nos deixa suspirando sabe. Foi inédito e muito bom de se apreciar.

Quote: "Como um amante medíocre, nunca vou saber quem ela é, nem ela vai saber de mim. É o tipo de coisa que funciona bem, apesar de tudo."

Porém, o mundo que a autora criou para ele não é perfeito. Chega um dia em que todo seu esquema vai por água abaixo, e não lhe é permitido sair dele sem alguns arranhões. Descobriram sua identidade e agora as mulheres que foram usadas querem seu pescoço. Então, para fugir de toda a confusão que se meteu, Dexter vai para a cidade onde cresceu e onde sua melhor amiga Briar está. E é nessa pequena cidade, junto com Briar e sua filha pequena Kathelynn, iremos vislumbrar um outro Dexter totalmente diferente do que conhecemos até agora. Vemos a transformação de um galinha renomado para um homem que consegue ter outras vertentes de um ser humano: companheiro, amável e caseiro.

Quote: "Eu, pai? [...] Desculpe. Não sou esse cara. De modo algum. Trazer crianças para esse mundo fodido nunca é uma boa ideia. Eu nunca vou fazer isso a outro ser humano."

Nenhuma dessas mudanças me abalou. Acho que é muito disso que acontece conosco quando estamos ao lado de alguém que traz paz e conforto para nossas vidas. Dexter tem isso com Briar. Além de um sentimento velado há anos por ela, e esse hiato em sua vida profissional irá trazer Briar para mais perto do que está dentro dele. Adorei ver um personagem de múltiplas facetas - que não é birrento e insistente naquilo que é errado; além do mais, é capaz de mudar devido às circunstâncias e perceber as coisas mais importantes.

Quote: "Briar foi embora de Londres com o meu coração na bagagem e não há nada que eu possa fazer."

O foco no passado deles: de como se conheceram, e como viraram amigos é um ponto importante e fofo durante toda a história. Briar é uma personagem muito querida, madura e com sentimentos muito bonitos, tanto por Dexter como pelas pessoas a sua volta. É isso que dá a Dexter um pouco da humanidade que lhe falta, então aqui durante a leitura é muito real o raciocínio de que procuramos em outro o que nos falta.

A única coisa que realmente me deixou chateada é que Dexter nunca viu as consequências das suas ações ruins. Ter usado mulheres e ter seu perfil exposto não criou nenhum tipo de dor na consciência nele. A fuga para sua cidade natal o afastou de tudo e de todos, e quando voltou para Londres estava tudo normal. Realmente fiquei querendo ver um pedido de desculpas ou uma nota na impressa sobre suas ações, algo assim sabe. Parece que a autora só queria que ele tivesse um momento ruim e depois a vida volta ao normal como se nada tivesse acontecido. Achei isso pouco realístico, ainda mais que Ashley estava indo por um caminho muito bom em caracterizar os personagens.

Mas esse pequeno ponto não tira o brilho de toda a narrativa. Cartão de Visita não é o livro de estréia de Ashley Suzanne. A autora é experiente e já conta com mais de uma dúzia de livros publicados lá fora, e esse fato me deixou muito animada. E com o fim da leitura conclui que ela tem uma escrita única e envolvente.

Recomendo!
comentários(0)comente



Alessandra 15/02/2017

Eu quando comecei a ler e vi que o livro era sob o ponto de vista masculino me animei.
Geralmente adoro livros na visão dos homens, ainda mais quando o homem em questão é engraçado, ou pelo menos apaixonante.
Então comecei a ler e o pior aconteceu, eu não gostei do Dex.
Eu esperei que ele fosse ser safado, mas esperava um crescimento e amadurecimento e isso não aconteceu.
Entrar na cabeça dele e ver o quanto ele era pilantra não foi divertido e era pra ser, porque mesmo quando o personagem é safado, é possível se apaixonar por ele.
Dexter MacFadden é um fotógrafo de moda, rico, jovem, bonito, com o pau de 23 cm que é constantemente mencionado durante a leitura. Sim, ele tem pau grande, já entendi, não preciso ser lembrada a cada 15 páginas.
Com o costume de ficar com uma mulher a cada dia, Dexter tem um método, fica com a mulher, deixa um bilhete com um número e um telefone pra recado.
Ele segue assim, feliz e transando a rodo, até que um dia a coisa desanda para o lado dele, uma matéria expondo seu método infalível o faz correr para se esconder, e ele vai ao encontro de uma velha amiga, Briar Kennedy.
Briar, uma amiga e antiga namorada, com quem Dex mantém uma relação platônica há anos, e que é seu porto seguro.
Claro meu povo, que vai rolar treta entre eles, ai que entra meu maior desapontamento com o livro.
Nessa altura pra mim, Dexter já devia ter crescido como personagem, mas não. Ainda é o galinha do inicio e isso pra mim, matou o livro.
Sou dessas que acha que quando um cara ama, ele ama, e tenta crescer, fugir de velhos hábitos, respeitar o sentimento que está sentindo e o que a mulher sente.
Ele falha e falha muito.
O livro se tivesse tomado outro rumo me agradaria mais.
Não achei o livro ruim, li rápido, mas não me conquistou ou me fez desejar ler mais da autora.
Eu não sei se só eu me senti assim, então leiam e dividam suas impressões.
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2