Mate o Próximo

Mate o Próximo Federico Axat




Resenhas - Mate o Próximo


36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Hallef 10/02/2019

Era para impressionar?!...
Achei meio enrolado.
Não vi profundidade nos personagens.
Senti uma necessidade do escritor apenas em relatar os fatos.
Onde estava a personalidade dos personagens?
Mas não desmerecendo totalmente... Achei a ideia muito genial e as viradas de mesas bem surpreendente (no entanto confusas e um pouco soltas), porém "meio que descobri" o fim do livro apenas em ler a sinopse...
Pode isso Arnaldo? Kkkkkk
Alcione 10/02/2019minha estante
Putz e o gambá??


Hallef 12/02/2019minha estante
E aquele gambá? Kkkkkk melhor eu nem comentar para não baixar a avaliação para uma estrela kkkkkkk


Alcione 12/02/2019minha estante
Então deixa bem quietinho.




Vivi 14/01/2019

Pensem em um thriller eletrizante , sensacional e de fazer com que você não queira parar de ler!
E pra completar tem um final bombástico . O livro inteiro é um verdadeiro quebra-cabeça mas que faz o leitor acreditar que já dominou a situação
Mas que no final nos por aqui estavamos juntinhos com Ted McKay nesse verdadeiro labirinto. A verdade aqui é que por mais que a vida nos pregue peças somente nós podemos nos salvar graças as varias mensagens de nossa mente estejamos nos bem atentos ou não. Mais que indico!
comentários(0)comente



Fábia 02/01/2019

Sensacional
O final é maravilhoso, história que prende desde a primeira página. Cheio de reviravoltas, é maravilhoso demais
comentários(0)comente



João Vítor 01/12/2018

Mate o Próximo
Um livro perfeito que faz vc quebrar a cabeça varias vezes, cheio de reviravoltas e suspences que te fazem querer ler sem parar, historia bem feita, personagens bem construidos, tudo que um bom livro precisa
comentários(0)comente



Aline Lima - Liliteratura 07/11/2018

Esqueça tudo que você acha que sabe
Quando eu li a sinopse, fiquei muito curiosa. Parecia ser diferente de tudo que eu já tinha lido. Eu só digo pra vocês que a primeira cena é a que aparece na sinopse, quando ele vai se matar, ou seja, o livro já começa frenético!!! Com certeza, se eu tivesse mais tempo, seria o tipo de livro que eu teria lido de uma vez. Só que assim rs o livro toma um rumo totalmente inesperado, e segue dando reviravoltas, é tudo muito doido! Quando eu terminei de ler, tive que repassar algumas informações na minha cabeça pra tentar encaixar tudo hahahah achei bom demais! É o primeiro livro que eu leio do autor, e já vi que ele vai lançar outro e, meu Deus, eu quero!!! Se alguém já leu, conversa comigo, por favor hahahahaha e quem não leu e gosta de thrillers, recomendo demais!!!

site: https://www.instagram.com/p/Bp4hxznA1ec/
comentários(0)comente



Flávia Pasqualin 29/10/2018

Surpresa positiva
Que livro incrível. Quando você acha que sabe todas as respostas, a história da uma reviravolta e muda todas as perguntas. Nada é o que parece ser, fui enganada diversas vezes. Quanto menos souber sobre a sinopse, melhor será a leitura. Quanto ao gambá, basta se lembrar da analogia feita na quadra de basquete.
comentários(0)comente



Gustavo.Marques 28/10/2018

Resenha: mate o próximo
Iniciada a leitura, percebo que a escrita do autor é impecável e não falha em momento algum e não tenho dúvida disso. O que também me chama bastante atenção é o fato dele conseguir construir um bom enredo e o método utilizado para isto. Sem muito esforço você é transportado junto com o personagem principal, se sentindo presente na história.

O livro é dividido em quatro partes e você não obtém revelação alguma até a última. Há uma grande ...

Leia completo em http://www.imperiofantastico.com.br/2018/09/resenha-mate-o-proximo.html?m=1
comentários(0)comente



Zumi 09/09/2018

Surpreendente
Uma única palavra é capaz de definir o que Mate O Próximo representa: SURPRESA.
Trata-se de uma história repleta de reviravoltas e exatamente bem pensada pelo autor, que nos condiciona a pensar que as coisas estão indo em direção a algo e em um piscar de olhos faz curvas abruptas e muda o sentido da trama completamente. Ler esse livro é achar que está entendendo, e perceber que não é nada do que pensava. E o sensacional de tudo isso é que é sempre melhor.

Ted tem tudo que alguém poderia querer, mas por algum motivo está descontente e quer por um fim em sua vida. No entanto, uma visita com uma proposta inesperada muda drasticamente o futuro do homem e dá início a uma história que é dividida em 4 partes.
Cada uma delas tem seus personagens específicos e, embora seja impossível descrevê-los aqui sem dar spoiler, são muito bem desenvolvidos, tem traços característicos e papéis fundamentais para a trama. Cada fase também tem "ciclos" (rs) próprios, e ao mesmo tempo que 1 esclarecimento é dado, 5 dúvidas são levantadas. Porém todas são sanadas até o epílogo e nenhuma ponta é deixada solta, pois absolutamente tudo que é colocado é essencial para a compreensão da história.

Tudo nesse livro é tão surpreendente e incrivelmente articulado, que parar na metade do livro para pensar em como a história começou é se perguntar como as coisas mudaram totalmente de forma e foram parar ali. É simplesmente MARAVILHOSO.

Mas, como nem tudo são flores... pequenos detalhes poderiam ter sido diferentes:
1. A capa, que não tem relação nenhuma com ponto algum do livro - e eu realmente procurei!
2. A tradução do título, que no sentido literal deveria ser "A Última Saída", o que creio eu que seria muito mais pertinente com a história que "Mate O Próximo".
3. O final. O epílogo me decepcionou de certa forma, pois particularmente não queria que tudo terminasse daquele jeito.

Todavia, essas críticas não pesam nada em comparação à sensação que tive ao ler esse livro, que é um dos melhores do gênero que já li até agora.
RE-CO-MEN-DA-DIS-SI-MO!!!
comentários(0)comente



Priscila 31/08/2018

"AGORA VOCÊ ENTENDE POR QUE EU NÃO CONSEGUI FALAR COM VOCÊ ANTES ANTES, NÃO É?"
O livro é um thriller psicológico, divido em quatro partes onde conhecemos Ted, que está prestes a tirar a própria vida, afim de aliviar um futuro fardo para família, quando é interrompido por um estranho lhe oferecendo uma maneira melhor de morrer, do que a qual ele estava prestes a fazer, porém nada no mundo é de graça, nos livros também parece ser do mesmo jeito, a fim de ganhar essa oportunidade, Ted terá que fazer alguns algo e ao faz sem nenhum questionamento, porém ele começa a tomar ciência do que fez, e sente que algo de errado não está certo, decidindo ir atrás de resposta, de repente uma especie de Deja vu acontece, sabemos de tudo queestá prestes a acontecer, inclusive o próprio personagem, porém Ted decidi mudar alguma coisas, afim de obter resultado diferente e encontra respostas que solucione as pontas soltas da proposta, não demora muito para você entender que esteve na cabeça de um louco esse tempo todo, um louco que está atrás da sua sanidade ou melhor do que prejudicou ela. Por ultimo acabamos conhecendo uma pouco da trajetoria dd vida de Ted e como ele chegou em tal estado, gostaria de dizer que ai fechou o livro mais vem um epilogo que termina com um último diálogo que desgraçou minha mente, estou aqui com inúmeras teoria, porém nenhumas parece certo se encaixa como resposta.
Caroline 13/12/2018minha estante
Priscila, manda suas teorias por inbox porque também não sei o que pensar com esse dialogo final hahah




Letícia 19/08/2018

Confusa até a terceira geração.
Pensa em um livro confuso... Até hoje esse foi o que mais me confundiu!
O livro é dividido em quatro partes, e todas são bem separadas, bem montadas. Mas é muuuito arrastado. A verdade é que a sinopse é referente apenas a primeira parte do livro, e depois disso, o livro vai completamente para outro ramo! Acabou que caiu num tema que gosto muito, então eu aproveitei, mas essa surpresa pode não agradar a todos.
Mais da metade do livro é repleto de coisas que não fazem sentido, repleto de dúvidas e mistério, e tudo é solucionado na reta final, lá para os dois últimos capítulos. Li em outra resenha que o autor quis tanto confundir a gente, que até a metade do livro ele tinha tudo sob controle, mas logo tudo foi transformado em uma bola de neve e nem mesmo ele conseguiu fechar tudo direitinho. Sem falar naquele final... ALÔ??!!!?!!!? Até agora sem entender. Se alguém entendeu, ME AJUDA! Hahahah
O livro é confuso, é um pouco lento, só pega o ritmo no final mesmo, não leva a sinopse muito em consideração pq logo esse plot é descartado. Quanto menos você souber, melhor!
No final dá para entender a maioria das coisas, mesmo que um pouco daquilo seja clichê, mais do mesmo, é legal o plot twist final, onde o autor conseguiu nos enganar umas três vezes, acho rs mas muitos dos enigmas, pra mim, a solução foi muuuito corrida ou preguiçosa.
comentários(0)comente



Renata Alves 16/08/2018

Genial...
Mate o próximo é surpreendente, denso e dá até vontade de reler só para se atentar a mais alguns detalhes do Ted. Sobre o gambá: gostaria de maiores explicações, mas ok!
Mas no geral, super recomendo!
Michele 29/08/2018minha estante
Também senti falta de maiores detalhes sobre o gambá...




Entrelivros_efilho 14/07/2018

Quem curte thriller pode gostar.
📖❝Às vezes, nós só podemos confiar em nós mesmos. E em algumas ocasiões, nem mesmo isso. ❞

Ted Mckay foi diagnosticado com um tumor inoperável na cabeça, desde então passou semanas planejando o seu suicídio. Quando a esposa e as filhas viajam para Disney, ele vê aí a oportunidade perfeita pra concluir o seu plano, mas quando estava prestes a se matar com um tiro na cabeça, a campainha de sua casa começa a tocar e quem está a sua porta lhe trás uma proposta estranha que pode mudar o rumo do seu plano.

Lynch faz parte de uma organização de suicidas. O objetivo é diminuir a dor dos entes queridos simulando um assassinato. Cada suicida mata uma pessoa para vingar alguma morte injusta, sendo assim, Ted mataria um homem e logo alguém o mataria e o seu plano se cumpriria. E aí começa um jogo de manipulação, tanto do protagonista, quanto do leitor.

--♡--

Narrado em terceira pessoa e com capítulos curtos, a trama é intricada, e deve ser lido lentamente para absorver todos os detalhes. A narrativa é lenta no início, mas te prende, porque você começa a se questionar junto com o protagonista o que é real ou não.
A história é como se fosse um beco sem saída, que te deixa na expectativa, sem conseguir imaginar o que vem na próxima página, mas quando finalizei, só tinha uma pergunta: Que p*rra foi essa?

Fiquei com a sensação que montei um quebra cabeça enorme e a última peça não encaixou, e isso me fez questionar a minha inteligência ao ler um thriller, sem contar, as várias pontas soltas que ficaram em aberto.

A impressão que tive é que o autor quis confundir o leitor (e em certas partes conseguiu), mas acabou se confundindo.

Vejam bem, é uma obra bem escrita, o autor não economizou ao mesclar realidade e fantasia e acho isso genial, mas fiquei confusa no final e isso me incomodou muito.

Quem leu, conversa comigo e me explica o que é a p*rra daquele gambá e o que foi aquele último diálogo do livro que ferrou com tudo que eu já tinha entendido, tenho teorias, mas preciso conversar sobre.

Recomendo que leiam e me contem como foi à experiência.


site: https://www.instagram.com/entrelivros_e_filho/?hl=pt-br
Lidiane- @amorporlivros_1991 14/07/2018minha estante
Kkkkkkkkk lembro de vc ontem, vi seu post sobre esse livro no insta


Entrelivros_efilho 24/07/2018minha estante
Lidiane kkkk legal que você viu! Então acompanhou minha revolta hahahaha


Letícia 19/08/2018minha estante
Me fala uma teoria sua! Pq nem isso consegui montar de tão confusa que eu tô




Carla Solayne 06/07/2018

Muito blábláblá pra pouca coisa...
A conclusão que cheguei ao terminar esse livro se resume a isso: o autor faz um monte de confusão, cria mil metáforas e ilusões na cabeça do personagem para tentar trazer um enredo mega-super-completamente diferente, com o objetivo de deixar o leitor curioso e intrigado e, no entanto, não diz a que veio. A meu ver, ficaram várias pontas soltas e todo o simbolismo das imaginações ficou sem explicação coerente.

A sensação que tive é que o escritor quis tentar confundir o leitor com tanta originalidade metafórica e com tantas invenções que ele mesmo acabou se atrapalhando e terminou por deixar várias coisas em aberto, sem coerência e o plot twist é mais do mesmo. Não há nada de tão novo, chocante e surpreendente assim.

No início, a leitura segue em um ritmo alucinante de interpretacões, parece que vai vir algo explosivo, eletrizante, que vai deixar de queixo caído, mas no final, quando este chega, tudo se torna superficial e a explicação do que acontece é um tanto blé...Deixou muito a desejar.

Mas não posso negar que é uma leitura que te prende, nos leva a ficar imaginando mil possibilidades para o desfecho, gera muita expectativa por ser repleto de figuras imaginativas, de coisas sem sentido, como se fosse um quebra cabeça em que ficamos tentando encaixar as peças, mas que, infelizmente, não se encaixam.

Parece que o autor tentou trazer uma proposta diferente, a princípio, só que na ultima parte se perdeu e tudo se tornou mais do mesmo. É apenas um livro de mistério como varios que existem por aí. Toda a minha expectativa foi frustrada e de original só fica nas tentativas mesmo.

Em suma, na minha concepção, o autor quis muito no início, mas no fim trouxe muito pouco para o tanto de sentimentos que gerou em mim... :-(

[SPOILER]
[SPOILER]
[SPOILER]

Pontos que até agora fiquei sem entender e não disseram a que veio:
* O que significava tanto aquele biquíni vermelho que toda hora aparecia nas imaginações?
* Pensava e sonhava tanto com a Holly e as crianças que jurava que algo eletrizante tinha acontecido com elas, mas não... a vida delas era tão normal mesmo? Todas existiam e tinham suas vidas?
* O raio do Castelo das princesas serviu para quê dentro de todo o mistério?
* O tal do Waldell...porque cargas d'água o Ted se via nesse personagem que tinha sido usado pela polícia apenas como um simples informante fajuto?
* Achei o motivo muito fraco para ter ido à casa do irmão...na verdade, qual o objetivo de ter que ir lá depois de anos sem se importar? Achei a justificativa muito boba...e ainda por cima espancar o amigo porque o seguiu? Afff...muito sem sentido!
* E por fim, que raio de gambá era aquele???
Fabi 06/07/2018minha estante
A explicação do gambá é bem complicada de entender mesmo. Vi uma pessoa dizendo isso: ''Pra mim o Gamba representa a linha tenue entre a realidade e a fantasia.''

Só sei que gostei dessa leitura louca kkk


Carla Solayne 06/07/2018minha estante
Uma boa explicação para o gambá! Então, como só ele e o amigo de faculdade viram o gambá no Jardim, significa que o amigo tbm está ficando louco...rs...a explicação que faz sentido só pode ser essa!


Alcione 06/07/2018minha estante
Carla, concordo com todos os seus pontos acima. Principalmente quanto a esposa e as Crianças.


Carla Solayne 06/07/2018minha estante
Pois é, Alcione....acho que ele viu tanto a esposa com o tal do biquíni vermelho e o castelo cor de rosa das filhas nas loucuras dele que esperava algo arrebatador sobre elas, mas não. Não houve nada de mais, na verdade, elas nem precisavam estar no livro, não acrescentaram em nada...todo o simbolismos das visões sobre elas, para mim, não tiveram sentido :-(


Carla Solayne 06/07/2018minha estante
Eu pensava que o biquíni e o castelo das visões representavam alguma coisa, mas pelo visto não significaram nada...ficou sem explicação!


Alcione 06/07/2018minha estante
Ah,sem esquecer o gambá rsrs.
Devorei para saber onde ia dar essa loucura toda.
Porém devo confessar que esperava algo totalmente diferente o que tive teorias completamente adversas da história.




Ticiana.Pontes 28/05/2018

Uau
Um livro intrigante, que prende sua atenção desde a primeira página.

Mergulhamos na mente de Ted McKay e juntamente com ele não conseguimos diferenciar entre a realidade e as peças que sua mente lhe prega..

Recomendo do para quem gosta de um livro cheio de reviravoltas e com um final inimaginável!!
comentários(0)comente



Renato 26/05/2018

Este livro é muito mais do que vocês pensam
Por que ler um livro com o título “Mate o Próximo”? O que esperar de um livro como esse, de um autor que nunca ouvi falar? Mas quando se é assíduo na rede social de livros, o Skoob, você acaba encontrando gratas e memoráveis surpresas, como foi o caso desta obra de Frederico Axat.

Depois de ser diagnosticado com um tumor, Ted está prestes a cometer suicídio quando alguém bate em sua porta e traz uma proposta que muda o rumo de tudo. A ideia é de que ele se torne uma espécie de assassino por encomenda. Uma missão esquisita que o protagonista resolve aceitar. Porém, em apenas algumas páginas o autor irá proporcionar algumas reviravoltas que farão Ted passar a questionar sua própria sanidade.

Já aviso: se está atrás de um livro simples, sem complexidade e que revela tudo claramente no final, nem precisa ler. “Mate o próximo” é uma espécie de labirinto, cheio de truques, que irá te fazer questionar, junto com o protagonista, tudo que você está conferindo. Quando você pensa que está chegando a algum lugar, uma informação muda o rumo de tudo e você volta à estaca zero; becos sem saída, como em um labirinto. Não é possível prever os que as páginas te reservam e, por mais que o clima seja eletrizante do início ao fim, é preciso absorver com calma as informações que são trazidas ao longo das quatro partes da história.

Trabalhar com tantas reviravoltas e uma história bastante complexa que envolva a mente humana exigem um alto domínio da escrita. Se o autor ultrapassa a dose desses elementos o leitor se desconecta do enredo e tem a sensação de que ele não irá a lugar algum, o que não acontece aqui. Frederico Axat sabe exatamente onde está e onde quer chegar e conduz o desenvolvimento de maneira perfeita. A cada capítulo uma nova peça do quebra-cabeça é lançada ao leitor para que este faça suas próprias análises e tente decifrar um pouco mais do enigma. Tudo é muito bem pensado, sem clichê.

Este não é um livro para se ler apenas uma vez. É como se ele fosse um labirinto e você talvez encontrasse uma das saídas quando terminasse, mas existem outros caminhos a serem seguidos se você ler tudo de novo e as perspectivas podem ser bem diferentes. É complexo e exige raciocínio. Um dos melhores livros que li entre 2017 e 2018, mas acredito que ele seja destinado apenas aos leitores mais experientes e que gostem de um suspense psicológico mais complexo. Eu não tenho o que questionar do enredo, é alto nível. Me envolveu ao ponto de não querer largar e fiquei satisfeito com o final por ter me feito querer ler tudo de novo e ver sob outro ponto de vista.
Helder 26/05/2018minha estante
Uau! Vai passar na frente na fila de leituras.


Renato 27/05/2018minha estante
É muito bom ler um livro sem expectativas e se surpreender, Helder, mas eu não resisto, eu sempre empolgo pra falar dos livros que gosto muito, kkkkkk.




36 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3