O Ladrão de Raios

O Ladrão de Raios
4.3838 68514




Resenhas - O Ladrão de Raios


1489 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Juninho 20/08/2016

Muito infantil
Muito fantasioso e infantil ,
não gostei...
Jéssica 20/08/2016minha estante
Primeira pessoa que eu ouço dizer que não gostou do livro... '-'
Talvez você apenas não goste de infantojuvenil!




Garcia 16/08/2016

Veja no blog.

site: http://entrefrasesepalavras.blogspot.com.br/2015/12/percy-jackson-e-os-olimpianos-o-ladrao.html
comentários(0)comente



Rutkowski 15/08/2016

Percy Jacson _ Rick Riordan + Blog Cá Entre Nós
Os deuses do Olimpo continuam vivos, em pleno século XXI! Eles ainda se apaixonam por mortais e têm filhos que podem se tornar grandes heróis, mas que acabam, na maioria das vezes, encontrando destinos terríveis nas garras de monstros sem coração.
Apenas alguns descobrem sua identidade e conseguem chegar à Colina Meio-Sangue, um acampamento de verão em Long Island dedicado ao treinamento de jovens semideuses.

Essa é a revelação que leva Percy Jackson a uma incrível busca para ajudar seu verdadeiro pai – o deus dos mares! -, a evitar uma guerra no Olimpo. Com a ajuda do sátiro Grover e de Annabeth, uma filha de Atena, Percy é encarregado de cruzar os Estados Unidos para capturar o ladrão que roubou a mais poderosa arma de destruição já concebida: o raio mestre de Zeus. Percy Jackson é um garoto como tantos outros que não se ajustam aos padrões sociais. Em seis anos ele já frequentou seis escolas, e acredita que isso tenha ocorrido porque tudo de ruim acontece com ele, principalmente durante as excursões escolares, o que então motiva imediatamente sua expulsão da instituição em que se encontra. O garoto acredita que não pode ser melhor que os outros, nem mesmo tão bom quanto eles, pois seus problemas de dislexia – dificuldades para ler, escrever e soletrar – e de transtorno do déficit de atenção não o permitem. O único professor com quem ele tem mais afinidade na atual escola – a Academia Yancy, um internato particular de Nova Iorque, exclusivo para crianças consideradas portadoras de problemas -, o Senhor Brunner, mestre de latim, acredita realmente que ele é mais talentoso do que imagina. Senhor Brunner mais conhecido como Quíron na mitologia grega é o diretor de atividades do Acampamento Meio-Sangue. Ele é um centauro (um cavalo branco da cintura para baixo) e um eterno treinador de semideuses. Ele é um grande professor e mentor e é extremamente sábio e inteligente, ao contrário dos outros centauros. Ele também é um excelente lutador, perito em arco e flecha. Embora é dito que ele é imortal, na mitologia ele não é, pois Hércules trocou sua imortalidade quando ele estava a beira da morte pela vida de Prometeu, mas nas séries do Acampamento Meio-Sangue é dito que os deuses concederam a imortalidade a Quíron para que ele pudesse ensinar os meio-sangues. Ele é o filho de Cronos. Na mitologia grega, Quíron ensinou muitos dos heróis famosos, como Aquiles, Hércules/Herácles e outros. Em uma excursão para o Metropolitan Museum of Art, ele descobre inesperadamente que tem poderes desconhecidos, revelados subitamente quando sua colega de escola, Nancy Bobofit, humilha Grover, seu melhor amigo. De repente, sem saber como, ele ingressa em um universo paralelo, no qual seus professores não são mais o que parecem ser. Percy acaba descobrindo que é um meio-sangue. Ele acaba tendo que fugir o mais depressa possível, juntamente com Groover (seu melhor amigo na academia Yancy) que agora revelara a ele que era o seu protetor e sua mãe. No caminho da fuga a mãe de Percy, o explica que o que estava acontecendo era culpa de seu pai e que para onde iam ele estaria seguro. Acabam indo parar em um acampamento, o Acampamento Meio-Sangue, e então Percy descobre que estava sendo acusado de ter roubado o Raio de Zeus, mas como ele não é o ladrão, ele recebe uma Missão que é resgatar o raio e entregá-lo para Zeus evitando uma guerra entre os Deuses. E ele recebe a ajuda de Groover e de Annabeth. Annabeth Chase é uma semideusa grega, filha de Atena e Frederick Chase, aos 7 anos de idade fugiu encontrando outros dois semideuses e que foram juntos para o Acampamento Meio-Sangue. Grover Underwood é um amigo de Percy Jackson e um sátiro . Na série, os sátiros são responsáveis ​​pela identificação semideuses que vivem no mundo mortal. É com estes elementos que o autor, Rick Riordan, tece o primeiro volume da série Percy Jackson e os Olimpianos, O Ladrão de Raios, que ocupou durante muito tempo o topo da lista das sagas mais vendidas no The New York Times. O que mais fascina o público infanto-juvenil, e até mesmo alguns adultos, nesta obra, é a forma como o escritor entretece ancestrais mitos gregos e os enredos que compõem as narrativas de aventuras do nosso século. Nesta trama deuses e semideuses, como os antológicos heróis da antiga Grécia, estão bem vivos, mas eles normalmente não atingem a fase adulta, pois é desta forma que o destino escreve suas trajetórias. Nos tempos atuais, eles não têm consciência de quem são, e é neste caso que se enquadra o protagonista desta história. Isto explica porque as coisas mais estranhas ocorrem com ele, e dá um certo sentido a sua até então insípida existência. De repente o garoto-problema se converte em um herói no estilo das lendas narradas pelos gregos. Ele não é mais um incapaz, rejeitado por todos, mas alguém com uma missão a cumprir, mesmo que esta tarefa coloque sua vida em risco. Quem se importa com isso se, subitamente, conquista um status heróico, ainda que seja em uma realidade alternativa? Com certeza é esta possibilidade que realmente cativa o leitor.

site: www.youtube.com/c/IsabelaRutkowski?sub_confirmation=1
comentários(0)comente



Ju 13/08/2016

O Ladrão de Raios
Esse com certeza é aquele tipo de livro que você não pode julgar pelo filme, pois o filme do Percy Jackson é só um pouco (um pouco mesmo) parecido com o livro. Percy Jackson foi um dos únicos livros que fizeram me interessar pela metologia grega.
A história é muito emocionante! Imagina, você ter uma vida normal, e um dia descobre que é filho de um deus grego e que um dos mais poderosos está querendo te matar. Eu super recomendo esse livro, principalmente que gosta de mitologia.
comentários(0)comente



Letícia 10/08/2016

O ladrão de raios
Perseu Jackson (ou Percy), um garoto de doze anos, aparentemente problemático e dislexo, passa a se deparar com situações extremamente esquisitas até que descobre que não é um garoto comum; seu melhor amigo é um sátiro, seu professor um centauro, e ele, um meio-sangue. Tudo o que ele ouvira antes sobre mitologia grega se torna real, e ele é obrigado a se adaptar e aprender coisas novas, indo para um acampamento especial de treinamento.

Ele é obrigado a partir em numa perigosa jornada quando é acusado de roubar o raio-mestre de Zeus, para ir em busca do objeto e, além de provar sua inocência, trazer paz ao Olimpo evitando uma guerra entre deuses.

Uma aventura repleta de perigos e emoções, O Ladrão de Raios é uma leitura incrível que leva o leitor a partilhar de cada momento com ansiedade e empolgação, bem diferente de sua adaptação cinematográfica. Não dá para ler um livro da série sem esperar pelo próximo!
comentários(0)comente



Duuda Mendes 01/08/2016

O Ladrão de Raios!
O Ladrão de Raios, é o primeiro volume da serie Percy Jackson e os Olimpianos, do escritor americano Rick Riordan, lançado no Brasil em 2008 pela Editora Intrínseca, o livro é um infanto-juvenil com mitologia grega, aventura e mistério. [...]

Eu gostei muito de ler O Ladrão de Raios, é uma leitura gostoso, divertida, a escrita do Rick Riordan é bem simples, mais não deixa de ser rica em conteúdo, temos muito mitos e lendas da mitologia grega, alguns a gente já conhece e outros são tudo novidade, e por isso atiça nossa curiosidade, dei muitas risadas, apesar de eu já saber como é mais ou menos o enredo, eu fui surpreendida, muitas vezes, é claro que temos o clichês: profecia do protagonista para salvar o mundo. Mas mesmo assim não fui um incomodo, até pelo contexto, na mitologia grega têm muitas profecias. [...]

Continue lendo em Sonhos do Inverno, te espero lá!

site: http://sonhosdo-inverno.blogspot.com.br/2016/08/livro-o-ladrao-de-raios-percy-jackson-e.html
comentários(0)comente



Joao.Vitor 28/07/2016

O LADRÃO DE RAIOS: RESENHA
Se não fosse pelo filme eu nunca saberia da existência de "Percy Jackson e os Olimpianos". Se não fosse pelo filme talvez eu até teria deixado de ler os livros da saga, afinal o filme de 2010 é muito, mas muito ruim. Mas e o livro? Bom, posso afirmar que tem mais pontos a favor do que contra.

Rick Riordan nos apresenta Percy Jackson, um garoto de 12 anos meio problemático que descobre que é um semideus filho de Poseidon. O garoto descobre outros semideuses e também percebe que o mundo que vivemos ainda é cercado dos Deuses gregos antigos. A história começa quando uma das armas (senão "a") mais poderosas de Zeus é roubada. Cabe a Percy e seus amigos Grover (um ser meio menino e meio bode) e Annabeth (também semideusa) descobrirem quem roubou a arma e devolver ao Deus todo poderoso do Olimpo.

A narração é em primeira pessoa, particularmente tenho muita alergia com narrações no ponto de vista do personagem, mas Riordan sabe usar essa narração com muito bom humor e diálogos bem encaixados. No entanto o ritmo da história incomoda. O autor corre com a mesma ação em cada capítulo, e em cada capítulo o leitor já consegue adivinhar o que vai acontecer em cada parágrafo antes mesmo de lê-lo. São poucos os momentos que os personagens param e respiram – isso é fundamental em uma história para desenvolver os personagens. Aliás, o desenvolvimento dos relacionamentos entre os personagens é feito bem às pressas, Percy e Annabeth se odeiam em um capítulo e no capítulo seguinte são melhores amigos para sempre.

Mesmo com falhas, “Percy Jackson e o Ladrão de Raios” é uma ótima leitura. Dinâmico e cheio de reviravoltas empolgantes, nessa história a aventura de Percy apenas começa e já deixa o gosto de quero mais.
comentários(0)comente



Leituras Diárias 21/07/2016

Comparações são inevitáveis porém O Ladrão de Raios tem seu mérito.
Perseu Jackson, um garoto de 12 anos que ano após ano é expulso de escolas por eventos que acontecem ao seu redor e que não sabe explicar, após mais um desses fatos acaba se colocando em apuros e descobrindo a verdade: é um semideus. Filho de Poseidon, um dos 3 maiores deuses do Olimpo, acaba entrando em uma missão onde ele está sendo acusado de ter roubado um raio de Zeus. Porém sabendo da sua inocência, irá atrás do culpado para tentar inocentar tanto sua pela quanto a do pai - que também está sendo acusado de querer tomar o trono de Zeus - e evitar uma guerra de proporções enormes que poderia acabar com a civilização.

Quando entrei na leitura, grande parte do filme estava ainda presente para que houvesse uma comparação. Então basicamente sabia da história, sabia como seria o desfecho e tudo que iria acontecer. O que eu não esperava, é a riqueza que Rick Riordan coloca nas páginas e faz com que sua adaptação seja muito inferior.

Pensei que iria ter sérios problemas com a idade do nosso protagonista, porque além de já no filme o ator não ter essa idade, pensei que certas atitudes colocada nele poderia não condizer com a idade planejada: não aconteceu e isso já foi a primeira parte positiva. Tantos os diálogos quanto até mesmo os pensamentos batem com a criança que Percy é. Claro que a aventura que ele entrou poderia às vezes parecer forçada demais para seus poucos 12 anos, entretanto quando colocamos na balança o que é uma criança semideus, tudo consegue se encaixar.

" De certo modo, é bom saber que há deuses gregos lá fora, porque aí temos alguém para culpa quando as coisas dão errado. " pág 176

O livro é cheio de altos e baixos com uma certa frequência de acontecimentos já que nosso protagonista entra numa missão. Groover e Anabeth são personagens que complementaram ele e que fizeram com que tudo fosse mais divertido. Gostei dessa presença feminina inteligente e a sucessão de acontecimentos rápidos que apresentou no final. Foi uma leitura muito fluida no sentido que as coisas acontecem e quando você vê não quer parar. É um ritmo de leitura que não se quebra, e quando acontece as pausas são em momentos acertados. Diagramação, estruturação de como iria se desenvolver muito bem apresentada.

Adorei a apresentação da mitologia, de como eram as descrições dos deuses, o Olimpo e tudo mais. Destaques das cenas do Mundo Inferior, a chegada do Percy no Acampamento Meio-Sangue foram bem detalhadas e o plot twist que fica para os próximos da série. Os 5 livros irão se encaixar numa situação única, já que vemos algo haver com profecias, seres retornando e isso me fez querer continuar a saga.

Um ponto negativo e não sei se chega a ser negativo é que me lembrei muito de Harry Potter. A profecia, 2 amigos, Percy com uma missão, dele não se encaixar no mundo "normal", entre outros me fez lembrar muito esse mundo bruxo. Não acho que me atrapalhou na história e muito menos acho que prejudicou. Porém em certos momentos parece que foi inevitável não lembrar e comparar. E existe várias outras obras que também são parecidas, que aliás já li, mas não senti a presença tão forte quanto neste. Vamos ver se haverá diferenciação a partir do próximo porque foi um detalhe em que certas passagens me incomodava. Ressaltando novamente que isso não tira o mérito da fantasia criada pelo autor.

" Eu adoraria contar que tive alguma revelação profunda enquanto caía, que aprendi a aceitar minha própria mortalidade, que ri em face da morte, etc. A Verdade? Meu único pensamento foi: Aaaaaaargh!" pág. 220

Com ele termino meus livros obrigatórios da semana hype da Maratona Literária de Inverno numa vantagem até que boa, pois inclui outro antes e ainda dá tempo de colocar mais alguns. Inicialmente seria a continuação desse só que resolvi quebrar o projeto Percy Jackson por um livro a cada mês. Ou seja, só irei ler o próximo - O Mar de Monstros em Agosto. Achei que seria melhor pra analisar melhor esse sucesso que é a série.
comentários(0)comente



Babs 14/07/2016

Resenha no Dona de Gato
Olá! Você já conhece meu blog? Não? Venha conhecer então... tem uma resenha deste livro por lá.
www.donadegato.com/resenha/percy-jackson-e-o-ladrao-de-raios-rick-riordan/

Beijos de luz ~
comentários(0)comente



Portal JuLund 14/07/2016

O Ladrão de Raios, resenha II, @intrinseca
Demorou, porém terminei! Algum tempo atrás – não irei revelar quanto, por vergonha (mesmo!) do quanto demorei para ler – recebi de presente o exemplar de O Ladrão de Raios, o primeiro volume da saga Percy Jackson, da nossa amada Anastacia, aqui do Portal, e me comprometi a lê-lo.

Pois bem, finalmente consegui terminar minha leitura e posso dizer que fiquei bem satisfeito. Sem delongas, vamos às minhas considerações:

Percy Jackson tem uma combinação perfeita de realidadexfantasia que muito me surpreendeu. Como a maioria das pessoas, eu conhecia o universo dos deuses e semideuses apenas pelos filmes lançados pela Fox até então.

Continue lendo no

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/o-ladrao-de-raios-resenha-ii-intrinseca
comentários(0)comente



AnaScalcoSandin 07/07/2016

Percy Jackson e o Ladrão de Raios
Se a pessoa gosta de uma aventura fantasia, esse é um dos livros perfeitos para ler, você imagina cada cena com cada página do livro, acaba sendo até emocionante se tiver uma boa imaginação.
comentários(0)comente



Paola Martins 07/07/2016

O Ladrão de Raios - Rick Riordan.
A série Percy Jackson e os Olimpianos não é, por um lado, muito bem vista por conta da adaptação cinematográfica que não foi lá essas coisas para a grande maioria do público, o que faz com que julguem a qualidade do livro. É preciso ressaltar: o livro quase nada tem a ver com o filme, não afirmem sem antes ler!
Porém, não poderia deixar de colocar essa série aqui, pelo significado que ela tem para mim. Foi lendo a Odisséia, por obrigação para a escola, que entrei em contato pela primeira vez com as histórias fantásticas da mitologia grega - pela qual me apaixonei, desenvolvendo carinho especial pela deusa Atena. A partir daí, comecei a pesquisar na internet os mitos da Grécia Antiga que eram relacionados a essa deusa e, nessas buscas, além de ter lido sobre outros deuses, encontrei o livro O Ladrão de Raios e fiquei obcecada por lê-lo - as histórias gregas na atualidade, incrível!
Demorou um bom tempo para que eu conseguisse o livro emprestado - obrigado profe Cristiane Mondadori, beijos -, mas quando finalmente o tive em mãos, não me arrependi.
O Ladrão de Raios não foi o primeiro livro que li, mas foi um dos que me fizeram amar a leitura e continuar procurando mais e mais livros para ler. Também, devido ao fato de que adoro mitologia grega, foi fascinante e emocionante ler as histórias de Percy, acompanhar o crescimento dele e seu desenvolvimento como pessoa e semideus - pois, ainda, a história mostra que todos são capazes de algo grandioso mesmo que possuam características que só parecem atrapalhar a vida que levam, sendo exatamente essas as capazes de te tornar único e te fazer encontrar quem você é de verdade.
comentários(0)comente



Tiffany 01/07/2016

???
Comecei a série com alta expectativa que foi alcançada, mas não superada. Uma típica aventura de Percy e seus amigos, que em alguns momentos me lembrou Harry Potter. Provavelmente teria me encantado mais se tivesse lido mais jovem, no entanto o ponto que me fez gostar e querer ler a continuação foi o bom uso mitologia grega.
comentários(0)comente



Mafê 29/06/2016

Opinião: Percy Jackson - Rick Riordan
Eis o motivo por eu não ter gostado do livro: não faz meu tipo. Acho que Rick teve muita criatividade e o parabenizo por isso, mas no momento estou curtindo outros tipos de livros, e não me encantei por esse. Vou reler um dia mas creio que vá demorar... Apesar de tudo, adoro o autor e acho ele um cara incrível.
Panda Escarlate 18/08/2016minha estante
undefined




Fortes 22/06/2016

Um livro criativo, leve e descontraído.
Perco Jackson e os Olimpianos é uma ótima série de livros, a ideia do autor de imaginar a mitologia grega nos dias de hoje é muito criativa e inesperada. A história em si é muito boa, o personagem principal Percy Jackson é muito carismático, é quase impossível não simpatizar com ele, e enxergar a história do ponto de vista dele é uma ótima experiência. O livro te prende, ele é cheios de cenas de ação e mistérios, você sente que ao longo do livro tudo fazia parte de uma conspiração só. É praticamente impossível me fazer rir, mas até mesmo eu fui pego dando uns sorrisos de canto com as situações e piadas do livro, Percy tem umas sacadas muito boas e seu senso de humor é irônico e irreverente. Apesar disso, fiquei um pouco incomodado com a escrita do autor, que parece que joga coisas nas páginas e é isso. Ele não dá um tempo para processar, as novidades do livro simplesmente são cuspidas na sua cara. Apesar disto, eu daria um 10 para o livro.
comentários(0)comente



1489 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |