Malone morre

Malone morre Samuel Beckett


Compartilhe


Malone morre





Obra da Editora Brasiliense que conta com belíssima tradução de Leminski. Publicado pela primeira vez em 1952, Malone Morre, obra lúcida, forte e vigorosa Samuel Beckett - prêmio Nobel de1969 por Esperando Godot. Secretário de Joyce durante a cegueira deste, o irlandês é um senhor das palavras que as usa (e nunca é usado por elas). Malone Morre trata do(s) va zio(s) da existência, sendo Beckett um poeta da solidão, um narrador em estado puro, de prosa híbrida, moderna: prosa de poetas.

Ficção / Literatura Estrangeira / Romance

Edições (5)

ver mais
Malone Morre
Malone morre
Malone Morre
Malone morre

Similares

(19) ver mais
Provocações Reflexivas & Reflexões Provocativas
Textos Para Nada
Murphy
O inominável

Resenhas para Malone morre (11)

ver mais
on 31/10/16


Antes de mais nada gostaria de avisar: escrever sobre Malone Morre não foi um exercício fácil. Samuel Backett abriu mão de todos os artifícios tradicionalmente facilitadores da leitura, o texto não é divido em capítulos, os parágrafos são longos, nem sempre ele respeita as regras da gramática em um texto difícil de adjetivar. Nele conhecemos Malone, um homem já idoso, doente, preso em uma cama de um lugar indefinido, pode ser um hospital, asilo, manicômio, casa de repouso... Ele não... leia mais

Estatísticas

Desejam93
Trocam3
Avaliações 3.9 / 157
5
ranking 38
38%
4
ranking 32
32%
3
ranking 22
22%
2
ranking 6
6%
1
ranking 3
3%

49%

51%

Luciano R. M.
cadastrou em:
23/01/2009 11:37:19