Viagem ao Harz

Viagem ao Harz Heinrich Heine


Compartilhe


Viagem ao Harz





Heinrich Heine (1797-1856) é um dos maiores poetas alemães, ao lado de Goethe e Schiller. Foi também jornalista, ensaísta e crítico literário, e sua poesia inspirou diversos músicos, especialmente Schumann, cuja obra Dichterliebe [Amor de poeta], baseada em seu Buch der Lieder [Livro das canções], é um dos pontos altos da canção lírica alemã. Publicada em 1826, a VIAGEM AO HARZ iria compor mais tarde o primeiro dos quatro volumes dos Reisebilder [Quadros de viagem] organizados pelo autor. Após um ano de estudos na Universidade de Göttingen, o poeta é suspenso por envolver-se em um duelo - e nesse ponto tem início sua jornada pelo Harz, a maior cadeia montanhosa do norte da Alemanha, cujo pico mais elevado é o legendário Brocken, onde as bruxas celebram a Noite de Valpúrgis cantada por Goethe no Fausto.

A viagem, porém, é antes um fio condutor do que o tema principal do livro, que inclui poemas, reflexões sobre a vida, arte e política, descrições de paisagens, lugares e pessoas que encontra pelo caminho, relatos de sonhos e flertes passageiros - tudo isso visto por uma natureza poética peculiar, extremamente sensível a todo tipo de beleza e impiedosa com qualquer manifestação da estupidez humana. Acompanham a inspirada tradução de Mauricio Mendonça Cardozo um estudo de Sandra M. Stroparo e o célebre ensaio de Théophile Gautier sobre o poeta alemão, de 1856. Como diz o próprio Heine em seu prefácio, "Este livro é um teatro de exibição. Entrem, entrem, não tenham medo!".

Edições (1)

ver mais
Viagem ao Harz

Similares

(15) ver mais
O Livro de Travesseiro
O Livro das Canções
Há Quem Prefira Urtigas
Contos e Poemas para Crianças Extremamente Inteligentes vol. 3

Resenhas para Viagem ao Harz (3)

ver mais
viagem ao harz
on 28/2/17


Lendo "Viagem ao Harz" tornamo-nos companheiros de Heinrich Heine pelos caminhos do Harz (cadeia montanhosa da Saxônia, na Alemanha). Ainda é verão, mas o outono logo chegará. O ar está límpido, puro; as trilhas são sinuosas; a natureza vibra em toda sua potência; o Brocken, majestoso, brincando com as nuvens, indica o objetivo da viagem. O narrador é um flâneur das colinas e montes, não tem pressa, um bom mês dura sua deambulação. Sair de Göttingen, a cidade universitária que desdenh... leia mais

Vídeos Viagem ao Harz (1)

ver mais
Viagem ao Harz, de Heinrich Heine - Resenha

Viagem ao Harz, de Heinrich Heine - Resenha


Estatísticas

Desejam40
Trocam1
Avaliações 4.1 / 31
5
ranking 26
26%
4
ranking 58
58%
3
ranking 16
16%
2
ranking 0
0%
1
ranking 0
0%

60%

40%

Marcos
cadastrou em:
16/01/2014 18:56:06